O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Ilustração de
Alexandre do Nascimento
Paulo Freire
em diálogo com
Álvaro Vieira Pinto
Rodrigo Freese Gonzatto
A conscienti...
ilustrações de
Manoel de Barros
Rodrigo Freese Gonzatto
PUCPR
UTFPR
Rede de Estudos AVP
Vieira Pinto
Campos dos Goytacazes 1909 ⭒
Rio de Janeiro 1987 †

Filósofo, médico,
educador, cientista,
autor e tradutor.
...
Diálogos
situação-limite
consciência
consciência crítica
conscientização
amanualidade
existencialismo
marxismo
cristianism...
Diálogos
ISEB
ditadura/exílio
Brasil e Chile
“… é indispensável a leitura
de estudos sérios e profundos
do mestre brasileiro Álvaro
Vieira Pinto. Entre estes,
sobretud...
31 Álvaro Vieira Pinto,
Ciência e Existência, R. J.,
Paz e Terra, 1986, 2a ed.
Deixamos aqui o nosso
agradecimento ao mest...
[…] antes de fechar o livro [Educação como prática da liberdade] para
publicação […] tive a felicidade de ter o Álvaro Vie...
ler Vieira Pinto após ler Paulo Freire
leitura freiriana da obra alvariana
hermenêutica
ler Paulo Freire após ler Vieira P...
alguns exercícios
dessa leitura
encontros
álvaro-freirianos
fenomenológico-existencial

materialista-dialética
ontologia — ser humano
existencialismo

marxismo
o ser humano está situado no mundo
dialética ser social e realidade concreta
ontologia — ser humano
o ser humano dá sentid...
marca da leitura de Freire e Vieira Pinto:

interpretação e ação em suas realidades
nossa realidade
subdesenvolvimento des...
grau zero de educação

saber de experiência feito
grau zero de ciência
saber mágico x saber metódico
grau zero da técnica
...
não é uma falta

nem uma ausência
a realidade subdesenvolvida

o povo oprimido
não é uma essência
não é “natural”
a realid...
Vieira Pinto
denúncia do
subdesenvolvimento
anúncio do
desenvolvimento
possível
Paulo Freire


denuncia das

opressões
anú...
pois educação, ciência e técnica são
condições existenciais (ontológicas) de
como o humano se faz humano, no mundo
um exis...
são existenciais
de todo ser humano
educação
técnica
ciência
cultura
projeto
futuro
comunicação
e outros
existência precede a essência
leitura do mundo precede a da palavra
ontologia — ser humano
oprimidos possuem saberes
saber...
é condição para 

desenvolvimento e libertação
a consciência crítica da situação de

subdesenvolvimento e da opressão
(den...
tecnologias
http://www.acervo.paulofreire.org:8080/jspui/handle/123456789/24
Paulo Freire, 1984
"A máquina está
a serviço de quem?"
“…...
http://www.acervo.paulofreire.org:8080/jspui/handle/123456789/24
Paulo Freire, 1984
"A máquina está
a serviço de quem?"
Pa...
http://www.acervo.paulofreire.org:8080/jspui/handle/123456789/24
Paulo Freire, 1984
"A máquina está
a serviço de quem?"
Pa...
Tecnofilia Tecnofobia
rejeição à tecnologiasupervalorização
Tecnofilia Tecnofobia
rejeição sem críticaadoção sem crítica
Concepção crítica deTecnologia
dialética e diálogo
não adotar
a tecnologia atual
docilmente
nem negar o
direito às técnica...
Concepção crítica deTecnologia
projetores nos círculos de cultura?
Concepção crítica deTecnologia
contexto, situação, problematização, poder, participação
maravilhamento
embasbacamento
tecnologias 

opressoras?


quem oprime?
produção da existência
quem é oprimido?

tecnologias 

opressivas
Global Learning XPrize
comparação
de técnicas
Tecnologia como estudo da técnica
Pesquisa, ciência e discussão sobre a técnica.
Tecnologia como sinônimo de técnica
É o s...
O termo ‘Tecnologia' costuma aparecer
exclusivamente quando se fala de máquinas, especialmente de computadores.
Tecnologia...
Tecnologia avançada?
Tecnologia atrasada?
Tecnologia melhor?
Tecnologia pior?
Tecnologia é apenas
a técnica mais atual?
Desde quando computar é técnica?
PS.: Computador era o nome de uma profissão.
Só o computador
é Técnica e Tecnologia?
mas… e as diversas técnicas do computar?
ENIAC 1946
máquinas eletrônicas
computado...
Fazer fogo… são técnicas?
Fazer fogo com isqueiro, 

é mais _______ ?
fácil?simples?
rápido?


A condição humana é necessariamente tecnológica.
Toda ação é técnica. Algumas são “velhas”, outras “novas".

Técnica não...
Vivemos hoje em uma
Era Tecnológica
“As TIC
estão revolucionando a

educação e a sociedade”
“Era tecnológica” como ideologia
Operação ideológica com a qual cada grupo dominante
apresenta sua versão de “fim da histór...
A tecnologia 

transforma a sociedade,




A tecnologia 

transforma a sociedade,
&

a sociedade

transforma a tecnologia
o técnico é construído
socialmente
&

o social é tecnologicamente
construído


Tecnologia e Sociedade
se constituem mutuamente
exemplo
mais próximo
como nos educamos
sobre a obra alvariana e freiriana?
como manuseamos
Álvaro Vieira Pinto e Paulo Freire?
com que tecnolog...
como demorou tanto tempo
para investigarmos as relações
entre Paulo Freire e Vieira Pinto?
PAIVA, Vanilda. Paulo Freire e ...
“tudo é subdesenvolvido
na realidade subdesenvolvida”
nossa pesquisa sobre/em AVP e Freire
é subdesenvolvida
é pesquisa (t...
a condição de subdesenvolvimento
é nossa opressão
(ser menos)
subdesenvolvimento
é nosso maior potencial
(ser mais)
vamos desenvolver
nossa tecnologia, ciência e educação?
elaborar técnica, ciência e educação
da obra e das ideias
de Freir...
valorizar nossas
técnicas
reconhecê-las criticamente
e agir para desenvolvê-las
Hélio Oiticica
Penetrável
a técnica ensinada por AVP e Freire
não foi reproduzir AVP e Freire
foi lidar com as questões e ...
Hélio Oiticica
Penetrável
ler Freire
como leitor/a de Álvaro Vieira Pinto
ler Vieira Pinto
como Freire o leu
na Psicologia...
querem "apagar" Freire
como "apagaram" Vieira Pinto
quem se beneficia da
alienação da produção
de nossa própria existência?
nunca foram, nunca serão
"apagados"
não há nada a ser começado

"do zero"
o que temos que produzir
já foi iniciado
está aq...
nos produzirmos
educacionalmente
científicamente
tecnologicamente
continuar o movimento
cons(instituindo) o novo
2019
que f...
defender o legado alvariano/freiriano
resistir e esperançar (é possível)


denunciar/anunciar (consciência/trabalho)
produ...
Obrigado!
Rodrigo Freese Gonzatto
www.gonzatto.com
www.alvarovieirapinto.org
"Do Tudo quanto está por fazer
no mundo que é...
Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à questão das tecnologias digitais
Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à questão das tecnologias digitais
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à questão das tecnologias digitais

430 visualizações

Publicada em

Palestra sobre interações entre as ideias de Vieira Pinto e Paulo Freire diante da questão da Tecnologia. Ministrada no seminário "Paulo Freire: um arauto da liberdade, do diálogo e da utopia", em 04 de junho de 2019, em evento promovido pelo Grupo de Pesquisa Pensamento Educacional Brasileiro: Histórias e Políticas" do Programa de Pós-Graduação em Educação da PUCPR (Curitiba).

Publicada em: Educação
  • Login to see the comments

Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à questão das tecnologias digitais

  1. 1. Ilustração de Alexandre do Nascimento Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto Rodrigo Freese Gonzatto A conscientização frente à questão das tecnologias digitais
  2. 2. ilustrações de Manoel de Barros Rodrigo Freese Gonzatto PUCPR UTFPR Rede de Estudos AVP
  3. 3. Vieira Pinto Campos dos Goytacazes 1909 ⭒ Rio de Janeiro 1987 †
 Filósofo, médico, educador, cientista, autor e tradutor. Paulo Freire ⭒ 1921 Recife † 1997 São Paulo
 Educador, filósofo, pedagogo e autor de livros.
  4. 4. Diálogos situação-limite consciência consciência crítica conscientização amanualidade existencialismo marxismo cristianismo educação educação de adultos
  5. 5. Diálogos ISEB ditadura/exílio Brasil e Chile
  6. 6. “… é indispensável a leitura de estudos sérios e profundos do mestre brasileiro Álvaro Vieira Pinto. Entre estes, sobretudo, Consciência e realidade nacional. Rio de Janeiro: ISEB, 1961. Paulo Freire Educação como 
 Prática da Liberdade Álvaro Vieira Pinto Consciência e Realidade Nacional
  7. 7. 31 Álvaro Vieira Pinto, Ciência e Existência, R. J., Paz e Terra, 1986, 2a ed. Deixamos aqui o nosso agradecimento ao mestre brasileiro por nos haver permitido citá-lo antes da publicação de sua obra.  Paulo Freire Pedagogia do Oprimido Álvaro Vieira Pinto Ciência e Existência
  8. 8. […] antes de fechar o livro [Educação como prática da liberdade] para publicação […] tive a felicidade de ter o Álvaro Vieira Pinto por perto, que fez uma leitura crítica dos originais. Esse grande filósofo brasileiro, às vezes nem sempre bem compreendido, chegara da Iugoslávia para o Chile. […] logo estava dando sua assessoria de primeira qualidade ao Ministério da Educação, para o qual escreveu uma série de textos […] Álvaro ficou um tempo lá em casa e depois foi para um apartamento perto de nós, de modo que ele pôde fazer a leitura crítica que pedi, e tivemos muitos diálogos sobre ela. Paulo Freire Aprendendo com 
 a própria história Vieira Pinto Sete lições sobre
 Educação de Adultos
  9. 9. ler Vieira Pinto após ler Paulo Freire leitura freiriana da obra alvariana hermenêutica ler Paulo Freire após ler Vieira Pinto leitura alvariana da obra freiriana
  10. 10. alguns exercícios dessa leitura encontros álvaro-freirianos
  11. 11. fenomenológico-existencial
 materialista-dialética ontologia — ser humano existencialismo
 marxismo
  12. 12. o ser humano está situado no mundo dialética ser social e realidade concreta ontologia — ser humano o ser humano dá sentido à realidade a sociedade produz a sociedade
  13. 13. marca da leitura de Freire e Vieira Pinto:
 interpretação e ação em suas realidades nossa realidade subdesenvolvimento dessa realidade
 opressão desse povo
  14. 14. grau zero de educação
 saber de experiência feito grau zero de ciência saber mágico x saber metódico grau zero da técnica tecnologia amanual (disponível a mão) é negado o desenvolvimento é negado o reconhecimento Ø
  15. 15. não é uma falta
 nem uma ausência a realidade subdesenvolvida
 o povo oprimido não é uma essência não é “natural” a realidade é transformação é possível transformar
  16. 16. Vieira Pinto denúncia do subdesenvolvimento anúncio do desenvolvimento possível Paulo Freire 
 denuncia das
 opressões anúncio da libertação possível
  17. 17. pois educação, ciência e técnica são condições existenciais (ontológicas) de como o humano se faz humano, no mundo um existencial “um modo definidor do ser humano, e por isso não muda de essência quando muda de forma” (VIEIRA PINTO, 2005 [I], p. 343).
  18. 18. são existenciais de todo ser humano educação técnica ciência cultura projeto futuro comunicação e outros
  19. 19. existência precede a essência leitura do mundo precede a da palavra ontologia — ser humano oprimidos possuem saberes saberes produzidos no subdenvolvimento
  20. 20. é condição para 
 desenvolvimento e libertação a consciência crítica da situação de
 subdesenvolvimento e da opressão (denúncia) e a necessidade do trabalho de 
 transformar nossa realidade (anúncio)
  21. 21. tecnologias
  22. 22. http://www.acervo.paulofreire.org:8080/jspui/handle/123456789/24 Paulo Freire, 1984 "A máquina está a serviço de quem?" “…faço questão enorme de ser um homem de meu tempo e não um homem exilado dele, o que vale dizer que não tenho nada contra as máquinas. 
 De um lado, elas resultam e de outro estimulam 
 o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, 
 que, por sua vez, são criações humanas. 
 O avanço da ciência e da tecnologia 
 não é tarefa de demônios, mas sim a 
 expressão da criatividade humana.
  23. 23. http://www.acervo.paulofreire.org:8080/jspui/handle/123456789/24 Paulo Freire, 1984 "A máquina está a serviço de quem?" Para mim, a questão que se coloca é: 
 a serviço de quem as máquinas e a tecnologia avançada estão? Quero saber a favor de quem, ou contra quem as máquinas estão postas em uso. Então, por aí, observamos o seguinte: Não é a informática que pode responder. 
 Uma pergunta política, 
 que envolve uma direção ideológica, 
 tem de ser respondida politicamente.
  24. 24. http://www.acervo.paulofreire.org:8080/jspui/handle/123456789/24 Paulo Freire, 1984 "A máquina está a serviço de quem?" Para mim os computadores são 
 um negócio extraordinário. O problema é saber 
 a serviço de quem eles entram na escola. 
 Será que vai se continuar dizendo aos educandos que Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil? 
 Que a revolução de 64 salvou o país? 
 Salvou de que, contra que, contra quem? 
 
 Estas coisas é que acho 
 que são fundamentais.“
  25. 25. Tecnofilia Tecnofobia rejeição à tecnologiasupervalorização
  26. 26. Tecnofilia Tecnofobia rejeição sem críticaadoção sem crítica
  27. 27. Concepção crítica deTecnologia dialética e diálogo não adotar a tecnologia atual docilmente nem negar o direito às técnicas do nosso tempo
  28. 28. Concepção crítica deTecnologia projetores nos círculos de cultura?
  29. 29. Concepção crítica deTecnologia contexto, situação, problematização, poder, participação
  30. 30. maravilhamento embasbacamento
  31. 31. tecnologias 
 opressoras? 
 quem oprime? produção da existência quem é oprimido?
 tecnologias 
 opressivas
  32. 32. Global Learning XPrize
  33. 33. comparação de técnicas
  34. 34. Tecnologia como estudo da técnica Pesquisa, ciência e discussão sobre a técnica. Tecnologia como sinônimo de técnica É o sentido popular de técnica como modos de produzir alguma coisa.
 Artes, habilidades do fazer, profissões, know-how. Tecnologia como conjunto das técnicas Todas as técnicas que dispõe uma sociedade. Concepção usada para
 comparar sociedades usando a tecnologia como medida e valor. Tecnologia como ideologia da técnica Discursos sobre a técnica e a tecnologia que identificam apenas 
 algumas técnicas com o “status" de tecnologia VIEIRA PINTO, Álvaro. O conceito de tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.
  35. 35. O termo ‘Tecnologia' costuma aparecer exclusivamente quando se fala de máquinas, especialmente de computadores. Tecnologia não tem a ver com outras seções de um jornal? Economia? Política? Cultura?
  36. 36. Tecnologia avançada? Tecnologia atrasada?
  37. 37. Tecnologia melhor? Tecnologia pior?
  38. 38. Tecnologia é apenas a técnica mais atual? Desde quando computar é técnica? PS.: Computador era o nome de uma profissão.
  39. 39. Só o computador é Técnica e Tecnologia? mas… e as diversas técnicas do computar? ENIAC 1946 máquinas eletrônicas computadores programáve ábaco babilonico (2700–2300 a.C) contar com os dedos cálculo, em latim calculus: 
 “contas com pedras” “pedra pequena" 4 operações memória imprime (1834) Babbage Roda graduada de Leibnitz (1671) 4 operações e raiz quadrada Régua de Cálculo (1622) Napier calculadora analógica (logarítimos) Tear de Jacquard (1804) máquina de tear automatizada c/ cartões perfurados tabuada, do latim "tabuleiro, mesa, tábua” Pitágoras (VI a.C) Pascalina (1642) Pascal
 1ª máquina de somar mecânica sistema binário Pingala séc III a.C.
  40. 40. Fazer fogo… são técnicas?
  41. 41. Fazer fogo com isqueiro, 
 é mais _______ ? fácil?simples? rápido?
  42. 42. 
 A condição humana é necessariamente tecnológica. Toda ação é técnica. Algumas são “velhas”, outras “novas".
 Técnica não é só a “melhor”.Todas as técnicas estão em desenvolvimento. Técnicas são corporificadas no mundo material, 
 nas coisas, nos corpos. VIEIRA PINTO, Álvaro. O conceito de tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005. Tecnologia como existencial do ser humano
  43. 43. Vivemos hoje em uma Era Tecnológica “As TIC estão revolucionando a
 educação e a sociedade”
  44. 44. “Era tecnológica” como ideologia Operação ideológica com a qual cada grupo dominante apresenta sua versão de “fim da história”. A solução dos problemas dos países “subdesenvolvidos” é apenas resultado da ineficiência de gestão e falta de instrumentos adequados? “O laboratório de pesquisas anexo a gigantesca fábrica tem o mesmo significado ético da capelinha outrora obrigatoriamente exigida ao lado de nossos engenhos rurais”
  45. 45. A tecnologia 
 transforma a sociedade, 
 

  46. 46. A tecnologia 
 transforma a sociedade, &
 a sociedade
 transforma a tecnologia
  47. 47. o técnico é construído socialmente &
 o social é tecnologicamente construído
  48. 48. 
 Tecnologia e Sociedade se constituem mutuamente
  49. 49. exemplo mais próximo
  50. 50. como nos educamos sobre a obra alvariana e freiriana? como manuseamos Álvaro Vieira Pinto e Paulo Freire? com que tecnologia a elaboramos?
  51. 51. como demorou tanto tempo para investigarmos as relações entre Paulo Freire e Vieira Pinto? PAIVA, Vanilda. Paulo Freire e o nacionalismo desenvolvimentista. 1a. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980. v. 1. 208p .
  52. 52. “tudo é subdesenvolvido na realidade subdesenvolvida” nossa pesquisa sobre/em AVP e Freire é subdesenvolvida é pesquisa (tecnologia e educação) no subdesenvolvimento
  53. 53. a condição de subdesenvolvimento é nossa opressão (ser menos) subdesenvolvimento é nosso maior potencial (ser mais)
  54. 54. vamos desenvolver nossa tecnologia, ciência e educação? elaborar técnica, ciência e educação da obra e das ideias de Freire e Álvaro Vieira Pinto?
  55. 55. valorizar nossas técnicas reconhecê-las criticamente e agir para desenvolvê-las
  56. 56. Hélio Oiticica Penetrável a técnica ensinada por AVP e Freire não foi reproduzir AVP e Freire foi lidar com as questões e temáticas atuais que interessam a nossa situação corrigindo a direção para o que interessa ao subdesenvolvimento como?
  57. 57. Hélio Oiticica Penetrável ler Freire como leitor/a de Álvaro Vieira Pinto ler Vieira Pinto como Freire o leu na Psicologia, na Computação, 
 no Design, na Saúde, nas Artes
 nas Engenharias …
  58. 58. querem "apagar" Freire como "apagaram" Vieira Pinto quem se beneficia da alienação da produção de nossa própria existência?
  59. 59. nunca foram, nunca serão "apagados" não há nada a ser começado
 "do zero" o que temos que produzir já foi iniciado está aqui Ø
  60. 60. nos produzirmos educacionalmente científicamente tecnologicamente continuar o movimento cons(instituindo) o novo 2019 que fazer?
  61. 61. defender o legado alvariano/freiriano resistir e esperançar (é possível) 
 denunciar/anunciar (consciência/trabalho) produção e ação cultural (textos, mídias, cultura, internet) 2019 que fazer?
  62. 62. Obrigado! Rodrigo Freese Gonzatto www.gonzatto.com www.alvarovieirapinto.org "Do Tudo quanto está por fazer no mundo que é o seu." Álvaro Vieira Pinto "O mundo não é, o mundo está sendo." Paulo Freire

×