SlideShare uma empresa Scribd logo

LAUDO TÉCNICO WLC Investimentos e Participações SA

Laudo Técnico WLC Investimentos e Participações S/A Obra: Transeich Assessoria e Transportes S/A - Rio Grande Proprietária: WLC Investimentos e Participações S/A Endereço: Via Um, Lote 14, Nº.700 - Zona Portuária de Rio Grande- RS OBJETO: Este Laudo Técnico tem por finalidade atender as exigências quanto à garantia, a solidez e as boas condições físicas das obras em execução. As obras em questão qualificam o imóvel num todo e fazem elevar sobremaneira o seu valor patrimonial.

1 de 8
Baixar para ler offline
LAUDO TÉCNICO
Obra: Transeich Assessoria e Transportes S/A - Rio Grande
Proprietária: WLC Investimentos e Participações S/A
Endereço: Via Um, Lote 14, Nº.700 - Zona Portuária de Rio Grande- RS.
DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS:
PORTARIA
Adequações para a Portaria Principal Nº 01:
Construção de um portão exclusivo para atender o acesso ao estacionamento para os funcionários.
Instalação de um portão social automatizado e com interfone para atender ao acesso dos pedestres.
Instalação de dois portões automatizados para acesso dos caminhões e veículos ao Terminal Logístico.
Instalação de dois portões de correr para acesso da vigilância a via de circulação de veículos e pedestres.
Construção de passeio de acesso dos pedestres a Guarita e liberação para entrada ao Terminal Logístico.
Colocação de pilares metálicos de 2,0 metros de altura e vedação do acesso de pedestres com grades em
cantoneiras metálicas, criando o isolamento e separando os acessos dos pedestres dos acessos dos veículos.
(Privilegiando a Segurança).
Adequação para a Portaria Secundária Nº 2:
Colocar em funcionamento o portão de acesso existente, colocação de fechadura automática no portão social,
conserto do pilar de concreto.
Pinturas pertinentes ao acesso em remodelação.
REFEITÓRIO
Demolições controladas de vãos de alvenarias e vedações de vãos de alvenarias sem provocar danos às estruturas
do prédio em questão.
Abertura de um vão requadrado na parede central.
Fechamento de uma parede de vão de porta removida para atender as exigências da ANVISA que não permite
acesso interno de Refeitório aos Sanitários.
Colocação de uma porta de acesso ao Sanitário na parte externa: Adequação ANVISA.
Adequações hidráulicas, adequações elétricas, emboços, rebocos e pinturas pertinentes a prédio em análise.
OBJETO: Este Laudo Técnico tem por finalidade atender as exigências quanto à garantia, a solidez e
as boas condições físicas das obras em execução.
As obras em questão qualificam o imóvel num todo e fazem elevar sobremaneira o seu valor patrimonial.
SALA DOS MOTORISTAS
Demolições controladas de churrasqueira e mesa de refeições e bancos existentes em alvenaria e sem provocar
danos às estruturas do prédio em questão.
Ampliação dos Sanitários e construção de paredes de alvenarias para duplicação e as adequações dos boxes dos
chuveiros, dos mictórios e dos lavatórios.
Substituição completa dos pisos.
Adequações hidráulicas, adequações elétricas, emboços, rebocos e pinturas pertinentes ao prédio em análise.
VESTIÁRIO
Conserto hidráulico dos mictórios, das pias e das bacias sanitárias.
Substituição dos chuveiros, dos refletores e das lâmpadas antigas por novas.
Substituição do vidro da porta e vedação do vão do ar condicionado.
Instalação de mictório novo no Sanitário do Vestiário
Pintura total e total higienização no local em análise.
TERRAPLENAGEM EM ÁREA DE 15.000M²
Decapagem, remoção e bota fora e da camada vegetal existente e de solos moles sem suporte em área de
15.000,00m² de pistas e pátios a serem utilizados para manobras de caminhões, carretas e veículos pesados e para
os estacionamentos dos mesmos.
Sub-base com camada de 30,00cm de rachão espalhado e compactado.
Base com camada de 20 cm de saibro em volume de 4.500m³, espalhado e compactado.
Capa de Selamento com camada de 10 cm com bica corrida em volume de 1.500m³. As compactações das
camadas foram executadas a rolo propulsor para atender ao tráfego tipo pesado. A capacidade de suporte desta
área será para veículos de 60 toneladas.
TERRAPLENAGEM EM ÁREA DE 1.000M²
Decapagem, remoção e bota fora e da camada vegetal existente e de solos moles sem suporte em area de
1.000,00m² de pátio a serem utilizados para manobras de caminhões, carretas e veículos pesados e para os
estacionamentos dos mesmos.
Sub-base com camada de 30,00cm de rachão espalhado e compactado.
Base com camada de 20 cm de saibro espalhado e compactado.
Base com camada de 15 cm de areia fina espalhada e compactada para receber o pavimento de intertravados. A
capacidade de suporte desta área será para veículos de 60t .
GALPÕES EM ESTRUTURAS METÁLICAS E VEDAÇÕES COM LONAS
Construção de 02 Galpões em estruturas metálicas e vedações laterais em lonas, oitões em lonas e coberturas em
lonas.
Os pilares também metálicos das estruturas metálicas destes 02 Galpões têm os seus pedestais fabricados em
chapa de aço e suas fixações foram executadas com grampos de vergalhões tipo chumbadores.
Estes chumbadores foram cravados no pavimento de blocos intertravados e podem ser removidos a qualquer tempo
e não causam danos ao pavimento por estarem aplicados apenas em área pontual e de fácil reparo.
PISTA LATERAL PARA O TRÁFEGO DE CAMINHÕES E VEÍCULOS PESADOS.
Decapagem, remoção bota-fora e da camada vegetal existente e de solos moles sem suporte para a pista lateral de
acesso ao pátio e ao tráfego de caminhões e veículos pesados. A capacidade de suporte desta área será para
veículos de 60 toneladas
Serviços de adequações das cabeceiras da pista lateral de acesso.
Base com camada de 15 cm de saibro em volume de 120 m³, espalhado e compactado
Diminuição das coberturas de acesso aos portões laterais.
Colocação de tirantes nas coberturas e acabamentos.
Colocação de palanques e placas, para sinalização do caminho.
Realizações das ações necessárias para o transito de caminhões ao longo do trecho de via férrea interna.
PISO POLIDO DO ARMAZÉM Nº 1 EM ÁREA DE 544M²
Execução de piso polido de concreto usinado 30 Mpa em camada de 8,0cm em cima de piso já existente de
concreto armado.
Adensamento do concreto usinado 30 Mpa com vibração e com espalhamento através de politrizes tipo helicópteros
O slump exigido é de 10(+ 2cm).
A capacidade de suporte desta área será para veículos de 60 toneladas.
Aplicação de macrofibras de polipropileno em proporção de 4,0Kg/m³ em substituição das telas metálicas e
proporcionando ductilidade ao concreto, aumento das resistências ao impacto e a fadiga e combate eficaz das
fissuras.
As macrofibras podem ser adicionadas diretamente no caminhão betoneira.
Após a adição das macrofibras no caminhão betoneira, acionar a rotação máxima e aguardar a completa
homogeneização das fibras ao concreto e após dois minutos de rotação fica pronto para o lançamento do concreto
na obra.
Os cortes para as juntas de dilatações obedecerão aos alinhamentos dos eixos longitudinais e transversais dos
pilares existentes do Galpão em questão.
PISO POLIDO DO ARMAZÉM Nº 2 EM ÁREA DE 1.288M²
Execução de piso polido de concreto usinado 30 Mpa em camada de 8,00cm em cima de piso já existente de
concreto armado.
Adensamento do concreto usinado 30 Mpa com vibração e com espalhamento através de politrizes tipo helicópteros
O slump exigido é de 10(+ 2cm).
A capacidade de suporte desta área será para veículos de 60 toneladas.
Aplicação de macrofibras de polipropileno em proporção de 4,0Kg/m³ em substituição das telas metálicas e
proporcionando ductilidade ao concreto, aumento das resistências ao impacto e a fadiga e combate eficaz das
fissuras.
As macrofibras podem ser adicionadas diretamente no caminhão betoneira.
Após a adição das macrofibras no caminhão betoneira, acionar a rotação máxima e aguardar a completa
homogeneização das fibras ao concreto e após dois minutes de rotação fica pronto para o lançamento do concreto
na obra.
Os cortes para as juntas de dilatações obedecerão aos alinhamentos dos eixos longitudinais e transversais dos
pilares existentes do Galpão em questão.

Recomendados

Modelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civil
Modelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civilModelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civil
Modelo de laudo_tecnico_de_engenharia_civilHebert Mayco
 
Vistoria moradias(versão 2003)
Vistoria moradias(versão 2003)Vistoria moradias(versão 2003)
Vistoria moradias(versão 2003)Construsites
 
Certificado de treinamento de NR 18- Jucelino Jose da Silva Filho.pptx
Certificado de treinamento de NR 18- Jucelino Jose da Silva Filho.pptxCertificado de treinamento de NR 18- Jucelino Jose da Silva Filho.pptx
Certificado de treinamento de NR 18- Jucelino Jose da Silva Filho.pptxruy vicente Santos
 
Manual de segurança em serviços de impermeabilização na construção civil
Manual de segurança em serviços de impermeabilização na construção civilManual de segurança em serviços de impermeabilização na construção civil
Manual de segurança em serviços de impermeabilização na construção civilRobson Peixoto
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20Ivo Americo Silva
 
Modelo de laudo tecnico residencial
Modelo de laudo tecnico residencialModelo de laudo tecnico residencial
Modelo de laudo tecnico residencialSara Cardoso
 
Laudo e Parecer Técnico
Laudo e Parecer TécnicoLaudo e Parecer Técnico
Laudo e Parecer TécnicoRobson Santos
 
Lista de verificação de canteiro de obras
Lista de verificação de canteiro de obrasLista de verificação de canteiro de obras
Lista de verificação de canteiro de obrasAne Costa
 
Nbr 12177 2 - 1999 - inspeção caldeiras aquatubulares
Nbr 12177 2 - 1999 - inspeção caldeiras aquatubularesNbr 12177 2 - 1999 - inspeção caldeiras aquatubulares
Nbr 12177 2 - 1999 - inspeção caldeiras aquatubularesBreda2010
 
Laudo tecnico de_vistoria_predial
Laudo tecnico de_vistoria_predialLaudo tecnico de_vistoria_predial
Laudo tecnico de_vistoria_predialSérgio Luiz Dias
 
Certificado treinamento espaço confinado (1) jamil
Certificado treinamento espaço confinado (1) jamilCertificado treinamento espaço confinado (1) jamil
Certificado treinamento espaço confinado (1) jamilAna Rodrigues Nascimento
 
Modelo laudo tec spda_exemplo
Modelo laudo tec spda_exemploModelo laudo tec spda_exemplo
Modelo laudo tec spda_exemploPaulo H Bueno
 
NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e CuidadosNBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e CuidadosIZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Check List de Auditoria de Segurança em Empresa Terceirizadas
Check List de Auditoria de Segurança em Empresa TerceirizadasCheck List de Auditoria de Segurança em Empresa Terceirizadas
Check List de Auditoria de Segurança em Empresa TerceirizadasIZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Ordem de serviço operador de maquina perfuratriz
Ordem de serviço operador de maquina perfuratrizOrdem de serviço operador de maquina perfuratriz
Ordem de serviço operador de maquina perfuratrizPaulo Carvalho
 
MODELO-DE-CERTIFICADO-DO-CURSO-DE-NR-18-ADMISSIONAL.pptx
MODELO-DE-CERTIFICADO-DO-CURSO-DE-NR-18-ADMISSIONAL.pptxMODELO-DE-CERTIFICADO-DO-CURSO-DE-NR-18-ADMISSIONAL.pptx
MODELO-DE-CERTIFICADO-DO-CURSO-DE-NR-18-ADMISSIONAL.pptxPAULOFRANKCARDOSOREI1
 
Relatório técnico Iluminação Oficina Central
Relatório técnico   Iluminação Oficina Central Relatório técnico   Iluminação Oficina Central
Relatório técnico Iluminação Oficina Central Alexandre Grossi
 
Ltcat posto de gasolina e lubrificacoes valqueire ltda
Ltcat posto de gasolina e lubrificacoes valqueire ltdaLtcat posto de gasolina e lubrificacoes valqueire ltda
Ltcat posto de gasolina e lubrificacoes valqueire ltdaErickValdevino1
 
Nr 10 e 18 em canteiro de obras
Nr 10 e 18 em canteiro de obrasNr 10 e 18 em canteiro de obras
Nr 10 e 18 em canteiro de obrasRobson Peixoto
 

Mais procurados (20)

Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20Check list prontuário NR 20
Check list prontuário NR 20
 
Modelo de laudo tecnico residencial
Modelo de laudo tecnico residencialModelo de laudo tecnico residencial
Modelo de laudo tecnico residencial
 
Laudo e Parecer Técnico
Laudo e Parecer TécnicoLaudo e Parecer Técnico
Laudo e Parecer Técnico
 
Lista de verificação de canteiro de obras
Lista de verificação de canteiro de obrasLista de verificação de canteiro de obras
Lista de verificação de canteiro de obras
 
Guia nr 20
Guia nr 20Guia nr 20
Guia nr 20
 
Nbr 12177 2 - 1999 - inspeção caldeiras aquatubulares
Nbr 12177 2 - 1999 - inspeção caldeiras aquatubularesNbr 12177 2 - 1999 - inspeção caldeiras aquatubulares
Nbr 12177 2 - 1999 - inspeção caldeiras aquatubulares
 
Laudo tecnico de_vistoria_predial
Laudo tecnico de_vistoria_predialLaudo tecnico de_vistoria_predial
Laudo tecnico de_vistoria_predial
 
Modelo laudo spda
Modelo laudo spdaModelo laudo spda
Modelo laudo spda
 
Certificado treinamento espaço confinado (1) jamil
Certificado treinamento espaço confinado (1) jamilCertificado treinamento espaço confinado (1) jamil
Certificado treinamento espaço confinado (1) jamil
 
Modelo laudo tec spda_exemplo
Modelo laudo tec spda_exemploModelo laudo tec spda_exemplo
Modelo laudo tec spda_exemplo
 
NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e CuidadosNBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
NBR 12.779 - Mangueiras de Incêndio - Inspeção, Manutenção e Cuidados
 
Check List de Auditoria de Segurança em Empresa Terceirizadas
Check List de Auditoria de Segurança em Empresa TerceirizadasCheck List de Auditoria de Segurança em Empresa Terceirizadas
Check List de Auditoria de Segurança em Empresa Terceirizadas
 
Prova nr 35 alunos
Prova nr 35   alunosProva nr 35   alunos
Prova nr 35 alunos
 
Aula 1 componentes de canteiro de obra
Aula 1   componentes de canteiro de obraAula 1   componentes de canteiro de obra
Aula 1 componentes de canteiro de obra
 
Ordem de serviço operador de maquina perfuratriz
Ordem de serviço operador de maquina perfuratrizOrdem de serviço operador de maquina perfuratriz
Ordem de serviço operador de maquina perfuratriz
 
4 equipamentos ug
4   equipamentos ug4   equipamentos ug
4 equipamentos ug
 
MODELO-DE-CERTIFICADO-DO-CURSO-DE-NR-18-ADMISSIONAL.pptx
MODELO-DE-CERTIFICADO-DO-CURSO-DE-NR-18-ADMISSIONAL.pptxMODELO-DE-CERTIFICADO-DO-CURSO-DE-NR-18-ADMISSIONAL.pptx
MODELO-DE-CERTIFICADO-DO-CURSO-DE-NR-18-ADMISSIONAL.pptx
 
Relatório técnico Iluminação Oficina Central
Relatório técnico   Iluminação Oficina Central Relatório técnico   Iluminação Oficina Central
Relatório técnico Iluminação Oficina Central
 
Ltcat posto de gasolina e lubrificacoes valqueire ltda
Ltcat posto de gasolina e lubrificacoes valqueire ltdaLtcat posto de gasolina e lubrificacoes valqueire ltda
Ltcat posto de gasolina e lubrificacoes valqueire ltda
 
Nr 10 e 18 em canteiro de obras
Nr 10 e 18 em canteiro de obrasNr 10 e 18 em canteiro de obras
Nr 10 e 18 em canteiro de obras
 

Destaque

Laudo instalacoes-eletricas
Laudo instalacoes-eletricasLaudo instalacoes-eletricas
Laudo instalacoes-eletricasCibele Delgado
 
Segurança Oper Serra Circular
Segurança Oper Serra CircularSegurança Oper Serra Circular
Segurança Oper Serra Circularslideadg
 
Modelo laudo tecnico individual para aposentadoria
Modelo laudo tecnico individual para aposentadoria Modelo laudo tecnico individual para aposentadoria
Modelo laudo tecnico individual para aposentadoria Paulo H Bueno
 

Destaque (6)

Cq nr-10 parte2-29_11_2010
Cq  nr-10 parte2-29_11_2010Cq  nr-10 parte2-29_11_2010
Cq nr-10 parte2-29_11_2010
 
Laudo instalacoes-eletricas
Laudo instalacoes-eletricasLaudo instalacoes-eletricas
Laudo instalacoes-eletricas
 
Laudo avaliatório gerador cc
Laudo avaliatório gerador ccLaudo avaliatório gerador cc
Laudo avaliatório gerador cc
 
Laudo avaliatório 7
Laudo avaliatório 7Laudo avaliatório 7
Laudo avaliatório 7
 
Segurança Oper Serra Circular
Segurança Oper Serra CircularSegurança Oper Serra Circular
Segurança Oper Serra Circular
 
Modelo laudo tecnico individual para aposentadoria
Modelo laudo tecnico individual para aposentadoria Modelo laudo tecnico individual para aposentadoria
Modelo laudo tecnico individual para aposentadoria
 

Semelhante a LAUDO TÉCNICO WLC Investimentos e Participações SA

Laudo Técnico da WLC Investimentos e Participações S.A.
Laudo Técnico da WLC Investimentos e Participações S.A.Laudo Técnico da WLC Investimentos e Participações S.A.
Laudo Técnico da WLC Investimentos e Participações S.A.GCL PORTAL
 
Microestacas: Obras utilizam de sua metodologia para os trabalhos de fundações
Microestacas: Obras utilizam de sua metodologia para os trabalhos de fundaçõesMicroestacas: Obras utilizam de sua metodologia para os trabalhos de fundações
Microestacas: Obras utilizam de sua metodologia para os trabalhos de fundaçõesMarina Castro
 
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e ConstruçõesCatálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e ConstruçõesLusMP
 
Modelo memorial simplificado
Modelo memorial simplificadoModelo memorial simplificado
Modelo memorial simplificadoCloves Sabino
 
Passo Fundo-GPRPF04-AQUISIÇÕES2
Passo Fundo-GPRPF04-AQUISIÇÕES2Passo Fundo-GPRPF04-AQUISIÇÕES2
Passo Fundo-GPRPF04-AQUISIÇÕES2Marco Coghi
 
Folheto estradas concreto
Folheto estradas concretoFolheto estradas concreto
Folheto estradas concretoDaniella Assis
 
Completação de Petróleo e Gás
Completação de Petróleo e GásCompletação de Petróleo e Gás
Completação de Petróleo e GásAnderson Pontes
 
Metodologia Executiva das estacas pré moldadas de Concreto
Metodologia Executiva das estacas pré moldadas de ConcretoMetodologia Executiva das estacas pré moldadas de Concreto
Metodologia Executiva das estacas pré moldadas de ConcretoEdgar Pereira Filho
 
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatórioAula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatórioUNAERP
 
Piscinas e Reservatórios Enterrados com Argamassa
Piscinas e Reservatórios Enterrados com ArgamassaPiscinas e Reservatórios Enterrados com Argamassa
Piscinas e Reservatórios Enterrados com ArgamassaDryko Impermeabilizantes
 
Tecnologia de poliureia bridge preservation
Tecnologia de poliureia   bridge preservationTecnologia de poliureia   bridge preservation
Tecnologia de poliureia bridge preservationMarmai Marmai
 

Semelhante a LAUDO TÉCNICO WLC Investimentos e Participações SA (20)

Laudo Técnico da WLC Investimentos e Participações S.A.
Laudo Técnico da WLC Investimentos e Participações S.A.Laudo Técnico da WLC Investimentos e Participações S.A.
Laudo Técnico da WLC Investimentos e Participações S.A.
 
memorial descritivo de pavimentação asfáltica
memorial descritivo de pavimentação asfálticamemorial descritivo de pavimentação asfáltica
memorial descritivo de pavimentação asfáltica
 
Microestacas: Obras utilizam de sua metodologia para os trabalhos de fundações
Microestacas: Obras utilizam de sua metodologia para os trabalhos de fundaçõesMicroestacas: Obras utilizam de sua metodologia para os trabalhos de fundações
Microestacas: Obras utilizam de sua metodologia para os trabalhos de fundações
 
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e ConstruçõesCatálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
Catálogo MP Terraplenagem, Eng. e Construções
 
Modelo memorial simplificado
Modelo memorial simplificadoModelo memorial simplificado
Modelo memorial simplificado
 
Piso industrial
Piso industrialPiso industrial
Piso industrial
 
Passo Fundo-GPRPF04-AQUISIÇÕES2
Passo Fundo-GPRPF04-AQUISIÇÕES2Passo Fundo-GPRPF04-AQUISIÇÕES2
Passo Fundo-GPRPF04-AQUISIÇÕES2
 
Huambo caderno de encargos
Huambo caderno de encargosHuambo caderno de encargos
Huambo caderno de encargos
 
Trabalho de orçamento
Trabalho de  orçamentoTrabalho de  orçamento
Trabalho de orçamento
 
Folheto estradas concreto
Folheto estradas concretoFolheto estradas concreto
Folheto estradas concreto
 
Completação de Petróleo e Gás
Completação de Petróleo e GásCompletação de Petróleo e Gás
Completação de Petróleo e Gás
 
Metodologia Executiva das estacas pré moldadas de Concreto
Metodologia Executiva das estacas pré moldadas de ConcretoMetodologia Executiva das estacas pré moldadas de Concreto
Metodologia Executiva das estacas pré moldadas de Concreto
 
Geotecnia arrimo
Geotecnia arrimoGeotecnia arrimo
Geotecnia arrimo
 
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatórioAula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
Aula patologias e revestimentos material para exercício e relatório
 
Piscinas e Reservatórios Enterrados com Argamassa
Piscinas e Reservatórios Enterrados com ArgamassaPiscinas e Reservatórios Enterrados com Argamassa
Piscinas e Reservatórios Enterrados com Argamassa
 
Tecnologia de poliureia bridge preservation
Tecnologia de poliureia   bridge preservationTecnologia de poliureia   bridge preservation
Tecnologia de poliureia bridge preservation
 
CEI GETULIO VARGAS FILHO
CEI  GETULIO VARGAS  FILHOCEI  GETULIO VARGAS  FILHO
CEI GETULIO VARGAS FILHO
 
Trabalho de orçamento
Trabalho de  orçamentoTrabalho de  orçamento
Trabalho de orçamento
 
Pisos Frios e Áreas Molháveis Argamassa
Pisos Frios e Áreas Molháveis ArgamassaPisos Frios e Áreas Molháveis Argamassa
Pisos Frios e Áreas Molháveis Argamassa
 
Andaimeparte3
Andaimeparte3Andaimeparte3
Andaimeparte3
 

Mais de GCL PORTAL

GCL GROUP LOGO
GCL GROUP LOGOGCL GROUP LOGO
GCL GROUP LOGOGCL PORTAL
 
GCL INTERNACIONAL
 GCL INTERNACIONAL GCL INTERNACIONAL
GCL INTERNACIONALGCL PORTAL
 
GCL GROUP ENERGIA BRASIL EM PARQUE EÓLICO
GCL GROUP ENERGIA BRASIL EM PARQUE EÓLICOGCL GROUP ENERGIA BRASIL EM PARQUE EÓLICO
GCL GROUP ENERGIA BRASIL EM PARQUE EÓLICOGCL PORTAL
 
GCL GROUP ENERGIA BRASIL PARQUE EÓLICO
GCL GROUP ENERGIA BRASIL PARQUE EÓLICOGCL GROUP ENERGIA BRASIL PARQUE EÓLICO
GCL GROUP ENERGIA BRASIL PARQUE EÓLICOGCL PORTAL
 
GCL OBRAS GROUP ENGENHARIA BRASIL
GCL OBRAS GROUP ENGENHARIA BRASILGCL OBRAS GROUP ENGENHARIA BRASIL
GCL OBRAS GROUP ENGENHARIA BRASILGCL PORTAL
 
GCL BRASIL ENERGIA LIMPA
GCL BRASIL ENERGIA LIMPAGCL BRASIL ENERGIA LIMPA
GCL BRASIL ENERGIA LIMPAGCL PORTAL
 
GCL BRASIL GRUAS EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS
GCL BRASIL GRUAS EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGASGCL BRASIL GRUAS EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS
GCL BRASIL GRUAS EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGASGCL PORTAL
 
GCL BRASIL REDES SOCIAIS
GCL BRASIL REDES SOCIAISGCL BRASIL REDES SOCIAIS
GCL BRASIL REDES SOCIAISGCL PORTAL
 
GCL BRASIL PROJETO MORADIA POPULAR
GCL BRASIL PROJETO MORADIA POPULARGCL BRASIL PROJETO MORADIA POPULAR
GCL BRASIL PROJETO MORADIA POPULARGCL PORTAL
 
GCL Publicidade Lamborghini
GCL Publicidade LamborghiniGCL Publicidade Lamborghini
GCL Publicidade LamborghiniGCL PORTAL
 
CRM Companhia Brasileira de Mineração
CRM Companhia Brasileira de MineraçãoCRM Companhia Brasileira de Mineração
CRM Companhia Brasileira de MineraçãoGCL PORTAL
 
GCL PAVIMENTAÇÃO EM CBUQ
GCL PAVIMENTAÇÃO EM CBUQGCL PAVIMENTAÇÃO EM CBUQ
GCL PAVIMENTAÇÃO EM CBUQGCL PORTAL
 
GCL Publicidade Mini Cooper
GCL Publicidade Mini Cooper GCL Publicidade Mini Cooper
GCL Publicidade Mini Cooper GCL PORTAL
 
GCL LOGOS EM EDIFÍCIOS
GCL LOGOS EM EDIFÍCIOSGCL LOGOS EM EDIFÍCIOS
GCL LOGOS EM EDIFÍCIOSGCL PORTAL
 
GCL Aterro Compactado
GCL Aterro CompactadoGCL Aterro Compactado
GCL Aterro CompactadoGCL PORTAL
 
GCL Logo Camaro Amarelo
GCL Logo Camaro AmareloGCL Logo Camaro Amarelo
GCL Logo Camaro AmareloGCL PORTAL
 
GCL Logo Construções Verticais
GCL Logo Construções VerticaisGCL Logo Construções Verticais
GCL Logo Construções VerticaisGCL PORTAL
 
GCL BRASIL ESCAVADEIRA HIDRÁULICA
GCL BRASIL ESCAVADEIRA HIDRÁULICAGCL BRASIL ESCAVADEIRA HIDRÁULICA
GCL BRASIL ESCAVADEIRA HIDRÁULICAGCL PORTAL
 
GCL ENGENHARIA BRASIL GRUAS
GCL ENGENHARIA BRASIL GRUASGCL ENGENHARIA BRASIL GRUAS
GCL ENGENHARIA BRASIL GRUASGCL PORTAL
 
Câmaras Frias em Indústria de Abacates Obra Grupo Tsuge
Câmaras Frias em Indústria de Abacates Obra Grupo Tsuge Câmaras Frias em Indústria de Abacates Obra Grupo Tsuge
Câmaras Frias em Indústria de Abacates Obra Grupo Tsuge GCL PORTAL
 

Mais de GCL PORTAL (20)

GCL GROUP LOGO
GCL GROUP LOGOGCL GROUP LOGO
GCL GROUP LOGO
 
GCL INTERNACIONAL
 GCL INTERNACIONAL GCL INTERNACIONAL
GCL INTERNACIONAL
 
GCL GROUP ENERGIA BRASIL EM PARQUE EÓLICO
GCL GROUP ENERGIA BRASIL EM PARQUE EÓLICOGCL GROUP ENERGIA BRASIL EM PARQUE EÓLICO
GCL GROUP ENERGIA BRASIL EM PARQUE EÓLICO
 
GCL GROUP ENERGIA BRASIL PARQUE EÓLICO
GCL GROUP ENERGIA BRASIL PARQUE EÓLICOGCL GROUP ENERGIA BRASIL PARQUE EÓLICO
GCL GROUP ENERGIA BRASIL PARQUE EÓLICO
 
GCL OBRAS GROUP ENGENHARIA BRASIL
GCL OBRAS GROUP ENGENHARIA BRASILGCL OBRAS GROUP ENGENHARIA BRASIL
GCL OBRAS GROUP ENGENHARIA BRASIL
 
GCL BRASIL ENERGIA LIMPA
GCL BRASIL ENERGIA LIMPAGCL BRASIL ENERGIA LIMPA
GCL BRASIL ENERGIA LIMPA
 
GCL BRASIL GRUAS EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS
GCL BRASIL GRUAS EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGASGCL BRASIL GRUAS EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS
GCL BRASIL GRUAS EM MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS
 
GCL BRASIL REDES SOCIAIS
GCL BRASIL REDES SOCIAISGCL BRASIL REDES SOCIAIS
GCL BRASIL REDES SOCIAIS
 
GCL BRASIL PROJETO MORADIA POPULAR
GCL BRASIL PROJETO MORADIA POPULARGCL BRASIL PROJETO MORADIA POPULAR
GCL BRASIL PROJETO MORADIA POPULAR
 
GCL Publicidade Lamborghini
GCL Publicidade LamborghiniGCL Publicidade Lamborghini
GCL Publicidade Lamborghini
 
CRM Companhia Brasileira de Mineração
CRM Companhia Brasileira de MineraçãoCRM Companhia Brasileira de Mineração
CRM Companhia Brasileira de Mineração
 
GCL PAVIMENTAÇÃO EM CBUQ
GCL PAVIMENTAÇÃO EM CBUQGCL PAVIMENTAÇÃO EM CBUQ
GCL PAVIMENTAÇÃO EM CBUQ
 
GCL Publicidade Mini Cooper
GCL Publicidade Mini Cooper GCL Publicidade Mini Cooper
GCL Publicidade Mini Cooper
 
GCL LOGOS EM EDIFÍCIOS
GCL LOGOS EM EDIFÍCIOSGCL LOGOS EM EDIFÍCIOS
GCL LOGOS EM EDIFÍCIOS
 
GCL Aterro Compactado
GCL Aterro CompactadoGCL Aterro Compactado
GCL Aterro Compactado
 
GCL Logo Camaro Amarelo
GCL Logo Camaro AmareloGCL Logo Camaro Amarelo
GCL Logo Camaro Amarelo
 
GCL Logo Construções Verticais
GCL Logo Construções VerticaisGCL Logo Construções Verticais
GCL Logo Construções Verticais
 
GCL BRASIL ESCAVADEIRA HIDRÁULICA
GCL BRASIL ESCAVADEIRA HIDRÁULICAGCL BRASIL ESCAVADEIRA HIDRÁULICA
GCL BRASIL ESCAVADEIRA HIDRÁULICA
 
GCL ENGENHARIA BRASIL GRUAS
GCL ENGENHARIA BRASIL GRUASGCL ENGENHARIA BRASIL GRUAS
GCL ENGENHARIA BRASIL GRUAS
 
Câmaras Frias em Indústria de Abacates Obra Grupo Tsuge
Câmaras Frias em Indústria de Abacates Obra Grupo Tsuge Câmaras Frias em Indústria de Abacates Obra Grupo Tsuge
Câmaras Frias em Indústria de Abacates Obra Grupo Tsuge
 

Último

PROJETO DE ENSINO - PLÁGIO NÃO ROLA! SEJA O PROTAGONISTA DA SUA IDEIA - 51202...
PROJETO DE ENSINO - PLÁGIO NÃO ROLA! SEJA O PROTAGONISTA DA SUA IDEIA - 51202...PROJETO DE ENSINO - PLÁGIO NÃO ROLA! SEJA O PROTAGONISTA DA SUA IDEIA - 51202...
PROJETO DE ENSINO - PLÁGIO NÃO ROLA! SEJA O PROTAGONISTA DA SUA IDEIA - 51202...homeyab951
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA  ATIVIDADE 1 - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...(43)98816 5388 ASSESSORIA  ATIVIDADE 1 - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...daimonkonicz35
 
A política é tratada como ciência, isto é, um campo específico do conheciment...
A política é tratada como ciência, isto é, um campo específico do conheciment...A política é tratada como ciência, isto é, um campo específico do conheciment...
A política é tratada como ciência, isto é, um campo específico do conheciment...dowak84168
 
Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...
Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...
Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...DL assessoria 29
 
Comumente, o cidadão tem dificuldade para compreender o cotidiano da política...
Comumente, o cidadão tem dificuldade para compreender o cotidiano da política...Comumente, o cidadão tem dificuldade para compreender o cotidiano da política...
Comumente, o cidadão tem dificuldade para compreender o cotidiano da política...dowak84168
 
Sobre a espiral do conhecimento, analise as afirmativas a seguir I. O conheci...
Sobre a espiral do conhecimento, analise as afirmativas a seguir I. O conheci...Sobre a espiral do conhecimento, analise as afirmativas a seguir I. O conheci...
Sobre a espiral do conhecimento, analise as afirmativas a seguir I. O conheci...homeyab951
 
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matild...
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matild...O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matild...
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matild...homeyab951
 
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGuilhermeLucio9
 
1) O valor de aceleração da gravidade terrestre é dependente da altitude, ou ...
1) O valor de aceleração da gravidade terrestre é dependente da altitude, ou ...1) O valor de aceleração da gravidade terrestre é dependente da altitude, ou ...
1) O valor de aceleração da gravidade terrestre é dependente da altitude, ou ...homeyab951
 
O ciclo de instrução é um conceito crucial na Arquitetura e Organização de Co...
O ciclo de instrução é um conceito crucial na Arquitetura e Organização de Co...O ciclo de instrução é um conceito crucial na Arquitetura e Organização de Co...
O ciclo de instrução é um conceito crucial na Arquitetura e Organização de Co...homeyab951
 
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdf
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdfB600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdf
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdfPedroRocha294899
 
Na espiral do conhecimento temos uma conversão que é percebida como uma ação ...
Na espiral do conhecimento temos uma conversão que é percebida como uma ação ...Na espiral do conhecimento temos uma conversão que é percebida como uma ação ...
Na espiral do conhecimento temos uma conversão que é percebida como uma ação ...homeyab951
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - ENGENHARIA DO PRODUTO - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - ENGENHARIA DO PRODUTO - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - ENGENHARIA DO PRODUTO - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - ENGENHARIA DO PRODUTO - 51 2024.docxdaimonkonicz35
 
Na espiral do conhecimento, temos uma conversão que é a transmissão imediata ...
Na espiral do conhecimento, temos uma conversão que é a transmissão imediata ...Na espiral do conhecimento, temos uma conversão que é a transmissão imediata ...
Na espiral do conhecimento, temos uma conversão que é a transmissão imediata ...homeyab951
 
Você já agiu sem pensar Muitas vezes, somos precipitados, porque o comportame...
Você já agiu sem pensar Muitas vezes, somos precipitados, porque o comportame...Você já agiu sem pensar Muitas vezes, somos precipitados, porque o comportame...
Você já agiu sem pensar Muitas vezes, somos precipitados, porque o comportame...homeyab951
 
ATIVIDADE 1 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - 512...
ATIVIDADE 1 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - 512...ATIVIDADE 1 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - 512...
ATIVIDADE 1 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - 512...dowak84168
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA ...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA ...(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA ...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA ...daimonkonicz35
 
O presidencialismo é mais comum no Brasil – seja no governo ou nas instituiçõ...
O presidencialismo é mais comum no Brasil – seja no governo ou nas instituiçõ...O presidencialismo é mais comum no Brasil – seja no governo ou nas instituiçõ...
O presidencialismo é mais comum no Brasil – seja no governo ou nas instituiçõ...homeyab951
 
a) Busca da Instrução ( FETCH ). b) Decodificação da Instrução ( DECODE ). c)...
a) Busca da Instrução ( FETCH ). b) Decodificação da Instrução ( DECODE ). c)...a) Busca da Instrução ( FETCH ). b) Decodificação da Instrução ( DECODE ). c)...
a) Busca da Instrução ( FETCH ). b) Decodificação da Instrução ( DECODE ). c)...homeyab951
 
Presente nas discussões de quase todas as áreas das atividades humanas, a Bio...
Presente nas discussões de quase todas as áreas das atividades humanas, a Bio...Presente nas discussões de quase todas as áreas das atividades humanas, a Bio...
Presente nas discussões de quase todas as áreas das atividades humanas, a Bio...dl assessoria9
 

Último (20)

PROJETO DE ENSINO - PLÁGIO NÃO ROLA! SEJA O PROTAGONISTA DA SUA IDEIA - 51202...
PROJETO DE ENSINO - PLÁGIO NÃO ROLA! SEJA O PROTAGONISTA DA SUA IDEIA - 51202...PROJETO DE ENSINO - PLÁGIO NÃO ROLA! SEJA O PROTAGONISTA DA SUA IDEIA - 51202...
PROJETO DE ENSINO - PLÁGIO NÃO ROLA! SEJA O PROTAGONISTA DA SUA IDEIA - 51202...
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA  ATIVIDADE 1 - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...(43)98816 5388 ASSESSORIA  ATIVIDADE 1 - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
 
A política é tratada como ciência, isto é, um campo específico do conheciment...
A política é tratada como ciência, isto é, um campo específico do conheciment...A política é tratada como ciência, isto é, um campo específico do conheciment...
A política é tratada como ciência, isto é, um campo específico do conheciment...
 
Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...
Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...
Biossegurança é definida como o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, m...
 
Comumente, o cidadão tem dificuldade para compreender o cotidiano da política...
Comumente, o cidadão tem dificuldade para compreender o cotidiano da política...Comumente, o cidadão tem dificuldade para compreender o cotidiano da política...
Comumente, o cidadão tem dificuldade para compreender o cotidiano da política...
 
Sobre a espiral do conhecimento, analise as afirmativas a seguir I. O conheci...
Sobre a espiral do conhecimento, analise as afirmativas a seguir I. O conheci...Sobre a espiral do conhecimento, analise as afirmativas a seguir I. O conheci...
Sobre a espiral do conhecimento, analise as afirmativas a seguir I. O conheci...
 
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matild...
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matild...O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matild...
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matild...
 
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
 
1) O valor de aceleração da gravidade terrestre é dependente da altitude, ou ...
1) O valor de aceleração da gravidade terrestre é dependente da altitude, ou ...1) O valor de aceleração da gravidade terrestre é dependente da altitude, ou ...
1) O valor de aceleração da gravidade terrestre é dependente da altitude, ou ...
 
O ciclo de instrução é um conceito crucial na Arquitetura e Organização de Co...
O ciclo de instrução é um conceito crucial na Arquitetura e Organização de Co...O ciclo de instrução é um conceito crucial na Arquitetura e Organização de Co...
O ciclo de instrução é um conceito crucial na Arquitetura e Organização de Co...
 
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdf
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdfB600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdf
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdf
 
Na espiral do conhecimento temos uma conversão que é percebida como uma ação ...
Na espiral do conhecimento temos uma conversão que é percebida como uma ação ...Na espiral do conhecimento temos uma conversão que é percebida como uma ação ...
Na espiral do conhecimento temos uma conversão que é percebida como uma ação ...
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - ENGENHARIA DO PRODUTO - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - ENGENHARIA DO PRODUTO - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - ENGENHARIA DO PRODUTO - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - ENGENHARIA DO PRODUTO - 51 2024.docx
 
Na espiral do conhecimento, temos uma conversão que é a transmissão imediata ...
Na espiral do conhecimento, temos uma conversão que é a transmissão imediata ...Na espiral do conhecimento, temos uma conversão que é a transmissão imediata ...
Na espiral do conhecimento, temos uma conversão que é a transmissão imediata ...
 
Você já agiu sem pensar Muitas vezes, somos precipitados, porque o comportame...
Você já agiu sem pensar Muitas vezes, somos precipitados, porque o comportame...Você já agiu sem pensar Muitas vezes, somos precipitados, porque o comportame...
Você já agiu sem pensar Muitas vezes, somos precipitados, porque o comportame...
 
ATIVIDADE 1 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - 512...
ATIVIDADE 1 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - 512...ATIVIDADE 1 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - 512...
ATIVIDADE 1 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL INTELIGÊNCIA EMOCIONAL - 512...
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA ...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA ...(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA ...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ATIVIDADE 1 - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA ...
 
O presidencialismo é mais comum no Brasil – seja no governo ou nas instituiçõ...
O presidencialismo é mais comum no Brasil – seja no governo ou nas instituiçõ...O presidencialismo é mais comum no Brasil – seja no governo ou nas instituiçõ...
O presidencialismo é mais comum no Brasil – seja no governo ou nas instituiçõ...
 
a) Busca da Instrução ( FETCH ). b) Decodificação da Instrução ( DECODE ). c)...
a) Busca da Instrução ( FETCH ). b) Decodificação da Instrução ( DECODE ). c)...a) Busca da Instrução ( FETCH ). b) Decodificação da Instrução ( DECODE ). c)...
a) Busca da Instrução ( FETCH ). b) Decodificação da Instrução ( DECODE ). c)...
 
Presente nas discussões de quase todas as áreas das atividades humanas, a Bio...
Presente nas discussões de quase todas as áreas das atividades humanas, a Bio...Presente nas discussões de quase todas as áreas das atividades humanas, a Bio...
Presente nas discussões de quase todas as áreas das atividades humanas, a Bio...
 

LAUDO TÉCNICO WLC Investimentos e Participações SA

  • 1. LAUDO TÉCNICO Obra: Transeich Assessoria e Transportes S/A - Rio Grande Proprietária: WLC Investimentos e Participações S/A Endereço: Via Um, Lote 14, Nº.700 - Zona Portuária de Rio Grande- RS. DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS: PORTARIA Adequações para a Portaria Principal Nº 01: Construção de um portão exclusivo para atender o acesso ao estacionamento para os funcionários. Instalação de um portão social automatizado e com interfone para atender ao acesso dos pedestres. Instalação de dois portões automatizados para acesso dos caminhões e veículos ao Terminal Logístico. Instalação de dois portões de correr para acesso da vigilância a via de circulação de veículos e pedestres. Construção de passeio de acesso dos pedestres a Guarita e liberação para entrada ao Terminal Logístico. Colocação de pilares metálicos de 2,0 metros de altura e vedação do acesso de pedestres com grades em cantoneiras metálicas, criando o isolamento e separando os acessos dos pedestres dos acessos dos veículos. (Privilegiando a Segurança). Adequação para a Portaria Secundária Nº 2: Colocar em funcionamento o portão de acesso existente, colocação de fechadura automática no portão social, conserto do pilar de concreto. Pinturas pertinentes ao acesso em remodelação. REFEITÓRIO Demolições controladas de vãos de alvenarias e vedações de vãos de alvenarias sem provocar danos às estruturas do prédio em questão. Abertura de um vão requadrado na parede central. Fechamento de uma parede de vão de porta removida para atender as exigências da ANVISA que não permite acesso interno de Refeitório aos Sanitários. Colocação de uma porta de acesso ao Sanitário na parte externa: Adequação ANVISA. Adequações hidráulicas, adequações elétricas, emboços, rebocos e pinturas pertinentes a prédio em análise. OBJETO: Este Laudo Técnico tem por finalidade atender as exigências quanto à garantia, a solidez e as boas condições físicas das obras em execução. As obras em questão qualificam o imóvel num todo e fazem elevar sobremaneira o seu valor patrimonial.
  • 2. SALA DOS MOTORISTAS Demolições controladas de churrasqueira e mesa de refeições e bancos existentes em alvenaria e sem provocar danos às estruturas do prédio em questão. Ampliação dos Sanitários e construção de paredes de alvenarias para duplicação e as adequações dos boxes dos chuveiros, dos mictórios e dos lavatórios. Substituição completa dos pisos. Adequações hidráulicas, adequações elétricas, emboços, rebocos e pinturas pertinentes ao prédio em análise.
  • 3. VESTIÁRIO Conserto hidráulico dos mictórios, das pias e das bacias sanitárias. Substituição dos chuveiros, dos refletores e das lâmpadas antigas por novas. Substituição do vidro da porta e vedação do vão do ar condicionado. Instalação de mictório novo no Sanitário do Vestiário Pintura total e total higienização no local em análise. TERRAPLENAGEM EM ÁREA DE 15.000M² Decapagem, remoção e bota fora e da camada vegetal existente e de solos moles sem suporte em área de 15.000,00m² de pistas e pátios a serem utilizados para manobras de caminhões, carretas e veículos pesados e para os estacionamentos dos mesmos. Sub-base com camada de 30,00cm de rachão espalhado e compactado. Base com camada de 20 cm de saibro em volume de 4.500m³, espalhado e compactado. Capa de Selamento com camada de 10 cm com bica corrida em volume de 1.500m³. As compactações das camadas foram executadas a rolo propulsor para atender ao tráfego tipo pesado. A capacidade de suporte desta área será para veículos de 60 toneladas.
  • 4. TERRAPLENAGEM EM ÁREA DE 1.000M² Decapagem, remoção e bota fora e da camada vegetal existente e de solos moles sem suporte em area de 1.000,00m² de pátio a serem utilizados para manobras de caminhões, carretas e veículos pesados e para os estacionamentos dos mesmos. Sub-base com camada de 30,00cm de rachão espalhado e compactado. Base com camada de 20 cm de saibro espalhado e compactado. Base com camada de 15 cm de areia fina espalhada e compactada para receber o pavimento de intertravados. A capacidade de suporte desta área será para veículos de 60t . GALPÕES EM ESTRUTURAS METÁLICAS E VEDAÇÕES COM LONAS Construção de 02 Galpões em estruturas metálicas e vedações laterais em lonas, oitões em lonas e coberturas em lonas. Os pilares também metálicos das estruturas metálicas destes 02 Galpões têm os seus pedestais fabricados em chapa de aço e suas fixações foram executadas com grampos de vergalhões tipo chumbadores. Estes chumbadores foram cravados no pavimento de blocos intertravados e podem ser removidos a qualquer tempo e não causam danos ao pavimento por estarem aplicados apenas em área pontual e de fácil reparo.
  • 5. PISTA LATERAL PARA O TRÁFEGO DE CAMINHÕES E VEÍCULOS PESADOS. Decapagem, remoção bota-fora e da camada vegetal existente e de solos moles sem suporte para a pista lateral de acesso ao pátio e ao tráfego de caminhões e veículos pesados. A capacidade de suporte desta área será para veículos de 60 toneladas Serviços de adequações das cabeceiras da pista lateral de acesso. Base com camada de 15 cm de saibro em volume de 120 m³, espalhado e compactado Diminuição das coberturas de acesso aos portões laterais. Colocação de tirantes nas coberturas e acabamentos. Colocação de palanques e placas, para sinalização do caminho. Realizações das ações necessárias para o transito de caminhões ao longo do trecho de via férrea interna. PISO POLIDO DO ARMAZÉM Nº 1 EM ÁREA DE 544M² Execução de piso polido de concreto usinado 30 Mpa em camada de 8,0cm em cima de piso já existente de concreto armado. Adensamento do concreto usinado 30 Mpa com vibração e com espalhamento através de politrizes tipo helicópteros O slump exigido é de 10(+ 2cm). A capacidade de suporte desta área será para veículos de 60 toneladas. Aplicação de macrofibras de polipropileno em proporção de 4,0Kg/m³ em substituição das telas metálicas e proporcionando ductilidade ao concreto, aumento das resistências ao impacto e a fadiga e combate eficaz das fissuras. As macrofibras podem ser adicionadas diretamente no caminhão betoneira. Após a adição das macrofibras no caminhão betoneira, acionar a rotação máxima e aguardar a completa homogeneização das fibras ao concreto e após dois minutos de rotação fica pronto para o lançamento do concreto na obra. Os cortes para as juntas de dilatações obedecerão aos alinhamentos dos eixos longitudinais e transversais dos pilares existentes do Galpão em questão.
  • 6. PISO POLIDO DO ARMAZÉM Nº 2 EM ÁREA DE 1.288M² Execução de piso polido de concreto usinado 30 Mpa em camada de 8,00cm em cima de piso já existente de concreto armado. Adensamento do concreto usinado 30 Mpa com vibração e com espalhamento através de politrizes tipo helicópteros O slump exigido é de 10(+ 2cm). A capacidade de suporte desta área será para veículos de 60 toneladas. Aplicação de macrofibras de polipropileno em proporção de 4,0Kg/m³ em substituição das telas metálicas e proporcionando ductilidade ao concreto, aumento das resistências ao impacto e a fadiga e combate eficaz das fissuras. As macrofibras podem ser adicionadas diretamente no caminhão betoneira. Após a adição das macrofibras no caminhão betoneira, acionar a rotação máxima e aguardar a completa homogeneização das fibras ao concreto e após dois minutes de rotação fica pronto para o lançamento do concreto na obra. Os cortes para as juntas de dilatações obedecerão aos alinhamentos dos eixos longitudinais e transversais dos pilares existentes do Galpão em questão.
  • 7. PISO POLIDO DO ARMAZÉM Nº3 EM ÁREA DE 2.320M² Execução de piso polido de concreto usinado 30 Mpa em camada de 10,00cm em cima de piso já existente de blocos intertravados. Adensamento do concreto de concreto usinado 30 Mpa com vibração e com espalhamento através de politrizes tipo helicópteros O slump exigido é de 10(+ 2cm). A capacidade de suporte desta área será para veículos de 60 toneladas Aplicação de macrofibras de polipropileno em proporção de 4,0Kg/m³ em substituição das telas metálicas e proporcionando ductilidade ao concreto, aumento das resistências ao impacto e a fadiga e combate eficaz das fissuras. As macrofibras podem ser adicionadas diretamente no caminhão betoneira. Após a adição das macrofibras no caminhão betoneira, acionar a rotação máxima e aguardar a completa homogeneização das fibras ao concreto e após dois minutos de rotação fica pronto para o lançamento do concreto na obra. Os cortes para as juntas de dilatações obedecerão aos alinhamentos dos eixos longitudinais e transversais dos pilares existentes do Galpão em questão. INSTALAÇÃO DE REDE ELÉTRICA Colocação de caixa de comando junto à subestação; Instalação de disjuntor trifásico150 ampéres para proteção dos cabos da rede de alimentação de energia. Instalação de rede elétrica subterrânea, com eletroduto de 2”e rede trifásica com cabo semi-rígidos de 50mm; ( 3x400metros). Envelopamento da rede subterrânea para proteção mecânica ao tráfego pesado de veículos no pátio. Construção de 20 caixas de inspeção na rede subterrânea. Colocação de CD Geral no final do cabeamento subterrâneo. Instalação de disjuntores para a seqüência de refletores do pátio. Implantaçãode1.200 metros de cabo PP 4,0mm de rede subterrânea com a proteção mecânica em eletrodutos de1”. Envelopamento da rede subterrânea para proteção mecânica ao tráfego pesado de veículos no pátio. Colocação de 28 postes em estruturas mistas de metal e concreto. Instalação de 28 refletores com lâmpadas de vapor de sódio de1.000W e reatores. Instalação de 28 fotocélulas; Construção de 28 caixas de inspeção da rede subterrânea. Colocação de 04 CDS Centros de Comando nos armazéns de lona. Instalação da rede com cabo PP de 4,0 mm, (400 metros por armazém de lona). Instalação de 60 pontos de luz por armazém de lona, três linhas de lâmpadas com espaçamento de 5,0metros entre os pontos; lâmpadas econômicas de 100W (400W nominal) e acionamento por setores independentes.
  • 8. Será executado um degrau ao redor de 60 pilares com 15,00cm de altura de concreto e servirá para obstaculizar os pneus das empilhadeiras e proteger os pilares das estruturas contra os abalroamentos. Os degraus serão executados em todos os pilares dos armazéns da unidade e serão padronizados nas larguras de (90,00x90,00)cm. Os trilhos da via férrea do trecho ferroviário interno da Logística encontram-se em estado avançado de desgaste natural e de enferrujamento e com os dormentes de madeira também em estado avançado de deterioração pelas intempéries. Avaliamos que o trecho ferroviário já bem comprometido e sem recuperação econômica justificável para uso no futuro. Os dormentes de Madeira encontram-se sem suporte para as cargas dinâmicas de vagões ou vagonetas. Rio Grande, 12 junho de 2015. Gerson Luiz Corrêa Lima Engenheiro Civil e Eletrotécnico CREA-RS 55.908-D