O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Professora Natania Nogueira
www.historiadoensino.blogspot.com
 A chamada Idade Média corresponde ao período
que vai da queda do Império Romano do
Ocidente, em 476, até à tomada de
Con...
 Ruralização: o mundo rural supera o mundo
urbano.
 Tendência à auto-suficiência.
 Descentralização do poder: ausência ...
 O feudalismo é um
sistema sócio-político-
econômico que surgiu
durante a Idade Média.
 O Feudalismo europeu
é resultado...
Os Bárbaros contribuem com os
seguintes elementos:
a) uma economia centrada nas
trocas naturais;
b) o comitatus, instituiç...
 Economia: agrícola, auto-suficiente
(subsistência), sem comércio e moeda.
 Unidade econômica básica: FEUDO
(benefício)....
 Estamental (posição social definida pelo
nascimento).
 Poder vinculado à posse e extensão da terra.
 Laços de dependên...
 A crise do feudalismo ocorre na Baixa Idade Média,
com a mudança ocorrida em instituições feudais e
uma série de eventos...
 Movimento religioso e militar
dos cristãos para retomar a
Terra Santa (Jerusalém), em
poder dos muçulmanos.
 Acomodação...
 O renascimento comercial tem início com o
surgimento das feiras, locais de compra e venda
de produtos dos negociantes. A...
 As cidades começaram a crescer com a
expansão do comércio.
 Nas surgem um novo grupo formado por
comerciantes e artesão...
 Também chamada de Peste Bubônica. Matou
cerca de um terço da população europeia.
 A doença veio do Oriente, entre os an...
 As pessoas na Idade Média se banhavam sempre
que possível e tentavam se manter limpas.
 Surpreendentemente a falta de h...
A Igreja começou a
perseguir a prática da
higiene pessoal por
volta do século XV,
apregoando se tratar
de uma prática
libi...
 Na idade média o casamento era um acordo. As
mulheres não tinham permissão de escolher, mas os
noivos podiam. Não era ba...
 A partir do deslocamento da capital do
Império, assistimos ao desenvolvimento de
duas tradições cristãs:
 a Igreja Cató...
Idade média ocidental
Idade média ocidental
Idade média ocidental
Idade média ocidental
Idade média ocidental
Idade média ocidental
Idade média ocidental
Idade média ocidental
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Idade média ocidental

2.850 visualizações

Publicada em

Resumo atualizado sobre Idade Média Ocidental

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Idade média ocidental

  1. 1. Professora Natania Nogueira www.historiadoensino.blogspot.com
  2. 2.  A chamada Idade Média corresponde ao período que vai da queda do Império Romano do Ocidente, em 476, até à tomada de Constantinopla pelos turcos otomanos, em 1453.  Os renascentistas do século XVI chamavam o período da Idade Média de “Idade das Trevas”, porque segundo eles, o misticismo religioso teria sepultado todo o conhecido greco-romano produzido na Antiguidade.  Costumam-se dividir a Idade Média  em duas grande divisões: Alta Idade Média e Baixa Idade Média.
  3. 3.  Ruralização: o mundo rural supera o mundo urbano.  Tendência à auto-suficiência.  Descentralização do poder: ausência de poder centralizado (Estado).  Fragmentação e privatização do poder político: o poder nas mãos dos senhores feudais.  Clericalização da sociedade: a Igreja Católica Romana é a referência religiosa, política, ideológica e social da Europa Ocidental.  Sociedade de Ordens: divisão da sociedade em estamentos, onde o grupo social é determinado pelo nascimento.
  4. 4.  O feudalismo é um sistema sócio-político- econômico que surgiu durante a Idade Média.  O Feudalismo europeu é resultado da síntese entre a sociedade romana em decadência e a sociedade bárbara em evolução.
  5. 5. Os Bárbaros contribuem com os seguintes elementos: a) uma economia centrada nas trocas naturais; b) o comitatus, instituição que estabelecia uma relação de fidelidade e reciprocidade entre os guerreiros e seus chefes; c) a prática do chamado benefício (beneficium), dando imunidade ao proprietário deste; d) o direito consuetudinário, isto é, os costumes herdados dos antepassados possuem força de lei.
  6. 6.  Economia: agrícola, auto-suficiente (subsistência), sem comércio e moeda.  Unidade econômica básica: FEUDO (benefício). MANSO SENHORIAL – castelo + melhores terras. MANSO SERVIL – terras arrendadas (lotes = glebas). MANSO COMUNAL – bosques e pastos (uso comum)
  7. 7.  Estamental (posição social definida pelo nascimento).  Poder vinculado à posse e extensão da terra.  Laços de dependência pessoal: - SUSERANIA e VASSALAGEM (entre nobres). - SENHOR e SERVOS.
  8. 8.  A crise do feudalismo ocorre na Baixa Idade Média, com a mudança ocorrida em instituições feudais e uma série de eventos que abalam as estruturas da sociedade, dando início à transição para a Idade Moderna e à substituição gradativa do sistema feudal pelo sistema capitalista.  Contribuíram para a Crise do Feudalismo, a partir do século XII: 1. O crescimento populacional 2. O renascimento comercial 3. O renascimento das cidades 4. As cruzadas 5. O surgimento da Burguesia 6. A peste negra 7. As revoltas camponesas (jacqueries) 8. O êxodo rural
  9. 9.  Movimento religioso e militar dos cristãos para retomar a Terra Santa (Jerusalém), em poder dos muçulmanos.  Acomodação de excedentes populacionais.  Busca de terras (nobreza).  Busca de aventura ou enriquecimento (pilhagens).  Absolvição dos pecados ou cura de enfermidades.  Interesse comercial (mercadores italianos).  8 cruzadas oficiais e 2 extra oficiais.  Fracasso militar.
  10. 10.  O renascimento comercial tem início com o surgimento das feiras, locais de compra e venda de produtos dos negociantes. Até o século XIV, as feiras mais importantes eram na região de  Champanhe, França.  Fatores que contribuíram para o renascimento comercial foram  esgotamento das terras   Cruzadas  O contato com o Oriente  O enriquecimento dos nobres
  11. 11.  As cidades começaram a crescer com a expansão do comércio.  Nas surgem um novo grupo formado por comerciantes e artesãos,chamados de burgueses.  Movimento comunal: busca a independência das cidades em relação ao feudo. Esse movimento foi do século XI ao XIII.  A conquista da carta de franquia garantia à cidade autonomia. Podia ocorrer por meio de negociações pacíficas ou pela força.  As cidades independentes (as comunas), começaram a planejar uma forma de governo- com direito a prefeitos e magistrados.Os burgueses de maior riqueza e poder ocupavam os principais cargos.
  12. 12.  Também chamada de Peste Bubônica. Matou cerca de um terço da população europeia.  A doença veio do Oriente, entre os anos de 1346 e 1352. Ela foi trazida por ratos que viviam nos porões de navios mercantes e que passaram a se reproduzir nos esgotos das cidades.  Estes ratos estavam contaminados com a bactéria Pasteurella Pestis. As pulgas destes roedores transmitiam a bactéria aos homens através da picada.  A Igreja Católica opunha-se ao desenvolvimento científico e farmacológico. Os poucos que tentavam desenvolver remédios eram perseguidos e condenados à morte, acusados de bruxaria.  Não havia espaço nos cemitérios nem caixões suficientes. Os mais pobres eram enterrados em valas comuns, apenas enrolados em panos.
  13. 13.  As pessoas na Idade Média se banhavam sempre que possível e tentavam se manter limpas.  Surpreendentemente a falta de higiene não era um costume de pobres, a rejeição pela água chegava aos estratos mais altos da sociedade.  As mulheres que achavam o banho bom, quando muito, o faziam duas vezes ao ano, e o próprio rei só o fazia por prescrição médica e com as devidas precauções.  A partir do século XIII começam a surgir, nas grandes cidades como Paris, Londres, Veneza, Roma, contavam com banhos públicos, chamados de “estufas” que, já em torno de 1300, contavam com imersão em água quente com sabão e ervas. Para clarear os dentes, usava-se abrasivos à base de conchas e corais.
  14. 14. A Igreja começou a perseguir a prática da higiene pessoal por volta do século XV, apregoando se tratar de uma prática libidinosa.
  15. 15.  Na idade média o casamento era um acordo. As mulheres não tinham permissão de escolher, mas os noivos podiam. Não era baseada no amor.  O arranjo de casamento era feito pelos pais quando os noivos ainda eram crianças e todos se casavam antes dos 15 anos na maior parte das vezes ou até com 11 e 12 anos.   Era um arranjo baseado em valor monetário. A família da garota teria que dar ao noivo um dote que poderia ser ouro, moedas de ouro, terras ou animais.  O vestido de noiva geralmente era azul, cor símbolo tradicional da pureza. Os Cruzados trouxeram da Terra Santa uma tradição Islâmica: a flor de laranjeira. Estas flores eram, no entanto, muito caras e apenas os nobres as podiam comprar.
  16. 16.  A partir do deslocamento da capital do Império, assistimos ao desenvolvimento de duas tradições cristãs:  a Igreja Católica Romana, centrada no sucessor de Pedro  a Igreja Católica Ortodoxa, centrada no patriarca da Nova Roma, Constantinopla, mais conhecida como Igreja bizantina (de Bizâncio, antigo nome de Constantinopla).

×