Treinamento de Administracao do Tempo

16.586 visualizações

Publicada em

Para investir seu tempo, você tem que encarar o custo de renunciar às outras oportunidades para fazer o que você escolheu.

Você está usando seu tempo para realizar o que é importante para você?

Às vezes, você sente que está correndo sem sair do lugar?

“Dinheiro é importante, mas você sempre poderá ganhar mais dinheiro depois. Porém, você jamais poderá recuperar dois anos ‘perdidos’ da sua vida”

Publicada em: Educação

Treinamento de Administracao do Tempo

  1. 1. Treinamento em Administração do Tempo<br />Duração: 8h<br />1<br />
  2. 2. Apresentação<br />2<br />
  3. 3. A PROAGE<br />Prof. George Paulus<br />Consultoria, treinamento e desenvolvimento<br />Áreas de atuação:<br />Gerenciamento de Operações<br />Gerenciamento de Projetos<br />Desenvolve e comercializa o www.GP3.com.br(software de gerenciamento de projetos)<br />Website: www.proage.com.br<br />3<br />
  4. 4. Prof. George Paulus<br />Outros Treinamentos da Proage<br />Gerenciamento de Operações:<br />Jogo de Empresas – Politron<br />Gestão de Estoques<br />Previsão de Vendas<br />BasicsofSupply Chain Management - APICS<br />Preparação para Certificação CPIM/APICS<br />Gerenciamento de Projetos<br />G. Projetos Básico (16h)<br />G. Projetos Completo (40h)<br />G. Projetos Avançado (80h)<br />G. Custos com Valor Agregado (20h)<br />Preparatório para o Exame de Certificação PMP<br />4<br />
  5. 5. Objetivos<br />Prof. George Paulus<br />Desenvolver instrumentos e habilidades para:<br />Produtividade pessoal<br />Eficácia pessoal<br />Qualidade vida<br />Capacidade de alcançar objetivos<br />Como?<br />Desconstrução do mito “não tenho tempo”<br />Entendimento da importância da alavancagem do seu tempo<br />Auto-avaliação de como você usa seu tempo<br />Conhecimento do processo de administração do tempo<br />Aprendizado com exemplos de pessoas bem sucedidas na gestão do tempo<br />Exercício de boas práticas<br />Dicas<br />5<br />
  6. 6. Exercício de Preparação para o Treinamento<br />Quais foram as principais conclusões com a experiência de preencher o formulário durante a semana passada ?<br />6<br />Prof. George Paulus<br />
  7. 7. Estrutura<br />7<br />Prof. George Paulus<br />
  8. 8. Conceitos Importantes<br />8<br />Prof. George Paulus<br />
  9. 9. Prof. George Paulus<br />Por que é Importante Administrar o Tempo?<br />Oportunidade de Tempo<br />Para investir seu tempo, você tem que encarar o custo de renunciar às outras oportunidades para fazer o que você escolheu<br />Com dinheiro você tem a opção conservadora de guardá-lo em um banco, com o tempo não<br />9<br />
  10. 10. Prof. George Paulus<br />Por que é Importante Administrar o Tempo?<br />Você está usando seu tempo para realizar o que é importante para você?<br />Às vezes, você sente que está correndo sem sair do lugar?<br />‘Onde’ vai estar daqui 1 ano, 10 anos, 25 anos?<br />10<br />
  11. 11. Questionário<br />Auto-diagnóstico de perfis de administração do tempo<br />11<br />Prof. George Paulus<br />
  12. 12. O Que é Tempo?<br />Prof. George Paulus<br />20 minutossãosempre 20 minutos, certo?<br />12<br />
  13. 13. Veja só . . .<br />13<br />Prof. George Paulus<br />
  14. 14. Características do Tempo<br />14<br />Prof. George Paulus<br />
  15. 15. Prof. George Paulus<br />Afinal, o quê significa “administrar o tempo”?<br />Administrar o tempo é auto administrar-se<br />Fazer as coisas certas (eficácia)<br />Realizar o planejado no tempo disponível<br />Controlar no quê investe o tempo <br />Controlar a qualidade de sua vida<br />Tomar decisões, às vezes duras<br />Ter disciplina para executá-las<br />15<br />
  16. 16. O Processo de Administração do TEmpo<br />16<br />Prof. George Paulus<br />
  17. 17. 17<br />Prof. George Paulus<br />Melissa Raffoni<br />A alavancagem e a administração de seu tempo exigem dedicação e persistência, mas vale a pena.<br />
  18. 18. Ciclo de Administração do Tempo<br />18<br />Prof. George Paulus<br />Execução<br />Controle<br />Semanal e Mensal<br />Diário e Semanal<br />Anual<br />
  19. 19. VisãoGeral do Processo<br />19<br />Prof. George Paulus<br />
  20. 20. Missão<br />Prof. George Paulus<br />Peter Drucker<br />A empresa não se define pelo seu nome, estatuto ou produto que faz, ela se define pela sua missão. Somente uma definição clara da missão, a razão de existir da organização, torna possíveis, claros e realistas os objetivos da empresa<br />20<br />
  21. 21. Prof. George Paulus<br />Passo 0: Definição Fundamental<br />Defina sua Missão Pessoal <br />O que é importante para você?<br />Quais são seus objetivos na vida?<br />Qual é a sua Missão?<br />21<br />
  22. 22. Vídeo: Equilíbrio Pessoal<br />22<br />Prof. George Paulus<br />
  23. 23. Equilíbrio Pessoal<br />Prof. George Paulus<br />Nigel Marsh<br />As coisas pequenas são importantes. Ser mais equilibrado não significa mudanças dramáticas na suas vidas. Com um mínimo de investimento nos lugares certos, vocês podem transformar radicalmente a qualidade de suas relações e a sua qualidade de vida.<br />Nigel Marsh<br />Isso pode transformar a sociedade, porque se um número de pessoas fizerem isso, nós podemos mudar a definição de sucesso da sociedade, da noção simplista e retardada de que a pessoa com mais dinheiro quando morrer é a vencedora, para uma definição mais atenciosa e equilibrada do que é uma vida bem vivida.<br />Fonte: TED.COM<br />23<br />
  24. 24. Equilíbrio Pessoal<br />Prof. George Paulus<br />Físico<br />Mental<br />Emocional<br />Espiritual<br />Fonte: “A Tríade do Tempo”, Christian Barbosa, 2008<br />24<br />
  25. 25. Prof. George Paulus<br />A Doença de “O Homem Orquestra”<br />Dr. Meyer Friedman e Dr. Ray H. Rosenman<br />Type A Behavior and Your Heart (1974) <br />Tipos de personalidades X Fatores de risco coronário<br />25<br />
  26. 26. Características do Tipo A<br />Prof. George Paulus<br />Urgência e impaciência<br />Propensão a acelerar a execução de qualquer tarefa<br />Avessos a estabelecer prioridades – aceitam todas solicitações<br />Hiperatividade: fazem simultaneamente tarefas de naturezas diversas (“homens orquestra”)<br />Evitam o ócio ou a inatividade<br />Comem depressa<br />Tendem a dormir pouco<br />Falam agitadamente e têm dificuldade de focar a atenção<br />Vão ao ponto, sem rodeios<br />Não “escutam seu corpo”<br />26<br />
  27. 27. Características do Tipo A<br />Prof. George Paulus<br />Ambição e necessidade de conquistas<br />Desejo de conquistas contínuas: conseguir mais, em menos tempo<br />Tendência ao perfeccionismo<br />Competitividade extrema para tudo<br />Não planejam a longo prazo<br />Ansiedade e Fantasia<br />Antecipam-se mentalmente no curto prazo<br />“ansiedade antecipatória”<br />27<br />
  28. 28. Características do Tipo A<br />Prof. George Paulus<br />Tendência a controlar os outros<br />Trabalhar em grupo é difícil<br />Hostilidade e agressividade quando quebram o ritmo<br />Minuciosos (“controladores”)<br />Incapazes de delegar funções e tarefas<br />28<br />
  29. 29. Prof. George Paulus<br />Padrão de Comportamento Tipo B<br />Pessoas mais tranqüilas e serenas<br />Assumem poucas atividades ao mesmo tempo<br />Agem com pouca ou nenhuma agressividade<br />Baixos níveis de ambição – sem perder eficácia nas relações humanas e profissionais<br />Têm probabilidade 3 a 4x menor do que pessoas Tipo A de sofrer ataque cardíaco<br />Menor risco de padecer com doenças<br />Psicossomáticas (Artrite; Câncer e Alergias variadas, Asma, Rinite, Gastrite, Úlcera, Transtornos de pele, Impotência, Hipertensão arterial)<br />Cardiovasculares (acidentes vasculares cerebrais , enfarte de miocárdio , arritmia)<br />Neurose de ansiedade<br />29<br />
  30. 30. Prof. George Paulus<br />SouTipo A – Porondecomeçar?<br />Educação sobre Doenças Coronarianas<br />Educação sobre os Tipo A e B<br />Relaxamento (como por exemplo Yoga)<br />Terapia Cognitiva<br />Imaging<br />Modificação de comportamento<br />Role playing<br />Apoio Emocional<br />30<br />
  31. 31. 31<br />Prof. George Paulus<br />Randy Pausch<br />Fotos do Mural<br />O objetivo de executar o trabalho de forma eficaz e eficiente é poder sair no horário certo e passar mais tempo com as pessoas que você ama.<br />
  32. 32. Questionário<br />Avaliação de Stress<br />32<br />Prof. George Paulus<br />Gregorio Marañón<br />Trabalho sem pressa é o maior descanso para o organismo<br />
  33. 33. Objetivos<br />Direcionam a estratégia de atuação<br />Estabelecempadrões de desempenho<br />Alinhamesforços de equipes<br />Devem ser claros<br />Devemdescrever “o quê” e não “como”<br />33<br />Prof. George Paulus<br />Escreva seus objetivos ! ! !<br />
  34. 34. Passo 1: Identifique Papéis<br />Prof. George Paulus<br />Exercício:<br />Papéis x Importância<br />Identifique os papéis que deve desempenhar na sua vida<br />34<br />
  35. 35. Prof. George Paulus<br />Passo 1: Importância dos Papéis<br />Exercício:<br />Papéis x Importância<br />Atribua a importância relativa de cada um dos papéis de forma que a soma total seja igual a 70<br />Distribua esses papéis no gráfico de pizza da folha 1<br />Papéis x Uso do Tempo<br />Determine o tempo investido em cada papel durante uma semana<br />Distribua o uso do tempo no gráfico de pizza da folha 2<br />Compare os gráficos da folhas 1 e 2<br />Registre na coluna %[2] o valor desejado [adequado] para o cumprimento da sua missão<br />35<br />
  36. 36. Vídeo: Planejamento<br />Prof. George Paulus<br />Vídeo de reflexão sobre a importância do planejamento<br />36<br />
  37. 37. O que é Planejamento ?<br />37<br />Prof. George Paulus<br />
  38. 38. 38<br />Prof. George Paulus<br />Leonard Bernstein<br />Fotos do Mural<br />Para obter grandes realizações, duas coisas são necessárias: - um plano, <br />- e não todo o temponecessário<br />
  39. 39. Passo 2 – Defina Metas SMART<br />39<br />Prof. George Paulus<br />
  40. 40. Passo 2 – Defina Metas SMART<br />40<br />Prof. George Paulus<br />
  41. 41. Passo 2 – Defina Metas SMART<br />Prof. George Paulus<br />EstabeleçaMetas SMART de curto, médio e longoprazo<br />41<br />
  42. 42. Prof. George Paulus<br />Passo 3: Liste e Analise os Afazeres<br />Compromissos têm data e hora marcados<br />Exemplo: reuniões, apresentações, seminários, etc<br />Têm menor flexibilidade para gerenciamento<br />É preciso defender o tempo livre ao marcar compromissos<br />Preparação, trânsito, imprevistos, etc.<br />Ações podem ser<br />Rotina: ocorrem periodicamente<br />Não Rotina (projetos)<br />42<br />
  43. 43. Exercício<br />Prof. George Paulus<br />Preencha o formulário:<br />Identifique todos os seus de afazeres<br />Identifiquequaissãocompromissos<br />Rotule como: Rotina ou Não-rotina<br />Relacione com cada um dos papéis identificados anteriormente<br />43<br />
  44. 44. Passo 4: Priorize<br />Prof. George Paulus<br />O cerne do problema de priorizaçãoestánaescolha do quenãoseráfeito<br />44<br />
  45. 45. O Conceito de Tríade do Tempo<br />Prof. George Paulus<br />Onde você investe seu tempo?<br />Coisas importantes<br />Atividades que trazem os resultados mais efetivos<br />Levam ao cumprimento de sua Missão<br />Coisas urgentes<br />Devem ser executadas já<br />Caso contrário irão gerar algum problema<br />Coisas circunstanciais<br />Atividades não urgentes e não importantes: realizadas em função de uma situação, condição, ambiente ou outra pessoa – sem sua vontade total<br />Exigem grande atenção, pois são grandes desperdiçadores de tempo<br />Fonte: “A Tríade do Tempo”, Christian Barbosa, 2008<br />45<br />
  46. 46. Passo 4: Priorize<br />Prof. George Paulus<br />Pratique a relação 80/20: <br />“80% do que você produz de importante num dia vem de 20% de suas atividades”<br />Otimize resultados com foco nas atividades prioritárias<br />46<br />
  47. 47. Passo 4: Priorize<br />Prof. George Paulus<br />Devemos priorizar o que é importante, ou o que é urgente?<br />Importante (valor): tem impactos nas suas metas<br />Contribui para nossa missão<br />Objetivos<br />Metas<br />Urgente (prazo): tem tempo limitado<br />Exigem nossa atenção imediata<br />Assuntos urgentes se impõem<br />É agora!<br />
  48. 48. Prioridade: Urgência x Importância<br />48<br />Prof. George Paulus<br />
  49. 49. Passo 4: Priorize<br />Prof. George Paulus<br />Exercício:<br />Para os afazeres listados anteriormente<br />Priorize:<br />Defina a importância<br />Defina urgências<br />Calcule a prioridade: “importância x urgência”<br />Destaque atividades prioritárias<br />49<br />
  50. 50. Passo 5: Elimine Hábitos Desperdiçadores de Tempo<br />Prof. George Paulus<br />As Três Barreiras:<br />50<br />
  51. 51. Questionário<br />Prof. George Paulus<br />Você é um procrastinador?<br />Fonte: www.mindtools.com<br />51<br />
  52. 52. Vídeo: Procrastinação<br />52<br />Prof. George Paulus<br />
  53. 53. Procrastinação<br />Prof. George Paulus<br />Procrastinação é o diferimento ou adiamento de uma ação<br />Resulta em<br />Stress<br />Sensação de culpa<br />Perda de produtividade<br />Vergonha em relação aos outros<br />A procrastinação crônica pode ser um sinal de alguma desordem psicológica ou fisiológica<br />53<br />
  54. 54. Procrastinação<br />Prof. George Paulus<br />A procrastinação pode se manifestar como uma disfunção e/ou desajuste comportamental que resulta em infelicidade, ou fracasso na realização de tarefas, ou sentimento de culpa (Ferrari, 1995).<br />Pode causar grande estresse pessoal e está correlacionada com o baixo desempenho escolar, a insatisfação com a vida e com a ansiedade (McCown e Johnson, 1989). <br />Procrastinação é também associada a graves distúrbios psicológicos e/ou abuso de substâncias que requerem intervenção clínica. Técnicas clínicas devem ser usadas apenas por um terapeuta.<br />54<br />
  55. 55. Procrastinação<br />Prof. George Paulus<br />Algumas razões para o adiamento do trabalho<br />55<br />
  56. 56. Lei de Parkinson<br />56<br />Prof. George Paulus<br />Cyril Parkinson<br />O trabalho se expande para preencher todo o tempo disponível para sua conclusão<br />
  57. 57. FatosSobreProcastinação<br />Prof. George Paulus<br />20% das pessoas se consideramprocrastinadorescrônicos<br />Não é um problema de gestão do tempo ouplanejamento<br />Procrastinadoresacreditamnassuasmentiras:<br />“Vaisermelhorfazerissoamanhã”<br />“Voutermais tempo praissonasemanaquevem”<br />“Eutrabalhomelhorsobrepressão”<br />Procrastinadoresprocuramativamentepordistração<br />Saboresda procrastinação<br />Adrenalina: aquelesqueesperam o últimominutoparasentir a euforia do sprint final<br />Medo: do fracasso. Preocupados com a opinião dos outros preferemservistoscomopreguiçosos do quecomoincompetentes<br />Fuga: evitamtomardecisõespara se isentarem das consequências<br />Fonte: Psychologytoday<br />57<br />
  58. 58. Procrastinação<br />Prof. George Paulus<br />Dicas para eliminar o hábito da procrastinação:<br />58<br />
  59. 59. Outros Exemplos de Desperdiçadores de Tempo<br />59<br />Prof. George Paulus<br />
  60. 60. 60<br />Prof. George Paulus<br />Mike Levy<br />Idolatre o seu cesto de lixo: jogue dentro dele quantas oferendas sacrificiais puder<br />
  61. 61. Vídeo: Desperdiçadores de Tempo<br />61<br />Prof. George Paulus<br />
  62. 62. Passo 5: Elimine Hábitos Desperdiçadores de Tempo<br />Prof. George Paulus<br />Reflita sobre os seus hábitos de trabalho<br />Incorpore lições aprendidas de períodos anteriores<br />Identifique e elimine imediatamente os que não geram valor<br />Negocie com seu gestor a transferência de atividades não relacionadas aos seus objetivos<br />F1<br />Crie hábitos positivos e produtivos e os COMPARTILHE<br />Copieoshábitospositivos dos colegasde trabalho<br />62<br />
  63. 63. Desperdiçadores de Tempo<br />63<br />Prof. George Paulus<br />
  64. 64. Prof. George Paulus<br />Passo 6: Negocie a Programação<br />Prepare-se para a negociação<br />Registre o trabalho executado e o tempo utilizado<br />Inclua um pouco de tempo extra além de suas horas contratuais<br />Certifique-se que as estimativas de tempo sejam razoáveis, aprenda!<br />Decomponha tarefas que levarem mais tempo<br />Prepare uma proposta<br />Liste suas funções e responsabilidades<br />Incorpore lições aprendidas de negociações anteriores<br />Faça uma sugestão de priorização<br />Planeje quando e como elas podem ser realizadas<br />Indique atividades que não são da sua responsabilidade<br />Faça uma sugestão do que pode ser delegado, transferido ou eliminado<br />64<br />
  65. 65. Exercício<br />Prof. George Paulus<br />Crie sua programação:<br />Para o próximo dia útil<br />Lição de casa<br />Para a semana<br />Para o mês<br />65<br />
  66. 66. Prof. George Paulus<br />Passo 7: Execute a Programação<br />Crie uma agenda organizada<br />Determine um sistema de acompanhamento<br />Distribua as tarefas prioritárias na agenda:<br />Marque os compromissos na agenda<br />Reserve tempo para a realização da rotina<br />Reserve tempo para imprevistos<br />Atue de forma organizada, direcionada e produtiva<br />Risque cada tarefa realizada da agenda<br />Registre LIÇÕES APRENDIDAS: dificuldades, soluções novas, restrições, oportunidades etc.<br />66<br />
  67. 67. Desenvolvendo Hábitos Adequados à Administração do Tempo<br />67<br />Prof. George Paulus<br />
  68. 68. Hábitos Fundamentais<br />Melhoria do uso do tempo passa por mudanças de hábitos:<br />São determinados por repetição e reforço<br />São incentivados pelo ambiente<br />Praticar<br />Observação<br />Reflexão<br />Planejamento<br />Atenção ao presente<br />O presente é o único tempo em que podemos realizar nossos objetivos<br />68<br />Prof. George Paulus<br />
  69. 69. Área de Trabalho<br />69<br />Prof. George Paulus<br />
  70. 70. Duas Horas Perdidas por Dia<br />Mesa bagunçada<br />Não encontra coisas<br />Despreparo para reuniões<br />Falta de concentração<br />70<br />Prof. George Paulus<br />Wall Stre et Journal<br />As pessoas passam em média 6 semanas por ano procurando coisas no escritório<br />
  71. 71. Reuniões<br />71<br />Prof. George Paulus<br />
  72. 72. Reuniões<br />72<br />Prof. George Paulus<br />
  73. 73. Trânsito<br />Prof. George Paulus<br />Estatísticas:<br />Tempo médio por dia (Set/2010): 2h 42min<br />Velocidade média no horário de pico (2002): 19,9 Km/h (prefeitura.sp.gov.br)<br />Velocidade média no horário de pico (2010): 15 Km/h (Folha de São Paulo)<br />Dicas:<br />Tente evitar os horários de pico<br />Se não puder evitar o horário de pico, utilize o tempo parado<br />Use um gravador para registrar idéias<br />Ouçalivros<br />Usa transporte público? Responda a e-mails, organize a agenda no smartphone<br />Relaxe: ouça música que te deixe feliz, programas de rádio, CDS de humor etc.<br />Pratique direção defensiva<br />Evitedeslocamentos<br />Se possível, more perto do trabalho<br />Utilize teleconferência<br />73<br />
  74. 74. Arquivos<br />74<br />Prof. George Paulus<br />
  75. 75. Arquivos<br />75<br />Prof. George Paulus<br />
  76. 76. Telefone<br />76<br />Prof. George Paulus<br />
  77. 77. Internet<br />77<br />Prof. George Paulus<br />
  78. 78. Internet<br />Prof. George Paulus<br />Internautas ativos em residências e no trabalho e horas navegadas<br />Fonte:Painel IBOPE/NetRatings<br />78<br />
  79. 79. Internet<br />Fonte:Painel IBOPE/NetRatings<br />79<br />Prof. George Paulus<br />Internautas ativos em residências e horas navegadas<br />
  80. 80. Papéis<br />80<br />Prof. George Paulus<br />
  81. 81. Diga “Não”<br />Antes de dizer “não” pergunte:<br />Eu tenho tempo para fazê-lo? <br />Onde esta requisição se encaixa na matriz Importância x Prioridade?<br />Eu sou a pessoa certa para executá-la?<br />Há alguém mais indicado?<br />Essa requisição está adequada às minhas metas e objetivos?<br />Se a resposta para alguma dessas questões for “não”, pode ser melhor dizer “não”<br />Caso contrário, pode ser anti-profissional dizer não apenas porque você não quer, não sabe como, vai levar muito tempo, ou porque é complexo<br />81<br />Prof. George Paulus<br />
  82. 82. Diga “Sim”<br />Antes de dizer “sim”, faça três perguntas:<br />O que a pessoa realmente precisa?<br />Encontre áreas de flexibilidade<br />Determine prioridades<br />De qual outra forma a necessidade dessa pessoa pode ser atendida?<br />Encontre uma forma de abordagem para o problema<br />Busque por tempo e alternativas de recursos<br />Como você pode ajudar à pessoa a atender à necessidade?<br />Defina uma meta mais ampla<br />Busque por necessidades e interesses em comum<br />Importante: para que esse processo tenha sucesso, são necessárias altos níveis de confiança e comunicação<br />82<br />Prof. George Paulus<br />
  83. 83. Delegue<br />Prof. George Paulus<br />Pontos Chave<br />Partilhar informações<br />Estabelecer limites para a autonomia<br />Desenvolvimento de competências<br />Delegar  “Delargar”<br />Você não é responsável pela realização<br />Você é responsável por fornecer os recursos necessários à realização<br />Você continua sendo responsável pelo resultado<br />Você é responsávelpelaseleção da pessoacapaz de executar a tarefa<br />
  84. 84. Prof. George Paulus<br />10 Dicas para Delegar Eficazmente<br />
  85. 85. Todo Mundo tem Bons e MausPeríodos<br />Saiba como usar sua energia trabalhando a seu favor ("relógio biológico”):<br />Encontre seu períodoprodutivo: defenda-o impiedosamente<br />Encontre seu períodoimprodutivo: agende reuniões, telefonemas e outras tarefas simples<br />Encontre o sistema que funcione para você!<br />85<br />Prof. George Paulus<br />
  86. 86. Encerramento<br />86<br />Prof. George Paulus<br />
  87. 87. Arrependimento<br />87<br />Prof. George Paulus<br />Randy PauschEm nosso leito de morte, não nos arrependemos do que fazemos na vida. Nos lamentamos do que não fizemos. Encontre sua paixão e a persiga.<br />
  88. 88. Mensagem Final 1 de 3: Coragem de Mudar<br />88<br />Prof. George Paulus<br />George Paulus<br />Fotos do Mural<br />Jogue fora sua televisão. O processo de desintoxicação é indolor e rápido. <br />Você vai ganhar muito tempo pra você e para conhecer melhor as pessoas que moram na sua casa.<br />
  89. 89. Mensagem Final 2 de 3: Equilíbrio<br />89<br />Prof. George Paulus<br />
  90. 90. Mensagem Final 3 de 3: Compromisso de Continuidade<br />90<br />Prof. George Paulus<br />Randy Pausch<br />Fotos do Mural<br />O problema é sistêmico, portanto, exige uma solução sistêmica: é preciso pensar no longo prazo e mudar processos/hábitos fundamentais<br />
  91. 91. Bibliografia<br />Prof. George Paulus<br />“A Tríade do Tempo”, Christian Barbosa, Editora Campus, 2008<br />“A Sabedoria da Tartaruga – Sem Pressa, Mas Sem Pausa”, José Luis Trechera, Editora Academia de Inteligência, 2009<br />“Gerenciamento de Tempo”, Melissa Raffoni, Editora Campus, 3ª Edição, 2006<br />“The Time Paradox – TheNewPsychologyof Time that Will ChangeYourLife”, Philip Zimbardo e John Boyd, Editora FreePress, New York, 2009<br />“Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, Stephen R. Covey, Editora Best Seller, 7ª Edição, 2001<br />“Você Sabe Administrar Seu Tempo?”, James Manktelow, Editora SENAC, 2009<br />“Time Management”, palestra de Randy Pausch, , http://www.randypausch.com<br />“Como fazer o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional funcionar”, palestra de Nigel Marsh no TED.com<br />“O 8º Hábito – Da Eficiência à Grandeza”, Stephen R. Covey, Editora Campus / Elsevier, 2005<br />Site “MindTools - Essential Skills for an Excellent Career” (www.MindTools.com)<br />Psychologic Treatment for the Type A Behavior Pattern and for Coronary Heart Disease: A Meta-Analysis of the Literature, Edward V. Nunes, Kenneth A. Frank e Donald S. Kornfeld<br />91<br />
  92. 92. Obrigado<br />Contatos PROAGE:<br />Tel: 11 3262.5111<br />E-mail: paulus@proage.com.br<br />Web: www.proage.com.br<br />http://br.linkedin.com/in/georgepaulus<br />92<br />Prof. George Paulus<br />

×