SlideShare uma empresa Scribd logo
3ODQHMDPHQWR
5DGLRWHUiSLFR
Delano V. S. Batista
DEFISME/IRD - INCA
Radioterapia
• Tratamento de neoplasias
com radiação ionizante
• Precisão na localização
• Precisão na dose
Simulador Convencional
Planejamento Convencional
Contorno feito com
gesso ou fio metálico
Não conformacional
Imprecisão na marcação
de estruturas
Cálculo 1D/2D
Simulador - TC
Simulador – TC x TC
TC na Radioterapia
Medidas com maior precisão
Localização de volumes de interesse
Correção de heterogeneidades
Conformação dos campos ao tumor
Cálculo de dose 3D
Componentes:
TC
Laser
Tampo plano para mesa
Software de Simulação Virtual
Radiocirurgia
Radiocirurgia
Fusão de Imagens
Fusão de Imagens
Ferramentas de Contornos
Ferramentas de Contornos
Radiografia Digital Reconstruída (DRR)
Radiografia Digital Reconstruída (DRR)
Visão pelo “Olho” do Feixe (BEV)
BEV com DRR BEV com DCR
DICOM-RT
• Digital Imaging and Communications in
Medicine – Radiation Therapy
Cálculo de Dose: Densidade Eletrônica







    
'HQVLGDGH (OHWU{QLFD 5HODWLYD
8+
Cálculo de Dose: Algorítmos de Convolução
• Início:1985
• Tomografia: 3D
• Monte Carlo: demorado
• Convolução da fluência do feixe primário e núcleo de espalhamento
Cálculo de Dose: Algorítmos de Convolução
) × K = Dose
Monte Carlo
• Projeto Peregrine – Lawrence Livermore National Laboratory
Cálculo de Dose: Heterogeneidades
Cálculo de Dose: Heterogeneidades
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Aquisição deAquisição de
ImagensImagens
PlanejamentoPlanejamento
Avaliação ClínicaAvaliação Clínica
TratamentoTratamento
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
CTCT--SimuladorSimulador
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Suporte de Perna comSuporte de Perna com
Fixação dos JoelhosFixação dos Joelhos
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Suporte de Perna com Fixação dos JoelhosSuporte de Perna com Fixação dos Joelhos
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
BBsBBs
••Marcadores radiopacosMarcadores radiopacos
••Pouco artefatoPouco artefato
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição doDefinição do
Isocentro,ReferênciaIsocentro,Referência
do Laser e Colocaçãodo Laser e Colocação
BB anteriorBB anterior
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Máscara TermoplásticaMáscara Termoplástica
para Pelvepara Pelve
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Máscara TermoplásticaMáscara Termoplástica
para Pelvepara Pelve
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição do Isocentro e Posicionamento dos BBsDefinição do Isocentro e Posicionamento dos BBs
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Checagem deChecagem de
Alinhamento dosAlinhamento dos
BBsBBs
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Extensão doExtensão do PilotPilot
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
PilotsPilots
AnteriorAnterior LateralLateral
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição dosDefinição dos
Cortes daCortes da
TomografiaTomografia
PilotPilot
Representação dos CortesRepresentação dos Cortes
Plano DefinidoPlano Definido
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Página Inicial do WorkstationPágina Inicial do Workstation
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição do Isocentro Segundo os BBsDefinição do Isocentro Segundo os BBs
eixo Yeixo Y
eixo Xeixo X
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição do Contorno ExternoDefinição do Contorno Externo
Técnica deTécnica de IsodensidadeIsodensidade com correspondência volumétricacom correspondência volumétrica
segundo densidade em HUsegundo densidade em HU
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse
PróstataPróstata
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse
PróstataPróstata
Próstata sem marcaçãoPróstata sem marcação Próstata marcadaPróstata marcada
••PodePode--se incluir as vesículas seminais no mesmo órgãose incluir as vesículas seminais no mesmo órgão
••No tratamento em duas fases , dois contornos distintos sãoNo tratamento em duas fases , dois contornos distintos são
necessáriosnecessários
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse
BexigaBexiga
Bexiga sem marcaçãoBexiga sem marcação Bexiga marcadaBexiga marcada
São feitos corte a corte com projeção volumétrica posterior em DSão feitos corte a corte com projeção volumétrica posterior em DRRRR
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse
RetoReto
Reto sem marcaçãoReto sem marcação Reto marcadoReto marcado
Os contornos são definidos até o corte onde a deflexão daOs contornos são definidos até o corte onde a deflexão da
estruturaestrutura
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse
FêmurFêmur
Fêmur sem marcaçãoFêmur sem marcação Fêmur marcadoFêmur marcado
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse
PTV (PTV (PlannedPlanned TargetTarget Volume)Volume)
PTV marcadoPTV marcado
••As margens pode ser simétricas ou nãoAs margens pode ser simétricas ou não
••São definidas de acordo com estudos de mobilização dosSão definidas de acordo com estudos de mobilização dos
órgãos pélvicosórgãos pélvicos
PróstataPróstata
RetoReto
SuperiorSuperior
LateralLateralLateralLateral
InferiorInferior
AnteriorAnterior
PosteriorPosterior
GTVGTV
PTVPTV
1.5 cm1.5 cm
MargensMargens
•• RudatRudat V,V, etet alal Int JInt J RadiatRadiat OncolOncol BiolBiol PhysPhys 35:102735:1027--1034, 19961034, 1996
•• BeardBeard CD,CD, etet al.al. Int JInt J RadiatRadiat OncolOncol BiolBiol PhysPhys 34:45134:451--458,1996458,1996
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
PlanejamentoPlanejamento
•• utilização das imagens volumétricas geradas para definição dosutilização das imagens volumétricas geradas para definição dos camposcampos
de tratamento e das proteções personalizadasde tratamento e das proteções personalizadas
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
PlanejamentoPlanejamento
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
PlanejamentoPlanejamento
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
PlanejamentoPlanejamento
Colimação IndividualizadaColimação Individualizada
MLCMLCAlloyAlloy
RR

RR

RR

RR
4 Campos4 Campos
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
6 Campos6 Campos
4545 oo
9090 oo
135135 oo
225225 oo
180180 oo
315315 oo
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
360360 oo
4040 oo
8080 oo
120120 oo
160160 oo200200 oo
240240 oo
280280 oo
320320 oo
9 Campos9 Campos
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
FDPSRV 0Y
FDPSRV 0Y
Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
'LVWULEXLomR GH 'RVHV SRU 7pFQLFD
20
30
40
50
60
70
80
3URVWDWD 379 5HWR %H[LJD )HPXU (VT )HPXU 'LU
'RVH*
FDPSRV  0Y
FDPSRV  0Y
FDPSRV  0Y
FDPSRV  0Y

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Técnicas de Tratamento em Radioterapia
Técnicas de Tratamento em RadioterapiaTécnicas de Tratamento em Radioterapia
Técnicas de Tratamento em Radioterapia
Rui P Rodrigues
 
Tomografia feixe conico
Tomografia feixe conicoTomografia feixe conico
Tomografia feixe conico
Gabriel da Cruz
 
Projeto de mamografia
Projeto de mamografiaProjeto de mamografia
Projeto de mamografia
Priscila Ferro
 
Incidencias de mamografia
Incidencias de mamografiaIncidencias de mamografia
Incidencias de mamografia
Escola Técnica Destake NI
 
Progrma de Qualidade em Radioterapia - INCA/RJ
Progrma de Qualidade em Radioterapia - INCA/RJProgrma de Qualidade em Radioterapia - INCA/RJ
Progrma de Qualidade em Radioterapia - INCA/RJ
Alex Eduardo Ribeiro
 
Mamo. 05
Mamo. 05Mamo. 05
Mamo. 05
Luanapqt
 

Mais procurados (6)

Técnicas de Tratamento em Radioterapia
Técnicas de Tratamento em RadioterapiaTécnicas de Tratamento em Radioterapia
Técnicas de Tratamento em Radioterapia
 
Tomografia feixe conico
Tomografia feixe conicoTomografia feixe conico
Tomografia feixe conico
 
Projeto de mamografia
Projeto de mamografiaProjeto de mamografia
Projeto de mamografia
 
Incidencias de mamografia
Incidencias de mamografiaIncidencias de mamografia
Incidencias de mamografia
 
Progrma de Qualidade em Radioterapia - INCA/RJ
Progrma de Qualidade em Radioterapia - INCA/RJProgrma de Qualidade em Radioterapia - INCA/RJ
Progrma de Qualidade em Radioterapia - INCA/RJ
 
Mamo. 05
Mamo. 05Mamo. 05
Mamo. 05
 

Destaque

Palestra98
Palestra98Palestra98
Palestra98
Gerciane Neves
 
Radioterapia 2009
Radioterapia 2009Radioterapia 2009
Radioterapia 2009
Amofadinha Blak
 
01. componentes de un acelerador
01. componentes de un acelerador01. componentes de un acelerador
01. componentes de un acelerador
jggc59
 
Aceleradores de Partículas
Aceleradores de PartículasAceleradores de Partículas
Aceleradores de Partículas
Lucas Moura
 
Acelerador de partículas
Acelerador de partículasAcelerador de partículas
Acelerador de partículas
manolo654321
 
Radioterapia
RadioterapiaRadioterapia
Radioterapia
Rayomara Lima
 
Radioterapia 2010
Radioterapia 2010Radioterapia 2010
Radioterapia 2010
Frank Bonilla
 
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Cláudio Silva
 
Los numeros 2
Los numeros 2Los numeros 2
Los numeros 2
irm5911
 
Apresentaçãodouglas
ApresentaçãodouglasApresentaçãodouglas
Apresentaçãodouglas
Douglas Felizardo
 
Trabajos23
Trabajos23Trabajos23
Trabajos23
sonatra
 
Datos socioeconómicos de consuegra
Datos socioeconómicos de consuegraDatos socioeconómicos de consuegra
Datos socioeconómicos de consuegra
martamagisterio
 
Estatuto do PT
Estatuto do PTEstatuto do PT
Estatuto do PT
Jota Lopes
 
Ute la cultura organizacional en los emprendimientos
Ute   la cultura organizacional en los emprendimientosUte   la cultura organizacional en los emprendimientos
Ute la cultura organizacional en los emprendimientos
Beasanza
 
REFLEXIONES DE LOS PLANES DE ACCION (JUEGOS TRADICIONALES AL RESCATE DE LA TR...
REFLEXIONES DE LOS PLANES DE ACCION (JUEGOS TRADICIONALES AL RESCATE DE LA TR...REFLEXIONES DE LOS PLANES DE ACCION (JUEGOS TRADICIONALES AL RESCATE DE LA TR...
REFLEXIONES DE LOS PLANES DE ACCION (JUEGOS TRADICIONALES AL RESCATE DE LA TR...
Alexa Quitian
 
La respiración 5 to_2013
La respiración 5 to_2013La respiración 5 to_2013
La respiración 5 to_2013
gema_333
 
Presentación2
Presentación2Presentación2
Presentación2
Këvìn Quézada
 
Prevención en redes sociales
Prevención en redes socialesPrevención en redes sociales
Prevención en redes sociales
Maga Vainterior
 
Fintas fut
Fintas futFintas fut
Fintas fut
edgarjdez
 
sustancias quimicas
sustancias quimicassustancias quimicas
sustancias quimicas
Quimica Organica
 

Destaque (20)

Palestra98
Palestra98Palestra98
Palestra98
 
Radioterapia 2009
Radioterapia 2009Radioterapia 2009
Radioterapia 2009
 
01. componentes de un acelerador
01. componentes de un acelerador01. componentes de un acelerador
01. componentes de un acelerador
 
Aceleradores de Partículas
Aceleradores de PartículasAceleradores de Partículas
Aceleradores de Partículas
 
Acelerador de partículas
Acelerador de partículasAcelerador de partículas
Acelerador de partículas
 
Radioterapia
RadioterapiaRadioterapia
Radioterapia
 
Radioterapia 2010
Radioterapia 2010Radioterapia 2010
Radioterapia 2010
 
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
Notas aula dosimetria_calculo_blindagem_2012
 
Los numeros 2
Los numeros 2Los numeros 2
Los numeros 2
 
Apresentaçãodouglas
ApresentaçãodouglasApresentaçãodouglas
Apresentaçãodouglas
 
Trabajos23
Trabajos23Trabajos23
Trabajos23
 
Datos socioeconómicos de consuegra
Datos socioeconómicos de consuegraDatos socioeconómicos de consuegra
Datos socioeconómicos de consuegra
 
Estatuto do PT
Estatuto do PTEstatuto do PT
Estatuto do PT
 
Ute la cultura organizacional en los emprendimientos
Ute   la cultura organizacional en los emprendimientosUte   la cultura organizacional en los emprendimientos
Ute la cultura organizacional en los emprendimientos
 
REFLEXIONES DE LOS PLANES DE ACCION (JUEGOS TRADICIONALES AL RESCATE DE LA TR...
REFLEXIONES DE LOS PLANES DE ACCION (JUEGOS TRADICIONALES AL RESCATE DE LA TR...REFLEXIONES DE LOS PLANES DE ACCION (JUEGOS TRADICIONALES AL RESCATE DE LA TR...
REFLEXIONES DE LOS PLANES DE ACCION (JUEGOS TRADICIONALES AL RESCATE DE LA TR...
 
La respiración 5 to_2013
La respiración 5 to_2013La respiración 5 to_2013
La respiración 5 to_2013
 
Presentación2
Presentación2Presentación2
Presentación2
 
Prevención en redes sociales
Prevención en redes socialesPrevención en redes sociales
Prevención en redes sociales
 
Fintas fut
Fintas futFintas fut
Fintas fut
 
sustancias quimicas
sustancias quimicassustancias quimicas
sustancias quimicas
 

Semelhante a Planejamento prostata

Qualidade de Imagem em Radiologia
Qualidade de Imagem em Radiologia Qualidade de Imagem em Radiologia
Qualidade de Imagem em Radiologia
Antonio Rodrigues de Aguiar Neto
 
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
Oncoguia
 
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
KarlosEduardo30
 
Papel da radioterapia no tratamento do cancro da mama
Papel da radioterapia no tratamento do cancro da mamaPapel da radioterapia no tratamento do cancro da mama
Papel da radioterapia no tratamento do cancro da mama
Rui P Rodrigues
 
Radioterapia no Cancro da Mama
Radioterapia no Cancro da MamaRadioterapia no Cancro da Mama
Radioterapia no Cancro da Mama
Rui P Rodrigues
 
Técnica inspiração profunda em mama esquerda - radioterapia
Técnica inspiração profunda em mama esquerda - radioterapiaTécnica inspiração profunda em mama esquerda - radioterapia
Técnica inspiração profunda em mama esquerda - radioterapia
Giselle Paula
 
Us doppler de carótidas
Us doppler de carótidasUs doppler de carótidas
Us doppler de carótidas
Iared
 
Radioterapia no Cancro da Próstata
Radioterapia no Cancro da PróstataRadioterapia no Cancro da Próstata
Radioterapia no Cancro da Próstata
Rui P Rodrigues
 
Exames médicos - valores - União Sindical
Exames médicos - valores - União SindicalExames médicos - valores - União Sindical
Exames médicos - valores - União Sindical
sinteimp
 
Câncer de Ovário
Câncer de OvárioCâncer de Ovário
24 como selecionar o paciente para cirurgia ou rxtqt
24   como selecionar o paciente para cirurgia ou rxtqt24   como selecionar o paciente para cirurgia ou rxtqt
24 como selecionar o paciente para cirurgia ou rxtqt
ONCOcare
 
Microwave3
Microwave3Microwave3
Microwave3
Claudia Oliveira
 
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdfAULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
JosivaldoSilva32
 
Câncer de Pulmão tem cura !
Câncer de Pulmão tem cura ! Câncer de Pulmão tem cura !
Câncer de Pulmão tem cura !
Ricardo Sales dos Santos, MD, PhD
 
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignasAdrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
Urovideo.org
 
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignasAdrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
Urovideo.org
 
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
A qualidade do ponto de vista médico    mamografiaA qualidade do ponto de vista médico    mamografia
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
Gerciane Neves
 
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
A qualidade do ponto de vista médico    mamografiaA qualidade do ponto de vista médico    mamografia
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
Gerciane Neves
 
Radioterapia no Tratamento Ginecológico - Juliana Helito
Radioterapia no Tratamento Ginecológico - Juliana HelitoRadioterapia no Tratamento Ginecológico - Juliana Helito
Radioterapia no Tratamento Ginecológico - Juliana Helito
Oncoguia
 
Nobre, LF_Nódulo - Como Eu Faço.ppt
Nobre, LF_Nódulo - Como Eu Faço.pptNobre, LF_Nódulo - Como Eu Faço.ppt
Nobre, LF_Nódulo - Como Eu Faço.ppt
ssuserbedf8d1
 

Semelhante a Planejamento prostata (20)

Qualidade de Imagem em Radiologia
Qualidade de Imagem em Radiologia Qualidade de Imagem em Radiologia
Qualidade de Imagem em Radiologia
 
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Eduardo Weltman
 
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
CONARAD-A-evolucao-tecnologica-e-o-estado-da-arte-em-Tomografia-Computadoriza...
 
Papel da radioterapia no tratamento do cancro da mama
Papel da radioterapia no tratamento do cancro da mamaPapel da radioterapia no tratamento do cancro da mama
Papel da radioterapia no tratamento do cancro da mama
 
Radioterapia no Cancro da Mama
Radioterapia no Cancro da MamaRadioterapia no Cancro da Mama
Radioterapia no Cancro da Mama
 
Técnica inspiração profunda em mama esquerda - radioterapia
Técnica inspiração profunda em mama esquerda - radioterapiaTécnica inspiração profunda em mama esquerda - radioterapia
Técnica inspiração profunda em mama esquerda - radioterapia
 
Us doppler de carótidas
Us doppler de carótidasUs doppler de carótidas
Us doppler de carótidas
 
Radioterapia no Cancro da Próstata
Radioterapia no Cancro da PróstataRadioterapia no Cancro da Próstata
Radioterapia no Cancro da Próstata
 
Exames médicos - valores - União Sindical
Exames médicos - valores - União SindicalExames médicos - valores - União Sindical
Exames médicos - valores - União Sindical
 
Câncer de Ovário
Câncer de OvárioCâncer de Ovário
Câncer de Ovário
 
24 como selecionar o paciente para cirurgia ou rxtqt
24   como selecionar o paciente para cirurgia ou rxtqt24   como selecionar o paciente para cirurgia ou rxtqt
24 como selecionar o paciente para cirurgia ou rxtqt
 
Microwave3
Microwave3Microwave3
Microwave3
 
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdfAULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
 
Câncer de Pulmão tem cura !
Câncer de Pulmão tem cura ! Câncer de Pulmão tem cura !
Câncer de Pulmão tem cura !
 
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignasAdrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
 
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignasAdrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
Adrenalectomia Laparoscópica nas doenças malignas
 
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
A qualidade do ponto de vista médico    mamografiaA qualidade do ponto de vista médico    mamografia
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
 
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
A qualidade do ponto de vista médico    mamografiaA qualidade do ponto de vista médico    mamografia
A qualidade do ponto de vista médico mamografia
 
Radioterapia no Tratamento Ginecológico - Juliana Helito
Radioterapia no Tratamento Ginecológico - Juliana HelitoRadioterapia no Tratamento Ginecológico - Juliana Helito
Radioterapia no Tratamento Ginecológico - Juliana Helito
 
Nobre, LF_Nódulo - Como Eu Faço.ppt
Nobre, LF_Nódulo - Como Eu Faço.pptNobre, LF_Nódulo - Como Eu Faço.ppt
Nobre, LF_Nódulo - Como Eu Faço.ppt
 

Mais de Gerciane Neves

Noções básicas de hemodinâmica / Tec ou tecn em radiologia
Noções básicas de hemodinâmica / Tec ou tecn em radiologiaNoções básicas de hemodinâmica / Tec ou tecn em radiologia
Noções básicas de hemodinâmica / Tec ou tecn em radiologia
Gerciane Neves
 
Mri in practice
Mri in practiceMri in practice
Mri in practice
Gerciane Neves
 
Rm aula2
Rm aula2Rm aula2
Rm aula2
Gerciane Neves
 
Rm aula1
Rm aula1Rm aula1
Rm aula1
Gerciane Neves
 
Artigo11 rm
Artigo11 rmArtigo11 rm
Artigo11 rm
Gerciane Neves
 
Mamografia 2
Mamografia 2Mamografia 2
Mamografia 2
Gerciane Neves
 
Apostila mamografia final
Apostila mamografia finalApostila mamografia final
Apostila mamografia final
Gerciane Neves
 
Controle de qualidade em odontologia
Controle de qualidade em odontologiaControle de qualidade em odontologia
Controle de qualidade em odontologia
Gerciane Neves
 

Mais de Gerciane Neves (8)

Noções básicas de hemodinâmica / Tec ou tecn em radiologia
Noções básicas de hemodinâmica / Tec ou tecn em radiologiaNoções básicas de hemodinâmica / Tec ou tecn em radiologia
Noções básicas de hemodinâmica / Tec ou tecn em radiologia
 
Mri in practice
Mri in practiceMri in practice
Mri in practice
 
Rm aula2
Rm aula2Rm aula2
Rm aula2
 
Rm aula1
Rm aula1Rm aula1
Rm aula1
 
Artigo11 rm
Artigo11 rmArtigo11 rm
Artigo11 rm
 
Mamografia 2
Mamografia 2Mamografia 2
Mamografia 2
 
Apostila mamografia final
Apostila mamografia finalApostila mamografia final
Apostila mamografia final
 
Controle de qualidade em odontologia
Controle de qualidade em odontologiaControle de qualidade em odontologia
Controle de qualidade em odontologia
 

Planejamento prostata

  • 1. 3ODQHMDPHQWR 5DGLRWHUiSLFR Delano V. S. Batista DEFISME/IRD - INCA
  • 2. Radioterapia • Tratamento de neoplasias com radiação ionizante • Precisão na localização • Precisão na dose
  • 4. Planejamento Convencional Contorno feito com gesso ou fio metálico Não conformacional Imprecisão na marcação de estruturas Cálculo 1D/2D
  • 7. TC na Radioterapia Medidas com maior precisão Localização de volumes de interesse Correção de heterogeneidades Conformação dos campos ao tumor Cálculo de dose 3D Componentes: TC Laser Tampo plano para mesa Software de Simulação Virtual
  • 16. Visão pelo “Olho” do Feixe (BEV) BEV com DRR BEV com DCR
  • 17. DICOM-RT • Digital Imaging and Communications in Medicine – Radiation Therapy
  • 18. Cálculo de Dose: Densidade Eletrônica 'HQVLGDGH (OHWU{QLFD 5HODWLYD 8+
  • 19. Cálculo de Dose: Algorítmos de Convolução • Início:1985 • Tomografia: 3D • Monte Carlo: demorado • Convolução da fluência do feixe primário e núcleo de espalhamento
  • 20. Cálculo de Dose: Algorítmos de Convolução ) × K = Dose
  • 21. Monte Carlo • Projeto Peregrine – Lawrence Livermore National Laboratory
  • 22. Cálculo de Dose: Heterogeneidades
  • 23. Cálculo de Dose: Heterogeneidades
  • 24. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Aquisição deAquisição de ImagensImagens PlanejamentoPlanejamento Avaliação ClínicaAvaliação Clínica TratamentoTratamento
  • 25. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata CTCT--SimuladorSimulador
  • 26. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Suporte de Perna comSuporte de Perna com Fixação dos JoelhosFixação dos Joelhos
  • 27. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Suporte de Perna com Fixação dos JoelhosSuporte de Perna com Fixação dos Joelhos
  • 28. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata BBsBBs ••Marcadores radiopacosMarcadores radiopacos ••Pouco artefatoPouco artefato
  • 29. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição doDefinição do Isocentro,ReferênciaIsocentro,Referência do Laser e Colocaçãodo Laser e Colocação BB anteriorBB anterior
  • 30. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Máscara TermoplásticaMáscara Termoplástica para Pelvepara Pelve
  • 31. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Máscara TermoplásticaMáscara Termoplástica para Pelvepara Pelve
  • 32. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição do Isocentro e Posicionamento dos BBsDefinição do Isocentro e Posicionamento dos BBs
  • 33. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Checagem deChecagem de Alinhamento dosAlinhamento dos BBsBBs
  • 34. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Extensão doExtensão do PilotPilot
  • 35. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata PilotsPilots AnteriorAnterior LateralLateral
  • 36. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição dosDefinição dos Cortes daCortes da TomografiaTomografia PilotPilot Representação dos CortesRepresentação dos Cortes Plano DefinidoPlano Definido
  • 37. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Página Inicial do WorkstationPágina Inicial do Workstation
  • 38. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição do Isocentro Segundo os BBsDefinição do Isocentro Segundo os BBs eixo Yeixo Y eixo Xeixo X
  • 39. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição do Contorno ExternoDefinição do Contorno Externo Técnica deTécnica de IsodensidadeIsodensidade com correspondência volumétricacom correspondência volumétrica segundo densidade em HUsegundo densidade em HU
  • 40. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse PróstataPróstata
  • 41. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse PróstataPróstata Próstata sem marcaçãoPróstata sem marcação Próstata marcadaPróstata marcada ••PodePode--se incluir as vesículas seminais no mesmo órgãose incluir as vesículas seminais no mesmo órgão ••No tratamento em duas fases , dois contornos distintos sãoNo tratamento em duas fases , dois contornos distintos são necessáriosnecessários
  • 42. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse BexigaBexiga Bexiga sem marcaçãoBexiga sem marcação Bexiga marcadaBexiga marcada São feitos corte a corte com projeção volumétrica posterior em DSão feitos corte a corte com projeção volumétrica posterior em DRRRR
  • 43. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse RetoReto Reto sem marcaçãoReto sem marcação Reto marcadoReto marcado Os contornos são definidos até o corte onde a deflexão daOs contornos são definidos até o corte onde a deflexão da estruturaestrutura
  • 44. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse FêmurFêmur Fêmur sem marcaçãoFêmur sem marcação Fêmur marcadoFêmur marcado
  • 45. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Definição dos Órgãos de InteresseDefinição dos Órgãos de Interesse PTV (PTV (PlannedPlanned TargetTarget Volume)Volume) PTV marcadoPTV marcado ••As margens pode ser simétricas ou nãoAs margens pode ser simétricas ou não ••São definidas de acordo com estudos de mobilização dosSão definidas de acordo com estudos de mobilização dos órgãos pélvicosórgãos pélvicos PróstataPróstata RetoReto
  • 46. SuperiorSuperior LateralLateralLateralLateral InferiorInferior AnteriorAnterior PosteriorPosterior GTVGTV PTVPTV 1.5 cm1.5 cm MargensMargens •• RudatRudat V,V, etet alal Int JInt J RadiatRadiat OncolOncol BiolBiol PhysPhys 35:102735:1027--1034, 19961034, 1996 •• BeardBeard CD,CD, etet al.al. Int JInt J RadiatRadiat OncolOncol BiolBiol PhysPhys 34:45134:451--458,1996458,1996 Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
  • 47. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata PlanejamentoPlanejamento •• utilização das imagens volumétricas geradas para definição dosutilização das imagens volumétricas geradas para definição dos camposcampos de tratamento e das proteções personalizadasde tratamento e das proteções personalizadas
  • 48. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata PlanejamentoPlanejamento
  • 49. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata PlanejamentoPlanejamento
  • 50. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata PlanejamentoPlanejamento Colimação IndividualizadaColimação Individualizada MLCMLCAlloyAlloy
  • 51. RR RR RR RR 4 Campos4 Campos Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
  • 52. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
  • 53. 6 Campos6 Campos 4545 oo 9090 oo 135135 oo 225225 oo 180180 oo 315315 oo Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
  • 54. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
  • 55. 360360 oo 4040 oo 8080 oo 120120 oo 160160 oo200200 oo 240240 oo 280280 oo 320320 oo 9 Campos9 Campos Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
  • 56. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
  • 59. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
  • 60. 'LVWULEXLomR GH 'RVHV SRU 7pFQLFD 20 30 40 50 60 70 80 3URVWDWD 379 5HWR %H[LJD )HPXU (VT )HPXU 'LU 'RVH*
  • 67. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata
  • 68. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Alteração do IsocentroAlteração do Isocentro
  • 69. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata Tratamento DiárioTratamento Diário ÖÖ Localização do isocentroLocalização do isocentro ÖÖ Alimentação do Acelerador com osAlimentação do Acelerador com os parâmetros definidos no planejamentoparâmetros definidos no planejamento ÖÖ Carregamento dos dados do MLCCarregamento dos dados do MLC ÖÖ Acionamento do feixeAcionamento do feixe ÖÖ Mobilização remota do gantry paraMobilização remota do gantry para tratamento dos outros campostratamento dos outros campos
  • 70. Radioterapia Conformacional no Câncer de PróstataRadioterapia Conformacional no Câncer de Próstata ConclusõesConclusões ••Técnica facilmente assimilávelTécnica facilmente assimilável ••Necessidade de Tomografia ComputadorizadaNecessidade de Tomografia Computadorizada ••Necessidade de Processo SistematizadoNecessidade de Processo Sistematizado ••Ganho TerapêuticoGanho Terapêutico ••Necessidade de Planejamento 3DNecessidade de Planejamento 3D ••Necessidade de Acessórios de ColimaçãoNecessidade de Acessórios de Colimação
  • 71. Simulação Virtual: Controle da Qualidade • TC: procedimentos iguais ao do radiodiagnóstico • Alinhamento do laser • Software de Simulação
  • 72. O que vem por aí... • Integração do TC e Acelerador Linear na mesma sala; • Integração do TC e Acelerador Linear no mesmo aparelho! Ÿ Tomoterapia
  • 73. FIM