Adoção da tecnologia educativa por parte dos docentes (Moser, 2007)Referência: Moser, F. Z. (2007). Faculty adoption of ed...
Atendendo à progressão do ciclo proposto, o maior determinante da experiência de ensino eaprendizagem é a qualidade do des...
Na tabela 1, identificamos 4 cenários propostos com resultados de reflexão negativos pelosdocentes, tendo em conta as cara...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumo de artigo - Faculty adoption of educational technology (Moser, 2007)

320 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
320
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo de artigo - Faculty adoption of educational technology (Moser, 2007)

  1. 1. Adoção da tecnologia educativa por parte dos docentes (Moser, 2007)Referência: Moser, F. Z. (2007). Faculty adoption of educational technology. EDUCAUSE Quarterly, 1, 66-69.Estudo realizado com base na aplicação de um survey a 9 instituições de EnsinoSuperior americanas e em 3 estudos de caso. Consistiu na realização de 50 entrevistasa diferentes stakeholders, análise documental, observação participante e focus group.A análise dos dados seguiu o método da grounded theory.No seguinte modelo, proposto para a adoção de tecnologia educativa pelos docentes, asatividades de comportamento dos docentes (a bold) estão dependentes de factores econdições externas (a itálico).Verificamos que o compromisso do professor com o tempo utilizado, na adoção da tecnologia,depende igualmente de estruturas de incentivo institucionais (motivação extrínseca) e devariáveis individuais (motivação intrínseca).No mesmo sentido, identificamos relações causais entre diferentes atividades decomportamento. Por exemplo, o compromisso de tempo de um docente assume-se como umpré-requisito para o seu desenvolvimento profissional (de competências) e, por consequência,para o seu envolvimento no (re-) desenho de atividades de aprendizagem suportadas pelatecnologia. Para tal, variáveis como a existência de serviços de suporte e/ou outros recursostêm impacto igualmente positivo na aquisição de competências e na qualidade das atividades.
  2. 2. Atendendo à progressão do ciclo proposto, o maior determinante da experiência de ensino eaprendizagem é a qualidade do desenho das atividades. No mesmo sentido, o progresso de talexperiência pode ser consideravelmente afetado pela confiança que alunos e professorestenham na tecnologia (infra-estrutura).Relativamente ao processo de reflexão, há alguns fatores que o influeciam, incluindo aexistência de um mecanismo de feedback dos estudantes a nível institucional, as experiênciasindividuais de cada docente e as experiências entre os pares (estas últimas amplamentediscutidas na literatura e sem consenso quanto ao seu impacto).Por último, e consequentemente, o resultado da reflexão pelo docente vai causar diminuiçãoou aumento do seu compromisso com o tempo dispendido na adoção e/ou implementação datecnologia como suporte à aprendizagem (originando ou não, por sua vez, um novo ciclo).É curioso observar que o próprio ciclo proposto poder-se-á assumir como um instrumento dereinforço à adoção da tecnologia por parte dos docentes, pois nem sempre a relação entre areflexão da experiência e o compromisso de tempo é positiva. Por vezes, verifica-se umarelação causal negativa entre a qualidade do design de atividades, a experiência resultante, e ocompromisso de tempo (ex. docentes que realizaram um desenho de atividades insatisfatório,obtendo uma má experiência, mas que no entanto aumentam o compromisso com o tempo nopróximo ciclo de adoção/utilização da tecnologia). Contrariamente, observarmos uma relaçãocausal claramente positiva entre a confiança na tecnologia, a experiência resultante, e ocompromisso de tempo.A existência de suporte, nomeadamente ao nível do desenvolvimento de competências para aqualidade do desenho de atividades e, consequentemente, para a experiência da atividade, éclaramente um factor crítico. Torna-se fundamental que este suporte seja acompanhado deum desenvolvimento adequado de expetativas acerca dos requisitos, esforço e competênciasnecessárias para que os docentes adotem a tecnologia educativa.É claramente necessária uma framework institucional que promova o uso da tecnologiaeducativa, incluindo estruturas formais de incentivo, existência de infra-estrutura suficiente esuporte satisfatório.
  3. 3. Na tabela 1, identificamos 4 cenários propostos com resultados de reflexão negativos pelosdocentes, tendo em conta as características (atitudes) de cada um, motivações, barreiras eexperiências.Ao analisarmos a figura 2., verificamos que os docentes não necessitam do suporteproveniente das várias unidades durante todas as fases do processo. Facto esse, que tambémdepende do tempo esperado para a concretização e realização do curso.Recomendações:  Contínua análise de necessidades;  Oferta de uma fonte de serviços escaláveis , adequados às prioridades e competências ds diferentes grupos de docentes;  Implementação de um programa de consultoria individual sólida e consistente;  Desenvolvimento de projetos que promovam a colaboração entre docentes;  Condução de atividades de avaliação multifacetadas;

×