Balanço da Operação Veraneio 2014-2015

874 visualizações

Publicada em

Governo do Estado de SC divulga balanço da Operação Veraneio 2014/2015 com dados da Segurança Pública, Turismo, Casan e Celesc.

Mais informações em: http://bit.ly/1NjJgK2

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
874
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
477
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Balanço da Operação Veraneio 2014-2015

  1. 1. Operação Veraneio 2014/2015 Envolvidos: 8,4 mil profissionais da Segurança Pública Instituições: Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil Principais equipamentos para pronto-atendimento: 1.680 viaturas, dois aviões e quatro helicópteros, 53 embarcações, 48 quadriciclos, dezenas de bases operacionais e centros de comando móvel, milhares de câmeras de segurança, entre outros. Investimentos: aproximadamente R$ 26 milhões, considerando diárias de deslocamento, etapas de alimentação, combustível, manutenção e salários de profissionais. Cronograma por instituição: Polícia Militar: 13 de dezembro até 1º de março Polícia Civil: 13 de dezembro até 15 de março Corpo de Bombeiros Militar: de 1º de outubro até 15 de março e em operação até 3 de maio na pós-temporada A Polícia Militar atuou com reforço em 35 balneários, 22 estâncias hidrominerais e montou uma central de operações no portal de entrada de SC, em Dionísio Cerqueira. A corporação utilizou um efetivo de 5.244 policiais no Litoral. Nas 46 cidades envolvidas, o sistema de emergência da PM registrou 7.577 ocorrências, sendo este número 14,2% menor se comparado à temporada do ano anterior. A ação dos Bombeiros abrangeu mais de 455 quilômetros de extensão de áreas de banho. Ao todo 1,6 mil guarda-vidas foram empregados nos mais de 300 postos de observação instalados nas 157 praias e balneários que contaram com o serviço nesta edição da operação em todo o Estado. O Corpo de Bombeiros Militar registrou apenas quatro mortes por afogamento em área monitorada, número quatro vezes menor do que o índice registrado na temporada anterior (na edição 2013-2014 foram 18 mortes por afogamento em área monitorada). Obs.: os números não incluem os casos de óbito na pós-temporada ou fora da área monitorada. Ainda no âmbito do trabalho do Corpo de Bombeiros, 143 pessoas vítimas de afogamento foram resgatadas com vida por ação de atendimento pré-hospitalar de bombeiros e guarda-vidas. Outras 4.065 vítimas de arrastamento no mar foram resgatadas e entregues em segurança na faixa de areia. A Polícia Civil contou 321 policiais. Também houve constante apoio da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), da Coordenadoria de Operações Policiais Especiais (COPE), do Serviço Aeropolicial, das Delegacias Especializadas, da Academia de Polícia Civil e da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil. O Instituto Geral de Perícias (IGP) teve um efetivo de 70 profissionais, entre técnicos e peritos.
  2. 2. A Polícia Civil, nas cidades sedes de operação veraneio, registrou 64 mil boletins de ocorrência, autuou 8,4 mil procedimentos policiais e formalizou mais de 2,5 mil prisões e apreensões. As demais instituições parceiras foram Marinha do Brasil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Guardas Municipais e prefeituras. Balanço da Celesc A Celesc atua sempre em três frentes: expansão do sistema, manutenção preventiva e reforço no atendimento. Expansão do sistema: investimento de R$ 120 milhões No sistema elétrico de alta tensão, composto pelas linhas de transmissão e subestações, foram energizadas cinco novas subestações e ampliadas outras 19 existentes. Subestações concluídas: Papanduva, Curitibanos, Joinville, Mondaí e Xanxerê. Subestações ampliadas nas cidades de Florianópolis, Camboriú, Blumenau, Videira, Papanduva, Canoinhas, Jaraguá do Sul, São José, Timbó, São Francisco do Sul, Brusque (2), Rio do Sul e Criciúma. Novas Linhas de Transmissão: Joinville, Canoinhas/Papanduva, Pinhalzinho/São Miguel do Oeste, Araquari e Forquilhinha. Com relação ao sistema elétrico de média e baixa tensão, as obras realizadas visam garantir que a rede de distribuição de energia tenha capacidade para atender adequadamente o crescimento do mercado em cada município. Durante 2014, foram substituídos 115 transformadores de distribuição e adequados 88 circuitos. Também se antecipando ao crescimento do mercado na região litorânea, a empresa construiu novos alimentadores, e realizou obras de ampliação e melhorias. Ações preventivas Em 2014, foram investidos R$ 11,9 milhões em poda e roçada para redução das ocorrências, já que cerca de 30% destas são relacionadas à vegetação na rede. O objetivo da poda e roçada é evitar desligamentos e minimizar interferência de fatores climáticos na rede de distribuição. Outra medida preditiva é avaliação periódica da rede elétrica por meio de termovisores – sensores que medem a temperatura de equipamentos – para detectar pontos com aquecimento excessivo e realizar a manutenção/substituição de componentes. Nos últimos seis meses, foram inspecionados mais de 4.200 km de redes, nos troncos dos alimentadores, que são os principais elementos da rede. Estas inspeções termográficas possibilitaram a substituição preventiva de mais de 900 pontos, que foram substituídos antes que pudessem ocasionar alguma interrupção no fornecimento de energia. Reforço do atendimento Nos meses de dezembro a março, foram contratadas 32 equipes adicionais de eletricistas.
  3. 3. Reforços nas equipes de atendimento comercial - são contratados 30 atendentes para integrar as equipes das lojas comerciais nas regiões de Florianópolis, Itajaí, Criciúma, Tubarão e Joinville. O call center da empresa também recebe um importante incremento na força de trabalho, passando dos 100 para 150 postos de atendimento, durante o verão. No caso de ocorrências de maior impacto no sistema elétrico, o call center passa a atuar com 200 posições, visando fazer frente a uma maior demanda de contatos telefônicos. Outra iniciativa em andamento é a unidade móvel de atendimento comercial, um novo canal de interação. Durante o verão, foi disponibilizado em locais com grande demanda. Balanço da Casan Oito meses de planejamento, encontros prévios com entidades de classe, como a das imobiliárias, e mais de R$ 24 milhões de investimentos em 38 ações proporcionaram o que a Casan considera o melhor verão em abastecimento de água das últimas décadas. Investimentos por região: R$ 16 milhões - Grande Florianópolis R$ 2 milhões - região de Porto Belo e Bombinhas R$ 6 milhões - obras emergenciais ou estruturantes em cidades como Araquari, Barra Velha, Biguaçu, Canoinhas, Chapecó, Garopaba, Laguna, entre outras outras. Entre as ações, destacam-se a colocação de geradores em pontos estratégicos de captação e distribuição de água para eventuais quedas de energia, a contratação de caminhões-pipas para casos excepcionais e a perfuração de poços em locais de abastecimento mais vulnerável. A Casan também estruturou um esquema especial nos dois momentos de maior pico de consumo da estação - entre Natal e Réveillon e no Carnaval. Foram envolvidos todos os 2,5 mil colaboradores da companhia durante a operação. O serviço 0800 foi, em média, 50% menos acionado do que no ano passado. Balanço do turismo A movimentação turística foi de 6,2 milhões de turistas, crescimento de 25% em relação a temporada anterior. 90% dos turistas ouvidos na pesquisa da Fecomércio pretendem voltar ao Estado.

×