Capítulo 1 a grande comissão

570 visualizações

Publicada em

PPT do livro Discípulos Modernos. Organizado por Gilson Barbosa

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Capítulo 1 a grande comissão

  1. 1. Quando Jesus se apresenta aos discípulos para lhes apresentar a grande comissão, alguns ainda duvidavam. Nem todos estavam prontos para adorar. Não era apenas Tomé quem duvidava naquele momento. Porém as dúvidas não impediram Jesus de compartilhar com eles. Alguns de nós ainda temos dúvidas sobre Jesus e mesmo assim somos enviados a fazer discípulos. Ao obedecermos, as dúvidas se dissiparão. Talvez Jesus esteja querendo nos dizer que a melhor maneira de remover as dúvidas é estarmos ocupados em fazer discípulos.
  2. 2. Alguns de nós ainda temos dúvidas sobre Jesus e mesmo assim somos enviados a fazer discípulos. Ao obedecermos, as dúvidas se dissiparão. Talvez Jesus esteja querendo nos dizer que a melhor maneira de remover as dúvidas é estarmos ocupados em fazer discípulos.
  3. 3. Fidelidade à grande comissão significa ser fiel a todas as outras ordens de Jesus. Infidelidade nesse ponto é ser infiel ao Jesus que tem autoridade. Não ousamos desobedecer à missão de quem possui toda, completa e máxima autoridade.
  4. 4. Nós, Adventistas do sétimo dia, professamos ser a igreja remanescente, que guarda os mandamentos de Deus e tem a fé de Jesus (Apoc. 12:17). Essa é uma alegação audaciosa que envolve mais do que guardarmos o sábado. Também deve significar que somos obedientes à grande comissão.
  5. 5. Atualmente, muitas igrejas oferecem programas realizados na própria igreja, e esperam que o povo seja atraído para receber instruções. Isso é um modelo do AT. A igreja não deveria ser meramente a comunidade reunida, posicionada como a testemunha de Cristo. Jesus, com autoridade, disse à igreja: “Ide”. Somente quando ela se dispersar, como sal, impregnando o mundo, é que realmente mostrará ser a igreja da Grande Comissão.
  6. 6. A maioria das igrejas adventistas entende muito bem como operar a igreja reunida, mas pouco faz para ensinar os membros a serem a igreja dispersada. Entendemos a imagem de ‘fortaleza’ aplicada à igreja, mas falhamos em entender sua imagem de sal. Quando os membros interagem com o mundo em seus negócios e lazer, eles estão sendo a igreja espalhada. O poder que desceu no pentecostes está plenamente disponível agora, aos discípulos modernos. Portanto, a urgência da grande comissão compele a igreja a se envolver com a missão de Cristo, agora!
  7. 7. A missão está centralizada nestas três tarefas e não estará completa até que todas elas tenham sido realizadas. E tudo deve ser feito no processo de ‘ir’.
  8. 8. Se uma igreja batiza pessoas sem fazer discípulos ou sem ensiná-los, ela é desobediente a Cristo. Se faz discípulos e deixa de batizá-los, ela é desobediente a Cristo. Se ensina às pessoas os mandamentos de Cristo, mas não faz discípulos e não batiza, ela é desobediente a Cristo. Até mesmo quando uma igreja faz discípulos e batiza as pessoas, mas falha em continuar ensinando-lhes os mandamentos de Jesus, ela é desobediente a Cristo.
  9. 9. Inerente ao ato de dar a grande comissão está a promessa do Espírito Santo como agente capacitador. O pentecostes foi o cumprimento inicial do derramamento do Espírito em benefício do cumprimento da missão. Com o mesmo propósito, Ele continua a ser derramado sobre a igreja de Deus hoje.
  10. 10. O Espírito Santo é dado para o cumprimento da grande comissão. Ele não é um fim em Si mesmo – jamais pode assumir o lugar de Cristo ou Sua Palavra, Ele só pode testemunhar de Cristo.

×