SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
Teste Farmacogenético
Genética + Fármaco
O objetivo é identificar alterações no DNA que estão
associadas à metabolização e resposta dos medicamentos
que são prescritos aos pacientes.
Um teste farmacogenético pode sugerir aumento ou redução
de doses, alta ou baixa eficácia, aumento ou redução das
chances de efeitos colaterais, interações medicamentosas,
entre outros aspectos.
QUAL O OBJETIVO DO TESTE FARMACOGENÉTICO?
O resultado do teste não é proibitivo para que se utilize os
medicamentos e não substitui a análise e decisão médica.
Porém, ele demonstrará como os medicamentos se
comportam para aquele paciente, aumentando as chances
de acerto na prescrição médica.
A maioria dos fármacos são biotransformados
(metabolizados) por várias enzimas do organismo. Em alguns
casos, um fármaco ativo é inativado, em outros um fármaco
inativo (pró fármaco) torna-se ativo para realizar seus efeitos
terapêuticos.
O desafio da terapia medicamentosa é certificar-se de que a forma ativa de um
medicamento fique no organismo tempo suficiente para fazer seu efeito.
No entanto, algumas pessoas apresentam ação das enzimas biotransformadoras
variáveis, de modo que podem biotransformar ou metabolizar o fármaco
rapidamente ou lentamente, o que significa que o fármaco pode não produzir o
efeito desejado ou pode permanecer no organismo de uma pessoa por mais tempo
do que o necessário, aumentando os riscos de efeitos adversos, respectivamente.
O DESAFIO DA TERAPIA MEDICAMENTOSA
A resposta individual a um fármaco pode também
estar relacionada à variabilidade no seu local de ação,
como, por exemplo, uma proteína a que o fármaco se
liga a fim de produzir o seu efeito específico. Em
alguns casos há uma redução ou exacerbação do
efeito, dependendo do tipo de variabilidade envolvida.
O teste farmacogenético vai caracterizar as
variantes genéticas que estão associadas à
resposta e metabolismo dos medicamentos.
Essas variantes ocorrem nos genes que produzem
as enzimas biotransformadoras ou
metabolizadoras dos fármacos, e das proteínas
alvos de ação desses medicamentos.
O teste farmacogenético também avalia se o paciente
é portador de variantes que podem aumentar ou
diminuir os riscos de reações adversas a
determinados medicamentos.
A ciência farmacogenética está bem estabelecida e
em rápida evolução. Já não há mais dúvidas que genes
específicos podem influenciar a forma como o
indivíduo reagirá aos medicamentos.
Para vários fármacos, os efeitos dessas variantes estão
bem documentados e indicam mudanças específicas
na sua administração. Entretanto para outros, ainda não
há boa documentação científica a respeito.
As variantes genéticas (também chamadas de
polimorfismos genéticos) ocorrem em toda a
população. Algumas variantes genéticas são
benignas, ou seja, não produzem qualquer efeito
negativo conhecido. Outras variantes são associadas
à resposta e metabolismo dos medicamentos.
ABORDAGEM TERAPÊUTICA MODERNA
MEDICINA DE PRECISÃO=
EXAME FARMACOGENÉTICO + HISTÓRICO DO PACIENTE
EXAMES DE NEUROIMAGEM DOSAGENS SÉRICAS+ +
Allevato M. Farmacoterapia. Genética e Psicofarmacologia: A Ciência a Serviço da Arte. Psychiatry on
lineBrasil. 2009 Abril; vol. 14(4): 1-11.
Ehret MJ. Pharmacogenomics of antidepressant medications. Journal of Pharmacy Practice. 2006; 19(6):
342-52.
OTTO, P. G.; OTTO, P. A.; FROTA-PESSOA, O. Genética Humana e Clínica. 2. Ed. São Paulo: Rocca, 2004.
Lynch T, Price A. The effect of cytochrome P450 metabolism on drug response, interactions, and
adverse effects. Am Farm Physician Aug; 2007 Aug 1; 76(3): 391-6
Meira Lima, IV, Sougey EB, Vallada Filho, HP. Farmacogenética do tratamento da depressão: busca de
marcadores moleculares de boa resposta aos antidepressivos. Rev. psiquiatr. clín. 2004; 31(1):
Kirchheiner J, Seeringer A, Brockmöller J. State of the art of pharmacogenetic diagnostics in drug
therapy. Bundesgesundheitsblatt Gesundheitsforschung Gesundheisschutz. 2006 Oct; 49(10): 995-1003.
REFERÊNCIAS
Escrito por:
Dra. Jeanne Jimenes,
Bióloga Geneticista - GnTech
Editado por:
Nina Stober
Relações Públicas/Analista de Marketing - GnTech
Fale com um especialista

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

[E book gratuito] os 7 erros comuns da terapia medicamentosa
[E book gratuito] os 7 erros comuns da terapia medicamentosa[E book gratuito] os 7 erros comuns da terapia medicamentosa
[E book gratuito] os 7 erros comuns da terapia medicamentosaDiego Medeiros Guedes
 
Farmacodinâmica galeno
Farmacodinâmica galenoFarmacodinâmica galeno
Farmacodinâmica galenoLeonardo Souza
 
Farmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínica
Farmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínicaFarmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínica
Farmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínicafarmacoterapiacpg
 
Guia prático das interações medicamentosas
Guia prático das interações medicamentosasGuia prático das interações medicamentosas
Guia prático das interações medicamentosasLucas Stolfo Maculan
 
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ
 
Alergia a medicamentos
Alergia a medicamentosAlergia a medicamentos
Alergia a medicamentosbalinsoares
 
O zebrafish como organismo-modelo em farmacologia dos produtos naturais
O zebrafish como organismo-modelo em farmacologia dos produtos naturaisO zebrafish como organismo-modelo em farmacologia dos produtos naturais
O zebrafish como organismo-modelo em farmacologia dos produtos naturaisCaio Maximino
 
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
Aula 01   farmacologia prof. clara motaAula 01   farmacologia prof. clara mota
Aula 01 farmacologia prof. clara motaClara Mota Brum
 
Farmacologia em pacientes especiais
Farmacologia em pacientes especiaisFarmacologia em pacientes especiais
Farmacologia em pacientes especiaisLarissa Ramalho
 

Mais procurados (19)

Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
 
[E book gratuito] os 7 erros comuns da terapia medicamentosa
[E book gratuito] os 7 erros comuns da terapia medicamentosa[E book gratuito] os 7 erros comuns da terapia medicamentosa
[E book gratuito] os 7 erros comuns da terapia medicamentosa
 
Farmacodinâmica galeno
Farmacodinâmica galenoFarmacodinâmica galeno
Farmacodinâmica galeno
 
Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
 
Farmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínica
Farmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínicaFarmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínica
Farmacoterapia e interações medicamentosas na farmácia clínica
 
Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1
 
Guia prático das interações medicamentosas
Guia prático das interações medicamentosasGuia prático das interações medicamentosas
Guia prático das interações medicamentosas
 
Contra indicações
Contra      indicaçõesContra      indicações
Contra indicações
 
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
 
Aula 1 Enfermagem
Aula 1 EnfermagemAula 1 Enfermagem
Aula 1 Enfermagem
 
Alergia a medicamentos
Alergia a medicamentosAlergia a medicamentos
Alergia a medicamentos
 
Farmacologia e definicões
Farmacologia e definicõesFarmacologia e definicões
Farmacologia e definicões
 
Bases da farmacologia
Bases da farmacologiaBases da farmacologia
Bases da farmacologia
 
Introdução à Farmacologia
Introdução à FarmacologiaIntrodução à Farmacologia
Introdução à Farmacologia
 
prodPrincípios básicos em farmacologia
prodPrincípios básicos em farmacologiaprodPrincípios básicos em farmacologia
prodPrincípios básicos em farmacologia
 
O zebrafish como organismo-modelo em farmacologia dos produtos naturais
O zebrafish como organismo-modelo em farmacologia dos produtos naturaisO zebrafish como organismo-modelo em farmacologia dos produtos naturais
O zebrafish como organismo-modelo em farmacologia dos produtos naturais
 
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
Aula 01   farmacologia prof. clara motaAula 01   farmacologia prof. clara mota
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
 
Slide 13 out 2019
Slide 13 out 2019Slide 13 out 2019
Slide 13 out 2019
 
Farmacologia em pacientes especiais
Farmacologia em pacientes especiaisFarmacologia em pacientes especiais
Farmacologia em pacientes especiais
 

Semelhante a eBbook - Teste farmacogenético: genética + fármaco

Farmacologia Geral - Exercícios.doc
Farmacologia Geral - Exercícios.docFarmacologia Geral - Exercícios.doc
Farmacologia Geral - Exercícios.docAllyf Ferreira
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaCassyano Correr
 
Aula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoidesAula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoidesKaren Ferreira
 
Fases de desenvolvimento dos fármacos.pdf
Fases de desenvolvimento dos fármacos.pdfFases de desenvolvimento dos fármacos.pdf
Fases de desenvolvimento dos fármacos.pdfCleutonSilva12
 
Grandes sindromes geriatricas
Grandes sindromes geriatricasGrandes sindromes geriatricas
Grandes sindromes geriatricasSilvano de Souza
 
Farmacologia: tópicos iniciais. Absorção Distribuição Metabolismo e Excreção,...
Farmacologia: tópicos iniciais. Absorção Distribuição Metabolismo e Excreção,...Farmacologia: tópicos iniciais. Absorção Distribuição Metabolismo e Excreção,...
Farmacologia: tópicos iniciais. Absorção Distribuição Metabolismo e Excreção,...paulosa14
 
Princípios da farmacoterapia no idoso - slides.pdf
Princípios da farmacoterapia no idoso - slides.pdfPrincípios da farmacoterapia no idoso - slides.pdf
Princípios da farmacoterapia no idoso - slides.pdfLizaAguiar2
 
AULA REVISANDO HOJE.ppt
AULA REVISANDO HOJE.pptAULA REVISANDO HOJE.ppt
AULA REVISANDO HOJE.pptSuaMeKksh
 
E book - A validade clínica da farmacogenética: melhorar os resultados dos pa...
E book - A validade clínica da farmacogenética: melhorar os resultados dos pa...E book - A validade clínica da farmacogenética: melhorar os resultados dos pa...
E book - A validade clínica da farmacogenética: melhorar os resultados dos pa...GnTech
 
Unifor 2014 fitoterápicos
Unifor 2014 fitoterápicosUnifor 2014 fitoterápicos
Unifor 2014 fitoterápicosAngelina Lessa
 
Aula 1 curso de enfermagem
Aula 1 curso de enfermagemAula 1 curso de enfermagem
Aula 1 curso de enfermagemNito Joao Sunde
 
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfFarmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfMarciaRodrigues615662
 
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfFarmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfMarciaRodrigues615662
 

Semelhante a eBbook - Teste farmacogenético: genética + fármaco (20)

farmacogenetica
farmacogeneticafarmacogenetica
farmacogenetica
 
Farmacologia Geral - Exercícios.doc
Farmacologia Geral - Exercícios.docFarmacologia Geral - Exercícios.doc
Farmacologia Geral - Exercícios.doc
 
aula 1 - conceitos.pptx
aula 1 - conceitos.pptxaula 1 - conceitos.pptx
aula 1 - conceitos.pptx
 
farmacogenomica teste1.pptx
farmacogenomica teste1.pptxfarmacogenomica teste1.pptx
farmacogenomica teste1.pptx
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da Farmacoterapia
 
Aula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoidesAula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoides
 
Fases de desenvolvimento dos fármacos.pdf
Fases de desenvolvimento dos fármacos.pdfFases de desenvolvimento dos fármacos.pdf
Fases de desenvolvimento dos fármacos.pdf
 
Aula_2_Introducao.pdf
Aula_2_Introducao.pdfAula_2_Introducao.pdf
Aula_2_Introducao.pdf
 
Grandes sindromes geriatricas
Grandes sindromes geriatricasGrandes sindromes geriatricas
Grandes sindromes geriatricas
 
Farmacogenetica
FarmacogeneticaFarmacogenetica
Farmacogenetica
 
Farmacologia: tópicos iniciais. Absorção Distribuição Metabolismo e Excreção,...
Farmacologia: tópicos iniciais. Absorção Distribuição Metabolismo e Excreção,...Farmacologia: tópicos iniciais. Absorção Distribuição Metabolismo e Excreção,...
Farmacologia: tópicos iniciais. Absorção Distribuição Metabolismo e Excreção,...
 
Princípios da farmacoterapia no idoso - slides.pdf
Princípios da farmacoterapia no idoso - slides.pdfPrincípios da farmacoterapia no idoso - slides.pdf
Princípios da farmacoterapia no idoso - slides.pdf
 
AULA REVISANDO HOJE.ppt
AULA REVISANDO HOJE.pptAULA REVISANDO HOJE.ppt
AULA REVISANDO HOJE.ppt
 
E book - A validade clínica da farmacogenética: melhorar os resultados dos pa...
E book - A validade clínica da farmacogenética: melhorar os resultados dos pa...E book - A validade clínica da farmacogenética: melhorar os resultados dos pa...
E book - A validade clínica da farmacogenética: melhorar os resultados dos pa...
 
Unifor 2014 fitoterápicos
Unifor 2014 fitoterápicosUnifor 2014 fitoterápicos
Unifor 2014 fitoterápicos
 
TALINA FARMACOLOGIA.pptx
TALINA FARMACOLOGIA.pptxTALINA FARMACOLOGIA.pptx
TALINA FARMACOLOGIA.pptx
 
000820491
000820491000820491
000820491
 
Aula 1 curso de enfermagem
Aula 1 curso de enfermagemAula 1 curso de enfermagem
Aula 1 curso de enfermagem
 
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfFarmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
 
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdfFarmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
Farmácia Clínica _ Passei Direto.pdf
 

Último

eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOMayaraDayube
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCAmamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdClivyFache
 
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoAssistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoWilliamdaCostaMoreir
 

Último (6)

eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCAmamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
 
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoAssistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
 

eBbook - Teste farmacogenético: genética + fármaco

  • 2. O objetivo é identificar alterações no DNA que estão associadas à metabolização e resposta dos medicamentos que são prescritos aos pacientes. Um teste farmacogenético pode sugerir aumento ou redução de doses, alta ou baixa eficácia, aumento ou redução das chances de efeitos colaterais, interações medicamentosas, entre outros aspectos. QUAL O OBJETIVO DO TESTE FARMACOGENÉTICO?
  • 3. O resultado do teste não é proibitivo para que se utilize os medicamentos e não substitui a análise e decisão médica. Porém, ele demonstrará como os medicamentos se comportam para aquele paciente, aumentando as chances de acerto na prescrição médica. A maioria dos fármacos são biotransformados (metabolizados) por várias enzimas do organismo. Em alguns casos, um fármaco ativo é inativado, em outros um fármaco inativo (pró fármaco) torna-se ativo para realizar seus efeitos terapêuticos.
  • 4. O desafio da terapia medicamentosa é certificar-se de que a forma ativa de um medicamento fique no organismo tempo suficiente para fazer seu efeito. No entanto, algumas pessoas apresentam ação das enzimas biotransformadoras variáveis, de modo que podem biotransformar ou metabolizar o fármaco rapidamente ou lentamente, o que significa que o fármaco pode não produzir o efeito desejado ou pode permanecer no organismo de uma pessoa por mais tempo do que o necessário, aumentando os riscos de efeitos adversos, respectivamente. O DESAFIO DA TERAPIA MEDICAMENTOSA
  • 5. A resposta individual a um fármaco pode também estar relacionada à variabilidade no seu local de ação, como, por exemplo, uma proteína a que o fármaco se liga a fim de produzir o seu efeito específico. Em alguns casos há uma redução ou exacerbação do efeito, dependendo do tipo de variabilidade envolvida.
  • 6. O teste farmacogenético vai caracterizar as variantes genéticas que estão associadas à resposta e metabolismo dos medicamentos. Essas variantes ocorrem nos genes que produzem as enzimas biotransformadoras ou metabolizadoras dos fármacos, e das proteínas alvos de ação desses medicamentos.
  • 7. O teste farmacogenético também avalia se o paciente é portador de variantes que podem aumentar ou diminuir os riscos de reações adversas a determinados medicamentos.
  • 8. A ciência farmacogenética está bem estabelecida e em rápida evolução. Já não há mais dúvidas que genes específicos podem influenciar a forma como o indivíduo reagirá aos medicamentos. Para vários fármacos, os efeitos dessas variantes estão bem documentados e indicam mudanças específicas na sua administração. Entretanto para outros, ainda não há boa documentação científica a respeito.
  • 9. As variantes genéticas (também chamadas de polimorfismos genéticos) ocorrem em toda a população. Algumas variantes genéticas são benignas, ou seja, não produzem qualquer efeito negativo conhecido. Outras variantes são associadas à resposta e metabolismo dos medicamentos.
  • 10. ABORDAGEM TERAPÊUTICA MODERNA MEDICINA DE PRECISÃO= EXAME FARMACOGENÉTICO + HISTÓRICO DO PACIENTE EXAMES DE NEUROIMAGEM DOSAGENS SÉRICAS+ +
  • 11. Allevato M. Farmacoterapia. Genética e Psicofarmacologia: A Ciência a Serviço da Arte. Psychiatry on lineBrasil. 2009 Abril; vol. 14(4): 1-11. Ehret MJ. Pharmacogenomics of antidepressant medications. Journal of Pharmacy Practice. 2006; 19(6): 342-52. OTTO, P. G.; OTTO, P. A.; FROTA-PESSOA, O. Genética Humana e Clínica. 2. Ed. São Paulo: Rocca, 2004. Lynch T, Price A. The effect of cytochrome P450 metabolism on drug response, interactions, and adverse effects. Am Farm Physician Aug; 2007 Aug 1; 76(3): 391-6 Meira Lima, IV, Sougey EB, Vallada Filho, HP. Farmacogenética do tratamento da depressão: busca de marcadores moleculares de boa resposta aos antidepressivos. Rev. psiquiatr. clín. 2004; 31(1): Kirchheiner J, Seeringer A, Brockmöller J. State of the art of pharmacogenetic diagnostics in drug therapy. Bundesgesundheitsblatt Gesundheitsforschung Gesundheisschutz. 2006 Oct; 49(10): 995-1003. REFERÊNCIAS
  • 12. Escrito por: Dra. Jeanne Jimenes, Bióloga Geneticista - GnTech Editado por: Nina Stober Relações Públicas/Analista de Marketing - GnTech Fale com um especialista