SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
DESENVOLVIMENTO:

Trata-se, na verdade, de um processo anaeróbio de transformação de uma substância em outra, produzida a partir
de microorganismos, tais como bactérias e fungos, chamados nestes casos de fermentos. O propósito da
fermentação é que uma substância seja quebrada em compostos mais simples.

A levedura comum é um fungo composto de minúsculas células similares às bactérias. Suas enzimas ( enzima é um
catalisador natural que provoca uma mudança química) quebram o açúcar, transformando em gás carbônico, fazendo
por exemplo, crescer a massa do pão, da pizza, ou mesmo transformar o suco de uva em vinho. Bactérias também
azedam o leite, com a produção dos ácidos láctico e buturico. Células do corpo humano produzem enzimas
digestivas, como pepsina e renina que transformam comida em uma forma solúvel, transformando em energia para o
corpo.

O fermento, existem de dois modos, o biológico ou levedura, que é um microorganismo vivo cuja denominação
científica é Saccharomyces cerevisiae, um ser encontrado na natureza que respira, se alimenta e se reproduz. O
fermento é feito a partir do melaço, subproduto da cana que tem grande quantidade de açúcares. Eles servem de
alimento para a levedura, fermentando e liberando gás carbônico, que faz a massa crescer. Já o químico é o produto
desenvolvido por substância ou mistura de substâncias químicas que, pela ação do calor ou umidade, produz
desprendimento gasoso capaz de ampliar massas elaboradas com farinhas, amidos ou féculas, aumentando-lhes o
volume e a
porosidade.

A diferença entre eles é que, o fermento químico é o causador do crescimento das massas de bolo, que acontece
através de uma reação química durante o cozimento da massa.
Já o fermento biológico causa o crescimento das massas de pães através da fermentação que ocorre antes do
cozimento.
A levedura ingere os nutrientes da massa e, como resultado, libera gases e substâncias aromáticas, responsáveis
pelo volume, textura, aroma e sabor característicos dos pães.


CONCLUSÃO:

Vemos então, que fermento, é uma bactéria que espera as condições ideais para se multiplicar.

Então, esta bactéria, quando está nessas condições propícias, ela consome a glicose contida na massa, e libera CO2
(gás carbônico), fazendo com que ocorra esse efeito de fermentação, ou seja, crescimento da massa, cerveja e etc.

Esse processo de fermentação, é um processo anaeróbico (não necessita do oxigênio) de transformação de uma
substância em outra, por esse motivo, ela é considerada uma transformação química.

Essa substância, o fermento, existem de duas formas, o biológico, que contém necessariamente leite e uma bactéria
que com o calor consomem o leite e liberam gás carbônico, tais bactérias que morrem absolutamente após assar a
massa, se tornando inofensivo ao homem. Já o químico é uma mistura de substâncias, que com o calor desprende o
gás, fazendo crescer a massa de pão, bolo e etc.

A diferença entre eles, si dá em relação ao momento de crescimento da massa, já que o químico, o crescimento é
durante o cozimento, e o biológico antes de ir ao forno.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fermentação biológica e láctea
Fermentação biológica e lácteaFermentação biológica e láctea
Fermentação biológica e láctea
Ninho Cristo
 
Fermentação química
Fermentação químicaFermentação química
Fermentação química
Maria Menezes
 
A.L Produção de Iogurte
A.L Produção de IogurteA.L Produção de Iogurte
A.L Produção de Iogurte
Biomap
 
Apresentaçao iogurte e kefir verdadeiro
Apresentaçao iogurte e kefir verdadeiroApresentaçao iogurte e kefir verdadeiro
Apresentaçao iogurte e kefir verdadeiro
sand150mello
 
7º ano cap1 características dos seres vivos
7º ano cap1  características dos seres vivos7º ano cap1  características dos seres vivos
7º ano cap1 características dos seres vivos
ISJ
 
TEOR DE FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE TORTILHAS PRODUZIDAS A PARTIR D...
TEOR DE FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE TORTILHAS PRODUZIDAS A PARTIR D...TEOR DE FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE TORTILHAS PRODUZIDAS A PARTIR D...
TEOR DE FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE TORTILHAS PRODUZIDAS A PARTIR D...
Priscila de Oliveira
 

Mais procurados (20)

FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA NA PRODUÇÃO DE PÃO
FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA NA PRODUÇÃO DE PÃOFERMENTAÇÃO ALCOÓLICA NA PRODUÇÃO DE PÃO
FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA NA PRODUÇÃO DE PÃO
 
Fermentação biológica e láctea
Fermentação biológica e lácteaFermentação biológica e láctea
Fermentação biológica e láctea
 
Iogurte
IogurteIogurte
Iogurte
 
Kefir
KefirKefir
Kefir
 
Aula de iogurte
Aula de iogurteAula de iogurte
Aula de iogurte
 
Fermentação química
Fermentação químicaFermentação química
Fermentação química
 
Aula+cqa+pasteurização+e+esterilização
Aula+cqa+pasteurização+e+esterilizaçãoAula+cqa+pasteurização+e+esterilização
Aula+cqa+pasteurização+e+esterilização
 
Como fazer Iogurte.
Como fazer Iogurte.Como fazer Iogurte.
Como fazer Iogurte.
 
Tecnologia para Licenciamento
Tecnologia para LicenciamentoTecnologia para Licenciamento
Tecnologia para Licenciamento
 
Aula de iogurte
Aula de iogurteAula de iogurte
Aula de iogurte
 
A.L Produção de Iogurte
A.L Produção de IogurteA.L Produção de Iogurte
A.L Produção de Iogurte
 
Apresentaçao iogurte e kefir verdadeiro
Apresentaçao iogurte e kefir verdadeiroApresentaçao iogurte e kefir verdadeiro
Apresentaçao iogurte e kefir verdadeiro
 
Fermentação
FermentaçãoFermentação
Fermentação
 
7º ano cap1 características dos seres vivos
7º ano cap1  características dos seres vivos7º ano cap1  características dos seres vivos
7º ano cap1 características dos seres vivos
 
Branqueamento
BranqueamentoBranqueamento
Branqueamento
 
A Inulina e seus benefícios
A Inulina e seus benefíciosA Inulina e seus benefícios
A Inulina e seus benefícios
 
TEOR DE FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE TORTILHAS PRODUZIDAS A PARTIR D...
TEOR DE FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE TORTILHAS PRODUZIDAS A PARTIR D...TEOR DE FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE TORTILHAS PRODUZIDAS A PARTIR D...
TEOR DE FENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE TORTILHAS PRODUZIDAS A PARTIR D...
 
Diferença entre yogurt e kefir
Diferença entre yogurt e kefirDiferença entre yogurt e kefir
Diferença entre yogurt e kefir
 
Aula3
Aula3Aula3
Aula3
 
Qui608 relatorio
Qui608 relatorioQui608 relatorio
Qui608 relatorio
 

Semelhante a Fermentação

5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
5 poster ana margarida, bárbara, gabriela5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
comonavida7bd
 
42.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação201342.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação2013
Leonor Vaz Pereira
 
7229 9 microbiologia dos alimentos 2011.1
7229 9   microbiologia dos alimentos 2011.17229 9   microbiologia dos alimentos 2011.1
7229 9 microbiologia dos alimentos 2011.1
goretypuente
 
Biologia(apresentação) sara e filipa
Biologia(apresentação) sara e filipaBiologia(apresentação) sara e filipa
Biologia(apresentação) sara e filipa
becresforte
 

Semelhante a Fermentação (20)

Bactérias utilizadas na produção de alimentos
Bactérias utilizadas na produção de alimentosBactérias utilizadas na produção de alimentos
Bactérias utilizadas na produção de alimentos
 
APOSTILA DE FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA
APOSTILA DE FERMENTAÇÃO ALCOÓLICAAPOSTILA DE FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA
APOSTILA DE FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA
 
Ficha prof 1
Ficha prof 1Ficha prof 1
Ficha prof 1
 
BioGeo10-fermentacao
BioGeo10-fermentacaoBioGeo10-fermentacao
BioGeo10-fermentacao
 
Apresentaçao
ApresentaçaoApresentaçao
Apresentaçao
 
5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
5 poster ana margarida, bárbara, gabriela5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
5 poster ana margarida, bárbara, gabriela
 
42.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação201342.prod.alim.fermentação2013
42.prod.alim.fermentação2013
 
Fermentação alcoolica.pdf
Fermentação alcoolica.pdfFermentação alcoolica.pdf
Fermentação alcoolica.pdf
 
Fermentação alcoolica.pdf
Fermentação alcoolica.pdfFermentação alcoolica.pdf
Fermentação alcoolica.pdf
 
Fermentação
FermentaçãoFermentação
Fermentação
 
7229 9 microbiologia dos alimentos 2011.1
7229 9   microbiologia dos alimentos 2011.17229 9   microbiologia dos alimentos 2011.1
7229 9 microbiologia dos alimentos 2011.1
 
Kefir
KefirKefir
Kefir
 
Microbiologia aplicada aula13 alimentos
Microbiologia aplicada aula13 alimentosMicrobiologia aplicada aula13 alimentos
Microbiologia aplicada aula13 alimentos
 
1318 microbiologia dos alimentos(1)
1318 microbiologia dos alimentos(1)1318 microbiologia dos alimentos(1)
1318 microbiologia dos alimentos(1)
 
Metabolismo microbiano
Metabolismo microbianoMetabolismo microbiano
Metabolismo microbiano
 
Metabolismo microbiano
Metabolismo microbianoMetabolismo microbiano
Metabolismo microbiano
 
Processo como ocorre fabricação do queijo
Processo como ocorre fabricação do queijoProcesso como ocorre fabricação do queijo
Processo como ocorre fabricação do queijo
 
Biologia(apresentação) sara e filipa
Biologia(apresentação) sara e filipaBiologia(apresentação) sara e filipa
Biologia(apresentação) sara e filipa
 
A microbiologia dos alimentos e a
A microbiologia dos alimentos e aA microbiologia dos alimentos e a
A microbiologia dos alimentos e a
 
Microrganismos Eucariontes (1).pptx
Microrganismos Eucariontes (1).pptxMicrorganismos Eucariontes (1).pptx
Microrganismos Eucariontes (1).pptx
 

Mais de gil junior

Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis   breve biografia em 1ª pessoaMachado de assis   breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
gil junior
 

Mais de gil junior (20)

Fuga das galinhas
Fuga das galinhasFuga das galinhas
Fuga das galinhas
 
Tensão superficial da água
Tensão superficial da águaTensão superficial da água
Tensão superficial da água
 
Sermão da sexagésima padre antonio vieira
Sermão da sexagésima   padre antonio vieiraSermão da sexagésima   padre antonio vieira
Sermão da sexagésima padre antonio vieira
 
Separação de gases
Separação de gasesSeparação de gases
Separação de gases
 
Ligas metlicas
Ligas metlicasLigas metlicas
Ligas metlicas
 
Leis de kepler
Leis de keplerLeis de kepler
Leis de kepler
 
Estilo arte gótica
Estilo arte góticaEstilo arte gótica
Estilo arte gótica
 
Cartas chilenas tomaz antonia gonzaga
Cartas chilenas   tomaz antonia gonzagaCartas chilenas   tomaz antonia gonzaga
Cartas chilenas tomaz antonia gonzaga
 
Arte na idade media
Arte na idade mediaArte na idade media
Arte na idade media
 
química - alimentos
química - alimentosquímica - alimentos
química - alimentos
 
Fala sobre a sociedade na época do realismo
Fala sobre a sociedade na época do realismoFala sobre a sociedade na época do realismo
Fala sobre a sociedade na época do realismo
 
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis   breve biografia em 1ª pessoaMachado de assis   breve biografia em 1ª pessoa
Machado de assis breve biografia em 1ª pessoa
 
Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis
 
Arte contemporânea
Arte contemporâneaArte contemporânea
Arte contemporânea
 
Trigonometria - questao respondida
Trigonometria - questao respondidaTrigonometria - questao respondida
Trigonometria - questao respondida
 
Revisão da história da arte
Revisão da história da arteRevisão da história da arte
Revisão da história da arte
 
Ptolomeu
PtolomeuPtolomeu
Ptolomeu
 
Fotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celularFotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celular
 
Tycho brahé e johannes kepler
Tycho brahé e johannes keplerTycho brahé e johannes kepler
Tycho brahé e johannes kepler
 
Macbeth
MacbethMacbeth
Macbeth
 

Fermentação

  • 1. DESENVOLVIMENTO: Trata-se, na verdade, de um processo anaeróbio de transformação de uma substância em outra, produzida a partir de microorganismos, tais como bactérias e fungos, chamados nestes casos de fermentos. O propósito da fermentação é que uma substância seja quebrada em compostos mais simples. A levedura comum é um fungo composto de minúsculas células similares às bactérias. Suas enzimas ( enzima é um catalisador natural que provoca uma mudança química) quebram o açúcar, transformando em gás carbônico, fazendo por exemplo, crescer a massa do pão, da pizza, ou mesmo transformar o suco de uva em vinho. Bactérias também azedam o leite, com a produção dos ácidos láctico e buturico. Células do corpo humano produzem enzimas digestivas, como pepsina e renina que transformam comida em uma forma solúvel, transformando em energia para o corpo. O fermento, existem de dois modos, o biológico ou levedura, que é um microorganismo vivo cuja denominação científica é Saccharomyces cerevisiae, um ser encontrado na natureza que respira, se alimenta e se reproduz. O fermento é feito a partir do melaço, subproduto da cana que tem grande quantidade de açúcares. Eles servem de alimento para a levedura, fermentando e liberando gás carbônico, que faz a massa crescer. Já o químico é o produto desenvolvido por substância ou mistura de substâncias químicas que, pela ação do calor ou umidade, produz desprendimento gasoso capaz de ampliar massas elaboradas com farinhas, amidos ou féculas, aumentando-lhes o volume e a porosidade. A diferença entre eles é que, o fermento químico é o causador do crescimento das massas de bolo, que acontece através de uma reação química durante o cozimento da massa. Já o fermento biológico causa o crescimento das massas de pães através da fermentação que ocorre antes do cozimento. A levedura ingere os nutrientes da massa e, como resultado, libera gases e substâncias aromáticas, responsáveis pelo volume, textura, aroma e sabor característicos dos pães. CONCLUSÃO: Vemos então, que fermento, é uma bactéria que espera as condições ideais para se multiplicar. Então, esta bactéria, quando está nessas condições propícias, ela consome a glicose contida na massa, e libera CO2 (gás carbônico), fazendo com que ocorra esse efeito de fermentação, ou seja, crescimento da massa, cerveja e etc. Esse processo de fermentação, é um processo anaeróbico (não necessita do oxigênio) de transformação de uma substância em outra, por esse motivo, ela é considerada uma transformação química. Essa substância, o fermento, existem de duas formas, o biológico, que contém necessariamente leite e uma bactéria que com o calor consomem o leite e liberam gás carbônico, tais bactérias que morrem absolutamente após assar a massa, se tornando inofensivo ao homem. Já o químico é uma mistura de substâncias, que com o calor desprende o gás, fazendo crescer a massa de pão, bolo e etc. A diferença entre eles, si dá em relação ao momento de crescimento da massa, já que o químico, o crescimento é durante o cozimento, e o biológico antes de ir ao forno.