O que é Ergonomia?
O termo Ergonomia é derivado das palavras gregas Ergon (trabalho) e nomos
(regras). Nos Estados Unidos,...
- Médicos do Trabalho
- Analistas do Trabalho
- Psicólogos
- Engenheiros e Arquitetos
- Designers
- Enfermeiros
- Engenhei...
- Irritabilidade (sensibilidade a estímulos)
- Condutibilidade (condução de sinais elétricos)
Células nervosas
- Corpo
- T...
Irrigação sanguínea do músculo
O corpo como um sistema de alavancas
- Um músculo só tem dois estados possíveis:
- desenvol...
Coluna Vertebral
A coluna vertebral é formada por 33 vértebras, que se classificam em cinco grupos:
- 7 cervicais
- 12 tor...
A coluna é um dos pontos mais fracos do organismo. Está sujeita a deformações:
congênitas ou adquiridas.
- Escoliose: desv...
Referencias bibliográficas:
Site: Wikipedia, a enciclopédia livre.
Site: Abergo, associação brasileira de ergonomia.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ergonomia

312 visualizações

Publicada em

Ergonomia

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
312
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ergonomia

  1. 1. O que é Ergonomia? O termo Ergonomia é derivado das palavras gregas Ergon (trabalho) e nomos (regras). Nos Estados Unidos, usa-se também, como sinônimo, human factors (fatores humanos). Ergonomia “é o estudo do relacionamento entre o homem e seu trabalho, equipamento e ambiente, e particularmente a aplicação dos conhecimentos de anatomia, fisiologia e psicologia na solução de problemas surgidos desse relacionamento”. Ergonomia (ou human factors) “é uma disciplina científica que estuda interações dos homens com outros elementos do sistema, fazendo aplicações da teoria, princípios e métodos de projeto, com o objetivo de melhorar o bem-estar humano e o desempenho global do sistema.”. Nascimento e Evolução da Ergonomia Pode-se dizer que a Ergonomia surgiu quando o homem começou a utilizar objetos que facilitavam a sua vida. Na produção artesanal havia a preocupação de se adaptar os objetos artificiais e o meio ambiente natural ao homem. Século 18 – Revolução Industrial As fábricas eram: - sujas; - barulhentas; - perigosas e - escuras Jornadas de trabalho de até 16 horas. Regime de trabalho de semi-escravidão sem direito a férias. No início do século 20 surge nos Estados Unidos o Movimento da Administração Científica, que ficou conhecido como Taylorismo. Abordagens em Ergonomia - Abrangência - Momento Quanto a abrangência - Análise de Sistemas - Análise do Posto de Trabalho Quanto ao momento ou ocasião - Ergonomia de Concepção - Ergonomia de Correção - Ergonomia de Conscientização Caráter Interdisciplinar da Ergonomia
  2. 2. - Médicos do Trabalho - Analistas do Trabalho - Psicólogos - Engenheiros e Arquitetos - Designers - Enfermeiros - Engenheiros de Segurança e Manutenção - Programadores de Produção - Administradores - Compradores Aplicações da Ergonomia Indústria A ergonomia contribui para melhorar a eficiência, a confiabilidade e a qualidade das operações industriais. - Aperfeiçoamento do sistema homem máquina - Organização do trabalho - Melhoria das condições de trabalho Agricultura e Mineração As aplicações da ergonomia nestas áreas ainda não ocorrem com a intensidade desejável, devido ao caráter relativamente disperso destas atividades. - Máquinas agrícolas - Agrotóxicos - Equipamentos para mineração Setor de Serviços Setor que mais cresce atualmente. - Criação de postos de trabalhos inexistentes - Produtos que atendam as novas tecnologias - Bancos, escolas, centrais de abastecimentos - Novos horários de trabalho Vida Diária A ergonomia tem contribuído para melhorar a vida cotidiana, tornando os meios de transporte mais cômodos e seguros, a mobília doméstica mais confortável e os eletrodomésticos mais eficientes e seguros. - Teste de produtos - Homologação - Circulação de pedestres em locais públicos - Deficientes físicos - Residências O Organismo Humano Função Neuromuscular Sistema Nervoso – Células Nervosas – Neurônios
  3. 3. - Irritabilidade (sensibilidade a estímulos) - Condutibilidade (condução de sinais elétricos) Células nervosas - Corpo - Terminações nervosas - Dendrites - Axônios A sinapse funciona como válvula de ligação entre os neurônios e tem as seguintes propriedades básicas: - Sentido único - Fadiga - Efeito residual - Desenvolvimento - Acidez Músculos - Movimentos do corpo - Energia química em contrações – movimentos - Oxidação de gorduras e hidratos de carbono - Trabalho e calor – exotérmica - Músculos lisos – intestinos, vasos sanguíneos, bexiga, aparelho respiratório, vísceras – possuem movimentos involuntários. - Músculo do coração – exclusivos - Músculos estriados – Estão sobre controle do homem, e é através deles que o organismo realiza trabalhos externos. Músculos Estriados - Estrutura microscópica do músculo estriado - Miofibrilas - Sarcômeros Contração muscular
  4. 4. Irrigação sanguínea do músculo O corpo como um sistema de alavancas - Um músculo só tem dois estados possíveis: - desenvolver tensão dentro de si mesmo ou - relaxar-se - Para cada movimento, há pelo menos dois músculos que trabalham antagonicamente. Da mesma forma que as alavancas mecânicas, o corpo trabalha com três tipos de alavancas: - Interfixa – Interpotente – Inter-resistente
  5. 5. Coluna Vertebral A coluna vertebral é formada por 33 vértebras, que se classificam em cinco grupos: - 7 cervicais - 12 torácicas ou dorsais - 5 lombares - 5 + 4 sacro-cóccix Movimentos da coluna vertebral A coluna vertebral tem ainda a função de proteger a medula espinhal, que faz parte do sistema nervoso central. Nutrição da coluna Os discos não possuem vasos sanguíneos. Uma contração prolongada dos discos pode causar a degeneração dos mesmos. Deformações da Coluna Vertebral
  6. 6. A coluna é um dos pontos mais fracos do organismo. Está sujeita a deformações: congênitas ou adquiridas. - Escoliose: desvio lateral - Cifose: maior convexidade da região torácica - Lordose: maior concavidade da região lombar Metabolismo É o estudo dos aspectos energéticos do corpo humano. A energia do corpo humano é proveniente da alimentação. Uma parte da alimentação é usada para construção de tecidos e outra como combustível. O Homem como Máquina Térmica Os alimentos consumidos sofrem diversas transformações químicas no organismo e se transformam no combustível chamado glicogênio, que é oxidado numa reação exotérmica, gerando energia, e dando como subprodutos calor, dióxido de carbono e água. Alimentação - Proteínas - Carboidratos - Gorduras Todos são compostos de carbono, hidrogênio e oxigênio. As proteínas possuem ainda nitrogênio. Visão A visão é o órgão do sentido mais importante, tanto para o trabalho como para a vida diária. A estrutura do olho se assemelha a uma câmara fotográfica. Quando os olhos estão abertos, a luz passa pela abertura da íris. A abertura da pupila pode variar para controlar a quantidade de luz que penetra no olho, a abertura aumenta na penumbra e se reduz sobre luz forte. Atrás da pupila situa-se o cristalino, que é a lente do olho. O foco da lente é acertado pela musculatura ciliar, que provoca alterações na curvatura da lente. No fundo do olho fica a retina. É na retina que ficam as células fotossensíveis, os cones e os bastonetes. Estas células, sensíveis a luz e cor, transformam os estímulos luminosos em sinais elétricos, que são conduzidos ao cérebro pelo nervo óptico, onde se produz a sensação visual.
  7. 7. Referencias bibliográficas: Site: Wikipedia, a enciclopédia livre. Site: Abergo, associação brasileira de ergonomia.

×