Soneto do amigo

138 visualizações

Publicada em

Poema

Publicada em: Diversão e humor
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Soneto do amigo

  1. 1. Soneto do amigoSoneto do amigo
  2. 2. Enfim, depois de tanto erro passado Tantas retaliações, tanto perigo Eis que ressurge noutro o velho amigo Nunca perdido, sempre reencontrado.
  3. 3. É bom sentá-lo novamente ao lado Com olhos que contêm o olhar antigo Sempre comigo um pouco atribulado E como sempre singular comigo.
  4. 4. Umbicho igual a mim, simples eUmbicho igual a mim, simples e humanohumano Sabendo se movere comoverSabendo se movere comover E a disfarçarcomo meu próprioE a disfarçarcomo meu próprio engano.engano.
  5. 5. O amigo: um ser que a vida não explica Que só se vai ao ver outro nascer E o espelho de minha alma multiplica... Vinicius de Moraes http://pensador.uol.com.br/poemas_de_amizades_de_ vinicios_de_morais/ B y R o s e m a r a Im a g e n s g o o g le
  6. 6. O amigo: um ser que a vida não explica Que só se vai ao ver outro nascer E o espelho de minha alma multiplica... Vinicius de Moraes http://pensador.uol.com.br/poemas_de_amizades_de_ vinicios_de_morais/ B y R o s e m a r a Im a g e n s g o o g le

×