As Fadas Falam sobre Solidariedade

725 visualizações

Publicada em

As Fadas falam sobre Solidariedade.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
725
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
50
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As Fadas Falam sobre Solidariedade

  1. 1. ggvvpas~ o . ._. ,z. À nos falam dem í , Solidariedade
  2. 2. A fadfas nos falam de. .. Solidariedade l reíéüotecz sscous. j ; Eniac Vmlssjr 2 U Éiíàjzaea 5*_ &uadaâcdlaul
  3. 3. r . › Ir . nllnl1'ñ| :V^ ~x . nr-u. :: num-nn~:1:. u'I^1=I-W= . -. - ^. :: nar mena: ~ : ur-vl- : iãmwtl: Mallmann. , ã ~ : x | :4:| I1I1''I^ 4.1: @Rum : :r : :c-mw ; L u( y-hnl. " . nr-ue "WIP m: ~ . l 1:1nr-1:y~ l ml: Hiei: 1.5' ü = vma 1:33: : N-x @H NI: M¡ III: : 1:;
  4. 4. / . . Iv“/ ___ n, 'XI ' I I _A_ v . ff. .I v ix; ,á/ J» r; › »4 l I( . « a» "X, _à ' ) , DESDE PEQUENA, ISABELA ERA MUITO TRABALHADORA, A MAIS APLICADA DE TODAS AS FADAS. ERA A PRIMEIRA A FAZER OS DEVERES E DEPOIS AJUDAVA ONDE FOSSE NECESSÁRIO, SOBRETUDO DURANTE O SEMEIO E A COLHEITA DAS FRUTAS. Bubhnnr. ; I E. .I E F M
  5. 5. ISABELA TINHA GRANDE VITALIDADE E ENERGIA PARA TRABALHAR NO CAMPO. GOSTAVA TANTO DE TRABALHAR ALI QUE, ÀS VEZES, ESQUECIA-SE DE BEBER, COMER E DESCANSAR. ATÉ O DIA QUE. NUMA CALOROSA TARDE DE VERÃO, ESQUECEU-SE DE RESPIRAR E SUA LUZ SE APAGOU.
  6. 6. QUANDO A FADA HORTENSIA A ENCONTROU. ALERTOU A TODOS E AS FADAS VOARAM RAPIDAMENTE ATÉ O CAMPO DE TRIGO. ELAS OLHAVAM ISABELA COM MEDO E TRISTEZA E NENHUMA SE ATREVIA A DIZER NADA. - NÃO ESTÁ MORTA - TRANQUILIZOU-AS A FADA ANE. QUE SABIA MUITO DE DOENÇAS E REMÉDIOS -, MAS NECESSITA COM URGÊNCIA DO NÉCTAR VITAL. m, x “L A
  7. 7. W 1' f “ii X -* __ A . l- > É. ( o _ o'x . «F7 I V r . -I « _i 4,/ “ _g/ I N. ; ; WN mai) 1/ ENTÃO. ANGELICA REVISOU O LUGAR COM O TELESCOPIO E LOCALIZOU MAGNÓLIAS EM UMA CISTANTE MONTANHA. ELA LOGO PROTESTOU: - DEMORAREMOS MUITOS DIAS PARA TRANSPORTAR “I _ A ESSÊNCIN NÃO SOMOS FORTES O SUFICIENTE NEM I J TEMOS ASAS GRANDES O BASTANTE. .. I
  8. 8. LL_
  9. 9. - PEÇA AJUDA Aos PÁSSAROS! - FALOU ANE. TAMBÉM SUGERIU A DANI QUE REUNISSE UMA REVOADA DE PÁSSAROS PARA QUE AS LEVASSEM ATÉ A MONTANHA. PARA FACILITAR o DESLOCAMENTO. A FADA MAIsA DIRIGIU TODAS As CORRENTES DE AR PARA O MESMO SENTIDO.
  10. 10. A» , *bs N-n ¡ ¡v- 'F »os "a. x › *| L A¡ .4- k t" -I *' / 0 A *J na A a* u* › d- _H d' q y_ Ihbhum. I m In hm- 'fmssuun F. I E. F. ItlmcIuxI Bncnmun 'Íuimbo Jc IDENTIFICAÇÃO
  11. 11. ENQUANTO ISSO, HORTÊNSIA EXPLICAVA A ABELHA-RAINHA QUE NECESSITAVAM DE PÓLEN DE JASMIM. - NÃO SE PREOCUPE - AFIRMOU A ABELHA - MINHAS FILHAS IRÃO PROCURA-LO EM TODOS OS LUGARES E O LEVARÃO PARA VOCÊS. 14-, .Sím-
  12. 12. DO OUTRO LADO DO OCEANO, SOBRE AS ESCARPAS. OS PÁSSAROS RECOLHIAM COM CUIDADO AS FLORES GIGANTES E COMEÇAVAM O VOO DE VOLTA. POR UM MOMENTO. PARECIA QUE TODO O PRADO SE LEVANTAVA E QUE O CÉU DO ENTARDECER HAVIA FLORESCIDO. : ul-hum: Lx ' ' F. M. E, F. Inu Onmbu d: ID. ..
  13. 13. .. um . u -vm I "Vilñlhh rw I 11:¡ ¡: ›~ « 1 I Il ; I 1:I: I : r-x m >. ›vr, ›- q * mnun z 1m¡ 1''I' ^ *WI III ' : x* Tlm# Ilml 3 : IZII 'SPV/ WW Í M¡ “l 'N - w: :m: | FÍÃFV/ “ÍIW PWII . IfPWlÍ vI = :v ' manu -L-m- Jul: l m ›: ums-mam ' "I Í'. .N I IUIISI .
  14. 14. “ 9_
  15. 15. AS ABELHAS FORAM AS PRIMEIRAS A CHEGAR. UMA A UMA, FORAM SACUDINDO O PÓLEN DAS PATAs PARA QUE CAÍSSE DENTRO DA PANELA. LOGO, OS PÁSSAROS DERRUBARAM AS MAGNÓLIAS CHEIAS DE ESSÊNCIA. lIIbIInIrIa Iwl . ~ . I.. F. M.F, I Iaxuahd EI (hnmIm J- IDILINTIII
  16. 16. RAOUI I MLXEU A POÇAO ATE OBTER UUIA UNICA GOTA DO NÉCTAR VITAL - ESTÁ PRONTO - DIssE ANE. A FADA DOS REMÉDIOS COLOCOU UMA GOTA NOS LABIOS DE ISABELA. POUCO A POUCO. ELA FOI ILUMINANDO-SE ATE ABRIR OS OLHOS. 1 VII/ I
  17. 17. hr. , 1¡ ¡udst 11v' mam. n.3,', I: :Inlzlzve-MUIIVIIOPBIIFIH u: _N›_, ,_¡¡¡¡_ ¡¡¡¡¡¡. ..: IB›: <@III: :I: I'¡I. I:II. 'Á III-mu: : ~ WEIÍIIVH 74;. .., :y: ._y. ¡¡; ..a: ,v, u¡r: «:< r-vak ~1'4:I1I'III: I.. - : :uma u- , ma; IIIHIIM-ÍOILIZ, mw: :I<I: I:ImuInIo. -I-Iuanirl: : ; _ . .çyu-: mun-I: : «T1:I: 'c1u HI: rmu: . ' "Ur
  18. 18. .v. p . mA N›IIIIII. '›I N›0IEIVIIIAPIHHIIIIIIITI' Í-IIIIIIIINII'II UIIIIII I In I. ¡IIANIAM I», AI-OIIIIIIIXIAIAI-. IrIçAI. I›I I ocIIrIIAnIII IIPOIIT II IIHI NUUNIJI Im I. - SAIBA ÍVIAIS SOBÇ o ? OMAR DAS' FADAS' A PRIMAVERA OFERECE: '-/ F_/ I f l I ~ _. , . ) _ MORANGO &_/ ' mesmo r - / »-~ ~r"'x J T e BATATA PEssEGO . ..E cx N( . IV-I , CEREJA
  19. 19. É: T; v t j" , ayuda : Ncouvmuo ' . , A V. .. .v , ' _p ' Ç; o ouvowo nos mu; .. ;.¡': ~§: :RA ' 174. Px' " r. .i R¡ I I I I ' 1 / / « n ? ERA A' 'ERA F GC o INVERNO E A EsrAçÀo DE: -. -~«
  20. 20. É R* ~ T 1' ' / l I -': '-I~ íx q). .. l um/ "t . CL . I I II I AS ? ARTES DA FLOR fu: A ; Log E Agsmun R-REFRODLIIÓRA ms PLANTAS KEL-'x ENCONTRAMOS o ARG-xo REPRODUTLTR MASCUI : NO MNDROLTLI ou CONJUNTO DE EsTAx-Es» E o FEVINNO IGINECELI ou PISIILOI “,505 ; gm FORMA DE FILAMENTO E sr FNÇDNTRALI m¡ PARTE CENTRAL DAFLOR _J os l sTAws sL I NC-RRI GM' m mas. : w c POLEN QUI A PRI~'I'IRA IST-x PAR( c: L'›: sv: ;; N "O AIUIIONNLT -IIND-AIUX mu: : . Tuma spu- GRAUS UIWNIIIQ; QUANDO! SS! s . z-çw¡ VM¡- NO PISIIIO LWTLTpQHN: ¡T¡ ›1~! I: S¡ NOCLNIRUHAFLQI; mu, _M MR _m o zxcox' '-'~ ” N( D:
  21. 21. GINECEU (PISTILO) FECUNDAR o OVULO, OUE SOMENTE ASSIM cREScERA E SE CONVERTERÁ EM UM FRUTO como Os ÓRGÃOS MASCULINOS E FEMININOS DA FLOR SAO MUITO DELIcADOS. AO SEU REDOR ExIsTEM ESTRUTURAS PROTETORAS. o CONJUNTO DE PETALAS (COROLA) E O CONJUNTO DE SEPALAS (CALICE). As VEZES, ELES TAMBÉM FUNcIoNAM cOMo ATRATIvo PARAALGUNS INSETOS E CONTRIEUEM PARAA PoLINIzAçAO DA FLOR. / IHIIIUICI I) H/ IIJJIJIIIU UI I 'JAMI ÍII E STAME OvULo IIIIIIIUITIA I unh¡ 1,, I M I. HDMI. : . mu, (Ínmxhn . Ie IDLNII uma ~ IWMHIII
  22. 22. SOLIDARIEDADE / .› u: ._ _.
  23. 23. VOCE NÃO É SOLIDÁRIO QUAJNDO. .. FAZ Os DEVERES PARA UM COLEGA DE CLASSE. REPARTE SEU CAFE DA MANHÃ E FICA SEM NADA DEIXA OUE Os OUTROS FAÇAM TODO O TRABALHO QUANDO DEVERIAM FAZEFLO FM TOLIIPF n u I:
  24. 24. AS rAaAs nos uu M. , m, s°uuknun ' An: -

×