SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
A CONSTRUÇÃO DO
MODELO SOVIÉTICO E O
SEU IMPACTO NO MUNDO
Império russo (início do século a 1917)
• Território        • Maior império da Europa,
                      estendendo-se da Ásia ao
                      pacífico
                    *   Monarquia        absoluta      e
* Governo             autocrática     exercida      pelo
                      imperador        (czar).     Este
                      governava apoiado por uma
                      aristocracia submissa rica e
                      privilegiada e pela igreja
                      Ortodoxa,      além      de    um
                      aparelho      repressivo     bem
                      montado.       Sofrera     grande
                      perda      de     prestígio    na
                      sequência da derrota na
                      guerra contra o Japão (1905)
• Economia                           • 5ª potência mundial mas
                                       com uma industrialização
                                       muito       fraca.      País
                                       essencialmente agrícola:
                                       75% da população eram
                                       camponeses (mujiques) ,
                                       dependentes              da
                                       aristocracia (boiardos)


Situação favorável à aceitação de ideias revolucionárias quer por parte da
burguesia, quer por parte do proletariado. Os camponeses, eram um foco
de constante rebelião
•- 1905: manifestações de desagrado e tentativa de abertura do regime.
Repressão violenta das manifestações (Domingo Sangrento)
*- Na sequência dos protestos, o czar criou a DUMA.
*- A entrada na Primeira Guerra ao lado da Triplíce Entente agravou a
situação:
           a)- Derrotas militares na frente de batalha;
           b)- Aumento do custo de vida;
           c)- Fome;
           d)- Deserções em massa da frente de combate em grande parte
devido à propaganda contra a guerra do partido Bolchevique;
           e)- Manifestação aguda da heterogeneidade do império em que
muitas etnias e nacionalidades formaram partidos próprios;
           f)- Violenta campanha contra o regime feita pelos moderados
(liberais) e pelas forças revolucionárias (marxistas);
           g)- A situação era de revolução iminente porque a burguesia
verificava a incapacidade do czarismo em evoluir para um regime liberal e o
proletariado pretendia uma revolução radical e socialista.
REVOLUÇÃO DE FEVEREIRO (Março no Ocidente) de 1917 – REVOLUÇÃO BURGUESA

-Iniciou-se em Petrogrado (Sampetersburgo) com manifestações de esfaimados
que se agitaram até o Czar enviar tropas para o deter. Estas recusaram atacar a
multidão (acção doutrinária dos revolucionários).
- Instituiu-se o Conselho dos Trabalhadores e Soldados – Soviete (assembleia
popular dos soldados, marinheiros, operários, camponeses, que tinha poderes
políticos e económicos a nível local).
-Fez-se a aliança entre a Duma e o Soviete.
- Abdicação do trono pelo Czar.
- Formou-se um governo provisório e burguês liderado por Lvov e Kerenski.
- Formou-se um regime parlamentar e liberal que:
           * manteve a Rússia na guerra e não resolveu a situação social;
           * Lenine regressou do exílio e acusou o governo de burguês. Pretendia
a saída da guerra.
           * interditou e lançou na clandestinidade o Partido Bolchevique (revolu –
cionário e marxista) que proclamava a necesidade de uma revolução socialista.
Os bolcheviques, que eram liderados por Lenine e Trotsky, procuraram adoptar
a ideologia marxista à realidade russa (marxismo-leninismo).
-O Partido bolchevique prometeu a saída da guerra, a nacionalização de toda a
economia e o regresso dos soldados.
OUTUBRO DE 1917

  REVOLUÇÃO
  SOCIALISTA
O TRIUNFO BOLCHEVIQUE
  E A IMPALNTAÇÃO DO
 MARXISMO-LENINISMO
A Rússia de 1917-1924
             O triunfo dos bolcheviques
•   Insurreição armada dos guardas vermelhos (milícia popular), ataque ao palácio
    de Inverno, tomada do poder pelos bolcheviques. Fuga de Kerenski. Início da
    revolução socialista.
•   Reunião do Congresso dos sovietes.
•   Formação do conselho dos Comissários do Povo:
          - Presidente: Lenine.
          - Comissário de Guerra: Trotsky.
          - Comissário das Nacionalidades: Estaline.
•   Retirada da Rússia da guerra pelo tratado de Brest-Litovky.
•   Eleições para a Assembleia Constituinte.
•   Dissolução da Assembleia e transferência do poder para o Congresso dos
    Sovietes.
•   Transformação da Rússia em república Soviética não parlamentar.
•   Construção da sociedade socialista:
          - abolição da propriedade privada de terras;
          - abolição da propriedade privada de fábricas e minas;
          - abolição da propriedade privada de bancos.
          - nacionalização sem indemnização de todos os meios de produção.
* Reacção contra-revolucionária dos descontentes apoiados pelos
Países ocidentais capitalistas (Inglaterra, França, EUA e Japão).

•Guerra Civil entre o exército Vermelho (comunista e o exército
Branco (liberal).

•Para fazer face às dificuldades levantadas pela guerra civil, os bol-
cheviques enveredaram por determinadas práticas políticas, a que
se deu o nome de comunismo de guerra.
COMUNISMO DE GUERRA
           (1918-1921)
• Política ditatorial com as seguintes características:
  - Proibição de partidos políticos além do Partido Comunista
  Bolchevista;
  - criação de uma polícia política secreta e repressora (a Tcheca);
  - Estabelecimento da censura em toda a informação;
  - Entrega da exploração da terra aos camponeses que deviam
  entregar os excedentes ao exército vermelho.
• Triunfo do exército vermelho, 1920.
• O comunismo de guerra correspondeu à política num período de
  crisa violenta. As suas medidas radicais foram específicas para a
  situação de guerra. Quando esta terminou, o país estava arruinado,
  com produções industriais e agrícolas baixas. Fome e miséria entre
  a população.
• Fazia-se sentir a necessidade de um “recuo táctico”.
• A Rússia transformou-se num estado federado: a União das
  Repúblicas Socialistas dos Sovietes – URSS (1922).
•Para debelar a crise e consolidar o socialismo foi criada a NEP (Nova Polí-
tica Económica):

          1. Reaparecimento de uma certa economia privada sem tomar pro-
porções excessivas, como a pequena e média indústria e comércio retalhista
          2. Manutenção das nacionalizações nas grandes empresas indus-
triais, bancos e em todos os sectores fundamentais.
          3. Reaparecimento de pequenas produções agrícolas e industriais
privadas.
          4. Reaparecimento da liberdade de comércio e de concorrência
mediante a venda dos excedentes agrícolas.
          5. Entrada de técnicos estrangeiros e de capitais para relançamento
das indústrias e electrificação do país.
          6. Contratos comerciais com países de economia capitalista.

•Quando Lenine morreu (1924), a economia estava recuperada. Estaline
subiu ao poder.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A RevoluçãO Russa De 1917
A  RevoluçãO  Russa De 1917A  RevoluçãO  Russa De 1917
A RevoluçãO Russa De 1917
guestd47650
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
AEDFL
 

Mais procurados (20)

Revolucao Russa
Revolucao RussaRevolucao Russa
Revolucao Russa
 
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
 
07 revolucao russa
07   revolucao russa07   revolucao russa
07 revolucao russa
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução soviética
Revolução soviéticaRevolução soviética
Revolução soviética
 
RevoluçãO Russa
RevoluçãO RussaRevoluçãO Russa
RevoluçãO Russa
 
A RevoluçãO Russa De 1917
A  RevoluçãO  Russa De 1917A  RevoluçãO  Russa De 1917
A RevoluçãO Russa De 1917
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdfRevolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdf
 
REVOLUÇÃO RUSSA
REVOLUÇÃO RUSSAREVOLUÇÃO RUSSA
REVOLUÇÃO RUSSA
 
A revolução russa (1917)
A revolução russa (1917)A revolução russa (1917)
A revolução russa (1917)
 
A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
 
Revolução russa 9 ano
Revolução russa 9 anoRevolução russa 9 ano
Revolução russa 9 ano
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
Caderno diário marxismo leninismo
Caderno diário marxismo leninismoCaderno diário marxismo leninismo
Caderno diário marxismo leninismo
 

Semelhante a A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO

A Era Estalinista
A Era EstalinistaA Era Estalinista
A Era Estalinista
Rainha Maga
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
dmflores21
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
Isabel Aguiar
 
Revoluções+no+século+xx 2012 argélia
Revoluções+no+século+xx 2012 argéliaRevoluções+no+século+xx 2012 argélia
Revoluções+no+século+xx 2012 argélia
André Janzon
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
Aimplantacaodomarxismoleninismo
AimplantacaodomarxismoleninismoAimplantacaodomarxismoleninismo
Aimplantacaodomarxismoleninismo
carneiro62
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
Resumo da primeira guerra à segunda guerra
Resumo da primeira guerra à segunda guerraResumo da primeira guerra à segunda guerra
Resumo da primeira guerra à segunda guerra
patriciacaralo
 

Semelhante a A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO (20)

A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
 
A Era Estalinista
A Era EstalinistaA Era Estalinista
A Era Estalinista
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
A Revolução Russa e a Segunda Guerra MundialA Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revoluções+no+século+xx 2012 argélia
Revoluções+no+século+xx 2012 argéliaRevoluções+no+século+xx 2012 argélia
Revoluções+no+século+xx 2012 argélia
 
Aula 4 [3-2022] - Revolução Russa.pdf
Aula 4 [3-2022] - Revolução Russa.pdfAula 4 [3-2022] - Revolução Russa.pdf
Aula 4 [3-2022] - Revolução Russa.pdf
 
A revolução soviética
A revolução soviéticaA revolução soviética
A revolução soviética
 
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
 
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.comHistória - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
A Revolucao Russa
A Revolucao RussaA Revolucao Russa
A Revolucao Russa
 
A revolucao russa
A revolucao russaA revolucao russa
A revolucao russa
 
Aimplantacaodomarxismoleninismo
AimplantacaodomarxismoleninismoAimplantacaodomarxismoleninismo
Aimplantacaodomarxismoleninismo
 
A Revolução Russa e Grande Depressão
A Revolução Russa e Grande DepressãoA Revolução Russa e Grande Depressão
A Revolução Russa e Grande Depressão
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Resumo da primeira guerra à segunda guerra
Resumo da primeira guerra à segunda guerraResumo da primeira guerra à segunda guerra
Resumo da primeira guerra à segunda guerra
 
Revolução Russa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Russa - Prof. Altair AguilarRevolução Russa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Russa - Prof. Altair Aguilar
 

Mais de gofontoura

Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
gofontoura
 
Correntes Artísticas Parte III
Correntes Artísticas Parte IIICorrentes Artísticas Parte III
Correntes Artísticas Parte III
gofontoura
 
Correntes Artísticas Parte II
Correntes Artísticas Parte IICorrentes Artísticas Parte II
Correntes Artísticas Parte II
gofontoura
 
Correntes Artísticas Parte I
Correntes Artísticas Parte ICorrentes Artísticas Parte I
Correntes Artísticas Parte I
gofontoura
 
Matriz Da Prova Escrita N
Matriz Da Prova Escrita NMatriz Da Prova Escrita N
Matriz Da Prova Escrita N
gofontoura
 
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicasA descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
gofontoura
 
Mutações nos Comportamentos e na Cultura
Mutações nos Comportamentos e na CulturaMutações nos Comportamentos e na Cultura
Mutações nos Comportamentos e na Cultura
gofontoura
 
A Regressão do Demoliberalismo
A Regressão do DemoliberalismoA Regressão do Demoliberalismo
A Regressão do Demoliberalismo
gofontoura
 

Mais de gofontoura (10)

Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
vanguardas
vanguardasvanguardas
vanguardas
 
Correntes Artísticas Parte III
Correntes Artísticas Parte IIICorrentes Artísticas Parte III
Correntes Artísticas Parte III
 
Correntes Artísticas Parte II
Correntes Artísticas Parte IICorrentes Artísticas Parte II
Correntes Artísticas Parte II
 
Correntes Artísticas Parte I
Correntes Artísticas Parte ICorrentes Artísticas Parte I
Correntes Artísticas Parte I
 
Matriz Da Prova Escrita N
Matriz Da Prova Escrita NMatriz Da Prova Escrita N
Matriz Da Prova Escrita N
 
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicasA descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
 
Mutações nos Comportamentos e na Cultura
Mutações nos Comportamentos e na CulturaMutações nos Comportamentos e na Cultura
Mutações nos Comportamentos e na Cultura
 
A Regressão do Demoliberalismo
A Regressão do DemoliberalismoA Regressão do Demoliberalismo
A Regressão do Demoliberalismo
 
1ª Guerra Mundial
1ª Guerra Mundial1ª Guerra Mundial
1ª Guerra Mundial
 

Último

Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 

Último (20)

Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO

  • 1. A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO
  • 2. Império russo (início do século a 1917) • Território • Maior império da Europa, estendendo-se da Ásia ao pacífico * Monarquia absoluta e * Governo autocrática exercida pelo imperador (czar). Este governava apoiado por uma aristocracia submissa rica e privilegiada e pela igreja Ortodoxa, além de um aparelho repressivo bem montado. Sofrera grande perda de prestígio na sequência da derrota na guerra contra o Japão (1905)
  • 3. • Economia • 5ª potência mundial mas com uma industrialização muito fraca. País essencialmente agrícola: 75% da população eram camponeses (mujiques) , dependentes da aristocracia (boiardos) Situação favorável à aceitação de ideias revolucionárias quer por parte da burguesia, quer por parte do proletariado. Os camponeses, eram um foco de constante rebelião
  • 4. •- 1905: manifestações de desagrado e tentativa de abertura do regime. Repressão violenta das manifestações (Domingo Sangrento) *- Na sequência dos protestos, o czar criou a DUMA. *- A entrada na Primeira Guerra ao lado da Triplíce Entente agravou a situação: a)- Derrotas militares na frente de batalha; b)- Aumento do custo de vida; c)- Fome; d)- Deserções em massa da frente de combate em grande parte devido à propaganda contra a guerra do partido Bolchevique; e)- Manifestação aguda da heterogeneidade do império em que muitas etnias e nacionalidades formaram partidos próprios; f)- Violenta campanha contra o regime feita pelos moderados (liberais) e pelas forças revolucionárias (marxistas); g)- A situação era de revolução iminente porque a burguesia verificava a incapacidade do czarismo em evoluir para um regime liberal e o proletariado pretendia uma revolução radical e socialista.
  • 5. REVOLUÇÃO DE FEVEREIRO (Março no Ocidente) de 1917 – REVOLUÇÃO BURGUESA -Iniciou-se em Petrogrado (Sampetersburgo) com manifestações de esfaimados que se agitaram até o Czar enviar tropas para o deter. Estas recusaram atacar a multidão (acção doutrinária dos revolucionários). - Instituiu-se o Conselho dos Trabalhadores e Soldados – Soviete (assembleia popular dos soldados, marinheiros, operários, camponeses, que tinha poderes políticos e económicos a nível local). -Fez-se a aliança entre a Duma e o Soviete. - Abdicação do trono pelo Czar. - Formou-se um governo provisório e burguês liderado por Lvov e Kerenski. - Formou-se um regime parlamentar e liberal que: * manteve a Rússia na guerra e não resolveu a situação social; * Lenine regressou do exílio e acusou o governo de burguês. Pretendia a saída da guerra. * interditou e lançou na clandestinidade o Partido Bolchevique (revolu – cionário e marxista) que proclamava a necesidade de uma revolução socialista. Os bolcheviques, que eram liderados por Lenine e Trotsky, procuraram adoptar a ideologia marxista à realidade russa (marxismo-leninismo). -O Partido bolchevique prometeu a saída da guerra, a nacionalização de toda a economia e o regresso dos soldados.
  • 6. OUTUBRO DE 1917 REVOLUÇÃO SOCIALISTA
  • 7. O TRIUNFO BOLCHEVIQUE E A IMPALNTAÇÃO DO MARXISMO-LENINISMO
  • 8. A Rússia de 1917-1924 O triunfo dos bolcheviques • Insurreição armada dos guardas vermelhos (milícia popular), ataque ao palácio de Inverno, tomada do poder pelos bolcheviques. Fuga de Kerenski. Início da revolução socialista. • Reunião do Congresso dos sovietes. • Formação do conselho dos Comissários do Povo: - Presidente: Lenine. - Comissário de Guerra: Trotsky. - Comissário das Nacionalidades: Estaline. • Retirada da Rússia da guerra pelo tratado de Brest-Litovky. • Eleições para a Assembleia Constituinte. • Dissolução da Assembleia e transferência do poder para o Congresso dos Sovietes. • Transformação da Rússia em república Soviética não parlamentar. • Construção da sociedade socialista: - abolição da propriedade privada de terras; - abolição da propriedade privada de fábricas e minas; - abolição da propriedade privada de bancos. - nacionalização sem indemnização de todos os meios de produção.
  • 9. * Reacção contra-revolucionária dos descontentes apoiados pelos Países ocidentais capitalistas (Inglaterra, França, EUA e Japão). •Guerra Civil entre o exército Vermelho (comunista e o exército Branco (liberal). •Para fazer face às dificuldades levantadas pela guerra civil, os bol- cheviques enveredaram por determinadas práticas políticas, a que se deu o nome de comunismo de guerra.
  • 10. COMUNISMO DE GUERRA (1918-1921) • Política ditatorial com as seguintes características: - Proibição de partidos políticos além do Partido Comunista Bolchevista; - criação de uma polícia política secreta e repressora (a Tcheca); - Estabelecimento da censura em toda a informação; - Entrega da exploração da terra aos camponeses que deviam entregar os excedentes ao exército vermelho. • Triunfo do exército vermelho, 1920. • O comunismo de guerra correspondeu à política num período de crisa violenta. As suas medidas radicais foram específicas para a situação de guerra. Quando esta terminou, o país estava arruinado, com produções industriais e agrícolas baixas. Fome e miséria entre a população. • Fazia-se sentir a necessidade de um “recuo táctico”. • A Rússia transformou-se num estado federado: a União das Repúblicas Socialistas dos Sovietes – URSS (1922).
  • 11. •Para debelar a crise e consolidar o socialismo foi criada a NEP (Nova Polí- tica Económica): 1. Reaparecimento de uma certa economia privada sem tomar pro- porções excessivas, como a pequena e média indústria e comércio retalhista 2. Manutenção das nacionalizações nas grandes empresas indus- triais, bancos e em todos os sectores fundamentais. 3. Reaparecimento de pequenas produções agrícolas e industriais privadas. 4. Reaparecimento da liberdade de comércio e de concorrência mediante a venda dos excedentes agrícolas. 5. Entrada de técnicos estrangeiros e de capitais para relançamento das indústrias e electrificação do país. 6. Contratos comerciais com países de economia capitalista. •Quando Lenine morreu (1924), a economia estava recuperada. Estaline subiu ao poder.