Pecado E CorrupçãO

4.312 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

Pecado E CorrupçãO

  1. 1. Pecado e Corrupção Uma Mensagem para a Igreja Pós-Moderna <br />Prf.Mt. Eduardo Sales <br />Blog: teologiasalesiana@blogspot.com<br />
  2. 2. Pecado e Corrupção na Atualidade Brasileira<br />O pecado foi ridicularizado e desqualificado<br />Opressão da Igreja e as Indulgências<br />A doutrina do Pecado foi utilizada com fins políticos, classificando como pecado tudo que fosse interessante à classe manipuladora. <br />Positivismo: A morte de Deus<br />O desenvolvimento das ciências gerou o abandono de Deus como explicação para o mundo.<br />Nihilismo: A morte dos Valores e “Libertação do Homem”<br />Não existem valores absolutos, mas sociais e mutáveis.<br />Generalização e relativização do Pecado<br />Todos pecam, assim o pecado é algo comum; E na relativização surge a difícil questão de definir o que é pecado, principalmente em culturas não-cristãs.<br />A Transgressão como forma de prazer<br />O pecado é algo que dá prazer. O Objetivo da vida é o prazer<br />
  3. 3. Matar é pecado?<br />Roubar é pecado?<br />Sonegar Imposto de Renda?<br />Pirataria é pecado?<br />Mentir é pecado?<br />Não vir à Igreja é pecado?<br />Não querer orar é pecado?<br />Entendendo o que é o Pecado<br /><ul><li>Se eu não matar, se não roubar, se não sonegar e não fazer pirataria e se não mentir e vir para igreja e orar eu vou para o céu?</li></ul>O que é o Pecado?<br />
  4. 4. Para entender o Pecado: <br />1) Não podemos partir de Adão ou de Moisés<br />O Pecado não é <br />apenas transgressão, uma quebra da Lei<br />Questão Legal<br />(Certo ou Errado)<br />Legalismo: A fé passa a ser questão de certou ou errado<br />Compensação equivalente: O Juízo da Lei pode ser aplacado<br />O Pecado não é <br />Apenas ausência ou inobservância ritual<br />Questão Ritual<br />(Puro ou Impuro)<br />2) Não podemos partir das leis cerimoniais <br />Magia: Manipulação da divindade<br />Ritual como Fim em si mesmo: Esvaziamento da Relação Eu-Tu<br />O Pecado não é <br />Apenas questão de caráter e interioridade<br />Questão Moral<br />(Bom ou Mal)<br />3) Não podemos partir de advertências Morais <br />Interiorização vazia: A Base é o senso moral do homem<br />Relativização dos valores: Bom e mal mutáveis<br />
  5. 5. O Pecado Ritual<br />O Puro e o Impuro<br />O Pecado como Impureza – Lv 4;5;15:30; <br />Circuncisão: Gn 17:10-11<br />Sábado: Êxodo 31:14<br />Leproso: Números 5:2<br />As Impurezas eram vistas por Israel como práticas do dia a dia.<br /> 1) Não poderiam comer com pessoas impuras, nem conversar, muito menos aceitar água.<br /> 2) A lei obrigava-os à lavar as mãos antes de comer.<br /> 3) A pureza estava relacionada com o exterior Ex 19:10<br />O Que é impuro em Nossos dias?<br /> Romanos 14 - Impureza <br />
  6. 6. Ritual e Magia: O Deus Árvore<br />Israel e os Rituais de Magia<br />Sacrifício (1Sm 15:22; Os 6:6; Is 1)<br />Oração (Am 5:20-26<br />Jejum (Is 58)<br />Na magia não há relacionamento moral, essa perspectiva desvaloriza a definição de pecado. Coloca muita ênfase na impureza como fator externo, retira toda participação humana, tanto no contágio como na purificação. <br />Rm 12:1-2 – Culto Racional: o Fim da Magia<br />
  7. 7. Santidade: Pureza e Impureza<br />Santidade só é separação quando a definição de pecado é impureza. Assim, Separação é o ato de não misturar, não secularizar, separar, purificar.<br />Para os fariseus que entendiam o pecado como impureza, tinham na santidade (principalmente a externa) um sinal de purificação.<br />Na Filosofia Platônica Santidade é separação da carne e de seus efeitos. <br />Qual o conceito e Santidade na Parábola do Filho Pródigo?<br />Fariseus e Sacerdotes - “Puros”<br />Samaritano – Impuro<br />O Impuro foi santo, e os santos tornaram-se Impuros.<br />
  8. 8. Quando Cultuar é Pecado<br />Quando o Culto vira Missa<br />Idolatria<br />Amós 5:20-27<br />Deus despreza ritual<br />Is 1:11-18<br />Rm 12:1-2<br />Culto Racional ou Ritual? <br />Jo 4:20-24<br />Em Espírito ou Ritual?<br />Quando a Santidade é pecado<br />Sacerdote, o Levita e o Samaritano<br />O Fariseu e o Publicano<br />Justiça superficial (Sermão do monte)<br />Sepulcro Caiado (Exteriorização)<br />Lavar as mãos (Impureza)<br />Ritualismo sem frutos Mt 3:7-8<br />Hipocrisia Mt 13:23-39<br />
  9. 9. Pecado Ritual <br />Jesus não aceitou o pecado Ritual, nem a santidade baseada em pureza ritual<br />Para os cristãos o vermelho é sinal de Pureza<br />A Cruz não era sinal de Pureza<br />Tocou um Leproso Mt 8:2-3<br />Restaurou a mulher do fluxo de Sangue Mt 9:20-26<br />Não Lavou as mãos com os discípulos Mt 15:16-20<br />Aceitou o louvor de uma mulher pecadora Lc 7:37-50<br />Criticou o templo Mt 12:6<br />Falou com uma Samaritana Jo 4:7; comeu com Publicanos Mt 9:10<br />O Fracasso da Pureza ritual como Forma de identificar o Santo e o Profano<br />Ser Impuro é ser pecador?<br />Ser puro é ser Santo?<br />Branco é sinal de Pureza?<br />
  10. 10. Se Impureza é pecado, ausência de Impureza é Santidade.<br />Por esse conceito de pecado anulamos a cruz de Cristo <br />Galatas 2:11-21<br />
  11. 11. Verificação de Aprendizagem<br />
  12. 12. O Pecado Legal: A Segurança da Lei<br />O Termo Hata possui um sentido Nato (errar) e um sentido jurídico (Errar uma lei) como delito e Crime: Dt 19:15ss; 21:22; 22:26; 2Rs 18:14; Is 29:21<br />Qual a relação de Pecado e Segurança?<br />O Pecado gera Insegurança<br />A Lei gera Segurança<br />Assim, Se cumprir a lei estarei seguro<br />
  13. 13. Legalismo e Pecado<br />O Que é o Legalismo?<br />Entender que o Pecar é errar o alvo<br />Conceito externo de Pecado Mt 5:20<br />A Origem do Legalismo<br />Nasceu no Judaísmo Tardio (Babilônia)<br />Conceitos Errados do Legalismo<br />Jesus é nosso Advogado<br />O Pecado é ir contra a Lei de Deus<br />Multiplicação das Leis<br />Santidade baseada na Lei<br />Hipocrisia Mt 6:2,5,16; Mt 15:7; 22:18; 23:13-15; <br />Auto Salvação (Salvação pelas Obras)<br />
  14. 14. Tipos de Legalismo<br />Legalismo Meticuloso<br />Mateus 23:23-24 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho e tendes negligenciado os preceitos mais importantes da Lei: a justiça, a misericórdia e a fé; devíeis, porém, fazer estas coisas, sem omitir aquelas! Guias cegos, que coais o mosquito e engolis o camelo!<br />Legalismo porteiros do céu<br />Mt 23:13 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrando!<br />Legalismo Hipócrita<br />Mt 23: 14 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque devorais as casas das viúvas e, para o justificar, fazeis longas orações; por isso, sofrereis juízo muito mais severo!<br />
  15. 15. Tipos de Legalismo<br />Legalismo Ritualista<br />Mt 23:18-19 E dizeis: Quem jurar pelo altar, isso é nada; quem, porém, jurar pela oferta que está sobre o altar fica obrigado pelo que jurou. Cegos! Pois qual é maior: a oferta ou o altar que santifica a oferta?<br />Legalismo de Santidade<br />Mt 23:25-26 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque limpais o exterior do copo e do prato, mas estes, por dentro, estão cheios de rapina e intemperança! Fariseu cego, limpa primeiro o interior do copo, para que também o seu exterior fique limpo!<br />Legalismo Profético<br />Mt 23:29-31 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque edificais os sepulcros dos profetas, adornais os túmulos dos justos e dizeis: Se tivéssemos vivido nos dias de nossos pais, não teríamos sido seus cúmplices no sangue dos profetas! Assim, contra vós mesmos, testificais que sois filhos dos que mataram os profetas.<br />
  16. 16. Considerações sobre o Legalismo<br />Sua Justiça não leva ao Reino de Deus<br />“Lei para os outros e graça para mim!”<br />Foi condenado por Jesus<br />O Sumo-Sacerdote, homem mais “santo” de Israel, levou Jesus à morte.<br />O Legalista se esconde atrás da Lei<br />A Lei é o Padrão de Santidade do Judeu<br />Sua santidade é justificada por seu Zelo<br />Anula a Cruz de Cristo<br />Gl 2:21 Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça é mediante a lei, segue-se que morreu Cristo em vão.<br />
  17. 17. Santidade: Legal e ILegal<br />Jesus não aceitou o pecado Legal<br />Não guardou o Sábado Mt 12:1-8; Mc 2:27<br />Não condenou uma mulher flagrada em Adultério Jo 8:3ss<br />Condenou o Legalismo Mt 23:23<br />A Justiça que é pecado<br />Condenou a justiça superficial do Farisaismo Mt 5:20ss.<br />Justiça e propaganda pessoal Mt 6:1<br />Não adianta cumprir toda a lei Mt 10:17ss<br />Lei invalidada pela torção da prática Mc 7:2-16<br />Derrotou a força da Lei pela Cruz<br />Colossenses 2:14ss tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu- o inteiramente, encravando-o na cruz;<br />
  18. 18. Verificação de Aprendizagem<br />
  19. 19. O Pecado e Jesus Cristo<br />Só podemos entender plenamente o pecado à partir da pessoa de Jesus Cristo:<br />JESUS REINTERPRETOU A NOÇÃO RITUAL DE PECADO<br />Ritual não Santifica<br />JESUS REINTERPRETOU A NOÇÃO LEGAL DE PECADO<br />Legalismo não Santifica<br />A SANTIDADE DA CRUZ <br />Santidade por meio da vontade do Pai. Santidade por relacionamento superior a noção de purificação.<br />O Pecado: <br />Escravidão ritual por ausência da Santidade da Cruz <br />A LIBERDADE DA CRUZ <br />A liberdade por meio da vontade do Pai. Nossa honra está na Cruz de Cristo que venceu o Pecado. <br />O Pecado: <br />Escravidão da Legal por ausência de confiança na Cruz de Cristo<br />
  20. 20. O Pecado a partir da Cruz de Cristo<br />A Cruz é o novo configurador da definição de Pecado, pois superou o Ritual e a Lei<br />Pecado é ausência de Cruz<br />A Cruz revela que todos estão debaixo do pecado (Rm 3:9)<br />A Cruz é nossa morte para o pecado Rm 6:2,6,7,10,11,12. o reino do pecado é conseqüência de uma vida sem Cruz<br />O salário do “pecado” é a morte. Rm 6:23<br />A Cruz é a morte do pecado Rm 7:8<br />A Cruz é a libertação da lei do pecado e morte Rm 8:2<br />Tudo que não é por fé é pecado Rm 14:23<br />A Cruz aniquilou o pecado Hb 9:26<br />O Sangue de Cristo nos purifica do Pecado 1Jo 1:7; 1Jo 3:5,9; 1Jo 5:18 <br />Cuidado para não transformar Cristo em um Ritual de Purificação.<br />
  21. 21. Conclusão Final<br />A compreensão da doutrina do pecado é fundamental para nossa vida com Cristo.<br />1) O Pecado não deve ser identificado com o Ritual ou com os parâmetros Legais.<br />2) A Santidade não é sinônimo de Pureza ritual ou de Aceitação Legal.<br />3) O único padrão real para compreensão do pecado é a Cruz de Cristo.<br />As Faltas Legais e geradoras de Impureza não anulam a cruz de Cristo. <br />O Pecado é a conseqüência de uma vida que nega a Cruz de Cristo como resposta para santificação.<br />Viver sob a Cruz é vencer o pecado! <br />

×