A Glassdrive está presente em diversos países, sendo que
em Portugal possui uma rede com uma vasta cobertura
geográfica. E...
Correta substituição do pára-brisas
A correta fixação do vidro do pára-brisas contribui de forma
decisiva para a segurança...
Com os diversos centros que temos por todo o país, a rede
de conhecimento é cada vez maior e a formação dos nossos
técnico...
ações implica sincronismo e uma boa interação entre os
profissionais. A formação aqui é muito relevante.
A intervenção téc...
o fato de que o dano expande-se para dentro e para os
lados e quanto maior o dano mais onerosa será a sua
reparação.
Segun...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Notícia na Automotive

538 visualizações

Publicada em

Apresentamos uma extensa reportagem levada a cabo pela revista “Automotive” sobre a marca Glassdrive, que contou com o apoio do centro Glassdrive Odivelas.

Publicada em: Indústria automotiva
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
538
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Notícia na Automotive

  1. 1. A Glassdrive está presente em diversos países, sendo que em Portugal possui uma rede com uma vasta cobertura geográfica. Entrevistámos Vasco Azevedo, Diretor Comercial da Glassdrive sobre a segurança na reparação dos vidros e visto que o tema é tão importante para a Glassdrive Carlos Coutinho e Bruno Galiano, juntaram-se à entrevista. Fize- mos a junção das respostas. Evolução das viaturas e importância do pára-brisas Com a evolução na estrutura das viaturas, hoje cerca de 30% da segurança estrutural de uma viatura moderna está dependente do pára-brisas, abrangendo uma área de quase 4 m2, quando nas viaturas mais antigas a superfície dos pára-brisas eram de cerca de 2 m2 de área. Nas viaturas com pára-brisas panorâmicos, como os modelos SUV e muitos monovolumes, a superfície vidrada é ainda maior e a influência na aerodinâmica e segurança também. Os vidros das viaturas estão a tornar-se cada vez mais leves contribuindo para uma redução do peso total de uma viatu- ra, com consequências diretas na melhoria da sua dinâmica e consumos de combustível. A Saint-Gobain desenvolveu e comercializa um vidro laminado de estrutura ultra leve – tem menos 1.3Kg de peso e menos 1 mm de espessu- ra - que atualmente equipam os modelos mais recentes da Ferrari. Precisão de milímetros para quilómetros de segurança Integrada no grupo Saint-Gobain Autover, a Glassdrive é uma rede internacional de oficinas dedicadas à reparação de vidros para viaturas. 18 Janeiro 2015 Revista Automotive Pós-Venda Revista Automotive
  2. 2. Correta substituição do pára-brisas A correta fixação do vidro do pára-brisas contribui de forma decisiva para a segurança ativa dos ocupantes de uma viatura em caso de acidente. Desde que se tornou obriga- tório o uso de vidros laminados nos pára-brisas, aumentou o grau de segurança para os ocupantes que, em caso de colisão frontal, diminuiu-se a projeção dos ocupantes para fora das viaturas. Um pára-brisas bem fixado também contribui para o corre- to funcionamento dos sistemas de airbags. Uma incorreta fixação do vidro pode conduzir a consequências trágicas levando o airbag, quando acionado, a descolar o pára- -brisas e na sequência aumentar a fragilidade do veículo na colisão. Evolução técnica dos pára-brisas Existem muitas viaturas cujo pára-brisas contém dispo- sitivos auxiliares à segurança, como sendo os sistemas de aviso de saída involuntária da faixa de rodagem ou a projeção da velocidade no pára-brisas (head up display). Na substituição o pára-brisas destas viaturas tem de ser cali- brado para garantir o máximo acerto e evitar as distorções de leitura dos dispositivos. Os profissionais trabalham com margens milimétricas. Um correto alinhamento com o tejadilho e com as zonas que delimitam a região de fixação do vidro irá garantir a segu- rança da fixação, o conforto na insonorização do habitáculo e uma correta leitura dos dispositivos de segurança. Um dos efeitos mais comuns que decorre de uma ausência de rigor na montagem de vidros numa viatura, sobretudo do pára-brisas, é o “assobio” que surge quando a viatura atinge velocidades mais elevadas. Qual a diferenciação da Glassdrive? “Utilizamos somente produtos originais, sendo que os vi- dros da Saint-Gobain equipam de origem a grande maioria do atual parque de viaturas. Outra chancela de qualidade é que todos os produtos utilizados; desde a remoção do para-brisas antigo à colagem do para-brisas novo, são da SIKA. Temos uma parceria de longa data com esta empresa, referência mundial na área química, com produtos de com- provada qualidade e segurança. “Um pára-brisas bem fixado contribui para o correto funcionamento dos sistemas de airbags” Revista Automotive Janeiro 2015 19 Revista Automotive Pós-Venda
  3. 3. Com os diversos centros que temos por todo o país, a rede de conhecimento é cada vez maior e a formação dos nossos técnicos é uma constante. Temos plataformas informáticas que complementam a formação e que permitem a difusão de informações técnicas para toda a rede. Com esquemas de montagem de dispositivos de segurança ou até vídeos com instruções de problemas comuns. Está nos profissio- nais, nos processos e nos produtos, a diferença em ser aten- dido num serviço de qualidade de uma rede especializada como a Glassdrive. Sempre que existe um dano num vidro, mesmo que peque- no, aconselhamos a virem aos nossos centros para um ras- treio. Na maior parte das vezes é apenas necessário reparar o vidro em poucos minutos e com isso evitamos que mais tarde tenha que ser substituído todo o vidro. Convidamos a Revista Automotive a assistir a uma substituição de vidro num centro Glassdrive para ver na prática o que dissemos e descobrir outras características importantes da nossa rede que ficaram por contar”. Substituição de um para-brisas A unidade da Glassdrive de Odivelas, foi nossa anfitriã: do automóvel ao autocarro, do camião aos barcos, o vidro tem hoje um papel vital na segurança, conforto e desempenho de qualquer tipo de viatura. “Antes de procedermos à substituição de um para brisa, realizamos um check-up a todos os componentes do auto- móvel diretamente relacionados com o suporte do vidro, se o suporte não está em condições não faz sentido aplicar um vidro novo por cima. Também permite uma correta avalia- ção do dano e da dimensão da intervenção (substituição ou reparação), que iremos efetuar. Se for necessária a substituição, todo o procedimento é feito por dois técnicos, daí o pleno conhecimento dos procedimentos ser muito importante: para que um, não perturbe o trabalho do outro, mais, a simultaneidade das 20 Janeiro 2015 Revista Automotive Pós-Venda Revista Automotive
  4. 4. ações implica sincronismo e uma boa interação entre os profissionais. A formação aqui é muito relevante. A intervenção técnica propriamente: o vidro danificado é retirado com a chamada “corda de viola”, que suavemente vai desadaptando-o. Para a remoção da camada de cola, utilizamos o PowerClean da Sika, que deixa logo a super- fície da aderência limpa. Faz-se uma inspeção de possíveis pontos de corrosão na carroceria e se necessário, aplica- -se um novo primário, com Sika Primer 206. Aplica-se na zona de fixação o ativador Sika Aktivator que vai potenciar as funções da cola de fixação Sikaflex 256 do vidro na carroceria. Todo o processo implica uso de equipamento de proteção individual, não só porque estamos a lidar com produtos químicos, com materiais cortantes e especialmente para não provocar danos colaterais. Adicionalmente é impor- tante referir que qualquer tipo de sujidade nos pontos de fixação do vidro irá interferir no pleno desempenho de suas funções, daí todo o processo ser rigorosamente limpo”. Orientações Depois do brilho e da verificação final os profissionais habitualmente dão orientações aos seus clientes, para manterem os cuidados de limpeza dos vidros para uma boa visibilidade e uma inspeção externa sempre que possível. Embora o dano num vidro acontece principalmente no lado exterior, e não impeça a muito a visibilidade alertam para “Com os diversos centros que temos por todo o país, a rede de conhecimento é cada vez maior .” Revista Automotive Janeiro 2015 21 Revista Automotive Pós-Venda
  5. 5. o fato de que o dano expande-se para dentro e para os lados e quanto maior o dano mais onerosa será a sua reparação. Segundo os profissionais da Glassdrive, existem pelo menos 6 grandes motivos para a reparação de um vidro danificado de uma viatura: • Segurança: um pára-brisas danificado compromete a vida dos ocupantes da viatura; •Rapidez: um pequeno impacto pode ser reparado mais rapidamente; •Economia: a reparação evita a substituição, muito mais em conta; •Simplicidade: a Glassdrive trata de todo o processo com a sua seguradora. •Proteção Ambiental: a reparação é uma forma de reci- clagem, evita o uso de um vidro novo. Certifique-se se o seu vidro pode ser reparado antes de proceder a uma substituição. Esta é uma forma ativa de proteger o meio ambiente. A reparação é recomendada quando o impacto no pára-brisas tiver uma dimensão inferior à de uma moeda de 2 euros, e quando não se encontra na área de visão do condutor.” 22 Janeiro 2015 Revista Automotive Pós-Venda Revista Automotive

×