Gerenciamento em Redes Sociais @elaine_press Professor Gil Giardelli
Gerenciamento de Crises em Redes Sociais @elaine_press
Conceito <ul><li>O que é? E por que estudar Gerenciamento de Crises nas mídias sociais? </li></ul><ul><li>O grupo de estud...
Metodologia e sugestões de tópicos <ul><li>O modo mais rico para estudar estas situações é por meio de situações reais, ca...
Sugestões de pautas <ul><li>- Perfil e comportamento do usuário </li></ul><ul><li>Monitoração </li></ul><ul><li>Como lidar...
Revisão e formatação:  Ruth Sieveking Professor Responsável:  Gil Giardelli Autora:  @elaine_press
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gerenciamento de crises em redes

2.785 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre Gerenciamento de Crises em Redes para o Grupo de Estudos Inovadores ESPM - Ações Inovadoras em Comunicação Digital

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.785
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
197
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
125
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerenciamento de crises em redes

  1. 1. Gerenciamento em Redes Sociais @elaine_press Professor Gil Giardelli
  2. 2. Gerenciamento de Crises em Redes Sociais @elaine_press
  3. 3. Conceito <ul><li>O que é? E por que estudar Gerenciamento de Crises nas mídias sociais? </li></ul><ul><li>O grupo de estudos de Gerenciamento de Crises nas mídias sociais tem o intuito de estudar e observar situações em que organizações que estão nestes canais de comunicação, enfrentam problemas na rede devido a campanhas mal organizadas, estratégias de comunicação elaboradas de formas equivocadas, além de verificar as atitudes dessas organizações em situações de conflitos ou adversas nas mídias sociais. Além disso, tentar entender como uma determinada crise surgiu e o que fazer para resolvê- la. </li></ul><ul><li>Lidar com crise não é fácil, especialmente quando não se tem um plano de enfrentamento e controle. Para que venhamos a entender como sobreviver durante e depois de um “tsunami institucional”, é importante que, conceitualmente, compreendamos crise diferentemente de problema. Uma empresa pode ter vários problemas a resolver e não enfrentar crise alguma. Porém, numa crise a instituição precisa resolver dezenas de problemas. </li></ul><ul><li>Crise é um acontecimento imprevisível com capacidade para provocar prejuízos expressivos a uma empresa e seus colaboradores, fornecedores, clientes e parceiros. Quando mal administrada, pode prejudicar seriamente o conceito e a imagem da instituição e das suas marcas e produtos. Diante dela é fundamental agir com rapidez, identificando e analisando sua causa e sua amplitude, visando tomar as providências necessárias para amenizar seus efeitos. </li></ul>
  4. 4. Metodologia e sugestões de tópicos <ul><li>O modo mais rico para estudar estas situações é por meio de situações reais, cases publicados na Internet ou através da contribuição de casos vivenciados pelos integrantes do grupos. </li></ul><ul><li>A publicidade e a promoção de uma marca através do Facebook, Twitter, dentre outras plataformas de Redes Sociais são usadas para ajudar a construir uma identidade e melhorar o relacionamento com os clientes. Mas, deve-se ter em conta que a Rede Social é uma faca de dois gumes. </li></ul><ul><li>Tragédias nas Redes Sociais ocorrem por diversos motivos. Pode não ter sido intencional, mas alguma ação, em algum lugar, fez alguém se queixar, e foi o suficiente para que outros aderissem a este ‘ataque’. </li></ul><ul><li>O importante para uma empresa que ingressa nas Redes Sociais é estar preparada para lidar com determinados momentos. Por isso, conheça algumas ações nas Redes Sociais em momentos de crise, através de exemplos fictícios. </li></ul>
  5. 5. Sugestões de pautas <ul><li>- Perfil e comportamento do usuário </li></ul><ul><li>Monitoração </li></ul><ul><li>Como lidar com o impacto de uma crise </li></ul><ul><li>Como administrar o pós-reclamação </li></ul>
  6. 6. Revisão e formatação: Ruth Sieveking Professor Responsável: Gil Giardelli Autora: @elaine_press

×