SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
Influenza
Avaliação das ações em 2013 e
preparação para o inverno de 2014
Eduardo Marques Macário
Diretor DIVE/SES/SC
Secretaria de Estado da Saúde
2008 2009 2010 2011 2012
Internações hospitalares por Influenza e pneumonias, Santa Catarina, 2008-2013
FONTE: SIH-SUS
2013
Pandemia Influenza
A H1 N1
Recirculação
Influenza A H1 N1
Secretaria de Estado da Saúde
Ações realizadas - 2013
•III Seminário Estadual de Influenza
•Elaboração do plano de contingência de Influenza 2013
•Campanha de vacinação contra influenza
•5 Seminários Macro-regionais de vigilância e manejo de influenza
•Distribuição de 810 mil cápsulas de fosfato de oseltamivir
(Tamiflu), para disponibilização em todas as unidades de saúde
•Monitoramento das internações UTI SRAG
•Reestruturação vigilância Sentinela (Florianópolis e Joinville)
•Ampliação da capacidade de processamento de exames – LACEN
•Campanha de mídia – prevenção a gripe
Secretaria de Estado da Saúde
Secretaria de Estado da Saúde
Secretaria de Estado da Saúde
Secretaria de Estado da Saúde
Resultados 2013
Secretaria de Estado da Saúde
Grupos Prioritários População Doses Cobertura
Crianças 6m a < 2 anos 131.304 141.121 107%
Trabalhadores da Saúde 104.400 112.598 108%
Gestantes 65.647 56.982 86%
Puérperas 10.781 12.665 117%
Indígenas 9.875 8.451 85%
Idosos 670.028 624.214 93%
Comorbidades 500.000 427.164 85%
Pop. privada liberdade 14.540 15.405 106%
Total 1.506.575 1.398.600 93%
96%
Campanha Nacional de vacinação contra a Influenza 2013
Coberturas Vacinais em Santa Catarina
15 de abril a 10 de maio de 2013
Secretaria de Estado da Saúde
Casos e Óbitos notificados de SRAG segundo
Classificação Final. SC, 2013
Classificação Final
Casos Óbitos
n % n %
SRAG por Influenza 499 17,3 42 16,7
Influenza A(H1N1)pdm09 229 45,9 34 81,0
Influenza A(H3N2) 133 26,7 6 14,3
Influenza A (não subtipado) 2 0,4 0 0
Influenza B 135 27,1 2 4,8
SRAG não especificada 2.341 81,2 203 80,9
Influenza A e B não detectável 2.249 96,1 198 97,5
Sem amostra coletada 92 3,9 5 2,5
SRAG por outros vírus respiratórios 15 0,5 3 1,2
SRAG por outros agentes etiológicos 29 1,0 3 1,2
Total Notificados 2.884 100 251 100
Secretaria de Estado da Saúde
Casos hospitalizados de SRAG segundo
classificação final e SE início dos sintomas. SC, 2013
Secretaria de Estado da Saúde
Gerência Regional de
Saúde
Influenza A
(H1N1)pdm09
Influenza A
(H3N2)
Influenza A
não subtipado
Influenza B
Total
Influenza
FLORIANÓPOLIS 48 37 0 20 105
JARAGUÁ DO SUL 63 22 0 18 103
ITAJAÍ 20 14 1 16 51
JOINVILLE 19 14 0 9 42
CHAPECÓ 17 4 0 9 30
CRICIÚMA 14 2 0 14 30
SÃO MIGUEL D'OESTE 4 3 0 19 26
BLUMENAU 6 7 0 10 23
LAGUNA 9 5 0 2 16
ARARANGUÁ 5 1 0 5 11
LAGES 2 5 0 4 11
RIO DO SUL 4 3 0 3 10
MAFRA 5 3 0 1 9
TUBARÃO 1 3 0 3 7
CANOINHAS 2 4 0 0 6
BRAÇO DO NORTE 2 3 1 0 6
CONCÓRDIA 3 2 0 0 5
XANXERÊ 3 0 0 1 4
VIDEIRA 1 1 0 1 3
Outros Estados 1 0 0 0 1
Total 229 133 2 135 499
Casos de SRAG por Influenza segundo subtipo viral
por Gerência Regional de Saúde. SC, 2013
Secretaria de Estado da Saúde
Faixa
Etária
(em anos)
Influenza
A(H1N1)pdm09
Influenza A(H3)
Sazonal
Influenza A não
subtipado
Influenza B Total
n % n % n % n % n %
< 2 13 5,7 8 6,0 1 50 12 8,9 34 6,8
2 a 4 4 1,7 3 2,3 0 0 4 3,0 11 2,2
5 a 9 3 1,3 6 4,5 0 0 7 5,2 16 3,2
10 a 19 11 4,8 9 6,8 0 0 26 19,3 46 9,2
20 a 29 21 9,2 17 12,8 0 0 33 24,4 71 14,2
30 a 39 37 16,2 10 7,5 0 0 18 13,3 65 13,0
40 a 49 56 24,5 19 14,3 1 50 12 8,9 88 17,6
50 a 59 50 21,8 25 18,8 0 0 6 4,4 81 16,2
>= 60 34 14,8 36 27,1 0 0 17 12,6 87 17,4
Total 229 100 133 100 2 100 135 100 499 100
Casos de SRAG por Influenza segundo Faixa Etária.
SC, 2013
Secretaria de Estado da Saúde
Fatores de risco
Casos de SRAG por
Influenza (n=499)
Vacinados
n % n %
Sem fatores de risco 220 44,1 - -
Com fatores de risco 279 55,9 93 33,3
Doentes crônicos 124 44,4 25 20,2
Idosos > 60 anos 87 31,2 42 48,3
Crianças < 2 anos 34 12,2 13 38,2
Gestante 21 7,5 12 57,1
Obesidade 13 4,7 1 7,7
Casos de SRAG por Influenza segundo Fatores de
Risco. SC, 2013
Dos 395 casos de SRAG por Influenza que evoluíram para cura
e fizeram uso do tamiflu, 258 (65,3%) fizeram uso em até 3 dias
após o início dos sintomas
Secretaria de Estado da Saúde
Óbitos de SRAG por Influenza segundo Fatores de
Risco. SC, 2013
Observa-se também que 55% (22/40) dos óbitos por Influenza que
fizeram uso do antiviral, iniciaram o tratamento somente após o
quarto dia do início dos sintomas.
Fatores de risco
Óbitos de SRAG por
Influenza (n=42)
Vacinados
n % n %
Sem fatores de risco 9 21,4 - -
Com fatores de risco 33 78,6 8 24,2
Doentes crônicos 18 54,5 1 5,6
Idosos > 60 anos 13 39,4 7 53,8
Obesidade 2 6,1 0 0,0
Secretaria de Estado da Saúde
Casos de SRAG por Influenza segundo SE de início
dos sintomas. SC, 2012-2013
Influenza 2012 2013 Diferença (%)
Casos 984 499 -97
Óbitos 80 42 -90
Secretaria de Estado da Saúde
Preparação para o inverno 2014
Secretaria de Estado da Saúde
Secretaria de Estado da Saúde
Secretaria de Estado da Saúde
Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza - 2014
•Período: 22 de abril a 09 de maio de 2014
•26 de abril: Dia “D” de mobilização nacional para vacinação contra
influenza
•Quantitativo de doses: 1.743.026 (+ 15%) (crianças 2 a < 5 anos)
•A previsão de chegada das vacinas em SC: dia 14 de abril
•Imediatamente após a chegada das vacinas, será iniciada a
distribuição para as 20 Gerências Regionais de Saúde que farão a
distribuição aos 295 municípios
•Estima-se para a realização desta operação que estarão envolvidas
aproximadamente 6.600 pessoas que estarão trabalhando em 1.750
postos de vacinação.
Secretaria de Estado da Saúde
Comparação da composição das vacinas contra Influenza
2013 - 2014
Composição 2013 Composição 2014
Vírus influenza A/Califórnia/7/2009
(H1N1) pdm09
Vírus influenza A/Califórnia/7/2009
(H1N1) pdm09
Vírus influenza A/Victoria/361/2011
(H3N2)
Vírus influenza A/Texas/50/2012
(H3N2)
Vírus influenza B/Wisconsin/1/2010 Vírus influenza B/Massachusetts/2/2012
Secretaria de Estado da Saúde
Comparação da composição das vacinas contra Influenza
2013 - 2014
Composição 2013 Composição 2014
Vírus influenza A/Califórnia/7/2009
(H1N1) pdm09
Vírus influenza A/Califórnia/7/2009
(H1N1) pdm09
Vírus influenza A/Victoria/361/2011
(H3N2)
Vírus influenza A/Texas/50/2012
(H3N2)
Vírus influenza B/Wisconsin/1/2010 Vírus influenza B/Massachusetts/2/2012
Secretaria de Estado da Saúde
Distribuição de doses de vacina contra influenza segundo
grupos prioritários - Santa Catarina, 2014
Grupos Prioritários População Alvo
Crianças (6 meses a <5 anos) 375.711
Trabalhadores de saúde 123.858
População Indígena 10.161
Idosos (60 anos e +) 670.028
Gestantes 65.610
Puérperas 10.785
População Privada de Liberdade e Funcionários 16.993
Comorbidades 469.880
TOTAL 1.743.026
Fonte: IBGE/2012
Meta Imunizar 80% = 1.394.421 pessoas
Secretaria de Estado da Saúde
Categorias de risco clínico com indicação da
vacina influenza sazonal. Brasil 2014
Categoria de risco
clínico
Indicações
Doença respiratória
crônica
Asma em uso de corticóides inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave);
DPOC;
Bronquioectasia;
Fibrose Cística;
Doenças Intersticiais do pulmão;
Displasia broncopulmonar;
Hipertensão arterial Pulmonar;
Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.
Doença cardíaca crônica Doença cardíaca congênita;
Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade;
Doença cardíaca isquêmica;
Insuficiência cardíaca.
Doença renal crônica Doença renal nos estágios 3,4 e 5;
Síndrome nefrótica;
Paciente em diálise.
Doença hepática crônica Atresia biliar;
Hepatites crônicas;
Cirrose.
Secretaria de Estado da Saúde
Categoria de risco
clínico
Indicações
Doença neurológica
crônica
Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença
neurológica;
Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC,
Indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares;
Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;
Deficiência neurológica grave.
Diabetes Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.
Imunossupressão Imunodeficiência congênita ou adquirida
Imunossupressão por doenças ou medicamentos
Obesos Obesidade grau III.
Transplantados Órgãos sólidos;
Medula óssea.
Portadores de trissomias Síndrome de Down, Síndrome de klinefelter, Sídrome de Wakany, dentre outras
trissomias.
Categorias de risco clínico com indicação da
vacina influenza sazonal. Brasil 2014
Secretaria de Estado da Saúde
Desafios 2014
•Atualizar plano de contingência – 2014
•Finalizar licitação de equipamentos (oxímetros, respiradores,
monitores) para contingenciamento – Portaria 805 de 10 de maio de
2013 (R$ 5.004.000,00)
•Capacitar equipes de saúde no manejo clinico da influenza
•Disponibilizar tratamento em quantidade adequada e suficiente
para todas as unidades de saúde
•Aumentar cobertura vacinal portadores de doenças crônicas
•Manter controle sobre comércio de vacinas por parte de clínicas
particulares
•Elaborar campanha de comunicação social (prevenção)
Eduardo Marques Macário
Diretor de Vigilância Epidemiológica – DIVE
dive@saude.sc.gov.br
Fone: (48) 3221-8400
Fax: (48) 3221-8445
Governo de Santa Catarina
Secretaria de Estado da Saúde
Superintendência de Vigilância em Saúde
Diretoria de Vigilância Epidemiológica
Rua Felipe Schimdt, 774 | Ed. Montreal
Centro | Florianópolis | Santa Catarina
CEP: 88010-002
www.dive.sc.gov.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Avaliação das ações de influenza em SC em 2013 e preparação para 2014

Dengue diagnóstico e manejo clínico - criança
Dengue   diagnóstico e manejo clínico - criançaDengue   diagnóstico e manejo clínico - criança
Dengue diagnóstico e manejo clínico - criançaadrianomedico
 
Protocolo de Tratatamento de Influenza
Protocolo de Tratatamento de InfluenzaProtocolo de Tratatamento de Influenza
Protocolo de Tratatamento de InfluenzaMinistério da Saúde
 
Protocolo de manejo clinico do novo coronavirus
Protocolo de manejo clinico do novo coronavirusProtocolo de manejo clinico do novo coronavirus
Protocolo de manejo clinico do novo coronavirusgisa_legal
 
Protocolo de Manejo Clínico da Síndrome Respiratória Aguda Grave
Protocolo de Manejo Clínico da Síndrome Respiratória Aguda GraveProtocolo de Manejo Clínico da Síndrome Respiratória Aguda Grave
Protocolo de Manejo Clínico da Síndrome Respiratória Aguda GraveFarmacêutico Digital
 
Boletim Epidemiológico
Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico
Boletim Epidemiológico Ivan Figueiredo
 
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdf
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdfprotocolo_tratamento_influenza_2017.pdf
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdfNataliaSaezDuarte
 
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdf
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdfprotocolo_tratamento_influenza_2017.pdf
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdfLusGustavo69
 
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22Ministério da Saúde
 
Dengue diagnósico e manejo clínico - adulto e criança
Dengue   diagnósico e manejo clínico - adulto e criançaDengue   diagnósico e manejo clínico - adulto e criança
Dengue diagnósico e manejo clínico - adulto e criançaadrianomedico
 
Dengue manual de enfermagem
Dengue   manual de enfermagemDengue   manual de enfermagem
Dengue manual de enfermagemadrianomedico
 
Dengue Manual de Enfermagem
Dengue Manual de Enfermagem Dengue Manual de Enfermagem
Dengue Manual de Enfermagem Sérgio Amaral
 
Dengue manual de enfermagem - adulto e criança
Dengue  manual de enfermagem - adulto e criançaDengue  manual de enfermagem - adulto e criança
Dengue manual de enfermagem - adulto e criançaadrianomedico
 
Dengue manual enfermagem-JEANE-XAVIER
Dengue manual enfermagem-JEANE-XAVIERDengue manual enfermagem-JEANE-XAVIER
Dengue manual enfermagem-JEANE-XAVIERjeane xavier da costa
 
Protocolo dengue santa catarina
Protocolo dengue   santa catarinaProtocolo dengue   santa catarina
Protocolo dengue santa catarinaadrianomedico
 
Plano de contingencia covid 19 sms natal
Plano de contingencia covid 19 sms natalPlano de contingencia covid 19 sms natal
Plano de contingencia covid 19 sms natalgisa_legal
 
Dengue manejo clinico_4ed_2013
Dengue manejo clinico_4ed_2013Dengue manejo clinico_4ed_2013
Dengue manejo clinico_4ed_2013José Ripardo
 

Semelhante a Avaliação das ações de influenza em SC em 2013 e preparação para 2014 (20)

Dengue diagnóstico e manejo clínico - criança
Dengue   diagnóstico e manejo clínico - criançaDengue   diagnóstico e manejo clínico - criança
Dengue diagnóstico e manejo clínico - criança
 
Protocolo Manejo Influenza-MS
Protocolo Manejo Influenza-MSProtocolo Manejo Influenza-MS
Protocolo Manejo Influenza-MS
 
Protocolo de Tratatamento de Influenza
Protocolo de Tratatamento de InfluenzaProtocolo de Tratatamento de Influenza
Protocolo de Tratatamento de Influenza
 
Protocolo de manejo clinico do novo coronavirus
Protocolo de manejo clinico do novo coronavirusProtocolo de manejo clinico do novo coronavirus
Protocolo de manejo clinico do novo coronavirus
 
Protocolo de Manejo Clínico da Síndrome Respiratória Aguda Grave
Protocolo de Manejo Clínico da Síndrome Respiratória Aguda GraveProtocolo de Manejo Clínico da Síndrome Respiratória Aguda Grave
Protocolo de Manejo Clínico da Síndrome Respiratória Aguda Grave
 
Boletim Epidemiológico
Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico
Boletim Epidemiológico
 
A Dengue
A Dengue A Dengue
A Dengue
 
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdf
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdfprotocolo_tratamento_influenza_2017.pdf
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdf
 
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdf
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdfprotocolo_tratamento_influenza_2017.pdf
protocolo_tratamento_influenza_2017.pdf
 
CT Epidemiologia - 21.03.16 - MICROCEFALIAS: SES/PE
CT Epidemiologia - 21.03.16 - MICROCEFALIAS: SES/PECT Epidemiologia - 21.03.16 - MICROCEFALIAS: SES/PE
CT Epidemiologia - 21.03.16 - MICROCEFALIAS: SES/PE
 
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22
Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa dia 22
 
Dengue diagnósico e manejo clínico - adulto e criança
Dengue   diagnósico e manejo clínico - adulto e criançaDengue   diagnósico e manejo clínico - adulto e criança
Dengue diagnósico e manejo clínico - adulto e criança
 
Dengue manual de enfermagem
Dengue   manual de enfermagemDengue   manual de enfermagem
Dengue manual de enfermagem
 
Dengue Manual de Enfermagem
Dengue Manual de Enfermagem Dengue Manual de Enfermagem
Dengue Manual de Enfermagem
 
Dengue manual de enfermagem - adulto e criança
Dengue  manual de enfermagem - adulto e criançaDengue  manual de enfermagem - adulto e criança
Dengue manual de enfermagem - adulto e criança
 
Dengue manual enfermagem-JEANE-XAVIER
Dengue manual enfermagem-JEANE-XAVIERDengue manual enfermagem-JEANE-XAVIER
Dengue manual enfermagem-JEANE-XAVIER
 
8ª Assembleia do CONASS – Vacina da Dengue - informe SES/PR
8ª Assembleia do CONASS – Vacina da Dengue - informe SES/PR8ª Assembleia do CONASS – Vacina da Dengue - informe SES/PR
8ª Assembleia do CONASS – Vacina da Dengue - informe SES/PR
 
Protocolo dengue santa catarina
Protocolo dengue   santa catarinaProtocolo dengue   santa catarina
Protocolo dengue santa catarina
 
Plano de contingencia covid 19 sms natal
Plano de contingencia covid 19 sms natalPlano de contingencia covid 19 sms natal
Plano de contingencia covid 19 sms natal
 
Dengue manejo clinico_4ed_2013
Dengue manejo clinico_4ed_2013Dengue manejo clinico_4ed_2013
Dengue manejo clinico_4ed_2013
 

Mais de Governo de Santa Catarina

Evolução do setor tecnológico em SC - Dados Acate
Evolução do setor tecnológico em SC - Dados AcateEvolução do setor tecnológico em SC - Dados Acate
Evolução do setor tecnológico em SC - Dados AcateGoverno de Santa Catarina
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança Pública
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança PúblicaBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança Pública
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança PúblicaGoverno de Santa Catarina
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Casan
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CasanBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Casan
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CasanGoverno de Santa Catarina
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Fatma
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - FatmaBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Fatma
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - FatmaGoverno de Santa Catarina
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Celesc
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CelescBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Celesc
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CelescGoverno de Santa Catarina
 
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016Governo de Santa Catarina
 
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)Governo de Santa Catarina
 
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento Regional
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento RegionalLei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento Regional
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento RegionalGoverno de Santa Catarina
 
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024Governo de Santa Catarina
 
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SC
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SCTabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SC
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SCGoverno de Santa Catarina
 

Mais de Governo de Santa Catarina (20)

Novo Portal Transparência SC
Novo Portal Transparência SCNovo Portal Transparência SC
Novo Portal Transparência SC
 
Evolução do setor tecnológico em SC - Dados Acate
Evolução do setor tecnológico em SC - Dados AcateEvolução do setor tecnológico em SC - Dados Acate
Evolução do setor tecnológico em SC - Dados Acate
 
Balanco geral de 2015 volume 1
Balanco geral de 2015 volume 1Balanco geral de 2015 volume 1
Balanco geral de 2015 volume 1
 
Restauração da Ponte Hercílio Luz
Restauração da Ponte Hercílio LuzRestauração da Ponte Hercílio Luz
Restauração da Ponte Hercílio Luz
 
Pacto por SC - 2016
Pacto por SC - 2016Pacto por SC - 2016
Pacto por SC - 2016
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança Pública
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança PúblicaBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança Pública
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Segurança Pública
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Casan
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CasanBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Casan
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Casan
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Fatma
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - FatmaBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Fatma
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Fatma
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Celesc
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - CelescBalanço da temporada de verão 2015/2016 - Celesc
Balanço da temporada de verão 2015/2016 - Celesc
 
Balanço da temporada de verão 2015/2016
Balanço da temporada de verão 2015/2016 Balanço da temporada de verão 2015/2016
Balanço da temporada de verão 2015/2016
 
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016
Relatório de Balneabilidade da Fatma 22/01/2016
 
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)
Pesquisa de preços de material escolar na Grande Florianópolis (2016)
 
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento Regional
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento RegionalLei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento Regional
Lei que transforma SDRs em Agências de Desenvolvimento Regional
 
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024
Plano Estadual de Educação para o decênio 2015-2024
 
Ponte Hercílio Luz - Etapa Final da Obra
Ponte Hercílio Luz - Etapa Final da Obra Ponte Hercílio Luz - Etapa Final da Obra
Ponte Hercílio Luz - Etapa Final da Obra
 
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SC
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SCTabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SC
Tabela de vencimento - Plano de Carreira do Magistério SC
 
Plano de Carreira dos ACTs
Plano de Carreira dos ACTsPlano de Carreira dos ACTs
Plano de Carreira dos ACTs
 
Plano de Carreira Profissionais da Educacao
Plano de Carreira Profissionais da EducacaoPlano de Carreira Profissionais da Educacao
Plano de Carreira Profissionais da Educacao
 
Novo Plano de Carreira do Magistério 2015
Novo Plano de Carreira do Magistério 2015Novo Plano de Carreira do Magistério 2015
Novo Plano de Carreira do Magistério 2015
 
Portos de Santa Catarina
Portos de Santa CatarinaPortos de Santa Catarina
Portos de Santa Catarina
 

Último

Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfThiagoAlmeida458596
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfEduardoSilva185439
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfMarceloMonteiro213738
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAndersonMoreira538200
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdfHELLEN CRISTINA
 
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfAULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxEnfaVivianeCampos
 
avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdfHELLEN CRISTINA
 
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOPROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOvilcielepazebem
 
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdfGlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdfamaroalmeida74
 
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfAULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
ELETIVA ensino médio / corpo e saude....
ELETIVA ensino médio / corpo e saude....ELETIVA ensino médio / corpo e saude....
ELETIVA ensino médio / corpo e saude....TharykBatatinha
 

Último (13)

Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
 
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfAULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
 
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
 
avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdf
 
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTOPROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
PROCESSOS PSICOLOGICOS LINGUAGEM E PENSAMENTO
 
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdfGlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
 
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfAULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
 
ELETIVA ensino médio / corpo e saude....
ELETIVA ensino médio / corpo e saude....ELETIVA ensino médio / corpo e saude....
ELETIVA ensino médio / corpo e saude....
 

Avaliação das ações de influenza em SC em 2013 e preparação para 2014

  • 1. Influenza Avaliação das ações em 2013 e preparação para o inverno de 2014 Eduardo Marques Macário Diretor DIVE/SES/SC
  • 2. Secretaria de Estado da Saúde 2008 2009 2010 2011 2012 Internações hospitalares por Influenza e pneumonias, Santa Catarina, 2008-2013 FONTE: SIH-SUS 2013 Pandemia Influenza A H1 N1 Recirculação Influenza A H1 N1
  • 3. Secretaria de Estado da Saúde Ações realizadas - 2013 •III Seminário Estadual de Influenza •Elaboração do plano de contingência de Influenza 2013 •Campanha de vacinação contra influenza •5 Seminários Macro-regionais de vigilância e manejo de influenza •Distribuição de 810 mil cápsulas de fosfato de oseltamivir (Tamiflu), para disponibilização em todas as unidades de saúde •Monitoramento das internações UTI SRAG •Reestruturação vigilância Sentinela (Florianópolis e Joinville) •Ampliação da capacidade de processamento de exames – LACEN •Campanha de mídia – prevenção a gripe
  • 7. Secretaria de Estado da Saúde Resultados 2013
  • 8. Secretaria de Estado da Saúde Grupos Prioritários População Doses Cobertura Crianças 6m a < 2 anos 131.304 141.121 107% Trabalhadores da Saúde 104.400 112.598 108% Gestantes 65.647 56.982 86% Puérperas 10.781 12.665 117% Indígenas 9.875 8.451 85% Idosos 670.028 624.214 93% Comorbidades 500.000 427.164 85% Pop. privada liberdade 14.540 15.405 106% Total 1.506.575 1.398.600 93% 96% Campanha Nacional de vacinação contra a Influenza 2013 Coberturas Vacinais em Santa Catarina 15 de abril a 10 de maio de 2013
  • 9. Secretaria de Estado da Saúde Casos e Óbitos notificados de SRAG segundo Classificação Final. SC, 2013 Classificação Final Casos Óbitos n % n % SRAG por Influenza 499 17,3 42 16,7 Influenza A(H1N1)pdm09 229 45,9 34 81,0 Influenza A(H3N2) 133 26,7 6 14,3 Influenza A (não subtipado) 2 0,4 0 0 Influenza B 135 27,1 2 4,8 SRAG não especificada 2.341 81,2 203 80,9 Influenza A e B não detectável 2.249 96,1 198 97,5 Sem amostra coletada 92 3,9 5 2,5 SRAG por outros vírus respiratórios 15 0,5 3 1,2 SRAG por outros agentes etiológicos 29 1,0 3 1,2 Total Notificados 2.884 100 251 100
  • 10. Secretaria de Estado da Saúde Casos hospitalizados de SRAG segundo classificação final e SE início dos sintomas. SC, 2013
  • 11. Secretaria de Estado da Saúde Gerência Regional de Saúde Influenza A (H1N1)pdm09 Influenza A (H3N2) Influenza A não subtipado Influenza B Total Influenza FLORIANÓPOLIS 48 37 0 20 105 JARAGUÁ DO SUL 63 22 0 18 103 ITAJAÍ 20 14 1 16 51 JOINVILLE 19 14 0 9 42 CHAPECÓ 17 4 0 9 30 CRICIÚMA 14 2 0 14 30 SÃO MIGUEL D'OESTE 4 3 0 19 26 BLUMENAU 6 7 0 10 23 LAGUNA 9 5 0 2 16 ARARANGUÁ 5 1 0 5 11 LAGES 2 5 0 4 11 RIO DO SUL 4 3 0 3 10 MAFRA 5 3 0 1 9 TUBARÃO 1 3 0 3 7 CANOINHAS 2 4 0 0 6 BRAÇO DO NORTE 2 3 1 0 6 CONCÓRDIA 3 2 0 0 5 XANXERÊ 3 0 0 1 4 VIDEIRA 1 1 0 1 3 Outros Estados 1 0 0 0 1 Total 229 133 2 135 499 Casos de SRAG por Influenza segundo subtipo viral por Gerência Regional de Saúde. SC, 2013
  • 12. Secretaria de Estado da Saúde Faixa Etária (em anos) Influenza A(H1N1)pdm09 Influenza A(H3) Sazonal Influenza A não subtipado Influenza B Total n % n % n % n % n % < 2 13 5,7 8 6,0 1 50 12 8,9 34 6,8 2 a 4 4 1,7 3 2,3 0 0 4 3,0 11 2,2 5 a 9 3 1,3 6 4,5 0 0 7 5,2 16 3,2 10 a 19 11 4,8 9 6,8 0 0 26 19,3 46 9,2 20 a 29 21 9,2 17 12,8 0 0 33 24,4 71 14,2 30 a 39 37 16,2 10 7,5 0 0 18 13,3 65 13,0 40 a 49 56 24,5 19 14,3 1 50 12 8,9 88 17,6 50 a 59 50 21,8 25 18,8 0 0 6 4,4 81 16,2 >= 60 34 14,8 36 27,1 0 0 17 12,6 87 17,4 Total 229 100 133 100 2 100 135 100 499 100 Casos de SRAG por Influenza segundo Faixa Etária. SC, 2013
  • 13. Secretaria de Estado da Saúde Fatores de risco Casos de SRAG por Influenza (n=499) Vacinados n % n % Sem fatores de risco 220 44,1 - - Com fatores de risco 279 55,9 93 33,3 Doentes crônicos 124 44,4 25 20,2 Idosos > 60 anos 87 31,2 42 48,3 Crianças < 2 anos 34 12,2 13 38,2 Gestante 21 7,5 12 57,1 Obesidade 13 4,7 1 7,7 Casos de SRAG por Influenza segundo Fatores de Risco. SC, 2013 Dos 395 casos de SRAG por Influenza que evoluíram para cura e fizeram uso do tamiflu, 258 (65,3%) fizeram uso em até 3 dias após o início dos sintomas
  • 14. Secretaria de Estado da Saúde Óbitos de SRAG por Influenza segundo Fatores de Risco. SC, 2013 Observa-se também que 55% (22/40) dos óbitos por Influenza que fizeram uso do antiviral, iniciaram o tratamento somente após o quarto dia do início dos sintomas. Fatores de risco Óbitos de SRAG por Influenza (n=42) Vacinados n % n % Sem fatores de risco 9 21,4 - - Com fatores de risco 33 78,6 8 24,2 Doentes crônicos 18 54,5 1 5,6 Idosos > 60 anos 13 39,4 7 53,8 Obesidade 2 6,1 0 0,0
  • 15. Secretaria de Estado da Saúde Casos de SRAG por Influenza segundo SE de início dos sintomas. SC, 2012-2013 Influenza 2012 2013 Diferença (%) Casos 984 499 -97 Óbitos 80 42 -90
  • 16. Secretaria de Estado da Saúde Preparação para o inverno 2014
  • 17. Secretaria de Estado da Saúde
  • 18. Secretaria de Estado da Saúde
  • 19. Secretaria de Estado da Saúde Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza - 2014 •Período: 22 de abril a 09 de maio de 2014 •26 de abril: Dia “D” de mobilização nacional para vacinação contra influenza •Quantitativo de doses: 1.743.026 (+ 15%) (crianças 2 a < 5 anos) •A previsão de chegada das vacinas em SC: dia 14 de abril •Imediatamente após a chegada das vacinas, será iniciada a distribuição para as 20 Gerências Regionais de Saúde que farão a distribuição aos 295 municípios •Estima-se para a realização desta operação que estarão envolvidas aproximadamente 6.600 pessoas que estarão trabalhando em 1.750 postos de vacinação.
  • 20. Secretaria de Estado da Saúde Comparação da composição das vacinas contra Influenza 2013 - 2014 Composição 2013 Composição 2014 Vírus influenza A/Califórnia/7/2009 (H1N1) pdm09 Vírus influenza A/Califórnia/7/2009 (H1N1) pdm09 Vírus influenza A/Victoria/361/2011 (H3N2) Vírus influenza A/Texas/50/2012 (H3N2) Vírus influenza B/Wisconsin/1/2010 Vírus influenza B/Massachusetts/2/2012
  • 21. Secretaria de Estado da Saúde Comparação da composição das vacinas contra Influenza 2013 - 2014 Composição 2013 Composição 2014 Vírus influenza A/Califórnia/7/2009 (H1N1) pdm09 Vírus influenza A/Califórnia/7/2009 (H1N1) pdm09 Vírus influenza A/Victoria/361/2011 (H3N2) Vírus influenza A/Texas/50/2012 (H3N2) Vírus influenza B/Wisconsin/1/2010 Vírus influenza B/Massachusetts/2/2012
  • 22. Secretaria de Estado da Saúde Distribuição de doses de vacina contra influenza segundo grupos prioritários - Santa Catarina, 2014 Grupos Prioritários População Alvo Crianças (6 meses a <5 anos) 375.711 Trabalhadores de saúde 123.858 População Indígena 10.161 Idosos (60 anos e +) 670.028 Gestantes 65.610 Puérperas 10.785 População Privada de Liberdade e Funcionários 16.993 Comorbidades 469.880 TOTAL 1.743.026 Fonte: IBGE/2012 Meta Imunizar 80% = 1.394.421 pessoas
  • 23. Secretaria de Estado da Saúde Categorias de risco clínico com indicação da vacina influenza sazonal. Brasil 2014 Categoria de risco clínico Indicações Doença respiratória crônica Asma em uso de corticóides inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave); DPOC; Bronquioectasia; Fibrose Cística; Doenças Intersticiais do pulmão; Displasia broncopulmonar; Hipertensão arterial Pulmonar; Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade. Doença cardíaca crônica Doença cardíaca congênita; Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade; Doença cardíaca isquêmica; Insuficiência cardíaca. Doença renal crônica Doença renal nos estágios 3,4 e 5; Síndrome nefrótica; Paciente em diálise. Doença hepática crônica Atresia biliar; Hepatites crônicas; Cirrose.
  • 24. Secretaria de Estado da Saúde Categoria de risco clínico Indicações Doença neurológica crônica Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica; Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC, Indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares; Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; Deficiência neurológica grave. Diabetes Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos. Imunossupressão Imunodeficiência congênita ou adquirida Imunossupressão por doenças ou medicamentos Obesos Obesidade grau III. Transplantados Órgãos sólidos; Medula óssea. Portadores de trissomias Síndrome de Down, Síndrome de klinefelter, Sídrome de Wakany, dentre outras trissomias. Categorias de risco clínico com indicação da vacina influenza sazonal. Brasil 2014
  • 25. Secretaria de Estado da Saúde Desafios 2014 •Atualizar plano de contingência – 2014 •Finalizar licitação de equipamentos (oxímetros, respiradores, monitores) para contingenciamento – Portaria 805 de 10 de maio de 2013 (R$ 5.004.000,00) •Capacitar equipes de saúde no manejo clinico da influenza •Disponibilizar tratamento em quantidade adequada e suficiente para todas as unidades de saúde •Aumentar cobertura vacinal portadores de doenças crônicas •Manter controle sobre comércio de vacinas por parte de clínicas particulares •Elaborar campanha de comunicação social (prevenção)
  • 26. Eduardo Marques Macário Diretor de Vigilância Epidemiológica – DIVE dive@saude.sc.gov.br Fone: (48) 3221-8400 Fax: (48) 3221-8445 Governo de Santa Catarina Secretaria de Estado da Saúde Superintendência de Vigilância em Saúde Diretoria de Vigilância Epidemiológica Rua Felipe Schimdt, 774 | Ed. Montreal Centro | Florianópolis | Santa Catarina CEP: 88010-002 www.dive.sc.gov.br