Carta de pero vaz de caminha

2.573 visualizações

Publicada em

a ideia central da carta de pero vaz de caminha explicada por trechos reais

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.573
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
107
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carta de pero vaz de caminha

  1. 1. CARTA DE PERO VAZ Ideologia
  2. 2. Ideia central Fazer uma propaganda danova terra para outras nações,„distrair o mundo‟, tirando os olhos dos outros países da Índia e colocar no Brasil;
  3. 3. Comprovação por trechos:
  4. 4. “... aqui não há de pôr mais do que aquiloque vi e me pareceu.”
  5. 5. “... eram muita a quantidade de ervas compridas...”“ E quarta-feira seguinte, pela manhã, topamos aves... ”“... em frente a boca de um rio ...” “...moitas de palmeiras...”
  6. 6. “ E dali avistamos homens... ” “... pela praia homens aos dois e aos três...e na boca do rio, já lá estavam dezoito ou vinte.”“... estariam já na praia assentados perto do rio obra de sessenta ou setenta homens...”
  7. 7. “... começou a fazer acenoscom a mão em direção a terra, e depois para o colar, como se quisesse dizer-nos que havia ouro na terra...”
  8. 8. “... acenava para a terra e novamente para o castiçal, como se lá também houvesse prata!”“... acenava para a terra e novamente para as contas e para o colar do Capitão, como se dariam ouro por aquilo.”
  9. 9. “Ali andavam entre eles três ou quatro moças, bem novinhas e gentis, com cabelos muito pretos e compridos pelas costas; e suas vergonhas, tão altas e tãocertinhas e tão limpas das cabeleiras que, de as nós muitos bem olharmos, não se envergonhavam.”
  10. 10. “...e sua vergonha tão graciosaque as mulheres de nossa terra, vendo-lhe tais feiçõesenvergonhara, por não terem as suas como ela”
  11. 11. “... acharam alguns camarões grossos e curtos, que em nenhum tempo o vi tamanho.”“ Andamos por aí vendo o ribeiro, o qual é de muita água e muito boa ... há muitas palmeiras; de muito bons palmitos.”“... chegamos a uma grande lagoa de água doce...”
  12. 12. “...traziam muitos arcos e continhas, e resgatavam-nas por qualquer coisa...” “Ali davam alguns arcos por folhas depapel e por alguma carapucinha velha...” “Estavam na praia, quando chegamos,uns sessenta ou setenta, sem arco e sem nada.”
  13. 13. “...atravessavam alguns papagaios essasárvores ... me parece que haverá muitos nessa terra.” “...viriam este dia a praia quatrocentos ou quatrocentos e cinquenta.”
  14. 14. “...e deram tudo em troca de carapuças e por qualquer coisa que lhe davam.”“E estavam já mais mansos e seguros entre nós do que nós estávamos entre eles.” “...nos puséssemos todos de joelhos e abeijássemos ... e logo foram todos beijá-la.”
  15. 15. “...se nós entendêssemos a sua fala eeles a nossa, seriam logo cristãos...”“... Inhame, de que aqui há muito, e dessas sementes e frutos...”
  16. 16. “E depois de acabada a missa ... começaram a saltar e a dançar...” “...fomos trazendo-a dali, a modo de procissão. Eram já aí quantidade deles, uns setenta ou oitenta; e quando nos assim viram chegar, alguns se foram meter debaixo dela, ajudar-nos.” “...que nos pusemos de joelhos, eles se puseram assim como nós estávamos, com as mãos levantadas...”
  17. 17. “E por isso, se alguém vier, não deixe logo de vir clérigo para os batizar...” “...fomos perante eles beijar a cruz.”“...será tamanha que haverá nela bem vinte ou vinte e cinco léguas de costa.” “...terra que nos parecia muito extensa.”

×