Projecto CCE - JSD Cartaxo

626 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
626
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
207
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projecto CCE - JSD Cartaxo

  1. 1. ÍndiceIntrodução e definição ...................................................................................................... 3Missão e objectivos .......................................................................................................... 4Condições de acesso ......................................................................................................... 5Pilares do projecto ............................................................................................................ 6Esquema processual .......................................................................................................... 6Organograma da CMC ..................................................................................................... 7I. Clínicas Empresariais ................................................................................................. 81. Assessoria e centro de formalidades ........................................................................... 82. Promoção e publicidade ............................................................................................ 113. Apoio e formação profissional .................................................................................. 144. Apoio à internacionalização...................................................................................... 16II. Escolas Empreendedoras ........................................................................................ 17III. Banco de Ideias....................................................................................................... 18IV. CCE Franchising .................................................................................................... 19 2Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página
  2. 2. definiçãoIntrodução e definiçãoA CCE Cartaxo pretende ser uma associação sem fins lucrativos ou um departamentomunicipal, constituído por tempo indeterminado, que visa a promoção das actividadeseconómicas e o desenvolvimento educativo e profissional dos jovens e empresários doconcelho do Cartaxo. Assume-se como um veículo de auxílio à constituição eimplementação de ideias de negócio e ao acompanhamento de negócios já em cursono concelho, assessorando a gestão, inovação e crescimentos das nossas empresas. A CCE Cartaxo será uma plataforma de apoio às empresas na gestão do dia-a-dia em relação aos problemas menos relacionados com a actividade comercialprincipal. Terá, igualmente, como enfoque os jovens do nosso concelho, pretendendoorientá-los segundo probabilidades de sucesso em termos escolares e, em termosprofissionais, segundo as principais necessidades do mercado de trabalho. Este projecto procura, também, promover iniciativas de participação na área deinovação e criatividade, abraçando e estudando propostas de criação de valor para oconcelho. É atribuída, neste sentido, relevância máxima ao poder de iniciativa,inovação e empreendedorismo no concelho, assim como à importância do crescimentoeconómico das nossas empresas que permitirá aumentar os fluxos de emprego e adisponibilidade de recursos ao serviço de todos os munícipes. Resumindo, a CCE Cartaxo terá como principais eixos de actuação, a captação,fixação e desenvolvimento de competências e conhecimentos, através da promoção eestímulo da criatividade e inovação, num ambiente promotor de empreendedorismo.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 3
  3. 3. Missão e objectivos objectivosA CCE Cartaxo tem por missão o desenvolvimento económico, social e cultural doconcelho do Cartaxo, servindo como uma base para o crescimento do bem-estar socialda nossa população. Tem como principais objectivos: a) Modernizar os serviços municipais e orientá-los um maior incentivo económico e apoio educativo e cultural à população local; b) Desenvolver um serviço municipal de assessoria e gestão de formalidades às empresas no nosso concelho; c) Promover a marca Cartaxo junto das comunidades nacionais e internacionais através de novas plataformas de promoção e comercialização; d) Apoio curricular e profissional aos jovens do concelho; e) Aprofundamento dos processos de internacionalização das empresas, com enfoque nas formas de exportação; f) Apoiar a inovação e promoção do empreededorismo; g) Proporcionar novas soluções de competitividade e crescimento para as empresas do concelho.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 4
  4. 4. Condições de acessoPúblico-alvo:Projectos empresariais iniciais ou oriundos de empresas consolidadas, sem restriçõesem termos de idade, formação ou sector de actividade.Critérios de selecção: • Originalidade e carácter inovador do projecto; • Projectos destinados ao desenvolvimento de qualquer tipo de actividade legal; • Razoabilidade e exequibilidade; • Grau de envolvimento dos candidatos;Fase de apresentação dos projectos:Os projectos poderão ser apresentados à incubadora em forma de ideia ou com planode negócio já pensado e/ou estruturado.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 5
  5. 5. Pilares do projecto / Bases de desenvolvimento para o concelhoA CCE Cartaxo assentará em 4 pilares básicos de actuação: Clínicas Empresariais Escolas Empreendedoras Banco de Ideias CCE FranchisingEsquema processualCartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 6
  6. 6. Organograma da Câmara Municipal do CartaxoCartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 7
  7. 7. Descrição I. Clínicas empresariaisA “Clínicas Empresariais” será um projecto integrado de assessoria às empresas donosso concelho em matéria fiscal, laboral, gerencial, financeira e de inovação, em queas empresas terão ao seu dispor um conjunto de profissionais dotados decompetências técnicas nestas áreas que ajudarão a qualificar a gestão das empresas ea desburocratizar a actividade diária de negócio. 1. Assessoria e centro de formalidadesO centro de assessoria e de gestão de eventos é um projecto integrado nas ClínicasEmpresariais e procura de forma objectiva, célere e eficaz, ajudar a gerir aspectosjurídicos, financeiros e de gestão global de potenciais negócios ou de empresas jáestabelecidas. Os empreendedores terão acesso a informações que auxiliarão nagestão de aspectos que, em muitos casos, ocupam grande parte do tempo aos nossosempresários. Com este plano, passarão a poder estar mais centrados no core businessdas respectivas empresas.Proposta de implementação Assessoria: a JSD propõe a formação e alocação/mobilidade interna de pessoal com competências técnicas inquestionáveis para as diferentes áreas em questão. O veículo de assessoria deverá utilizar os canais Web 2.0, seguindo um modelo de actuação à distância. Este projecto deverá ficar a cargo de um núcleo de personalidades competentes nas diferentes áreas, integrados na Divisão de Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 8
  8. 8. Neste projecto “Clínicas Empresariais”, está também prevista uma área de gestão deeventos e participação, responsável pela organização de workshops, formaçõestemporárias e aluguer de espaços. Com o objectivo de aprofundar a comunicação entreempresas, universidades e responsáveis políticos, a CCE Cartaxo promoverá arealização e a inscrição de participantes em eventos informativos e qualificadores parao nosso concelho, potenciando um contributo social e cultural significativo à nossapopulação. • Nersant: colaboração na promoção dos eventos a realizar e canalização de inscrições em eventos e cursos de qualificação profissional, prospeccionadas no concelho. • Nerlei: colaboração na promoção dos eventos a realizar e canalização de inscrições em eventos e cursos de qualificação profissional, prospeccionadas no concelho. • Global Management Challenge: incentivo à participação dos munícipes no concurso internacional de gestão, com a promoção das vantagens associadas ao evento, o interesse sócio-profissional e os prémios atribuídos pelas entidades locais aos melhores munícipes classificados no concurso. • Institutos Superiores de Ensino: colaboração ao nível da divulgação de eventos e workshops de cariz mais científico.Proposta de implementação A JSD propõe que este projecto fique ao abrigo da Divisão de Desenvolvimento Económico, que será a responsável pela divulgação dos eventos de carácterCartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 9
  9. 9. empresarial, económico e financeiro. A publicidade dos eventos realizados deverá ser afixada em locais públicos, em lojas em cafés, nas redes sociais e remetidos via e-mail para todas as empresas com sede ou subsidiária no nosso município.Em suma, caberá à Divisão de Desenvolvimento Económico a gestão do projecto“Clínicas Empresariais” e a concretização dos seus objectivos e resultados para a nossaeconomia.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 10
  10. 10. 2. Promoção e publicidadeO projecto Promoção e Publicidade visa satisfazer necessidades de angariação declientes aos novos projectos e empresas já estabelecidas no concelho do Cartaxo.Neste sentido, a CCE propõe-se desenvolver uma base de dados e-Business que seráimplementada com o objectivo de promover a divulgação dos produtos das nossasempresas nas redes sociais e proporcionar maior transparência para o mercado emrelação aos preços praticados (de modo a que estes estejam constantementepublicados e o consumidor não tenha a necessidade de os solicitar; pretende acabarcom o mito, em muitos casos, de que o comércio tradicional é bastante mais caro). Abase de dados basear-se-á na construção de um site em que os utilizadores poderãoseleccionar a indústria e os sectores que pretendem pesquisar e o qual permitirá gerarresultados de empresas sediadas no concelho ou na zona geográfica local. Pretende-se, ainda, que os resultados permitam conhecer além das empresas, dos produtos edos preços, os seus gestores, a sua história e a sua antiguidade.A CCE compromete-se a avaliar as condições logísticas e contratuais para aimplementação de um modelo e-Commerce, isto é, uma plataforma decomercialização dos produtos das nossas empresas via internet, passando assim deuma matriz de e-Business para um modelo e-Commerce.Proposta de implementação A JSD propõe às empresas do concelho a inscrição através de fichas definidas para o efeito e as remetam à empresa concessionária ou à divisão municipal gestora do programa. Em caso de se optar por uma empresa concessionária de gestão do programa, deverão ser avaliadas formas de cooperação como meio de pagamento do município à concessionária. Em caso de se optar pela gestão pública/municipal deste programa, entendemos que caberá ao Gabinete de Sistemas de Informação a gestão da plataforma.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 11
  11. 11. A longo prazo e após a verificação dos resultados associados ao programa, pretende-se avançar com a criação de uma bolsa electrónica de compras, por forma a facilitar o comércio mais pequeno e a gerar maior comodidade para os consumidores.O segundo programa, relativamente a este projecto, trata da implementação de umarevista de negócios a que chamamos Revista CCE. Trata-se de uma revista local,exclusiva do concelho do Cartaxo, cujo objectivo será a promoção das empresas donosso concelho e ser um espaço de criatividade para os jovens, em termos de geraçãode ideias, incentivo ao empreendedorismo e exercício de uma maior influência eproximidade junto dos representantes políticos locais.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 12
  12. 12. Proposta de implementação A JSD propõe, neste caso, a realização de um “outsourcing” com uma empresa de media do concelho. As primeiras três edições da revista deverão ser oferta a um público mais vasto possível e, portanto, financiadas pelo Município. As edições posteriores deverão ser cobradas pela empresa responsável, mediante um preço razoável e que garanta sustentabilidade a este projecto. Deverá concretizar-se mediante assinatura anual dos clientes.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 13
  13. 13. 3. Apoio e formação profissionalO departamento de apoio e formação profissional pretende instituir um projecto comvisibilidade na área do apoio aos jovens nas suas escolhas curriculares e respectivassaídas profissionais, mas igualmente apoiar a actividade económico-financeira donosso concelho com a prestação de serviços de qualidade às nossas empresas.Em primeiro lugar, está prevista a organização de cursos de formação profissionalavançada, com o objectivo de promover a qualificação dos recursos humanos do nossotecido empresarial e da nossa população. Os cursos prevêem formação modular naárea da gestão agrícola, industrial, serviços de turismo, gestão de processos deinternacionalização, gestão da inovação, marketing research, entre outros a avaliar.Proposta de implementação A JSD propõe o desenvolvimento de parcerias com empresas certificadas, cuja responsabilidade municipal caberia à Divisão de Desenvolvimento Económico ou à Divisão de Recursos Humanos.Em segundo lugar, o departamento promoverá bolsas de estágio (1º emprego) parajovens munícipes com formação específica técnica ou superior. Pretende-se com estamedida promover o ensino e o fomento do estudo e qualificação nos jovens,desenvolver a produtividade das empresas e abri-las a novas formas de crescimento edesenvolvimento, assim como profissionalizá-las no sentido de serem cada vez menosfamiliares (não perdendo, necessariamente, essa mística) e cada vez mais orientadaspara a criação de valor. Com o objectivo de potenciar as oportunidades profissionaisdos jovens do nosso concelho, aliando-as à regeneração e qualificação do nossotecido empresarial, e de forma a promover maior inovação e competitividade nasCartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 14
  14. 14. nossas empresas, a CCE Cartaxo pretende apoiar a integração de jovens estagiárioscom elevadas qualificações técnicas e profissionais em empresas do nosso concelho.As bolsas de emprego serão destinadas às seguintes áreas: • Gestão • Finanças • Marketing • Jurídica/fiscalNeste departamento, os munícipes poderão, ainda, gozar da publicação dos seuscurrículos individuais que serão preenchidos de acordo com os campos e requisitosdefinidos pela entidade gestora. Os CV’s serão destinados a ofertas de emprego nanossa zona geográfica.Por fim, o departamento pretende implementar mecanismos de apoio às escolhascurriculares dos nossos jovens na transição em anos escolares decisivos, como porexemplo o 9º e o 12º anos. Aqui, os jovens podem recorrer a serviços deaconselhamento em matéria curricular, evitando preencher vagas em cursos semprobabilidades mínimas de saída profissional. Com este programa, procuramos reduziro potencial de desemprego no mercado português, ao qual muitos cursos contribuemfortemente sabendo, mesmo, que nem sequer alguns dos seus melhores formandosdos últimos anos conseguem entrar no mercado de trabalho. Deste modo, seráincrementada a empregabilidade dos jovens no concelho e o acesso ao 1º emprego.Proposta de implementação A JSD propõe que o programa de apoio à gestão curricular dos jovens se enquadre na gestão da Divisão de Recursos Humanos.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 15
  15. 15. 4. Apoio à internacionalizaçãoO departamento de apoio à internacionalização visa satisfazer as necessidades dasempresas na área de internacionalização dos seus negócios. Quer através do recurso aestudos de mercado, quer através de uma avaliação geral das condições e factores desucesso de cada empresa em se internacionalizar, este departamento terá comomissão assessorar os empresários regionais no seu caminho à internacionalização.A constituição de nichos de empresas tem como objectivo contribuir para um poder deescala e para a promoção de uma marca conjunta nos mercados internacionais. Nestesentido, pretende-se estudar a constituição de conglomerados de empresas que,conjuntamente, explorem novos mercados e possam vender em alguns deles, comênfase na exportação como forma de internacionalização.Proposta de implementação A JSD propõe que a gestão deste programa esteja a cabo da Divisão de Desenvolvimento Económico, eventualmente em parceria com agências de investimento.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 16
  16. 16. II. Escolas EmpreendedorasO programa “Escolas Empreendedoras” assenta em actividades e experiências sociaispor via de um programa que permite uma participação multi-disciplinar, a par de umaexperiência pedagógica que apoia os formandos na pesquisa e desenvolvimento dascaracterísticas que definem empreendedores bem sucedidos. Pretende desenvolveruma dinâmica empresarial nas escolas do concelho, promovendo um conjunto deacções de proximidade destinadas a um novo olhar moderno sobre o novo paradigmada globalização e dos mercados com que a nossa sociedade convive.Com o programa “Escolas Empreendedoras”, pretendemos seguir a constituição de umclube de jovens para apoio à formação básica de como criar e gerir um negócio,incutindo um espírito de competição e conhecimento. Serão desenvolvidos programasde férias de verão com vista ao convívio das gerações mais novas no âmbito deactividades lúdicas empreendedoras, com recurso à simulação de projectos de negócioe jogos didácticos no âmbito do tema. Serão avaliados prémios a atribuir no decursodas avaliações finais para os alunos melhor sucedidos.Proposta de implementação A JSD propõe o estudo de uma parceria com a Nersant para a implementação dos programas EmpreEscola, EmpreJovem e EmpCriança no Cartaxo. Defende, igualmente, a realização de uma semana do empreendedorismo para discussão, votação e atribuição de prémios aos melhores projectos desenvolvidos no âmbito daqueles programas.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 17
  17. 17. III. Banco de IdeiasO Banco de Ideias do Cartaxo (BICTX) será um sistema de identificação e registo deprojectos inovadores susceptíveis de gerar interesse por parte de possíveisinvestidores. A acção tem em vista a implementação de novos negócios no concelhodo Cartaxo. Concebidas por empreendedores com ou sem capacidade própria para aimplementação dos projectos, as ideias a registar no BICTX deverão beneficiar daparceria com investidores capacitados e motivados para apostar financeiramentenesses projectos. Ao aproximar detentores de ideias e potenciais financiadores, oBICTX contribui para aproveitar boas ideias de negócio que, de outro modo, poderiamser desperdiçadas, procurando corresponder aos objectivos gerais da intervenção daCCE Cartaxo. A agência pode participar como mediadora, se as partes envolvidas odesejarem, sem intervir directamente na negociação. O BICTX está aberto a todas asideias destinadas a criar negócios com sede no concelho do Cartaxo.Proposta de implementação A JSD propõe que este projecto fique, mais uma vez, ao abrigo da Divisão de Desenvolvimento Económico, a quem caberá a estruturação dos seus quadros no sentido de proporcionar relevância a este programa e ao aproveitamento de ideias potencialmente geradoras de inovação e desenvolvimento económico para o concelho.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 18
  18. 18. IV. CCE FranchisingA CCE Franchising pretende estender o tipo de licenciamento “franchising” a novasempresas que estejam interessadas em seguir o modelo de negócio de empresas jáconstituídas. Além da internacionalização, o franchising consiste numa outra forma decrescimento e desenvolvimento de empresas mas que assenta num negócio emparceria, no qual uma empresa bem sucedida e que pretenda crescer no mercado(franchisador) proporciona a um terceiro (franchisado), o seu conceito de negócio,permitindo que ele utilize a sua marca, os seus métodos de gestão, a sua fórmula denegócio, ou seja, todo o seu know-how, prestando-lhe apoio contínuo e, em algunscasos, concedendo-lhe o direito de revender em exclusivo os seus produtos numadeterminada região. A CCE Franchising permitirá, por um lado, potenciar novosnegócios e maior empregabilidade com a utilização de recursos e competências dofranchisador e, por outro lado, um crescimento com menor risco e maiores vantagenspara o franchisador no mercado.Proposta de implementação A JSD propõe que este projecto seja separado da estrutura municipal, pelo que as empresas do concelho poderão recorrer à avaliação de viabilidade desta estratégia com recurso a consultores independentes. O papel do município passa por incentivar as empresas mais capacitadas do nosso concelho em aderir a estudos de viabilização desta estratégia de negócio, sendo que propomos que a câmara subsidie entre 50% e 60% dos custos com estes serviços.Cartaxo, 06 de Janeiro de 2012 Página 19

×