Teoria nazista - Nazismo

1.496 visualizações

Publicada em

Breve apresentação sobre a teoria nazista.

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.496
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teoria nazista - Nazismo

  1. 1. PARTIDO NAZISTA PARTIDO NACIONAL SOCIALISTA DOS TRABALHADORES ALEMÃES
  2. 2. Mein Kampf: Em português “Minha Luta”, é o título do livro de dois volumes de autoria de Adolf Hitler, no qual ele expressou suas ideias antissemitas, racialistas e nacional- socialistas então adotadas pelo partido nazista. Mein Kampf tornou-se um guia ideológico e de ação para os nazistas, e ainda hoje influencia os neonazistas, sendo chamado por alguns de "Bíblia Nazista" O primeiro volume foi escrito na prisão e editado em 1925, o segundo foi escrito por Hitler fora da prisão e editado em 1926. Na Alemanha nazista, era uma exigência não oficial possuir o livro. Era comum presentear o livro a crianças recém- nascidas, ou como presente de casamento. Todos os estudantes o recebiam na sua formatura.
  3. 3. Segundo Adolf Hitler, para a construção do III Reich ( o III Império Alemão, que traria mil anos de glória e prosperidade para o povo germânico) eram fundamentais o estabelecimento do Lebensraum e a Raça Ariana. Richard Walther Darré, Ministro da Alimentação e Agricultura do Reich entre 1933 a 1942, popularizou a expressão "Blut und Boden" ("Sangue e Solo” para definir a política nazi.
  4. 4. Arianismo: O nazismo desenvolveu várias teorias a respeito de raças. Afirmavam poder estipular cientificamente uma hierarquia estrita entre "raças humanas“. No topo desta hierarquia estava a "raça nórdica", em seguida, as "raças inferiores". Na parte inferior dessa hierarquia estavam as raças "parasíticas", ou "Untermenschen" ("subumanos"), os quais eram percebidos como perigosos para a sociedade. Os mais baixos de todos na política racial da Alemanha Nazista eram os africanos, ciganos e judeus. Para a “limpeza da raça” e “extinção da doença social”, os judeus, e posteriormente os ciganos, deficientes físicos e intelectuais tornaram- se cidadãos de segunda-classe, expulsos da Alemanha Nazista antes de serem confinados em campos de concentração e depois exterminados durante o Holocausto .
  5. 5. A raça superior, os arianos, cujos mais puros representantes, os germânicos, "povo senhor", tinham a missão de dominar o mundo. Hitler insistia em exaltar as qualidades guerreiras dos antigos povos germânicos e seu sentido de dever, disciplina, vontade e poder. Mas, segundo o Führer, essa raça pura estava ameaçada de contaminação pelas raças inferiores, arriscada à degeneração. Portanto era necessário eliminar as forças ruins que alteravam a pureza ariana e fazer dos alemães um povo forte, pelo encorajamento da natalidade dos ínvidos ditos superiores.
  6. 6. Lebensraum: a raça alemã, purificada, poderia então empreender a conquista do "espaço vital" necessário à sua sobrevivência.. O regime de Hitler ambicionava criar um novo e vasto império cujo território unisse a Alemanha e o leste da Europa em um só país, um "espaço vital" (Lebensraum) para assegurar o crescimento germânico em termos populacionais e econômicos, com acesso a mais recursos naturais que os que existiam em solo alemão. Segundo os idealizadores do projeto de domínio alemão sobre Europa, tal império somente poderia ser construído através de uma guerra. Exemplo: Eliminar o perigo simbolizado pela França, Inglaterra. Anexar a Alsácia e Lorena da França, os campos de trigo e petróleo da Rússia, a região industrializada dos Sudetos, na Tchecoslováquia e o território ocupado por alemães na Polônia e Áustria.
  7. 7. Por meio da contrução do desenvolvimento do III Reich de Mil anos através do Arianosmo e do Lebensraum, é possível compreender tanto o holocausto, quanto a tentativa de expansão alemã sobre a Europa durante a II Guerra Mundial.
  8. 8. "A face do Fuehrer" (Nome em português) é um curta-metragem de animação produzido pelos Estúdios Disney em 1942. O filme venceu o Oscar de melhor curta de animação no ano de 1943, representando as principais teorias e idéias nazi.

×