PresençA E Postura Do Expositor EspíRita

3.435 visualizações

Publicada em

Conceição de Jacareí - RJ
www.gespiritacristao.com

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.435
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
136
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PresençA E Postura Do Expositor EspíRita

  1. 1. COMUNICAÇÃO SOCIAL ESPÍRITA <ul><li>FALAR EM PÚBLICO </li></ul><ul><li>Um dom que se conquista </li></ul>O ORADOR NÃO NASCE FEITO É falso o conceito “ A Oratória é um dom natural de alguns poucos privilegiados e apenas a esses a vida conferiu o poder da comunicação.”
  2. 2. COMUNICAÇÃO SOCIAL ESPÍRITA <ul><li>ESTUDO e TREINO </li></ul><ul><li>desmistificam essa opinião </li></ul><ul><li>DISCIPLINA e </li></ul><ul><li>ORGANIZAÇÃO </li></ul><ul><li>importantes auxiliares </li></ul>
  3. 3. COMUNICAÇÃO SOCIAL ESPÍRITA <ul><li>ASPECTOS A SEREM OBSERVADOS </li></ul><ul><li>CONTEÚDO Conhecimento (o quê?) </li></ul><ul><li>FORMA Apresentação (como?) </li></ul>
  4. 4. COMUNICAÇÃO SOCIAL ESPÍRITA <ul><li>FORMA DE APRESENTAÇÃO </li></ul><ul><li>PRESENÇA E POSTURA DO EXPOSITOR </li></ul>
  5. 5. COMUNICAÇÃO SOCIAL ESPÍRITA O EXPOSITOR ANTE O PÚBLICO <ul><li>APRESENTAÇÃO PESSOAL </li></ul>Atividades Cotidianas Espíritas <ul><li>VOZ </li></ul><ul><li>LINGUAGEM/GRAMÁTICA </li></ul>
  6. 6. COMUNICAÇÃO SOCIAL ESPÍRITA LINGUAGEM/GRAMÁTICA <ul><li>Estavam desaparecendo as galinhas do Dr. Rui Barbosa... </li></ul><ul><li>Havia um ladrão que todos os dias roubava uma ave. </li></ul><ul><li>Uma noite, Rui Barbosa resolveu esperar pelo ladrão, próximo ao galinheiro. </li></ul><ul><li>Quando o ladrão chegou e pegou a galinha, Rui Barbosa o pegou pelo braço e disse: </li></ul><ul><li>“ Não pelo bico do bípede.Nem pelo intrínseco valor do galináceo. Se veio aqui para roubar-me, perdôo-te. </li></ul><ul><li>Mas, se veio para insultar minha soberba prosopopéia, dar-te-ei um trompaço no meio de seu glóbulo pensante, que transformará sua massa cefálica em uma única hemácia.” </li></ul><ul><li>Não entendendo nada, o ladrão olhou para Rui Barbosa e disse: </li></ul><ul><li>“ Doutor, eu deixo ou levo a galinha?” </li></ul>
  7. 7. COMUNICAÇÃO SOCIAL ESPÍRITA O EXPOSITOR ANTE O PÚBLICO <ul><li>GESTICULAÇÃO </li></ul><ul><li>OLHAR </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>LEITURA </li></ul>
  8. 8. COMUNICAÇÃO SOCIAL ESPÍRITA RECURSOS AUDIO-VISUAIS <ul><li>MICROFONE (Pedestal-lapela-mesa) </li></ul><ul><li>RETROPROJETOR </li></ul><ul><li>FLIP-CHART (Papel-pincéis) </li></ul><ul><li>QUADRO MAGNÉTICO </li></ul><ul><li>TV/VIDEO </li></ul><ul><li>DATA SHOW </li></ul><ul><li>PROJETOR DE SLIDES </li></ul><ul><li>TELÃO/LÂMPADAS DE RESERVAS/LOCAL TOMADAS/EXTENSÃO </li></ul>
  9. 9. RECEITA PARA SE TORNAR UM BOM ORADOR <ul><li>Ingredientes :   </li></ul><ul><li>01 boa dose de autoconfiança </li></ul><ul><li>01 colher de humildade </li></ul><ul><li>01 xícara de expressão corporal , acrescida </li></ul><ul><li>de boa voz </li></ul><ul><li>01 colher de fermento marca “ Entusiasmo ” </li></ul><ul><li>Riqueza de vocabulário, a gosto. </li></ul>
  10. 10. RECEITA PARA SE TORNAR UM BOM ORADOR <ul><li>Preparo: </li></ul><ul><li>Bata a humildade com a expressão corporal e em seguida misture a simpatia pessoal , naturalmente. </li></ul><ul><li>Coloque uma pitada de assunto paralelo , sem exagerar. </li></ul><ul><li>Vá pondo a postura em todas as fases do preparo e finalmente adicione o fermento “ Entusiasmo ”. </li></ul><ul><li>Unte a forma com bastante expressividade e em seguida derrame à massa a sabedoria e deixe-a crescer. </li></ul>
  11. 11. RECEITA PARA SE TORNAR UM BOM ORADOR <ul><li>Não descuide um só instante da temperatura do auditório , conservando-a em nível bem elevado. </li></ul><ul><li>Cubra tudo com a calda da expectativa para despertar o interesse, a atenção e a curiosidade dos ouvintes. </li></ul><ul><li>Doure tudo no calor do auditório e saboreie o sucesso. </li></ul>
  12. 12. RECEITA PARA SE TORNAR UM BOM ORADOR <ul><li>TEMPO CERTO: </li></ul><ul><li>Qual é o segredo para ser um bom </li></ul><ul><li>orador? </li></ul><ul><li>-  Parar de falar antes que o </li></ul><ul><li>público pare de escutar. </li></ul><ul><li>(Chistes de Tutifruti-Selector,México.) </li></ul>
  13. 13. AUDITÓRIO - Conjunto das pessoas que assistem a algum discurso. - Assistência. - Audiência ou Sessão. - Sala/Local apropriado para palestras/Conferências.
  14. 14. AUDITÓRIO COMO CONHECER O PÚBLICO QUE IRÁ OUVI-LO - Preparo (assunto) / Orador Público - Bom Comunicador - CADA PÚBLICO = CARACTERÍSTICAS Ex.: Falar para 05 ou 10 pessoas Multidão Operários Intelectuais Crianças Adultos Homogêneo Heterogêneo ANALISA AVALIA Terreno Obstáculos Saídas Pontos de ataque Para escolher ATUAÇÃO ≠ ≠ ≠ ≠
  15. 15. AUDITÓRIO SETE CONSIDERAÇÕES SOBRE O PÚBLICO 1 - IDADE (Infantil/Jovem/Adulto) 2 – SEXO 3 - NÍVEL SÓCIO-CULTURAL 4 - AMBIENTE/ACOMODAÇÃO e TAMANHO DO AUDITÓRIO 5 - EXPECTATIVA 6 - LINHA DE PENSAMENTO 7 - CONHECIMENTO DO ASSUNTO
  16. 16. AUDITÓRIO EMOÇÕES E REAÇÕES DO AUDITÓRIO PERSONALIDADE, CARACTERÍSTICAS E REAÇÂO PESSOAL GRUPAL ( conjunto )
  17. 17. AUDITÓRIO VÁRIOS TIPOS DE AUDITÓRIO IMPORTANTE EXPOSITOR CONHEÇA ASSUNTO PÚBLICO
  18. 18. AUDITÓRIO TIPOS DE PÚBLICO (“Liderança e Comunicação”-Antônio de Pádua Reis-Ed.São Paulo). EMOTIVO
  19. 19. AUDITÓRIO TIPOS DE PÚBLICO (“Liderança e Comunicação”-Antônio de Pádua Reis-Ed.São Paulo). INTELECTUALIZADO
  20. 20. AUDITÓRIO TIPOS DE PÚBLICO (“Liderança e Comunicação”-Antônio de Pádua Reis-Ed.São Paulo). OPINIÁTICO
  21. 21. AUDITÓRIO TIPOS DE PÚBLICO (“Liderança e Comunicação”-Antônio de Pádua Reis-Ed.São Paulo). INDIFERENTE
  22. 22. AUDITÓRIO TIPOS DE PÚBLICO (“Liderança e Comunicação”-Antônio de Pádua Reis-Ed.São Paulo). ACOLHEDOR
  23. 23. AUDITÓRIO TIPOS DE PÚBLICO (“Liderança e Comunicação”-Antônio de Pádua Reis-Ed.São Paulo). IGNORANTE
  24. 24. AUDITÓRIO TIPOS DE PÚBLICO (“Liderança e Comunicação”-Antônio de Pádua Reis-Ed.São Paulo). HOMOGÊNEO HETEROGÊNEO
  25. 25. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  26. 26. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  27. 27. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  28. 28. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  29. 29. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  30. 30. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  31. 31. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  32. 32. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  33. 33. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  34. 34. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  35. 35. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  36. 36. AUDITÓRIO TIPOS DE PARTICIPANTES (Fonte: “Dirigente Espírita”)
  37. 37. RECOMENDAÇÕES PARA A EFETIVIDADE DA COMUNICAÇÃO FASE 1 - ANTES DE PISAR NO PALCO . ESTUDAR bem o assunto . RESUMIR o objetivo . INFORMAR sobre o público . TREINAR . LISTAR equipamentos . RELAXAR/RESPIRAR
  38. 38. RECOMENDAÇÕES PARA A EFETIVIDADE DA COMUNICAÇÃO FASE 2 - ENQUANTO VOCÊ ESTIVER FALANDO . CUMPRIMENTAR as pessoas . NÃO DESCULPAR-SE . CORRIGIR-SE se errar alguma palavra . EVITAR IMPROVISO
  39. 39. RECOMENDAÇÕES PARA A EFETIVIDADE DA COMUNICAÇÃO FASE 2 - ENQUANTO VOCÊ ESTIVER FALANDO (continuação ) . ENVOLVER AS PESSOAS . EVITAR GÍRIAS . COERÊNCIA nos gestos . MÃOS livres . DISTRIBUIR material(não durante a fala) . OBSERVAR o tempo
  40. 40. . ATENTAR PARA A POSTURA-Olhar/Mãos/Pernas RECOMENDAÇÕES PARA A EFETIVIDADE DA COMUNICAÇÃO FASE 2 - ENQUANTO VOCÊ ESTIVER FALANDO (continuação )
  41. 41. RECOMENDAÇÕES PARA A EFETIVIDADE DA COMUNICAÇÃO FASE 2 - ENQUANTO VOCÊ ESTIVER FALANDO (continuação ) . ATENTAR PARA A POSTURA-Olhar/Mãos/Pernas
  42. 42. RECOMENDAÇÕES PARA A EFETIVIDADE DA COMUNICAÇÃO FASE 2 - ENQUANTO VOCÊ ESTIVER FALANDO (continuação ) . ATENTAR PARA A POSTURA-Olhar/Mãos/Pernas
  43. 43. RECOMENDAÇÕES PARA A EFETIVIDADE DA COMUNICAÇÃO FASE 3 -DEPOIS QUE VOCÊ TERMINAR A APRESENTAÇÃO (Fonte: Revista VOCÊ s.a-Jun/04-Autor: Reinaldo Passadori- Escritor e Professor de Oratória.) . FINALIZAR com “Por fim”,”Finalizando”,”Concluindo”. . CONVIDAR o público a “pensar sobre o assunto”...

×