Copa para quem?

212 visualizações

Publicada em

Slide desenvolvido para professorxs trabalharem com seus/suas alunxs sobre o mundial sediado no Brasil em 2014, que ao contrário de ser uma festa acessível ao povo, será fonte de escoamento dos recursos públicos para os bolsos dos empresários patrocinadores do evento e principalmente das construtoras. Um evento marcado pelo alargamento das desigualdades sociais, remoções forçadas e sucateamento dos serviços públicos. E para os que se movimentam contra essa injustiça, o Estado reserva a repressão e criminalização dxs lutadorxs.

Vídeos relacionados:

- http://www.youtube.com/watch?v=xk7-Wj2JHMI

- http://www.youtube.com/watch?v=nFcA2PKIcfQ

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
212
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Copa para quem?

  1. 1.  Apesar da paixão dos brasileiros pelo futebol, está claro que a imensa maioria do povo vai assistir ao mundial apenas pela televisão. O valor dos ingressos pode custar até R$ 1.980,00 (quase 3 salários mínimos).
  2. 2.  Quem vai ganhar mesmo com a Copa são os bancos, as empreiteiras (que obtiveram isenções de impostos e crédito facilitado) e, principalmente, a FIFA, que prevê conseguir R$ 10 bilhões (a maior arrecadação de sua história).
  3. 3.  No Brasil, os gastos com a Copa se aproximam de R$ 30 bilhões – bem mais caro do que gastou a África do Sul.  Somente com os estádios, o país gastou 8,5 bilhões de reais (valor 61% maior que a previsão inicial).
  4. 4.  1.200 Hospitais ou  149 Estações de metrô ou  2.857 Creches ou  40 mil escolas ou  540 mil casas populares ou  97 mil postos de saúde ou  347 mil ambulâncias;
  5. 5.  Dos gastos gerais, 85,5% vieram dos cofres públicos e apenas 14,5% do investimento privado.  Sem contar as facilidades que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) está concedendo ao setor privado, possibilitando empréstimos a juros de 5% ao ano e prestações quase infinitas, de até 15 anos. Quem pagou a conta? Setor Público Setor Privado
  6. 6.  Assim, os setores privados vão abocanhando recursos públicos. No Maracanã, por exemplo, As reformas custaram quase R$ 1,3 bilhões, mas o estádio foi vendido a Eike Batista por R$ 231 milhões, ou seja, 18% do gasto público com a reforma.
  7. 7.  Sem contar a verba de 346 milhões de reais que o BNDES repassou para financiar a construção de hotéis que deveriam receber torcedores para a copa. A maioria deles sequer ficará pronto até o final do torneio (Folha SP, 18/05/14).  Para construir o hotel de luxo “Glória” (na região do Maracanã), o grupo de Eike Batista recebeu 50 milhões de reais. Porém, a obra foi abandonada pouco tempo depois de seu início.
  8. 8. 1) Remoções:  No Rio de Janeiro, mais de 8.350 famílias foram removidas de suas casas, que eram “marcadas num dia para serem demolidas no dia seguinte. Gente passando com tratores por cima das casas”. (A Caminho da Copa)
  9. 9.  As remoções para a Copa ocorreram também em Cuiabá, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Manaus, São Paulo e Fortaleza, atingindo, segundo os Comitês Populares da Copa, cerca de 170 mil famílias em todo o Brasil.
  10. 10. 2) Elefantes Brancos:  A Arena Manaus custou cerca de R$ 670 milhões aos cofres públicos e tem capacidade para 44,3 mil pessoas. Três operários morreram durante a obra. Tudo isso, para um estádio que será praticamente inútil após o mundial.  O mesmo ocorrerá em Cuiabá, Natal e Brasília.
  11. 11.  No caso do estádio Mané Garrincha, em Brasília, o custo final ficou em R$1,9 bilhões. Um ano após a obra, foram arrecadados R$1.137 milhões com jogos e eventos. Ou seja, serão precisos 1.167 anos para recuperar o que se gastou com a construção do estádio.  Na África do Sul, por exemplo, chegou-se a cogitar a implosão de alguns estádios pelo custo com manutenção e pouco uso após a Copa de 2010.
  12. 12.  3) Empregos precários: “Os tais empregos gerados são precários e inseridos, sobretudo nas obras de estádios, aeroportos e vias públicas, na lógica perversa da terceirização, sendo que muitos trabalhadores ainda serão explorados sem qualquer remuneração no mal denominado trabalho ‘voluntário’” (Souto Maior)
  13. 13.  Até abril de 2012, oito dos doze estádios da Copa já haviam enfrentado greves. Os maiores problemas se referiam à alimentação, salário, desrespeito de direitos (como pagamento de horas extras) e falta de segurança.
  14. 14.  Em setembro de 2013, 111 migrantes vindos do Maranhão, Sergipe, Bahia e Pernambuco foram encontrados em condições análogas à escravidão nas obras do aeroporto de Guarulhos/SP, para a qual a construtora OAS obteve um empréstimo de R$ 1,2 bilhões do BNDES.
  15. 15.  “Para os operários: José Afonso de Oliveira Rodrigues, Raimundo Nonato Lima Costa, Fábio Luiz Pereira, Ronaldo Oliveira dos Santos, Marcleudo de Melo Ferreira, José Antônio do Nascimento, Antônio José Pitta Martins e Fabio Hamilton da Cruz, mortos nas obras dos estádios, já não vai ter Copa!” (Souto Maior)
  16. 16.  O governo brasileiro atendeu a todas as exigências da FIFA, modificando até mesmo a lei.  Pela Lei Geral da Copa, foi concedido à FIFA e aos patrocinadores, isenção dos tributos federais. Ou seja, o Itaú, a Ambev, a Hyunday, a Coca-Cola, entre outros, não pagarão impostos durante a Copa.
  17. 17.  Além disso, o Estado brasileiro se responsabiliza por qualquer prejuízo com o evento, tendo de indenizar a FIFA caso isso ocorra.  A FIFA fica ainda com o controle completo sobre a área de 2 Km ao redor dos estádios.
  18. 18. “Para garantir mesmo que o lucro da FIFA não seja abalado, o Estado já anunciou que o evento terá o maior efetivo de policiais da história das Copas, com gasto estimado de 2 bilhões de reais, mobilizando, inclusive, as Forças Armadas, tudo isso não precisamente para proteger o cidadão contra atos de violência urbana, mas para impedir que o cidadão, vítima da violência da Copa, possa se insurgir, democraticamente, contra a sua realização.” (Souto Maior)
  19. 19.  O plano de segurança para a Copa custou 1,9 bilhão de reais ao país.  Foram comprados com dinheiro público equipamentos milionários, como 40 robôs antibomba, 5.000 máscaras antifogo para policiais, granadas de tinta de longo alcance, pistolas de incapacitação neuromuscular, armas de choque, bombas de gás, spray de pimenta, bala de borracha, capacetes... Tudo para reprimir manifestantes.
  20. 20.  Além das forças policiais e dos 20 mil agentes contratados pela FIFA, 57 mil homens das Forças Armadas também estão à disposição para atuar com estratégias de “combate ao terrorismo”. Segundo a Dilma, as Forças Armadas serão mobilizadas para dar “tranquilidade” ao evento.  Até mesmo os EUA anunciaram que enviarão agentes de segurança ao Brasil (Oglobo).
  21. 21.  É por tudo isso que o apoio à Copa vem diminuindo. Se em 2008, 79% eram favoráveis ao evento, esse número ficou em apenas 48% em Abril de 2014. Já os contrários ao Mundial, subiram de 10% para 41% (DataFolha).
  22. 22.  Há menos de um mês do início dos jogos, diversas categorias de profissionais entram em greve e lutam por melhores salários e condições de trabalho e pelo redução do custo de vida: Rodoviários, metroviários, professores municipais, judiciários, policiais....  Enquanto o governo gasta bilhões com a Copa, o trabalhador sofre com a inflação, com a falta de moradia, saúde e educação.
  23. 23.  Por Saúde e Educação padrão FIFA (10% do PIB, já!)  Chega de Dinheiro para a Fifa, empreiteiras e banqueiros!  Contra a criminalização dos movimentos sociais. A juventude tem direito de lutar!  Apoio às greves e mobilizações dos trabalhadores!  Contra toda a forma de opressão e discriminação!
  24. 24.  A Copa já era! (JORGE LUIZ SOUTO MAIOR ) http://blogdojuca.uol.com.br/2014/04/a- copa-ja-era/  No caminho da Copa... repressão, remoções e dinheiro público em obras bilionárias (http://www.pstu.org.br/node/20216)  Documentário “A caminho da Copa” (http://www.youtube.com/watch?v=nFcA2PK IcfQ)  Vídeo: Espaço de Unidade de Ação convoca: Na Copa Vai Ter Luta! (http://www.youtube.com/watch?v=xk7- Wj2JHMI)

×