SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Senhor do Bonfim
Maio de 2014
Campus VII
Curso de Licenciatura em Matemática
Componente Curricular
Trabalho de Conclusão de Curso II
Professor orientador: Helder Luiza Amorim Barbosa
Componentes
Eduardo Maciel
Gleyton Gomes
Juliana Santos
Lidiane Elias
Pesquisa Participante
O que é pesquisa?
Pesquisa é uma forma de investigação. Não é possível fazer pesquisa sem que
haja um problema para resolver ou uma pergunta para responder.
Quais são os métodos de pesquisa?
Pesquisa Qualitativa tem o objetivo de entender o comportamento das
pessoas;
Pesquisa Quantitativa tem o objetivo de contar, ordenar e medir para
estabelecer a freqüência e a distribuição dos fenômenos.
E para que serve?
Resolver problemas sociais.
Formular novas teorias e criar novos
conhecimentos.
Testar teorias existentes em um
campo científico.
PESQUISA PARTICIPANTE
A pesquisa participante busca o envolvimento da comunidade na análise de sua
própria realidade. Ela se desenvolve a partir da interação entre pesquisadores e
membros das situações investigadas.
Segundo Gil (1991), "a pesquisa participante, assim como a pesquisa ação,
caracteriza-se pela interação entre pesquisadores e membros das situações
investigadas".
Segundo Grossi (1981): "Pesquisa participante é um processo de pesquisa no
qual a comunidade participa na análise de sua própria realidade, com vistas a
promover uma transformação social em benefício dos participantes que são
oprimidos”.
Características da Pesquisa Participante
Segundo TADON:
•É um processo de conhecer e agir;
•É iniciada na realidade concreta que os marginalizados pretende mudar;
•Variam a extensão e natureza da participação;
•A população deve ter controle do processo;
•Tenta-se eliminar ou reduzir as limitações da pesquisa tradicional;
•É um processo coletivo;
•É uma experiência educativa;
PROPOSTA MODELO
Primeira fase: Montagem Institucional e Metodológica da Pesquisa
Participante
•Discussão do projeto de pesquisa participante;
•Definição do quadro teórico de pesquisa participante;
•Delimitação da região a ser estudada;
•Organização do processo de pesquisa participante;
•Seleção e formação dos pesquisadores ou de grupos de pesquisa;
•Elaboração do cronograma de operações a serem realizadas.
Segunda fase: Estudo Preliminar da Região e da População Envolvida
•Identificação da estrutura social da população envolvida.
•Diferenciar as necessidades e os problemas da população estudada segundo as categorias ou as
classes sociais a que compõem.
•Selecionar a população para a qual se deseja intervir.
•Preparar uma efetiva descentralização da pesquisa ao nível dos grupos sociais mais oprimidos
e mais afastados do poder, de modo geral.
•Descoberta do universo vivido pelos pesquisados.
•Pesquisa de dados sócio-econômicos e tecnológicos.
•Difusão dos resultados junto à população (feedback).
Terceira fase: Análise crítica dos problemas considerados prioritários e que
os participantes desejam estudar
• Constituição de grupos de estudo;
• Análise crítica dos problemas;
Quarta fase: Programação e Aplicação de um Plano de Ação (incluindo
atividades educacionais) que Contribua para a Solução dos Problemas
Encontrados
•Atividades educativas que permitam analisar melhor os problemas e as situações vividas;
•Medidas que possam melhorar a situação a nível local;
•Ações educativas que permitam cumprir essas medidas;
•Ações para promover as soluções identificadas a médio e longo prazo, em nível local ou mais
amplo.
PROBLEMAS DA PESQUISA PARTICIPANTE
Problemas teóricos
Seguindo as idéias de Justa Espeleta (1986) chama a atenção nos projetos de pesquisa
participante, a linguagem. Uma linguagem que pretende denominar a realidade de
"outro" modo e que procura constituir-se ao mesmo tempo em linguagem crítica.
Muitas vezes, o material produzido
apresenta serias ambigüidades nos
conceitos utilizados.
Um outro aspecto a considerar a
freqüente transposição de categorias
estruturais (sistema social, classe,
reprodução) para a analise de situações
particulares, específicas.
A pesquisa participante com estratégia metodológica
Diversos autores consideram a pesquisa participante uma estratégia
metodológica. Isto gera diversos problemas que prejudicam o avanço da
pesquisa alternativa.
CONCLUSÃO
O processo de pesquisa participante não termina com a quarta fase como explica seu
método de modelo. A análise crítica da realidade, a execução das ações programadas
conduz ao descobrimento de outros problemas, de outras necessidades, de outras
dimensões da realidade. A ação pode ser uma fonte de conhecimentos e de novas
hipóteses.
"Pesquisa é curiosidade formalizada. Estar
mexendo e estar procurando com um propósito."
(Zora Neale Hurston)
Obrigado!!!
REFERÊNCIAS
• Brandão, C.R. (ed.). 1981. Pesquisa Participante. São Paulo: Editora Brasiliense.
• Brown, D. e Tandon, R. 1983. .Ideology and Political Economy in Inquiry: Action Research and Participatory Research. Journal of
Applied Behavioral Science 19(3): 277-94.
• D’AMBROSIO, Ubiratan. A era da consciência. São Paulo: Editora Fundação
• EZPELETA, Justa, ROCKWELL, Elsie, (1986). Pesquisa participante. São Paulo: Cortez.
• Freire, P. 1995. Pedagogy of Hope: Reliving Pedagogy of the Oppressed. New York: Continuum.
• GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1991.
• GROSSI, Y. de S. Mina de Morro Velho: a extração do homem, uma história de experiência operária. São Paulo: Paz e Terra, 1981.
• Hall, A. Gillette e R. Tandon, eds. Creating Knowledge: A Monopoly? Participatory Research in Development. New Delhi: Society
for Participatory Research in Asia.
• LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A Técnicas de Pesquisa. São Paulo, Atlas, 1999 Petrópolis, 1997.
• SALOMON, Como fazer uma monografia. São Paulo, Martins; Fontes 1999.
• Tandon, R. 1988. .Social Transformation and Participatory Research. Convergence 21(2-3): 5-15.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pesquisa Qualitativa
Pesquisa QualitativaPesquisa Qualitativa
Pesquisa QualitativaÉrica Rigo
 
Metodologia Científica - Tipos de Pesquisa
Metodologia Científica - Tipos de PesquisaMetodologia Científica - Tipos de Pesquisa
Metodologia Científica - Tipos de PesquisaKarlandrade26
 
Métodos quantitativos e_qualitativos1
Métodos quantitativos e_qualitativos1Métodos quantitativos e_qualitativos1
Métodos quantitativos e_qualitativos1queenbianca
 
Apresentação metodologia qualitativa
Apresentação metodologia qualitativaApresentação metodologia qualitativa
Apresentação metodologia qualitativaFernando Dantas
 
AULA - Introdução à Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais
AULA  - Introdução à  Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências SociaisAULA  - Introdução à  Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais
AULA - Introdução à Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências SociaisCleide Magáli dos Santos
 
Tecnicas de coleta de dados e instrumentos- Material maravilhoso
Tecnicas de coleta de dados e instrumentos- Material maravilhosoTecnicas de coleta de dados e instrumentos- Material maravilhoso
Tecnicas de coleta de dados e instrumentos- Material maravilhosoRosane Domingues
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientificajaddy xavier
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e QuantitativaPesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativajlpaesjr
 
Aula 1 metodologia científica
Aula 1   metodologia científicaAula 1   metodologia científica
Aula 1 metodologia científicaLudmila Moura
 

Mais procurados (20)

Pesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativaPesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativa
 
Pesquisa Qualitativa
Pesquisa QualitativaPesquisa Qualitativa
Pesquisa Qualitativa
 
Metodologia científica
Metodologia científicaMetodologia científica
Metodologia científica
 
Metodologia Científica - Tipos de Pesquisa
Metodologia Científica - Tipos de PesquisaMetodologia Científica - Tipos de Pesquisa
Metodologia Científica - Tipos de Pesquisa
 
Metodos e tecnicas de pesquisa
Metodos e tecnicas de pesquisaMetodos e tecnicas de pesquisa
Metodos e tecnicas de pesquisa
 
Métodos quantitativos e_qualitativos1
Métodos quantitativos e_qualitativos1Métodos quantitativos e_qualitativos1
Métodos quantitativos e_qualitativos1
 
Apresentação metodologia qualitativa
Apresentação metodologia qualitativaApresentação metodologia qualitativa
Apresentação metodologia qualitativa
 
Pesquisa Qualitativa
Pesquisa QualitativaPesquisa Qualitativa
Pesquisa Qualitativa
 
Aula 3 - Ética na pesquisa qualitativa
Aula  3 - Ética na pesquisa qualitativaAula  3 - Ética na pesquisa qualitativa
Aula 3 - Ética na pesquisa qualitativa
 
AULA - Introdução à Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais
AULA  - Introdução à  Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências SociaisAULA  - Introdução à  Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais
AULA - Introdução à Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais
 
Pesquisa ação
Pesquisa açãoPesquisa ação
Pesquisa ação
 
Tecnicas de coleta de dados e instrumentos- Material maravilhoso
Tecnicas de coleta de dados e instrumentos- Material maravilhosoTecnicas de coleta de dados e instrumentos- Material maravilhoso
Tecnicas de coleta de dados e instrumentos- Material maravilhoso
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
 
Estudo de Caso
Estudo de CasoEstudo de Caso
Estudo de Caso
 
Coleta de dados
Coleta de dadosColeta de dados
Coleta de dados
 
Pesquisa Em EducaçãO
Pesquisa Em EducaçãOPesquisa Em EducaçãO
Pesquisa Em EducaçãO
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e QuantitativaPesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
 
Pesquisa Qualitativa - origens
Pesquisa Qualitativa - origensPesquisa Qualitativa - origens
Pesquisa Qualitativa - origens
 
Aula 1 metodologia científica
Aula 1   metodologia científicaAula 1   metodologia científica
Aula 1 metodologia científica
 
Slides para a qualificação
Slides para a qualificaçãoSlides para a qualificação
Slides para a qualificação
 

Destaque

PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...christianceapcursos
 
Pesquisa e Produção de Texto
Pesquisa e Produção de TextoPesquisa e Produção de Texto
Pesquisa e Produção de TextoJomari
 
A viagem de volta significados da pesquisa na formação e prática profission...
A viagem de volta   significados da pesquisa na formação e prática profission...A viagem de volta   significados da pesquisa na formação e prática profission...
A viagem de volta significados da pesquisa na formação e prática profission...Rosane Domingues
 
Conhecimento tradicional x científico
Conhecimento tradicional x científicoConhecimento tradicional x científico
Conhecimento tradicional x científicoAugusto Espinosa
 
Gerenciamento da Dívida Técnica em projetos de software utilizando Scrum: uma...
Gerenciamento da Dívida Técnica em projetos de software utilizando Scrum: uma...Gerenciamento da Dívida Técnica em projetos de software utilizando Scrum: uma...
Gerenciamento da Dívida Técnica em projetos de software utilizando Scrum: uma...tdc-globalcode
 
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiroProdução do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiroAmanda Leticia
 
História e Dinâmicas do Instituto de Pesquisa Social
História e Dinâmicas do Instituto de Pesquisa SocialHistória e Dinâmicas do Instituto de Pesquisa Social
História e Dinâmicas do Instituto de Pesquisa SocialFábio Fonseca de Castro
 
Slides Minayo
Slides MinayoSlides Minayo
Slides Minayoana lucia
 
O projeto de pesquisa introdução
O projeto de pesquisa  introduçãoO projeto de pesquisa  introdução
O projeto de pesquisa introduçãorosetol
 

Destaque (20)

A Pesquisa Acao
A Pesquisa AcaoA Pesquisa Acao
A Pesquisa Acao
 
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
 
Ipc
IpcIpc
Ipc
 
O observar
O observarO observar
O observar
 
Pesquisa e Produção de Texto
Pesquisa e Produção de TextoPesquisa e Produção de Texto
Pesquisa e Produção de Texto
 
Pesquisa Social em Campo: desafios para o(a) pesquisador(a)
Pesquisa Social em Campo: desafios para o(a) pesquisador(a)Pesquisa Social em Campo: desafios para o(a) pesquisador(a)
Pesquisa Social em Campo: desafios para o(a) pesquisador(a)
 
Investigação em serviço social
Investigação em serviço socialInvestigação em serviço social
Investigação em serviço social
 
A viagem de volta significados da pesquisa na formação e prática profission...
A viagem de volta   significados da pesquisa na formação e prática profission...A viagem de volta   significados da pesquisa na formação e prática profission...
A viagem de volta significados da pesquisa na formação e prática profission...
 
O Cientista Social e o mercado de trabalho
O Cientista Social e o mercado de trabalhoO Cientista Social e o mercado de trabalho
O Cientista Social e o mercado de trabalho
 
Conhecimento tradicional x científico
Conhecimento tradicional x científicoConhecimento tradicional x científico
Conhecimento tradicional x científico
 
Gerenciamento da Dívida Técnica em projetos de software utilizando Scrum: uma...
Gerenciamento da Dívida Técnica em projetos de software utilizando Scrum: uma...Gerenciamento da Dívida Técnica em projetos de software utilizando Scrum: uma...
Gerenciamento da Dívida Técnica em projetos de software utilizando Scrum: uma...
 
Mudança de fase
Mudança de faseMudança de fase
Mudança de fase
 
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiroProdução do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
Produção do conhecimento científico, pesquisa e o Serviço Social brasileiro
 
Serviço Social e Realidade
Serviço Social e RealidadeServiço Social e Realidade
Serviço Social e Realidade
 
História e Dinâmicas do Instituto de Pesquisa Social
História e Dinâmicas do Instituto de Pesquisa SocialHistória e Dinâmicas do Instituto de Pesquisa Social
História e Dinâmicas do Instituto de Pesquisa Social
 
Atos de fala e Gêneros textuais/discursivos: Uma breve discussão
Atos de fala e Gêneros textuais/discursivos: Uma breve discussãoAtos de fala e Gêneros textuais/discursivos: Uma breve discussão
Atos de fala e Gêneros textuais/discursivos: Uma breve discussão
 
Pesquisa-ação
Pesquisa-açãoPesquisa-ação
Pesquisa-ação
 
Slides Minayo
Slides MinayoSlides Minayo
Slides Minayo
 
O projeto de pesquisa introdução
O projeto de pesquisa  introduçãoO projeto de pesquisa  introdução
O projeto de pesquisa introdução
 
Tipos de pesquisa
Tipos de pesquisaTipos de pesquisa
Tipos de pesquisa
 

Semelhante a PesquisaParticipante

Metodologia de pesquisa em sociologia
Metodologia de pesquisa em sociologiaMetodologia de pesquisa em sociologia
Metodologia de pesquisa em sociologiaRoberto Izoton
 
A pesquisa no ensino superior
A pesquisa no ensino superiorA pesquisa no ensino superior
A pesquisa no ensino superiorSuênya Mourão
 
Metodologia da Pesquisa em Educação - material001.ppt
Metodologia da Pesquisa em Educação - material001.pptMetodologia da Pesquisa em Educação - material001.ppt
Metodologia da Pesquisa em Educação - material001.pptRichardDouglasCoelho
 
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativagisa_legal
 
Pesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativaPesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativavamcris
 
Is social measurement possible, and is it necessary?
Is social measurement  possible, and is it necessary?Is social measurement  possible, and is it necessary?
Is social measurement possible, and is it necessary?Carolline Picolli
 
Apresentação metodologia
Apresentação metodologiaApresentação metodologia
Apresentação metodologiaGestaoconstcivil
 
Artigo ausência de pesquisa empírica no saber jurídico
Artigo ausência de pesquisa empírica no saber jurídicoArtigo ausência de pesquisa empírica no saber jurídico
Artigo ausência de pesquisa empírica no saber jurídicorqmjr2003
 
A importância da pesquisa escolar para a construção do conhec. do aluno do ef
A importância da pesquisa escolar para a construção do conhec. do aluno do efA importância da pesquisa escolar para a construção do conhec. do aluno do ef
A importância da pesquisa escolar para a construção do conhec. do aluno do efNascimentoJr2
 
Relevance & Ethics, Silverman, 2001
Relevance & Ethics, Silverman, 2001Relevance & Ethics, Silverman, 2001
Relevance & Ethics, Silverman, 2001Raquel Salcedo Gomes
 
Elaboracao pesquisaqualitativa- MATERIAL MUITO BEM ELABORADO, PARABÉNS A PROF...
Elaboracao pesquisaqualitativa- MATERIAL MUITO BEM ELABORADO, PARABÉNS A PROF...Elaboracao pesquisaqualitativa- MATERIAL MUITO BEM ELABORADO, PARABÉNS A PROF...
Elaboracao pesquisaqualitativa- MATERIAL MUITO BEM ELABORADO, PARABÉNS A PROF...Rosane Domingues
 
APRESENTAÇÃO DO PAPER SEMINARIO INTERDISCIPLINAR.pptx
APRESENTAÇÃO DO PAPER SEMINARIO INTERDISCIPLINAR.pptxAPRESENTAÇÃO DO PAPER SEMINARIO INTERDISCIPLINAR.pptx
APRESENTAÇÃO DO PAPER SEMINARIO INTERDISCIPLINAR.pptxGermirDias1
 
Pesquisas educacionais
Pesquisas educacionaisPesquisas educacionais
Pesquisas educacionaisAna Rodrigues
 

Semelhante a PesquisaParticipante (20)

Metodologia de pesquisa em sociologia
Metodologia de pesquisa em sociologiaMetodologia de pesquisa em sociologia
Metodologia de pesquisa em sociologia
 
Como fazer entrevistas
Como fazer entrevistasComo fazer entrevistas
Como fazer entrevistas
 
A pesquisa no ensino superior
A pesquisa no ensino superiorA pesquisa no ensino superior
A pesquisa no ensino superior
 
Metodologia da Pesquisa em Educação - material001.ppt
Metodologia da Pesquisa em Educação - material001.pptMetodologia da Pesquisa em Educação - material001.ppt
Metodologia da Pesquisa em Educação - material001.ppt
 
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa03   elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
03 elaboração de questionários na pesquisa quantitativa
 
Pesq ação colab
Pesq ação colabPesq ação colab
Pesq ação colab
 
Pesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativaPesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativa
 
Métodos Qualitativos
Métodos QualitativosMétodos Qualitativos
Métodos Qualitativos
 
Slide projeto
Slide projetoSlide projeto
Slide projeto
 
Is social measurement possible, and is it necessary?
Is social measurement  possible, and is it necessary?Is social measurement  possible, and is it necessary?
Is social measurement possible, and is it necessary?
 
Aula_Metodologia_Tipo_con.ppt
Aula_Metodologia_Tipo_con.pptAula_Metodologia_Tipo_con.ppt
Aula_Metodologia_Tipo_con.ppt
 
Apresentação metodologia
Apresentação metodologiaApresentação metodologia
Apresentação metodologia
 
Pesquisa-ação
Pesquisa-açãoPesquisa-ação
Pesquisa-ação
 
Artigo ausência de pesquisa empírica no saber jurídico
Artigo ausência de pesquisa empírica no saber jurídicoArtigo ausência de pesquisa empírica no saber jurídico
Artigo ausência de pesquisa empírica no saber jurídico
 
A importância da pesquisa escolar para a construção do conhec. do aluno do ef
A importância da pesquisa escolar para a construção do conhec. do aluno do efA importância da pesquisa escolar para a construção do conhec. do aluno do ef
A importância da pesquisa escolar para a construção do conhec. do aluno do ef
 
Relevance & Ethics, Silverman, 2001
Relevance & Ethics, Silverman, 2001Relevance & Ethics, Silverman, 2001
Relevance & Ethics, Silverman, 2001
 
Elaboracao pesquisaqualitativa- MATERIAL MUITO BEM ELABORADO, PARABÉNS A PROF...
Elaboracao pesquisaqualitativa- MATERIAL MUITO BEM ELABORADO, PARABÉNS A PROF...Elaboracao pesquisaqualitativa- MATERIAL MUITO BEM ELABORADO, PARABÉNS A PROF...
Elaboracao pesquisaqualitativa- MATERIAL MUITO BEM ELABORADO, PARABÉNS A PROF...
 
APRESENTAÇÃO DO PAPER SEMINARIO INTERDISCIPLINAR.pptx
APRESENTAÇÃO DO PAPER SEMINARIO INTERDISCIPLINAR.pptxAPRESENTAÇÃO DO PAPER SEMINARIO INTERDISCIPLINAR.pptx
APRESENTAÇÃO DO PAPER SEMINARIO INTERDISCIPLINAR.pptx
 
Quest
QuestQuest
Quest
 
Pesquisas educacionais
Pesquisas educacionaisPesquisas educacionais
Pesquisas educacionais
 

Último

637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 

Último (20)

637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 

PesquisaParticipante

  • 1. Senhor do Bonfim Maio de 2014 Campus VII Curso de Licenciatura em Matemática
  • 2. Componente Curricular Trabalho de Conclusão de Curso II Professor orientador: Helder Luiza Amorim Barbosa
  • 5. O que é pesquisa? Pesquisa é uma forma de investigação. Não é possível fazer pesquisa sem que haja um problema para resolver ou uma pergunta para responder. Quais são os métodos de pesquisa? Pesquisa Qualitativa tem o objetivo de entender o comportamento das pessoas; Pesquisa Quantitativa tem o objetivo de contar, ordenar e medir para estabelecer a freqüência e a distribuição dos fenômenos.
  • 6. E para que serve? Resolver problemas sociais. Formular novas teorias e criar novos conhecimentos. Testar teorias existentes em um campo científico.
  • 7. PESQUISA PARTICIPANTE A pesquisa participante busca o envolvimento da comunidade na análise de sua própria realidade. Ela se desenvolve a partir da interação entre pesquisadores e membros das situações investigadas. Segundo Gil (1991), "a pesquisa participante, assim como a pesquisa ação, caracteriza-se pela interação entre pesquisadores e membros das situações investigadas". Segundo Grossi (1981): "Pesquisa participante é um processo de pesquisa no qual a comunidade participa na análise de sua própria realidade, com vistas a promover uma transformação social em benefício dos participantes que são oprimidos”.
  • 8. Características da Pesquisa Participante Segundo TADON: •É um processo de conhecer e agir; •É iniciada na realidade concreta que os marginalizados pretende mudar; •Variam a extensão e natureza da participação; •A população deve ter controle do processo; •Tenta-se eliminar ou reduzir as limitações da pesquisa tradicional; •É um processo coletivo; •É uma experiência educativa;
  • 9. PROPOSTA MODELO Primeira fase: Montagem Institucional e Metodológica da Pesquisa Participante •Discussão do projeto de pesquisa participante; •Definição do quadro teórico de pesquisa participante; •Delimitação da região a ser estudada; •Organização do processo de pesquisa participante; •Seleção e formação dos pesquisadores ou de grupos de pesquisa; •Elaboração do cronograma de operações a serem realizadas.
  • 10. Segunda fase: Estudo Preliminar da Região e da População Envolvida •Identificação da estrutura social da população envolvida. •Diferenciar as necessidades e os problemas da população estudada segundo as categorias ou as classes sociais a que compõem. •Selecionar a população para a qual se deseja intervir. •Preparar uma efetiva descentralização da pesquisa ao nível dos grupos sociais mais oprimidos e mais afastados do poder, de modo geral. •Descoberta do universo vivido pelos pesquisados. •Pesquisa de dados sócio-econômicos e tecnológicos. •Difusão dos resultados junto à população (feedback).
  • 11. Terceira fase: Análise crítica dos problemas considerados prioritários e que os participantes desejam estudar • Constituição de grupos de estudo; • Análise crítica dos problemas; Quarta fase: Programação e Aplicação de um Plano de Ação (incluindo atividades educacionais) que Contribua para a Solução dos Problemas Encontrados •Atividades educativas que permitam analisar melhor os problemas e as situações vividas; •Medidas que possam melhorar a situação a nível local; •Ações educativas que permitam cumprir essas medidas; •Ações para promover as soluções identificadas a médio e longo prazo, em nível local ou mais amplo.
  • 12. PROBLEMAS DA PESQUISA PARTICIPANTE Problemas teóricos Seguindo as idéias de Justa Espeleta (1986) chama a atenção nos projetos de pesquisa participante, a linguagem. Uma linguagem que pretende denominar a realidade de "outro" modo e que procura constituir-se ao mesmo tempo em linguagem crítica. Muitas vezes, o material produzido apresenta serias ambigüidades nos conceitos utilizados. Um outro aspecto a considerar a freqüente transposição de categorias estruturais (sistema social, classe, reprodução) para a analise de situações particulares, específicas.
  • 13. A pesquisa participante com estratégia metodológica Diversos autores consideram a pesquisa participante uma estratégia metodológica. Isto gera diversos problemas que prejudicam o avanço da pesquisa alternativa.
  • 14. CONCLUSÃO O processo de pesquisa participante não termina com a quarta fase como explica seu método de modelo. A análise crítica da realidade, a execução das ações programadas conduz ao descobrimento de outros problemas, de outras necessidades, de outras dimensões da realidade. A ação pode ser uma fonte de conhecimentos e de novas hipóteses.
  • 15.
  • 16. "Pesquisa é curiosidade formalizada. Estar mexendo e estar procurando com um propósito." (Zora Neale Hurston) Obrigado!!!
  • 17. REFERÊNCIAS • Brandão, C.R. (ed.). 1981. Pesquisa Participante. São Paulo: Editora Brasiliense. • Brown, D. e Tandon, R. 1983. .Ideology and Political Economy in Inquiry: Action Research and Participatory Research. Journal of Applied Behavioral Science 19(3): 277-94. • D’AMBROSIO, Ubiratan. A era da consciência. São Paulo: Editora Fundação • EZPELETA, Justa, ROCKWELL, Elsie, (1986). Pesquisa participante. São Paulo: Cortez. • Freire, P. 1995. Pedagogy of Hope: Reliving Pedagogy of the Oppressed. New York: Continuum. • GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1991. • GROSSI, Y. de S. Mina de Morro Velho: a extração do homem, uma história de experiência operária. São Paulo: Paz e Terra, 1981. • Hall, A. Gillette e R. Tandon, eds. Creating Knowledge: A Monopoly? Participatory Research in Development. New Delhi: Society for Participatory Research in Asia. • LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A Técnicas de Pesquisa. São Paulo, Atlas, 1999 Petrópolis, 1997. • SALOMON, Como fazer uma monografia. São Paulo, Martins; Fontes 1999. • Tandon, R. 1988. .Social Transformation and Participatory Research. Convergence 21(2-3): 5-15.