SlideShare uma empresa Scribd logo
Língua Portuguesa
Vera Lourenço
Escolhe a opção correcta:
1. O primeiro parágrafo informa-nos acerca de:
a) o reino, a rainha, o príncipe e a aia.
b) o reino, o rei, a rainha e o filho.
c) o reino, o tio, o rei e o filho.
2. A lua começou a minguar, quando:
a) o rei partiu a batalhar em terras distantes.
b) o rei faleceu, trespassado por sete lanças à beira do grande lago.
c) O rei morreu à beira do grande rio.
3. A rainha chorou amargamente:
a) a morte do esposo e do cunhado.
b)a morte do rei, esposo e pai.
c) a morte do pai e do rei.
4. O grande inimigo do reino e a sua horda viviam:
a) na planície, próximo do palácio.
b) às portas do palácio, na cidadela.
c) num castelo sobre os montes.
5. O tio, irmão bastardo do rei:
a) ajudou a governar o reino.
b)chorou copiosamente a morte do rei.
c) desejou os tesouros da realeza.
6. As semelhanças entre o príncipe e o escravo são:
a) nascidos na mesma noite, criados pelo mesmo seio, cercados pelo mesmo carinho e em ambos reluziam
os olhos como pedras preciosas.
b) nascidos no Verão, criados cada um por sua mãe e cercados de diferentes carinhos.
c) nascidos numa manhã fria, criados pelo mesmo seio e em ambos reluziam os olhos.
7. A aia chorou sentidamente a morte do rei por:
a) amar, perdidamente, moço e valente rei.
b) perder o pai do seu filhinho.
c) ser leal ao seu amo.
8. A aia temia o futuro do seu príncipe porque:
a) o tio era cruel e o príncipe frágil.
b) o reino foi invadido pela horda do tio.
c) o tio tinha a face mais escura do que a noite.
9. A aia a ambos tratava de modo igual, no entanto, tinha consciência que:
a) o seu filho nada tinha a temer porque a sua alma era livre e simples.
b) as desgraças, os assaltos de má sorte se abateriam sobre o seu filho.
c) o seu príncipe nada tinha a recear porque a sua existência era despida de glória.
10. O bastardo, homem de rapina, e a sua horda desceram à planície:
a) deixando um sulco de matança e ruínas.
b) espalhando a alegria e a felicidade.
c) queimando tudo por onde passavam.
Vera Lourenço
11. A aia tirou o príncipe do seu berço de marfim para o berço de verga porque
a) pensava que o palácio ia ser incendiado.
b) compreendeu que, naquela noite, algo se estava a passar no palácio.
c) achava que o seu filho merecia um berço de marfim.
12. A aia, muito calada e pálida:
a) ouvia o bater das armas.
b) cobriu o menino no berço de marfim.
c) destapou o pobre berço de verga, onde estava o príncipe adormecido.
13. O capitão das guardas trouxe a notícia da:
a) morte do tio bastardo e do “principezinho”.
b) morte do “principezinho”, do tio bastardo e da sua horda.
c) morte do tio bastardo e da sua horda.
14. “Serva sublimemente leal” por:
a) ter mandado o seu filho à morte.
b) ter matado o tio cruel.
c) ter nascido naquela casa real.
15. A multidão interrogava-se acerca:
a) da morte do príncipe.
b)da invasão do palácio.
c)de quem teria salvo o príncipe.
16. Caminhavam em direcção à câmara dos tesouros para:
a) enclausurar o menino.
b) recompensar a aia.
c) admirar a riqueza.
17. Senhores, aias, homens de armas acompanhavam sentidamente a aia à câmara dos tesouros num:
a) desejo ávido de recompensa.
b) alegre festejo de vitória.
c) comovido “cortejo fúnebre”.
18. O brilho das pedrarias e do ouro foi realçado pelo:
a) nascer do dia.
b) luar.
c) pôr do Sol.
19. A aia cravou o punhal no coração porque:
a) ia cuidar do seu filho, pois já havia salvo o reino.
b) queria ir ao reino dos céus, encontrar-se com o seu rei.
c) odiava a rainha.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resumo despedidas em belém
Resumo despedidas em belémResumo despedidas em belém
Resumo despedidas em belém
João Martins
 
«Mestre Finezas» de Manuel da Fonseca
«Mestre Finezas» de Manuel da Fonseca «Mestre Finezas» de Manuel da Fonseca
«Mestre Finezas» de Manuel da Fonseca
Ana Silva
 
Powerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livroPowerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livro
Cristina Marcelino
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparteHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
Lurdes Augusto
 
Agricultura Transmontana
Agricultura TransmontanaAgricultura Transmontana
Agricultura Transmontana
Oxana Marian
 

Mais procurados (20)

1ª Ficha Formativa
1ª Ficha Formativa1ª Ficha Formativa
1ª Ficha Formativa
 
Resumo despedidas em belém
Resumo despedidas em belémResumo despedidas em belém
Resumo despedidas em belém
 
Resumo galinha Virgilio Ferreia
Resumo galinha Virgilio FerreiaResumo galinha Virgilio Ferreia
Resumo galinha Virgilio Ferreia
 
«Mestre Finezas» de Manuel da Fonseca
«Mestre Finezas» de Manuel da Fonseca «Mestre Finezas» de Manuel da Fonseca
«Mestre Finezas» de Manuel da Fonseca
 
Teste a aia 2
Teste a aia 2Teste a aia 2
Teste a aia 2
 
A aia
A aiaA aia
A aia
 
Powerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livroPowerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livro
 
A Aia - sistematização.pptx
A Aia - sistematização.pptxA Aia - sistematização.pptx
A Aia - sistematização.pptx
 
1ª Ficha De AvaliaçãO
1ª Ficha De AvaliaçãO1ª Ficha De AvaliaçãO
1ª Ficha De AvaliaçãO
 
A aia
A aiaA aia
A aia
 
Textos expositivos "Ilha dos amores" e "Lionardo" Lusíadas
Textos expositivos "Ilha dos amores" e "Lionardo" LusíadasTextos expositivos "Ilha dos amores" e "Lionardo" Lusíadas
Textos expositivos "Ilha dos amores" e "Lionardo" Lusíadas
 
Analise os lusiadas 1
Analise os lusiadas 1Analise os lusiadas 1
Analise os lusiadas 1
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparteHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
 
Apresentação Sobre o Livro A lua de joana
Apresentação Sobre o Livro A lua de joanaApresentação Sobre o Livro A lua de joana
Apresentação Sobre o Livro A lua de joana
 
Sermão de Santo António aos peixes - Rémora
Sermão de Santo António aos peixes - Rémora Sermão de Santo António aos peixes - Rémora
Sermão de Santo António aos peixes - Rémora
 
Lrh ficha verificação leitura lrh
Lrh ficha verificação leitura lrhLrh ficha verificação leitura lrh
Lrh ficha verificação leitura lrh
 
O fidalgo
O fidalgoO fidalgo
O fidalgo
 
Agricultura Transmontana
Agricultura TransmontanaAgricultura Transmontana
Agricultura Transmontana
 
Resumo a saga
Resumo a sagaResumo a saga
Resumo a saga
 
A Tempestade
A TempestadeA Tempestade
A Tempestade
 

Destaque

Recensão crítica - a aia
Recensão crítica - a aia Recensão crítica - a aia
Recensão crítica - a aia
AMLDRP
 
"Que" integrante ou relativo?
"Que" integrante ou relativo?"Que" integrante ou relativo?
"Que" integrante ou relativo?
Susana Sobrenome
 
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
Susana Sobrenome
 
FT_Auto da Barca do Inferno_Cena introdutória
FT_Auto da Barca do Inferno_Cena introdutóriaFT_Auto da Barca do Inferno_Cena introdutória
FT_Auto da Barca do Inferno_Cena introdutória
Susana Sobrenome
 
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua PortuguesaVamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
Susana Sobrenome
 
Texto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificaçãoTexto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificação
Susana Sobrenome
 
FT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construçãoFT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construção
Susana Sobrenome
 
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosaFT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
Susana Sobrenome
 
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
Susana Sobrenome
 
Ficha informativa - Tempestade e chegada à Índia
Ficha informativa - Tempestade e chegada à ÍndiaFicha informativa - Tempestade e chegada à Índia
Ficha informativa - Tempestade e chegada à Índia
Susana Sobrenome
 
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_pptAuto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
sin3stesia
 
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_CavaleirosAuto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
sin3stesia
 
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - ParáfraseFicha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Susana Sobrenome
 
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_92009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9
Susana Sobrenome
 
Palavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentesPalavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentes
Susana Sobrenome
 
Ficha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de CastroFicha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de Castro
Susana Sobrenome
 

Destaque (20)

Questionário "A Aia"
Questionário "A Aia"Questionário "A Aia"
Questionário "A Aia"
 
A aia, de Eça de Queirós
A aia, de Eça de QueirósA aia, de Eça de Queirós
A aia, de Eça de Queirós
 
Recensão crítica - a aia
Recensão crítica - a aia Recensão crítica - a aia
Recensão crítica - a aia
 
A aia resumo1
A aia   resumo1A aia   resumo1
A aia resumo1
 
"Que" integrante ou relativo?
"Que" integrante ou relativo?"Que" integrante ou relativo?
"Que" integrante ou relativo?
 
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
 
FT_Auto da Barca do Inferno_Cena introdutória
FT_Auto da Barca do Inferno_Cena introdutóriaFT_Auto da Barca do Inferno_Cena introdutória
FT_Auto da Barca do Inferno_Cena introdutória
 
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua PortuguesaVamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
 
Texto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificaçãoTexto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificação
 
FT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construçãoFT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construção
 
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosaFT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
 
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
 
Ficha informativa - Tempestade e chegada à Índia
Ficha informativa - Tempestade e chegada à ÍndiaFicha informativa - Tempestade e chegada à Índia
Ficha informativa - Tempestade e chegada à Índia
 
9ano_HLP
9ano_HLP9ano_HLP
9ano_HLP
 
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_pptAuto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt
 
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_CavaleirosAuto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
Auto_Barca_Cavaleiros_Os_Quatro_Cavaleiros
 
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - ParáfraseFicha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
 
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_92009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9
 
Palavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentesPalavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentes
 
Ficha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de CastroFicha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de Castro
 

Semelhante a A aia

Leandro, rei da helíria quest.
Leandro, rei da helíria   quest.Leandro, rei da helíria   quest.
Leandro, rei da helíria quest.
Sheila Dupont
 
Correção do guião das páginas 204 e 205
Correção do guião das páginas 204 e 205Correção do guião das páginas 204 e 205
Correção do guião das páginas 204 e 205
ElisabeteMarques
 
Trabalho de Português - Gabriela Pinto nº2
Trabalho de Português - Gabriela Pinto nº2Trabalho de Português - Gabriela Pinto nº2
Trabalho de Português - Gabriela Pinto nº2
Rita Costa
 
Semana da leitura concurso secundário
Semana da leitura concurso secundárioSemana da leitura concurso secundário
Semana da leitura concurso secundário
Alice Cruz
 
Dial9cdr teste lusiadas_3
Dial9cdr teste lusiadas_3Dial9cdr teste lusiadas_3
Dial9cdr teste lusiadas_3
airpereira
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 111-112
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 111-112Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 111-112
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 111-112
luisprista
 

Semelhante a A aia (20)

teste adaptado- AAia.doc
teste adaptado-  AAia.docteste adaptado-  AAia.doc
teste adaptado- AAia.doc
 
Aia
AiaAia
Aia
 
A aia
A aiaA aia
A aia
 
Cnl contos aia_tesouro_prova_3ciclo_11jan2017
Cnl contos aia_tesouro_prova_3ciclo_11jan2017Cnl contos aia_tesouro_prova_3ciclo_11jan2017
Cnl contos aia_tesouro_prova_3ciclo_11jan2017
 
Escolha multipla rei da heliria
Escolha multipla rei da heliriaEscolha multipla rei da heliria
Escolha multipla rei da heliria
 
Ficha de leitura
Ficha de leituraFicha de leitura
Ficha de leitura
 
Ficha de verific. leitura cav. dinamarca
Ficha de verific. leitura cav. dinamarcaFicha de verific. leitura cav. dinamarca
Ficha de verific. leitura cav. dinamarca
 
Leandro, rei da helíria quest.
Leandro, rei da helíria   quest.Leandro, rei da helíria   quest.
Leandro, rei da helíria quest.
 
Ficha de verificação de leitura " O cavaleiro da Dinamarca"
Ficha de verificação de leitura " O cavaleiro da Dinamarca"Ficha de verificação de leitura " O cavaleiro da Dinamarca"
Ficha de verificação de leitura " O cavaleiro da Dinamarca"
 
testePT7Leandro.docx
testePT7Leandro.docxtestePT7Leandro.docx
testePT7Leandro.docx
 
Correção do guião das páginas 204 e 205
Correção do guião das páginas 204 e 205Correção do guião das páginas 204 e 205
Correção do guião das páginas 204 e 205
 
A aia escplha multipla
A aia escplha multiplaA aia escplha multipla
A aia escplha multipla
 
Ficha de verificação de leitura (preparação) - O Cavaleiro da Dinamarca.docx
Ficha de verificação de leitura (preparação) - O Cavaleiro da Dinamarca.docxFicha de verificação de leitura (preparação) - O Cavaleiro da Dinamarca.docx
Ficha de verificação de leitura (preparação) - O Cavaleiro da Dinamarca.docx
 
Trabalho de Português - Gabriela Pinto nº2
Trabalho de Português - Gabriela Pinto nº2Trabalho de Português - Gabriela Pinto nº2
Trabalho de Português - Gabriela Pinto nº2
 
Os príncipes gémeos, in Queres Ouvir? Eu Conto!, Irene Lisboa
Os príncipes gémeos, in Queres Ouvir? Eu Conto!, Irene LisboaOs príncipes gémeos, in Queres Ouvir? Eu Conto!, Irene Lisboa
Os príncipes gémeos, in Queres Ouvir? Eu Conto!, Irene Lisboa
 
Semana da leitura concurso secundário
Semana da leitura concurso secundárioSemana da leitura concurso secundário
Semana da leitura concurso secundário
 
Dial9cdr teste lusiadas_3
Dial9cdr teste lusiadas_3Dial9cdr teste lusiadas_3
Dial9cdr teste lusiadas_3
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 111-112
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 111-112Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 111-112
Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 111-112
 
A AIA APRESENTAÇÃO PORTUGUÊS.docx
A AIA APRESENTAÇÃO PORTUGUÊS.docxA AIA APRESENTAÇÃO PORTUGUÊS.docx
A AIA APRESENTAÇÃO PORTUGUÊS.docx
 
Lenda da cova da moura
Lenda da cova da mouraLenda da cova da moura
Lenda da cova da moura
 

Mais de gracacruz

Calendário escolar 2014 2015 (1)
Calendário escolar 2014 2015 (1)Calendário escolar 2014 2015 (1)
Calendário escolar 2014 2015 (1)
gracacruz
 
Calendário escolar 2014 2015 (1)
Calendário escolar 2014 2015 (1)Calendário escolar 2014 2015 (1)
Calendário escolar 2014 2015 (1)
gracacruz
 

Mais de gracacruz (20)

Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textual
 
Pronome em adjacencia_verbal
Pronome em adjacencia_verbalPronome em adjacencia_verbal
Pronome em adjacencia_verbal
 
Leitura de imagem
Leitura de imagemLeitura de imagem
Leitura de imagem
 
O cartoon proposta didática
O cartoon   proposta didáticaO cartoon   proposta didática
O cartoon proposta didática
 
Lista PNL Ensino Secundário
Lista PNL  Ensino SecundárioLista PNL  Ensino Secundário
Lista PNL Ensino Secundário
 
Verbo principal
Verbo principalVerbo principal
Verbo principal
 
Ligação verbo complemento
Ligação verbo  complementoLigação verbo  complemento
Ligação verbo complemento
 
Construir um cartoon instruções
Construir um cartoon   instruçõesConstruir um cartoon   instruções
Construir um cartoon instruções
 
Ficha formativa poesia
Ficha formativa    poesiaFicha formativa    poesia
Ficha formativa poesia
 
Guião visionamento de filme
Guião visionamento de filmeGuião visionamento de filme
Guião visionamento de filme
 
Quadro síntese "Frei Luís de Sousa"
Quadro síntese "Frei Luís de Sousa"Quadro síntese "Frei Luís de Sousa"
Quadro síntese "Frei Luís de Sousa"
 
Quadro-síntese sobre "Frei Luís de Sousa"
Quadro-síntese  sobre "Frei Luís de Sousa"Quadro-síntese  sobre "Frei Luís de Sousa"
Quadro-síntese sobre "Frei Luís de Sousa"
 
Estrutura do Frei_Luis_de_Sousa
Estrutura do Frei_Luis_de_SousaEstrutura do Frei_Luis_de_Sousa
Estrutura do Frei_Luis_de_Sousa
 
Plural palavras compostas
Plural palavras compostasPlural palavras compostas
Plural palavras compostas
 
Power point "Frei Luís de Sousa"
Power point "Frei Luís de Sousa"Power point "Frei Luís de Sousa"
Power point "Frei Luís de Sousa"
 
Ligação verbo complemento
Ligação verbo  complementoLigação verbo  complemento
Ligação verbo complemento
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadores
 
Portugal em banda desenhada
Portugal em banda desenhadaPortugal em banda desenhada
Portugal em banda desenhada
 
Calendário escolar 2014 2015 (1)
Calendário escolar 2014 2015 (1)Calendário escolar 2014 2015 (1)
Calendário escolar 2014 2015 (1)
 
Calendário escolar 2014 2015 (1)
Calendário escolar 2014 2015 (1)Calendário escolar 2014 2015 (1)
Calendário escolar 2014 2015 (1)
 

Último

Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 

Último (20)

Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 

A aia

  • 1. Língua Portuguesa Vera Lourenço Escolhe a opção correcta: 1. O primeiro parágrafo informa-nos acerca de: a) o reino, a rainha, o príncipe e a aia. b) o reino, o rei, a rainha e o filho. c) o reino, o tio, o rei e o filho. 2. A lua começou a minguar, quando: a) o rei partiu a batalhar em terras distantes. b) o rei faleceu, trespassado por sete lanças à beira do grande lago. c) O rei morreu à beira do grande rio. 3. A rainha chorou amargamente: a) a morte do esposo e do cunhado. b)a morte do rei, esposo e pai. c) a morte do pai e do rei. 4. O grande inimigo do reino e a sua horda viviam: a) na planície, próximo do palácio. b) às portas do palácio, na cidadela. c) num castelo sobre os montes. 5. O tio, irmão bastardo do rei: a) ajudou a governar o reino. b)chorou copiosamente a morte do rei. c) desejou os tesouros da realeza. 6. As semelhanças entre o príncipe e o escravo são: a) nascidos na mesma noite, criados pelo mesmo seio, cercados pelo mesmo carinho e em ambos reluziam os olhos como pedras preciosas. b) nascidos no Verão, criados cada um por sua mãe e cercados de diferentes carinhos. c) nascidos numa manhã fria, criados pelo mesmo seio e em ambos reluziam os olhos. 7. A aia chorou sentidamente a morte do rei por: a) amar, perdidamente, moço e valente rei. b) perder o pai do seu filhinho. c) ser leal ao seu amo. 8. A aia temia o futuro do seu príncipe porque: a) o tio era cruel e o príncipe frágil. b) o reino foi invadido pela horda do tio. c) o tio tinha a face mais escura do que a noite. 9. A aia a ambos tratava de modo igual, no entanto, tinha consciência que: a) o seu filho nada tinha a temer porque a sua alma era livre e simples. b) as desgraças, os assaltos de má sorte se abateriam sobre o seu filho. c) o seu príncipe nada tinha a recear porque a sua existência era despida de glória. 10. O bastardo, homem de rapina, e a sua horda desceram à planície: a) deixando um sulco de matança e ruínas. b) espalhando a alegria e a felicidade. c) queimando tudo por onde passavam.
  • 2. Vera Lourenço 11. A aia tirou o príncipe do seu berço de marfim para o berço de verga porque a) pensava que o palácio ia ser incendiado. b) compreendeu que, naquela noite, algo se estava a passar no palácio. c) achava que o seu filho merecia um berço de marfim. 12. A aia, muito calada e pálida: a) ouvia o bater das armas. b) cobriu o menino no berço de marfim. c) destapou o pobre berço de verga, onde estava o príncipe adormecido. 13. O capitão das guardas trouxe a notícia da: a) morte do tio bastardo e do “principezinho”. b) morte do “principezinho”, do tio bastardo e da sua horda. c) morte do tio bastardo e da sua horda. 14. “Serva sublimemente leal” por: a) ter mandado o seu filho à morte. b) ter matado o tio cruel. c) ter nascido naquela casa real. 15. A multidão interrogava-se acerca: a) da morte do príncipe. b)da invasão do palácio. c)de quem teria salvo o príncipe. 16. Caminhavam em direcção à câmara dos tesouros para: a) enclausurar o menino. b) recompensar a aia. c) admirar a riqueza. 17. Senhores, aias, homens de armas acompanhavam sentidamente a aia à câmara dos tesouros num: a) desejo ávido de recompensa. b) alegre festejo de vitória. c) comovido “cortejo fúnebre”. 18. O brilho das pedrarias e do ouro foi realçado pelo: a) nascer do dia. b) luar. c) pôr do Sol. 19. A aia cravou o punhal no coração porque: a) ia cuidar do seu filho, pois já havia salvo o reino. b) queria ir ao reino dos céus, encontrar-se com o seu rei. c) odiava a rainha.