SlideShare uma empresa Scribd logo
FIRMEZA E CONSTÂNCIA
FONTE VIVA
FRANCISCO CÃNDIDO XAVIER- PELO ESÍRITO EMMANUEL
 “Portanto, meus bem amados irmãos,
sede firmes e constantes, sempre
abundantes na obra do Senhor,
sabendo que o vosso trabalho não é
vão.”
Paulo (I Coríntios, 15:58)
Muita gente acredita que abraçar a fé será
confiar-se ao êxtase improdutivo. A
pretexto de garantir a iluminação da alma,
muitos corações fogem à luta, trancando-
se entre as quatro paredes do santuário
doméstico, entre vigílias de adoração e
pensamentos profundos acerca dos
mistérios divinos, esquecendo-se de que
todo o conjunto da vida é criação
universal de Deus.
Firmeza e constância
Firmeza e constância
 Fé representa visão.
Visão é capacidade e conhecimento de auxiliar.
Quem penetrou a “terra espiritual da verdade”,
encontrou o trabalho por graça maior.
Firmeza e constância
 O Senhor e os discípulos não viveram apenas na
contemplação.
 Oravam, sim, porque ninguém pode sustentar-se sem o
banho interior de silêncio, restaurando as próprias forças
nas correntes superiores de energia sublime que fluem dos
Mananciais Celestes.
 A prece e a reflexão constituem o lubrificante sutil em nossa
máquina de experiências cotidianas.
Firmeza e constância
Importa reconhecer,
porém que o Mestre
e os aprendizes
lutaram, serviram e
sofreram na lavoura
ativa do bem e que o
Evangelho
estabelece
incessante trabalho
para quantos lhe
esposam os
princípios
salvadores.
Aceitar o cristianismo é renovar-se
para as Alturas e só o clima do serviço
consegue reestruturar o espírito e
santificar-lhe o destino.
Firmeza e constância
Paulo de Tarso, invariavelmente peremptório
nas advertências e avisos, escrevendo aos
Coríntios, encareceu a necessidade de
nossa firmeza e constância nas tarefas de
elevação, para que sejamos abundantes em
ações nobres com o Senhor.
Agir ajudando, criar alegria concórdia e
esperanças, abrir novos horizontes ao
conhecimento superior e melhorar a
vida, onde estivermos é o apostolado
de quantos se devotaram à Boa Nova.
 Procuremos as águas vivas da prece para lenir o
coração, mas não nos esqueçamos de acionar os
nossos sentimentos, raciocínios e braços no
progresso e aperfeiçoamento de nós mesmos, de
todos e de tudo, compreendendo que Jesus reclama
obreiros diligentes para a edificação de seu reino em
toda a Terra.
QUE A PAZ, O AMOR E AS BÊNÇÃOS DE
DEUS NOSSO PAI NOS ENVOLVA EM
FORÇA, FÉ E CORAGEM!
Boa semana à todos!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Deus requer santificação aos cristãos 17
Deus requer santificação aos cristãos 17Deus requer santificação aos cristãos 17
Deus requer santificação aos cristãos 17
Silvio Dutra
 
Liturgia 1 de junho de 2014
Liturgia 1 de junho de 2014Liturgia 1 de junho de 2014
Liturgia 1 de junho de 2014
(R) Paróquia Anglicana de Santos
 
Missa de petencostes
Missa de petencostesMissa de petencostes
Missa de petencostes
Marlei Orlandin
 
Missa 30.05.10 Santíssima Trindade
Missa 30.05.10 Santíssima TrindadeMissa 30.05.10 Santíssima Trindade
Missa 30.05.10 Santíssima Trindade
Rosiane Paes
 
Que Minha criação conheça Meu grande Amor(som)
Que Minha criação conheça Meu grande Amor(som)Que Minha criação conheça Meu grande Amor(som)
Que Minha criação conheça Meu grande Amor(som)
promopel
 
Liturgia 29 de junho de 2014
Liturgia 29 de junho de 2014Liturgia 29 de junho de 2014
Liturgia 29 de junho de 2014
(R) Paróquia Anglicana de Santos
 
Catequese 23
Catequese 23Catequese 23
Catequese 23
sofia9
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
MariadaSilva95
 
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESEAPOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
Catequista Josivaldo
 
Leituras: 6° Domingo da Pascoa - Ano C
Leituras: 6° Domingo da Pascoa - Ano CLeituras: 6° Domingo da Pascoa - Ano C
Leituras: 6° Domingo da Pascoa - Ano C
José Lima
 
O querigma para pais e padrinhos
O querigma para pais e padrinhosO querigma para pais e padrinhos
O querigma para pais e padrinhos
Catequista Josivaldo
 
Cerco de jericó
Cerco de jericóCerco de jericó
Cerco de jericó
Clayton de Almeida Souza
 
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD BetelO adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
Quenia Damata
 
Slides.julio
Slides.julioSlides.julio
Slides.julio
Wildete Silva
 
Boletim 224
Boletim 224Boletim 224
Identidade discípulo
Identidade discípuloIdentidade discípulo
Identidade discípulo
Sidinei Kauer
 
Livro Quem Reza Se Salva
Livro Quem Reza Se SalvaLivro Quem Reza Se Salva
Livro Quem Reza Se Salva
Nilson Almeida
 
Missa perseverança 2012
Missa perseverança 2012  Missa perseverança 2012
Missa perseverança 2012
Catequese são sebastião
 
O terço
O terçoO terço

Mais procurados (19)

Deus requer santificação aos cristãos 17
Deus requer santificação aos cristãos 17Deus requer santificação aos cristãos 17
Deus requer santificação aos cristãos 17
 
Liturgia 1 de junho de 2014
Liturgia 1 de junho de 2014Liturgia 1 de junho de 2014
Liturgia 1 de junho de 2014
 
Missa de petencostes
Missa de petencostesMissa de petencostes
Missa de petencostes
 
Missa 30.05.10 Santíssima Trindade
Missa 30.05.10 Santíssima TrindadeMissa 30.05.10 Santíssima Trindade
Missa 30.05.10 Santíssima Trindade
 
Que Minha criação conheça Meu grande Amor(som)
Que Minha criação conheça Meu grande Amor(som)Que Minha criação conheça Meu grande Amor(som)
Que Minha criação conheça Meu grande Amor(som)
 
Liturgia 29 de junho de 2014
Liturgia 29 de junho de 2014Liturgia 29 de junho de 2014
Liturgia 29 de junho de 2014
 
Catequese 23
Catequese 23Catequese 23
Catequese 23
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESEAPOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
 
Leituras: 6° Domingo da Pascoa - Ano C
Leituras: 6° Domingo da Pascoa - Ano CLeituras: 6° Domingo da Pascoa - Ano C
Leituras: 6° Domingo da Pascoa - Ano C
 
O querigma para pais e padrinhos
O querigma para pais e padrinhosO querigma para pais e padrinhos
O querigma para pais e padrinhos
 
Cerco de jericó
Cerco de jericóCerco de jericó
Cerco de jericó
 
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD BetelO adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
O adolescente e a gratidão - Lição 3 - EBD Betel
 
Slides.julio
Slides.julioSlides.julio
Slides.julio
 
Boletim 224
Boletim 224Boletim 224
Boletim 224
 
Identidade discípulo
Identidade discípuloIdentidade discípulo
Identidade discípulo
 
Livro Quem Reza Se Salva
Livro Quem Reza Se SalvaLivro Quem Reza Se Salva
Livro Quem Reza Se Salva
 
Missa perseverança 2012
Missa perseverança 2012  Missa perseverança 2012
Missa perseverança 2012
 
O terço
O terçoO terço
O terço
 

Semelhante a Firmeza e constância

Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Fábio Soares
 
Celebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbiteroCelebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbitero
Fábio Soares
 
Estudo Celiulas 2
Estudo Celiulas 2Estudo Celiulas 2
Estudo Celiulas 2
Fabrício Tarles
 
Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
José Vieira Dos Santos
 
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa novaAdoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Larissacaroline
 
Cat02
Cat02Cat02
2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
Irmão Feliciano Sv
 
Livro Orações Vocacionais
Livro Orações VocacionaisLivro Orações Vocacionais
Livro Orações Vocacionais
Nilson Almeida
 
22 02 12
22 02 1222 02 12
Missa 1 eucaristia 2012
Missa 1 eucaristia 2012Missa 1 eucaristia 2012
Missa 1 eucaristia 2012
Catequese são sebastião
 
Estudo adicional 312014
Estudo adicional 312014Estudo adicional 312014
Estudo adicional 312014
Gerson G. Ramos
 
Este Dia Com Deus (EDD) - MM
Este Dia Com Deus (EDD) - MMEste Dia Com Deus (EDD) - MM
Este Dia Com Deus (EDD) - MM
Gérson Fagundes da Cunha
 
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas VocacoesVigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
JMVSobreiro
 
40 dias para formar Jesus
40 dias para formar Jesus40 dias para formar Jesus
40 dias para formar Jesus
Unidad de Espiritualidad Eudista
 
1ª eucaristia
1ª eucaristia1ª eucaristia
1ª eucaristia
Vanessavale1984
 
Caminhada-2.pdf
Caminhada-2.pdfCaminhada-2.pdf
Caminhada-2.pdf
RogerSantana15
 
7º dia
7º dia7º dia
7º dia
babins
 
Estudo - Ano da Fé: ficha-02
Estudo - Ano da Fé:  ficha-02Estudo - Ano da Fé:  ficha-02
Estudo - Ano da Fé: ficha-02
Bernadetecebs .
 
13. o chamado de um povo
13. o chamado de um povo13. o chamado de um povo
13. o chamado de um povo
pohlos
 
3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia
Irmão Feliciano Sv
 

Semelhante a Firmeza e constância (20)

Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
 
Celebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbiteroCelebracao dominical sem_presbitero
Celebracao dominical sem_presbitero
 
Estudo Celiulas 2
Estudo Celiulas 2Estudo Celiulas 2
Estudo Celiulas 2
 
Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
 
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa novaAdoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
Adoração Eucarisitica - Semeadores da boa nova
 
Cat02
Cat02Cat02
Cat02
 
2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
 
Livro Orações Vocacionais
Livro Orações VocacionaisLivro Orações Vocacionais
Livro Orações Vocacionais
 
22 02 12
22 02 1222 02 12
22 02 12
 
Missa 1 eucaristia 2012
Missa 1 eucaristia 2012Missa 1 eucaristia 2012
Missa 1 eucaristia 2012
 
Estudo adicional 312014
Estudo adicional 312014Estudo adicional 312014
Estudo adicional 312014
 
Este Dia Com Deus (EDD) - MM
Este Dia Com Deus (EDD) - MMEste Dia Com Deus (EDD) - MM
Este Dia Com Deus (EDD) - MM
 
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas VocacoesVigilia de Oracao pelas Vocacoes
Vigilia de Oracao pelas Vocacoes
 
40 dias para formar Jesus
40 dias para formar Jesus40 dias para formar Jesus
40 dias para formar Jesus
 
1ª eucaristia
1ª eucaristia1ª eucaristia
1ª eucaristia
 
Caminhada-2.pdf
Caminhada-2.pdfCaminhada-2.pdf
Caminhada-2.pdf
 
7º dia
7º dia7º dia
7º dia
 
Estudo - Ano da Fé: ficha-02
Estudo - Ano da Fé:  ficha-02Estudo - Ano da Fé:  ficha-02
Estudo - Ano da Fé: ficha-02
 
13. o chamado de um povo
13. o chamado de um povo13. o chamado de um povo
13. o chamado de um povo
 
3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia
 

Mais de Izabel Cristina Fonseca

O advento do cristo
O advento do cristoO advento do cristo
O advento do cristo
Izabel Cristina Fonseca
 
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentesMisterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
Izabel Cristina Fonseca
 
Melodia natalina
Melodia natalinaMelodia natalina
Melodia natalina
Izabel Cristina Fonseca
 
Bem aventurados os que temos olhos fechados
Bem aventurados os que temos olhos fechadosBem aventurados os que temos olhos fechados
Bem aventurados os que temos olhos fechados
Izabel Cristina Fonseca
 
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-aSe a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Izabel Cristina Fonseca
 
Misterios ocultos aos prudentes
Misterios ocultos aos prudentesMisterios ocultos aos prudentes
Misterios ocultos aos prudentes
Izabel Cristina Fonseca
 
Poemas
PoemasPoemas
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
Izabel Cristina Fonseca
 
Solidão fonte viva
Solidão   fonte vivaSolidão   fonte viva
Solidão fonte viva
Izabel Cristina Fonseca
 
Simpatia
SimpatiaSimpatia
Progressão e escala espírita
Progressão e escala espíritaProgressão e escala espírita
Progressão e escala espírita
Izabel Cristina Fonseca
 
Palestra lei destruição
Palestra lei destruiçãoPalestra lei destruição
Palestra lei destruição
Izabel Cristina Fonseca
 
Pal janfevmar 2017
Pal janfevmar 2017Pal janfevmar 2017
Pal janfevmar 2017
Izabel Cristina Fonseca
 
Oração nossa
Oração nossaOração nossa
Oração nossa
Izabel Cristina Fonseca
 
O mancebo rico
O mancebo ricoO mancebo rico
O mancebo rico
Izabel Cristina Fonseca
 
O bem e o mal esde - leis divinas
O bem e o mal  esde - leis divinasO bem e o mal  esde - leis divinas
O bem e o mal esde - leis divinas
Izabel Cristina Fonseca
 
Natal palestra
Natal palestraNatal palestra
Natal palestra
Izabel Cristina Fonseca
 
Não desanimar bezerra
Não desanimar   bezerraNão desanimar   bezerra
Não desanimar bezerra
Izabel Cristina Fonseca
 
Inteligência e instinto
Inteligência e instintoInteligência e instinto
Inteligência e instinto
Izabel Cristina Fonseca
 
Incompreensão palestra 2016
Incompreensão   palestra 2016Incompreensão   palestra 2016
Incompreensão palestra 2016
Izabel Cristina Fonseca
 

Mais de Izabel Cristina Fonseca (20)

O advento do cristo
O advento do cristoO advento do cristo
O advento do cristo
 
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentesMisterios ocultos aos doutos e prudentes
Misterios ocultos aos doutos e prudentes
 
Melodia natalina
Melodia natalinaMelodia natalina
Melodia natalina
 
Bem aventurados os que temos olhos fechados
Bem aventurados os que temos olhos fechadosBem aventurados os que temos olhos fechados
Bem aventurados os que temos olhos fechados
 
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-aSe a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
 
Misterios ocultos aos prudentes
Misterios ocultos aos prudentesMisterios ocultos aos prudentes
Misterios ocultos aos prudentes
 
Poemas
PoemasPoemas
Poemas
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
 
Solidão fonte viva
Solidão   fonte vivaSolidão   fonte viva
Solidão fonte viva
 
Simpatia
SimpatiaSimpatia
Simpatia
 
Progressão e escala espírita
Progressão e escala espíritaProgressão e escala espírita
Progressão e escala espírita
 
Palestra lei destruição
Palestra lei destruiçãoPalestra lei destruição
Palestra lei destruição
 
Pal janfevmar 2017
Pal janfevmar 2017Pal janfevmar 2017
Pal janfevmar 2017
 
Oração nossa
Oração nossaOração nossa
Oração nossa
 
O mancebo rico
O mancebo ricoO mancebo rico
O mancebo rico
 
O bem e o mal esde - leis divinas
O bem e o mal  esde - leis divinasO bem e o mal  esde - leis divinas
O bem e o mal esde - leis divinas
 
Natal palestra
Natal palestraNatal palestra
Natal palestra
 
Não desanimar bezerra
Não desanimar   bezerraNão desanimar   bezerra
Não desanimar bezerra
 
Inteligência e instinto
Inteligência e instintoInteligência e instinto
Inteligência e instinto
 
Incompreensão palestra 2016
Incompreensão   palestra 2016Incompreensão   palestra 2016
Incompreensão palestra 2016
 

Último

Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 

Último (14)

Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 

Firmeza e constância

  • 1. FIRMEZA E CONSTÂNCIA FONTE VIVA FRANCISCO CÃNDIDO XAVIER- PELO ESÍRITO EMMANUEL
  • 2.  “Portanto, meus bem amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão.” Paulo (I Coríntios, 15:58)
  • 3. Muita gente acredita que abraçar a fé será confiar-se ao êxtase improdutivo. A pretexto de garantir a iluminação da alma, muitos corações fogem à luta, trancando- se entre as quatro paredes do santuário doméstico, entre vigílias de adoração e pensamentos profundos acerca dos mistérios divinos, esquecendo-se de que todo o conjunto da vida é criação universal de Deus.
  • 6.  Fé representa visão. Visão é capacidade e conhecimento de auxiliar. Quem penetrou a “terra espiritual da verdade”, encontrou o trabalho por graça maior.
  • 8.  O Senhor e os discípulos não viveram apenas na contemplação.  Oravam, sim, porque ninguém pode sustentar-se sem o banho interior de silêncio, restaurando as próprias forças nas correntes superiores de energia sublime que fluem dos Mananciais Celestes.  A prece e a reflexão constituem o lubrificante sutil em nossa máquina de experiências cotidianas.
  • 10. Importa reconhecer, porém que o Mestre e os aprendizes lutaram, serviram e sofreram na lavoura ativa do bem e que o Evangelho estabelece incessante trabalho para quantos lhe esposam os princípios salvadores.
  • 11. Aceitar o cristianismo é renovar-se para as Alturas e só o clima do serviço consegue reestruturar o espírito e santificar-lhe o destino.
  • 13. Paulo de Tarso, invariavelmente peremptório nas advertências e avisos, escrevendo aos Coríntios, encareceu a necessidade de nossa firmeza e constância nas tarefas de elevação, para que sejamos abundantes em ações nobres com o Senhor.
  • 14. Agir ajudando, criar alegria concórdia e esperanças, abrir novos horizontes ao conhecimento superior e melhorar a vida, onde estivermos é o apostolado de quantos se devotaram à Boa Nova.
  • 15.  Procuremos as águas vivas da prece para lenir o coração, mas não nos esqueçamos de acionar os nossos sentimentos, raciocínios e braços no progresso e aperfeiçoamento de nós mesmos, de todos e de tudo, compreendendo que Jesus reclama obreiros diligentes para a edificação de seu reino em toda a Terra.
  • 16. QUE A PAZ, O AMOR E AS BÊNÇÃOS DE DEUS NOSSO PAI NOS ENVOLVA EM FORÇA, FÉ E CORAGEM! Boa semana à todos!!!