História da Internet Trabalho realizado por:  Bruno G. Weldt nº 8 Gonçalo Baptista n º 16
Internet A Internet é um conglomerado de redes em escala mundial de milhões de computadores interligados pelo Protocolo de...
História Durante a guerra fria entre os USA e a ex-União Soviética o governo norte-americano queria desenvolver um sistema...
  O sucesso do sistema criado pela ARPANET foi tanto que as redes agora também eram voltadas para a área de pesquisas cien...
  O conjunto de protocolos TCP/IP é um conjunto de protocolos de comunicação entre computadores em rede. O seu nome vem do...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História da Internet

1.051 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.051
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
31
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da Internet

  1. 1. História da Internet Trabalho realizado por: Bruno G. Weldt nº 8 Gonçalo Baptista n º 16
  2. 2. Internet A Internet é um conglomerado de redes em escala mundial de milhões de computadores interligados pelo Protocolo de Internet que permite o acesso a informações e todo tipo de transferência de dados. A Internet é a principal das novas tecnologias de informação e comunicação (NTICs). Ao contrário do que normalmente se pensa, Internet não é sinónimo de World Wide Web. Esta é parte daquela, sendo a World Wide Web, que utiliza hipermédia na formação básica, um dos muitos serviços oferecidos na Internet. De acordo com dados de Março de 2007, a Internet é usada por 16,9% da população mundial.
  3. 3. História Durante a guerra fria entre os USA e a ex-União Soviética o governo norte-americano queria desenvolver um sistema para que os seus computadores militares pudessem trocar informações entre si, de uma base militar para outra e que mesmo em caso de ataque nuclear os dados fossem preservados. Seria uma tecnologia de resistência. Foi assim que surgiu então a ARPANET, o antecessor da Internet, um projecto iniciado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos que realizou então a interconexão de computadores, através de um sistema conhecido como comutação de pacotes, que é um esquema de transmissão de dados em rede de computadores no qual as informações são divididas em pequenos “pacotes”, que por sua vez contém trecho dos dados, o endereço do destinatário e informações que permitiam a remontagem da mensagem original.
  4. 4. O sucesso do sistema criado pela ARPANET foi tanto que as redes agora também eram voltadas para a área de pesquisas científicas das universidades. Com isso, a ARPANET começou a ter dificuldades em administrar todo este sistema, devido ao grande e crescente número de localidades universitárias contidas nela. Dividiu-se então este sistema em dois grupos, a MILNET, que possuía as localidades militares e a nova ARPANET, que possuía as localidades não militares. O desenvolvimento da rede, nesse ambiente mais livre, pôde então acontecer. Não só os pesquisadores como também seus alunos e os alunos de seus amigos, tiveram acesso aos estudos já empreendidos e somaram esforços para aperfeiçoá-los. O mesmo aconteceu com a Internet, uns tempos depois. Em Janeiro de 1983, a ARPANET mudou seu protocolo de NCP para TCP/IP. Em 1985 surge o FTP.
  5. 5. O conjunto de protocolos TCP/IP é um conjunto de protocolos de comunicação entre computadores em rede. O seu nome vem dos dois protocolos mais importantes do conjunto: o TCP (Transmission Control Protocol - Protocolo de Controle de Transmissão) e o IP (Internet Protocol - Protocolo de Interconexão). O conjunto de protocolos pode ser visto como um modelo de camadas, onde cada camada é responsável por um grupo de tarefas, fornecendo um conjunto de serviços bem definidos para o protocolo da camada superior. As camadas mais altas estão logicamente mais perto do usuário (chamada camada de aplicação) e lidam com dados mais abstractos, confiando em protocolos de camadas mais baixas para tarefas de menor nível de abstracção.

×