02/09/2015 UNIP ­ Universidade Paulista : DisciplinaOnline ­ Sistemas de conteúdo online para Alunos.
http://online.unip.b...
02/09/2015 UNIP ­ Universidade Paulista : DisciplinaOnline ­ Sistemas de conteúdo online para Alunos.
http://online.unip.b...
02/09/2015 UNIP ­ Universidade Paulista : DisciplinaOnline ­ Sistemas de conteúdo online para Alunos.
http://online.unip.b...
02/09/2015 UNIP ­ Universidade Paulista : DisciplinaOnline ­ Sistemas de conteúdo online para Alunos.
http://online.unip.b...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Métodos de Pesquisa

272 visualizações

Publicada em

Métodos de Pesquisa Científica

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
272
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Métodos de Pesquisa

  1. 1. 02/09/2015 UNIP ­ Universidade Paulista : DisciplinaOnline ­ Sistemas de conteúdo online para Alunos. http://online.unip.br/imprimir/imprimirconteudo 1/4  A ciência é uma atividade tipicamente humana de busca sistemática do conhecimento da natureza e dos seus fenômenos.         Observação  Descrição      Teorização   Dependendo  do  objeto  de  pesquisa,  a  experimentação  (tentativa  de  reproduzir  em laboratório, de modo controlado, os fenômenos) poderá não existir, sendo substituída por um modelo teórico explicativo dos fenômenos naturais ou sociais. A experimentação pode ser mais ou menos rigorosa, dependendo dos recursos que se dispõe, inclusive o conhecimento teórico pré­existente. A profissão de cientista, entendendo­se como a atividade regularmente remunerada por prestação  de  serviços  de  pesquisa  científica  e  tecnológica,  surge  pela  primeira  vez  na Alexandria, cerca de 330 anos a. C.  Anteriormente, o conhecimento científico era gerado por filósofos, professores, sacerdotes, magos e por pessoas com outras profissões, mas que tinham em comum um grande espírito de curiosidade e uma certa disciplina. Nos  dias  atuais,  muito  se  tem  discutido  sobre  os  métodos  por  meio  dos  quais  se desenvolve a atividade científica podendo­se dizer que todos eles têm validade tanto para a ciência como na busca de tecnologia. Estes métodos podem:                               priorizar a conduta abstrata e teórica e subestimam as sensações e o experimento,               entender ser a comprovação experimental o procedimento fundamental    1.1. Conceito de tecnologia
  2. 2. 02/09/2015 UNIP ­ Universidade Paulista : DisciplinaOnline ­ Sistemas de conteúdo online para Alunos. http://online.unip.br/imprimir/imprimirconteudo 2/4 A  tecnologia  é  o  estudo  das  técnicas,  inclusive  de  sua  evolução.  É  a  busca  do conhecimento de como produzir e desenvolver instrumentos de trabalho, equipamentos e processos,  destinados  a  elevar  a  produção  por  esforço  físico  humano  ou  unidade  de trabalho despendida e resolver problemas e, desta forma, melhorar a qualidade de vida. Na sua origem, a tecnologia era uma atividade típica de artesãos, dedicados a uma arte diversa daquelas voltadas para despertar o prazer estético, como a pintura, a escultura etc. O desenvolvimento destas artes práticas ou técnicas vem se dando desde o aparecimento do  homem,  mas  a  sistematização  e  a  divulgação  do  conhecimento  adquirido  é  uma manifestação recente. A  tecnologia  generaliza­se  depois  da  descoberta  da  imprensa.  Antes  da  publicação  de tratados  impressos,  alguns  copistas  tentaram,  por  meio  de  manuscritos,  sistematizar  e preservar o conhecimento técnico disponível desde a antiguidade.                             o  conhecimento  se  transmitia  de  homem  a  homem,  nas  oficinas  e laboratórios.   Até  o  Século  XVII  não  se  pode  falar  de  relacionamento  funcional  entre  a  ciência  e  a tecnologia, ou de ciência e tecnologia conectadas, C&T. Este relacionamento se dá com a Revolução  Científica  do  Século  XVII,  quando  a  necessidade  de  equipamentos  mais complexos  e  mais  precisos  para  as  determinações  e  medições,  obrigou  os  cientistas  a estabelecerem  um  contato  mais  próximo  com  os  artesãos,  o  que  propiciou  um intercâmbio de idéias com sensíveis benefícios para as duas partes.   A  tecnologia  de  hoje  é  a  ciência  de ontem  e  a  ciência  de  hoje  é  a tecnologia de amanhã.   1.2. Conceito de pesquisa A pesquisa é o exercício ou a prática da busca do conhecimento, conduzido por meio do método científico escolhido. Convencionalmente a pesquisa vem sendo classificada em:                 básica ? objetiva a expansão do saber não necessariamente associada com um interesse imediato de utilização prática dos resultados                 aplicada ? conduzida  com o propósito de gerar inovações para solucionar problemas.   É  desejável  que  exista  um  certo  equilíbrio  no  desenvolvimento  deste  dois  tipos  de pesquisa porque, enquanto a pesquisa básica cria e dá legitimidade e fundamento a novas idéias, a pesquisa aplicada procura transformá­las em utilidades.
  3. 3. 02/09/2015 UNIP ­ Universidade Paulista : DisciplinaOnline ­ Sistemas de conteúdo online para Alunos. http://online.unip.br/imprimir/imprimirconteudo 3/4 O  papel  da  pesquisa  aplicada  não  deve,  contudo,  levar  à  suposição  de  que  exista  uma relação  direta  e  linear  entre  os  seus  resultados,  de  um  lado,  e  o  lançamento  de  novos produtos no mercado, dinamização da  economia, criação de novos postos de trabalho, de outro. É necessário que ocorra antes o desenvolvimento do produto ou do processo e a mediação do empresário. Tem­se proposto uma sub­classificação da pesquisa em estratégica e fundamental, que se aplicaria conjuntamente às categorias de básica e aplicada, de acordo com a dimensão temporal do potencial de aplicação dos seus resultados.                 A estratégica apresentaria um elevado potencial para interagir rapidamente com outras pesquisas, dando suporte para novos avanços.                               A fundamental teria um horizonte temporal impreciso de utilização dos resultados, seja para expansão do conhecimento, como para resolver problemas.   1.3. Conceito de desenvolvimento experimental Por  desenvolvimento  experimental  entende­se  as  diversas  etapas  de  transformação  de uma descoberta ou um invento em uma inovação, ou o aprimoramento de uma inovação tecnológica, seja esta um novo produto ou um novo processo produtivo. O  desenvolvimento  experimental  tem  início  em  uma  bancada  de  laboratório  ou  oficina, sendo progressivamente testado em escalas cada vez maiores (scale­up), até se chegar ao estágio de protótipo no caso de produto, ou de uma nova rota de produção, no caso de processo. Este conjunto de operações é definido como atividade de Pesquisa e Desenvolvimento, P&D (Research and Development, R&D). A P&D pode se dar por meio de cooperação entre laboratórios e oficinas de universidades e  de  empresas,  ou  pelo  trabalho  integrado  de  pesquisadores  e  engenheiros  nos laboratórios  e  plantas­piloto  de  uma  indústria,  os  quais  reúnam  tanto  a  capacitação científica como a técnica.   1.4. Conceito de estado do conhecimento ou “estado da arte” Estado do conhecimento é a avaliação qualitativa e quantitativa do conhecimento em um determinado momento, seja ele referente a um campo da ciência ou a uma determinada técnica. É também denominado como "estado da arte"(state of the arts).                 Os avanços de conhecimento na ciência são denominados descobertas ou invenções, já que houve uma certa intencionalidade de gerar utilidade.                 Os avanços de conhecimento na tecnologia são inventos e inovações.   A  denominação  de  inovação  está  reservada  àquela  invenção  que  tem  condições  de  ser
  4. 4. 02/09/2015 UNIP ­ Universidade Paulista : DisciplinaOnline ­ Sistemas de conteúdo online para Alunos. http://online.unip.br/imprimir/imprimirconteudo 4/4 absorvida pelo setor produtivo, transformando­se em uma mercadoria.     

×