Ciclo vigiia sono

6.105 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.105
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
184
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciclo vigiia sono

  1. 1. Cíclo Vigília-Sono Uma Abordagem Introdutória Uma Abordagem Introdutória Prof. Dr. Gesivaldo Santos colisor@gmail.com
  2. 2. Ciclo Vigília-Sono IntroduçãoOBJETIVOS: • Introduzir o conceito de ritmos neurais. • Introduzir o conceito de ritmos neurais. • Compreender seu mecanismo de geração e modulação. • Compreender seu mecanismo de geração e modulação. • Analisar as bases biológicas por trás do ciclo Sono-Vigília. • Analisar as bases biológicas por trás do ciclo Sono-Vigília.
  3. 3. Ciclo Vigília-Sono Sistema de Ativação Reticular AscendenteSARA Sistema de ativação reticular ascendente. ••Sistema de ativação reticular ascendente. Circuitos Tálamo-Corticais. ••Circuitos Tálamo-Corticais. Locus ceruleos. ••Locus ceruleos. Núcleos colinérgicos do tronco. ••Núcleos colinérgicos do tronco. Núcleo Tuberomamilar do hipotálamo. ••Núcleo Tuberomamilar do hipotálamo.
  4. 4. Ciclo Vigília-Sono Modulação HipotalâmicaHIPOTÁLAMO: •• MODULAÇÃO VLPO (pré óptico ventro- MODULAÇÃO VLPO (pré óptico ventro- lateral): lateral): –Relação recíproca com núcleos aminérgicos. –Relação recíproca com núcleos aminérgicos. –Aumento de atividade deprime núcleos aminérgicos. –Aumento de atividade deprime núcleos aminérgicos. –Estresse deprime VLPO. –Estresse deprime VLPO. –N Supraquiasmático deprime VLPO na vigília. –N Supraquiasmático deprime oo VLPO na vigília.
  5. 5. Ciclo Vigília-Sono Modulação do SonoHOMEOSTASE: •• VIGÍLIA:: VIGÍLIA –Acúmulo de adenosina sob prosencéfalo basal. –Acúmulo de adenosina sob oo prosencéfalo basal. –Ação inibitória, auto-receptores A-1 em neurônios –Ação inibitória, auto-receptores A-1 em neurônios colinérgicos. colinérgicos. –Sinalização do NSQ adenosina iniciam sono –Sinalização do NSQ ee adenosina iniciam oo sono NREM por liberação de melatonina. NREM por liberação de melatonina.
  6. 6. Ciclo Vigília-Sono Modulação do SonoHOMEOSTASE: •• SONO:: SONO –Hipocretinas aumentam atividade do sistema –Hipocretinas aumentam atividade do sistema monoaminérgico. monoaminérgico. –Impede sono. –Impede oo sono. –VLPO induz ao sono sob liberação do NSQ –VLPO induz ao sono sob liberação do NSQ ee sisteme monoaminergico. sisteme monoaminergico.
  7. 7. Ciclo Vigília-Sono Interação RecíprocaMODELO •• VIGÍLIA: VIGÍLIA: – Estado predominantemente aminérgico (5HT Nad). – Estado predominantemente aminérgico (5HT ee Nad). •• SONO REM: SONO REM: – Predominantemente colinérgico muscarínico. – Predominantemente colinérgico muscarínico. •• SONO N-REM: SONO N-REM: – Estado intermediário. – Estado intermediário.
  8. 8. Ciclo Vigília-SonoSistema de Ativação Reticular Ascendente
  9. 9. Ciclo Vigília-Sono Fases do Sono
  10. 10. Ciclo Vigília-Sono VigíliaNEUROTRANSMISSORES: •• Alto nível de ativação: Alto nível de ativação: •• Noradrenalina. Noradrenalina. Acetilcolina. •• Acetilcolina. 5-HT. •• 5-HT. Histamina. •• Histamina.
  11. 11. Ciclo Vigília-Sono Sono Não-REMNEUROTRANSMISSORES: •• Nível intermediário de ativação: Nível intermediário de ativação: •• Noradrenalina. Noradrenalina. Acetilcolina. •• Acetilcolina. 5-HT. •• 5-HT. Histamina. •• Histamina.
  12. 12. Ciclo Vigília-Sono Sono REMNEUROTRANSMISSORES: •• Nível elevado de ativação: Nível elevado de ativação: •• Colinérgico. Colinérgico.
  13. 13. Ciclo Vigília-Sono Funções do SonoNEUROTRANSMISSORES: •• REPARADORA: REPARADORA: –Reparação de membranas danificadas por –Reparação de membranas danificadas por radicais livres. radicais livres. •• CONSERVACIONISTA: CONSERVACIONISTA: –Proteção de ameaças ambientais. –Proteção de ameaças ambientais.
  14. 14. Ciclo Vigília-Sono Alterações do SonoINTRÍNSECAS: •• INSÔNIA: INSÔNIA: –Mais frequente dos transtornos. –Mais frequente dos transtornos. –Inclui causas variadas. –Inclui causas variadas. –Redução do sREM sNREM delta. –Redução do sREM ee sNREM delta.
  15. 15. Ciclo Vigília-Sono Alterações do SonoINTRÍNSECAS: • NARCOLEPSIA: • NARCOLEPSIA: –Sonolência excessiva diurna crônica. –Sonolência excessiva diurna crônica. –Cataplexia (invasão REM). –Cataplexia (invasão REM).
  16. 16. Ciclo Vigília-Sono Alterações do SonoPARASSONIAS: •• ALTERAÇẼS DO DESPERTAR: ALTERAÇẼS DO DESPERTAR: –Sonambulismo. –Sonambulismo. –Terror noturno. –Terror noturno. •• ALTERAÇÕES DO REM: ALTERAÇÕES DO REM: –Paralisia do sono. –Paralisia do sono. •• OUTRAS: OUTRAS: –Bruxismo enurese noturna. –Bruxismo ee enurese noturna.
  17. 17. Ciclo Vigília-Sono Sonhos
  18. 18. Ciclo Vigília-Sono Funções do SonhoCONTEÚDO •• 60% do conteúdo associa-se a: 60% do conteúdo associa-se a: – Tristeza; apreenção enjoo. – Tristeza; apreenção ee enjoo. •• 20% do conteúdo associa-se a: 20% do conteúdo associa-se a: – Felicidade ou interesse. – Felicidade ou interesse. •• Apenas 10% relaciona-se: Apenas 10% relaciona-se: – Com conteúdo erótico. – Com conteúdo erótico.
  19. 19. Ciclo Vigília-Sono Funções do SonhoCONTEÚDO •• MEMÓRIA: MEMÓRIA: –Redução da excitabilidade de neurônios hipocampais. –Redução da excitabilidade de neurônios hipocampais. –Ausência de formação de LTP. –Ausência de formação de LTP. –Deterioração da codificação espacial por privação de –Deterioração da codificação espacial por privação de sono REM. sono REM.

×