Espiritismo valorosa semente

8.770 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.770
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.553
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
144
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Espiritismo valorosa semente

  1. 1. "Se me amais, guardai meus mandamentos. E rogareia meu Pai e ele vos dará outro Consolador, a fim deque fique eternamente convosco: o Espírito da Verdadeque o mundo não pode receber, porque não o vê eabsolutamente não o conhece. Mas, quanto a vós,conhecê-lo-eis, porque ficará convosco e estará emvós" (João, 14:15 a 17).
  2. 2. Da mesma maneira que disse o Cristo: “Eu nãovenho destruir a lei, mas dar-lhe cumprimento”.Também diz o Espiritismo: “Eu não venhodestruir a lei cristã, mas dar-lhecumprimento”.(Allan Kardec -O Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap. I, nº 7.)
  3. 3. “Um semeador saiu a semear.E semeando, parte da semente caiu ao longo do caminho.Os pássaros vieram e a comeram.Outra parte caiu em solo pedregoso, onde não havia muitaterra, e nasceu logo, porque a terra era pouco profunda.
  4. 4. Logo, porém, que o sol nasceu, queimou-se, por falta deraízes.Outras sementes caíram entre os espinhos; os espinhoscresceram e as sufocaram.
  5. 5. Outras, enfim, caíram em terra boa; deram frutos, cempor um, sessenta por um, trinta por um.Quem tem ouvidos para ouvir, ouça".(Mt 13; Mc 4; Lc 8).
  6. 6. Quem é o semeador?
  7. 7. O que é a semente?Os solos sãodiferentes.
  8. 8. Tipos de solo colocados por Jesus na parábola.
  9. 9. É um solo muito pisado, duro, poucopermeável à penetração das sementes.Ouvem, mas as idéias sublimes ficam por forade sua mente, não lhes penetram na alma.
  10. 10. E o que acontece, então? As aves comem
  11. 11. Pelas próprias tendências inferiores ouinsuflados por maus Espíritos, outrospensamentos surgem na mente da pessoa e aocupam, apagando nela a idéia sublime queali não chegou a penetrar.
  12. 12. Neste solo havia terra entre as pedras, masera muito pouca; sem poder aprofundarraízes, a semente nasceu logo.
  13. 13. Jesus diz que são os que acolhem a palavra comalegria, mostram muito entusiasmo ao receber amensagem.Mas é um interesse superficial, tanto assim quelogo que o sol nasceu, queimou-se (= sobrevindouma tribulação ou perseguição por causa dapalavra, logo encontra uma ocasião de queda).
  14. 14. Se acontece qualquer dificuldade (dores,enfermidades, problemas financeiros etc.), ouse tiver de enfrentar qualquer prejuízo emseus interesses ou sofrer hostilidades, a pessoalogo desanima do bem, deserta do serviço,renega a mensagem.
  15. 15. Neste solo há terra emcondições de fazer a sementegerminar, pois ali até jánasceu alguma coisa, a plantado espinheiro.
  16. 16. Mas os espinhos (= cuidados do mundo,sedução das riquezas), ou seja, os interesses eatividades inferiores também cresceram e assufocaram (=tornam-na infrutuosa), ocupam-na de tal modo que ela nada produz de bom,conforme o que já sabe e entende das coisasespirituais.
  17. 17. É o que ouve e compreende, o adepto sincero,que reconhece a grandeza dos ensinamentosespirituais.
  18. 18. Os frutos variaram de 100 a 60 e a 30 por um: aprodução não é igual, porque cada ensinamentoaprendido poderá ser empregado para produzirmuitos atos bons ( trabalho e caridade) e cada umproduzirá quanto puder e quiser.
  19. 19. Em O Livro dos Médiuns, Kardec propõe uma nomenclatura para cada tipo de adepto, a saber:Kardec, Allan, O Livro dos Médiuns. 26a ed., FEB, 1ª parte, cap. III, item 28
  20. 20. Espíritas experimentadoresKardec, Allan, O Livro dos Médiuns. 26a ed., FEB, 1ª parte, cap. III, item 28
  21. 21. Espíritas imperfeitos: Os que, além dosfatos, compreendem as consequências morais,mas não as colocam em prática, que nãoabrem mão de ser como são.Kardec, Allan, O Livro dos Médiuns. 26a ed., FEB, 1ª parte, cap. III, item 28
  22. 22. Os verdadeiros espíritas ou espíritas cristãosKardec, Allan, O Livro dos Médiuns. 26a ed., FEB, 1ª parte, cap. III, item 28
  23. 23. Espíritas exaltados: Os demasiadamenteconfiantes em tudo o que se refere ao mundoinvisível, aceitando sem verificação ou reflexãotodos os conteúdos que lhes chegam ás mãos. Kardec, Allan, O Livro dos Médiuns. 26a ed., FEB, 1ª parte, cap. III, item 28
  24. 24. O que caracteriza os verdadeiros espiritas ouespiritas-cristãos? “O Evangelho Segundo o Espiritismo” Capítulo XVII, item 4 – FEB
  25. 25. "Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar as suas más inclinações”.(O Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap. XVII, nº 4. Os bons Espíritas)
  26. 26. esquecer a reforma íntima, afastar-se da caridade, negar-se ao estudo,Xavier, Francisco C. Opinião Espírita, pelo Esp. André Luiz , Cap. 19
  27. 27. abdicar do raciocínio, deixando-se manobrar por movimentos ou criaturas que tentam sutilmente ensombrar a área do conhecimento espírita com preconceitos e ilusões.Xavier, Francisco C. Opinião Espírita, pelo Esp. André Luiz , Cap. 19
  28. 28. O verdadeiro espírita ou o espírita cristão é aquele que adquiriu a "maturidade do senso moral" segundo o Codificador.Kardec, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo, 86a ed. FEB, cap. XVII, nº 4
  29. 29. A Parábola dos Talentos (Mateus, cap. 25, vv. 14 a 30) Slide org. por Sérgio Biagi Gregório
  30. 30. O Espírito Irmão X, no livro Estante da Vida, por F. C. Xavier Slide org. por Sérgio Biagi Gregório
  31. 31. Temos recebido, à luz do Espiritismo, assementes de Jesus, a palavra do reino, osensinos espirituais.Conforme o que produzir em vida com o querecebeu de ensinamentos, cada qual revelaráque tipo de solo é a sua alma.
  32. 32. Iniciação ao espiritismo - Terezinha Oliveira - Capítulo 35Kardec, Allan, O Livro dos Médiuns. 26a ed., FEB, 1ª parte,cap. III, item 28Xavier, Francisco C. Opinião Espírita, pelo Esp. André Luiz ,Cap. 19Kardec, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo, 86a ed.FEB, cap. XVII, nº 4 , 5 e Cap. I, nº 7

×