Successfully reported this slideshow.
34 Jornal das Oficinas
www.jornaldasoficinas.comFevereiro I 2015
Entrevista
“O segredo está nas pessoas”
› Para a Glassdri...
35Jornal das Oficinas
www.jornaldasoficinas.com Fevereiro I 2015
Publicidade
“Vidro de qualidade duvidosa e de preço baixo...
36 Jornal das Oficinas
Entrevista
www.jornaldasoficinas.comFevereiro I 2015
LICÍNIO NUNES Administrador da Saint-Gobain Au...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Entrevista de Licínio Nunes para o Jornal das Oficinas

669 visualizações

Publicada em

“O segredo está nas pessoas”

Para a Glassdrive, o segredo do sucesso alcançado está nas pessoas. As que trabalham na empresa, e as que usam os seus serviços de substituição e reparação de vidros.

Palavras de LICÍNIO NUNES, Administrador da Saint-Gobain Autover Portugal em entrevista para o Jornal das Oficinas.

Publicada em: Carreiras
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Entrevista de Licínio Nunes para o Jornal das Oficinas

  1. 1. 34 Jornal das Oficinas www.jornaldasoficinas.comFevereiro I 2015 Entrevista “O segredo está nas pessoas” › Para a Glassdrive, o segredo do sucesso alcançado está nas pessoas. As que trabalham na empresa, e as que usam os seus serviços de substituição e reparação de vidros A Glassdrive é a única rede em Por- tugal que tem a representação e apoio de uma marca e de um produtor de vidro: a Saint-Gobain Seku- rit,queéofabricantelídereuropeuequi- pando mais de 53% dos veículos que rodam nas estradas da Europa. É a rede líderemPortugalemnúmerodecentros, possuindoatualmente130unidades,que cobrem todo o território nacional, in- cluindoAçoreseMadeira.Todasdispõem de unidades móveis equipadas com os meios que lhes permitem fazer uma in- tervenção fora da oficina, em casa do cliente, no seu posto de trabalho ou até emcondiçõesadversas.AslojasGlassdrive funcionam de segunda a sexta das 08H30h as 18H00 e ao sábado até às 12H00. Para saber mais sobre o conceito daredeedoseumododefuncionamento, entrevistámosodiretorgeral,LicínioNu- nes. Quetipodevidroautomóvelécolocado nos centros Glassdrive? Colocamos vidros produzidos pelos principais produtores e lideres mundiais AGC, Pilkington e Saint-Gobain Sekurit. Senãohouverdestasmarcasrecorremos ao equipamento original. Vidro não ho- mologadooudequalidadeduvidosa,não aplicamos. QualaquotademercadodaGlassdrive em Portugal? AGlassdrivetemumaquotademercado de liderança, que ultrapassa os 35%, do mercado independente. Qual o tempo médio de entrega dos pedidos efectuados pelos centros? Senosreferimosàentregadosprodutos aos centros a partir do armazém central em Gaia ou Vialonga o tempo médio de entrega é inferior a 24h. Se falamos do tempomédiodeesperaparaaexecução de um serviço de substituição, então es- taremos a falar de cerca de 2h. Quetipodeformaçãoédadaaostécni- cos que trabalham nos centros Glass- drive? Temos dois centros de formação pró- prios.Umdeformaçãotécnicaeoutrode formação administrativa e processual. A formação é dada em todas as vertentes, desde a montagem, reparação, grandes planos(autocarros,camiõeseoutrosveí- culos), bem como nas especificidades e funcionalidadesdovidroautomóvel.Um vidroéumapeçatecnicamenteevoluída, LICÍNIO NUNES Administrador da Saint-Gobain Autover Portugal para que o cliente tenha a certeza de que pagaojustovalorpelaqualidadedonosso serviço. Lançaram uma campanha de oferta de escovaslimpavidrosparaosclientesque substituíam ou reparavam o vidro do automóvel. Qual a receptividade desta Campanha? Areceptividadefoimuitoboaerepetire- mosestaofertaquandoforoportuno.Um vidrodequalidadecomumaescovagasta, não é uma boa solução e mesmo que o cliente tenha que pagar a escova, por um preço simbólico ou acessível, garante-lhe queovidrodoseucarroteráavisibilidade queeleprecisaparaumaconduçãosegura em tempo de chuva ou de neblina! que pode concentrar a informação do tablier, os sensores de chuva, luzes, hu- midade, para além das antenas de GPS, radio e até dos sensores de alarme, das camarasdeconduçãoeestacionamento. Nãopodeporissoumvidro,seraplicado de qualquer maneira, sob pena de po- dermos por em perigo a vida dos ocu- pantes do veículo. Que fatores mais importantes destaca no funcionamento dos centros Glass- drive? Os centros Glassdrive são geridos por profissionais,quecentramasuaatenção noclienteenoproblemaqueelenostraz. Temos por isso de estar à altura das ne- cessidades do cliente, na especificidade do seu caso, e na resolução do seu pro- blema. A grave situação económica que o país atravessatemprejudicadoaGlassdrive? De que modo? Quandoacirculaçãoautomóveldecres- ceunasnossasestradas,obviamenteque, por motivos da conhecida conjuntura económica, o serviço diminuiu. Mas a Glassdrive tem que fazer o seu trabalho eadaptar-se, sermaisatentaepro-activa, quandoascontrariedadesnosaparecem. A procura de preço mais baixo pode levaràcompradevidrodemáqualidade. Quais as consequências de montar um vidro de má qualidade no carro? O vidro de preço mais baixo é necessa- riamente um vidro de qualidade inferior. Há diferenças na perimetria do vidro, no peso, na espessura, na resistência ao im- pacto e na qualidade, uma vez que esse vidroconduzaumamontagemdeficiente e que traz problemas adicionais ao con- dutornofuturo.Porvezesvemosviaturas de alta gama, equipadas com vidro de qualidade duvidosa o que desvirtua por completo o veículo. OscentrosGlassdriveestãoCertificados? TodososcentrosGlassdriveestãocertifi- cados pela SGS e isso é obviamente um factor distintivo face à concorrência. Os padrões de qualidade das nossas instala- ções,métodos,produtoseprocedimentos, sãoauditadoseverificadosregularmente, Por: João Vieira Glassdrive Portugal Rua 25 de Abril, nº 430 4410-014 Serzedo - V.N. Gaia Diretor Geral: Licínio Nunes Telefone: 227 536 150 Fax: 227 536 159 E-mail: geral@glassdrive.pt Site: www.glassdrive.pt Entrevista Licinio Neves.indd 34 21/01/15 17:51
  2. 2. 35Jornal das Oficinas www.jornaldasoficinas.com Fevereiro I 2015 Publicidade “Vidro de qualidade duvidosa e de preço baixo, ameaça sector” Mercado nacional de vidro automóvel Omercado português da substituição e re- paração de vidro automóvel é um mercado doméstico, em que, por via da crise, o cliente dá importância ao preço em detrimento da qualidade. Felizmente que cada vez mais esta visão tem vindo a alterar-se, porque sobretudo com as seguradoras, não é justo que paguem “qualidade” para servir os seus clientes e depois estes sejam servidos com produto inferior ou de qualidade duvidosa. Isso é um problema que urge estancar, sob pena de nos andarmos a enganar uns aos outros. Existem ainda oportunidades de negócio no sector do vidro automóvel? Há sempre oportunidades em todos os sectores e este não é exceção. A oportunidade que a todos deve mobilizar é a de dar ao cliente aquilo que ele paga e não dar-lhe apenas preço, recorrendo a produto de fraquíssima qualidade e sem as es- pecificações técnicas que o veículo exige. Se cada um de nós pensar que quando viaja, vai rodeado e protegido pelos vidros do automóvel, então talvez passemos a dar mais importância à quali- dade dessa proteção. Há pessoas com graves lesões que resultaram de um acidente de viação, devido ao facto dos componentes estruturais do auto- móvel substituídos não cumprirem as normas de segurança do equipamento original. Em que áreas os centros especializados na montagem e reparação de vidro devem investir a fim de se tornarem mais competitivos? Os centros devem investir na formação, na tec- nologia dos processos e na qualidade das inter- venções e do produto. Um vidro de qualidade é aplicado em menos de um terço do tempo que um vidro não original, que não tem as especifi- cidades técnicas de um vidro de marca ou de série. O que faz hoje em dia a diferença no negócio do vidro automóvel? A qualidade sem dúvida. Qualquer oficina pode montar um vidro automóvel. Mas apenas um especialista o pode e sabe fazer bem! É viável abrirem mais centros de vidro auto- móvel em Portugal? Viável não me parece, mas é provável. A ambi- ção humana não pondera os factores que são necessários ter em consideração quando nos nos abalançamos na aventura de abrir um negócio! Entrevista Licinio Neves.indd 35 21/01/15 17:51
  3. 3. 36 Jornal das Oficinas Entrevista www.jornaldasoficinas.comFevereiro I 2015 LICÍNIO NUNES Administrador da Saint-Gobain Autover Portugal A Glassdrive foi reeleita pelo 3º ano consecutivo como Escolha do Consu- midor. Qual o significado deste prémio para a marca? Significa simplesmente que o consu- midor, o automobilista e o público nos considera os melhores. Quer no produto, quer no serviço, bem como no atendi- mento e conhecimento do produto e nos procedimentos que adoptamos, bem como na nossa presença geográ- fica! E relativamente à Glassdrive Solidária, que balanço faz desta Campanha? Foi uma campanha fantástica e resul- tou na angariação de mais de 16 tone- ladas de bens, brinquedos e livros para as famílias mais carenciadas, que foram distribuídos através de parcerias esta- belecidas com instituições locais, que entregaram os donativos recebidos pelos vários centros Glassdrive. É extre- mamente gratificante saber que de alguma forma contribuimos para mi- norar as carências de várias famílias portuguesas. A Glassdrive tem apoiado pilotos na competição automóvel. Que retorno tem tido? Efetivamente a Glassdrive tem apoiado alguns pilotos na competição automó- vel, mas nem sempre o retorno tem sido o esperado. O número de competições automóveis em Portugal é reduzido e de dimensão e projeção locais e como tal não são a nossa aposta principal. Outra iniciativa levada a cabo pela Glassdrive são as Olimpíadas da Re- paração. Quais os objetivos deste evento? As Olimpíadas da Reparação são uma forma de potenciarmos a reabilitação do vidro danificado e portanto proteger o ambiente. Por outro lado a reparação reduz o custo da intervenção e permite manter as condições originais do vidro automóvel. Quando vão realizar as próximas Olim- píadas da Reparação? As próximas Olimpíadas terão lugar em Maio no decorrer do XXII Congresso, que é a festa da família Glassdrive, onde nos revemos e abordamos diferentes temáticas de interesse profissional e onde também perspectivamos e pro- jetamos o ano seguinte. O objectivo do Congressoésemprepotenciaraamizade e o conhecimento dos membros, escla- recer e informar sobre novos produtos, novas parcerias e distinguir e agraciar os melhores. Que balanço faz da atividade da Glas- sdrive em Portugal no ano 2014? O ano de 2014 foi um ano globalmente positivo.Tivemos um bom desempenho e a rede teve um comportamento no- tável de resiliência e de combatividade. Estivemos ao nível dos melhores anos em termos de número de serviços efe- tuados. E quais são os principais objetivos para este ano 2015? Os nossos principais objetivos são manter as vendas e o número de servi- ços e parcerias. Iremos também dar especial enfoque à imagem e qualidade dos nossos centros! Quais são as linhas estratégicas para o futuro da Glassdrive em Portugal? A Glassdrive Portugal, tem como par- ceira estratégica a sua congénere em Espanha e portanto vai potenciar essa ligação. Um condutor tem que ter ga- rantida a qualidade de serviço e de atendimento quando cruza a fronteira. Poucos o podem fazer. Nós podemos oferecer isso ao nosso cliente. De resto, a Glassdrive quer continuar a afirmar-se como a rede que aplica vidro de quali- dade e que tem na excelência do seu serviço o seu maior segredo. Esse será sempre o nosso caminho! “Todos os centros Glassdrive estão certificadas pela SGS e isso é um factor distintivo face à concorrência” ● A SIKA é o parceiro de referên- cia de Glassdrive desde há muito. Tem soluções globais e inovadoras nas diversas vertentes, tanto nos automóveis ligeiros, como nos au- tocarros e veículos pesados, onde os tempos de imobilização e de secagem são menores. É também um parceiro pró-ativo, que arranja soluções para os problemas que o sector da produção automóvel coloca. A SIKA é por isso o melhor parceiro,quetemomelhorproduto, para “casar” com o melhor serviço. Todososprodutosutilizados,desde a remoção do para-brisas antigo à colagem do para-brisas novo, são daSIKA.Paraaremoçãodacamada de cola, utiliza-se o PowerClean. O ativador SIKA Aktivator potencia as funções da cola de fixação Sikaflex 256 do vidro à carroçaria. O relacionamento da Glassdrive comaSIKAéumaparceriatransver- sal a todos os níveis. A SIKA partilha os mesmos padrões de exigência e qualidade da Glassdrive, que pode obter diariamente a sua supervisão e apoio na colagem e nos casos mais exigentes em que o aconse- lhamento técnico é fundamental. DereferirqueaGlassdrivetemfeito montagens de vidro em barcos em alto mar ou em metros ligeiros de superfície e isso é um trabalho de extremaresponsabilidadequeape- nas os melhores conseguem fazer. Por isso, a parceria com a SIKA ten- derá a ser cada vez mais próxima e atémaisprofunda,dadososdesen- volvimentos e sinergias que entre- tanto se têm desenvolvido entre os dois grupos. A SIKA disponibiliza formação a cada um dos técnicos Glassdrive, em duas formações anuais, atri- buindo diplomas e avaliações téc- nicas a cada um dos especialistas na arte de aplicar vidro, que é uma arte de muita perícia, sensibilidade e capacidade técnica. Parceria de sucesso SIKA e Glassdrive Entrevista Licinio Neves.indd 36 21/01/15 17:51

×