Matrizes culturais iii

3.491 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.491
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
343
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Matrizes culturais iii

  1. 1. Matrizes Culturais III/Bases Culturais<br />
  2. 2. Questão Étnica no Brasil: Situação dos Negros – Origens africanas<br />Os africanos que eram trazidos como escravos para o Brasil vinham principalmente da África Ocidental, e a maioria pertencia ao grupo étnico dos sudaneses e dos bantos.<br />Sudaneses: provenientes de regiões próximas ao Golfo da Guiné, na África Ocidental, foram presentes em todas as atividades produtivas do país, em Salvador (ciclo da cana, séc. XVI e XVII), depois para Minas Gerais (séculos XVII e XVIII em Minas e na Região Centro Oeste).<br />
  3. 3. Bantos: originados da Angola, Congo e Moçambique, foram para o Rio (ciclo do café séc. XIX e XX).<br />O início dessa vinda forçada é explicada lucros decorrentes do tráfico de escravos e pela necessidade de força de trabalho para então nascente economia canavieira.<br />Questão Étnica no Brasil: Situação dos Negros – Origens africanas<br />
  4. 4. POVO BANTO<br />
  5. 5.
  6. 6.
  7. 7. QUESTÕES PARA O TRABALHO IV<br /> SER ENTREGUE ATÉ 15/09<br />Localize no mapa do continente africano em que país se encontram as duas etnias africanas, comente os países em que fazem fronteiras, a localização na África e a forma de governo atual.<br />
  8. 8. Calcula-se que, durante o período da escravidão, foram trazidos mais de 3,5 milhões de africanos para o Brasil. Aqui eles trabalharam na lavoura da cana-de-açúcar, de algodão, de café e na mineração, além de realizar outras atividades, como trabalhos domésticos e urbanos. <br />Questão Étnica no Brasil: Situação dos Negros – Mão-de-obra escrava africana<br />
  9. 9.
  10. 10.
  11. 11. Cana-de-açúcar e mão-de-obra africana<br />No processo de construção da identidade nacional e de formação do território brasileiro entra a questão da atividade econômica desenvolvida na costa nordestina com a introdução das lavouras de cana-de-açúcar, e dos engenhos para fabricação de rapadura, área onde tinha o solo de Massapê (solo argiloso de cor escura e fértil). <br />
  12. 12.
  13. 13.
  14. 14.
  15. 15. Nesse período inicia um processo de desmatamento da Mata Atlântica, devido a necessidade de área para cana e lenha. Nessa época, também, a coroa portuguesa, visando mais lucro substitui o índio pelo escravo africano (entre 1690 - 1700).<br />Cana-de-açúcar e mão-de-obra africana<br />
  16. 16. Surge nesse período os primeiros núcleos urbanos, com população fixa, como a Vila de São Salvador. As primeiras ocupações nas terra, nesse período foi pelas Seis Marias, que eram imensas propriedades rurais com dezenas de milhares de quilômetros ao longo da costa. Eram doadas a pessoas de condição nobre para produzir cana para exportação, gerou uma estrutura de agricultura concentradora.<br />Cana-de-açúcar e mão-de-obra africana<br />
  17. 17.
  18. 18. Entre 1700 e 1800 inicia-se a exploração das áreas interioranas por meio das atividades pecuária e mineradora. Expulsas da costa nordestina para dar lugar aos canaviais, as criações de gado deslocaram-se na direção dos principais rios da região, como o São Francisco.<br />A Conquista dos Sertões<br />
  19. 19. Mineração – Outra atividade que ajudou a ocupar o interior<br />Realizada pelos bandeirantes paulistas ocuparam a região de MG, GO e MT.<br />
  20. 20.
  21. 21. As Drogas do Sertão<br />São produtos nativos da floresta Amazônica extraídos pelos exploradores e usados como mantimentos: cacau, baunilha e urucum. A colheita geralmente era feita nas margens dos rios.<br />O desenvolvimento dessas atividades, na colônia, permitiu abrir diversos caminhos e estradas para escoar a produção mineral até os portos, sendo embarcada para a metrópole.<br />
  22. 22. Princípio do uti possidetis<br />A ocupação dos sertões fez com que os portugueses passassem os limites do Tratado de Tordesilhas. Os portugueses passam então a querer a posse dessas terras utilizando esse princípio: as terras devem pertencer a quem as ocupa. <br />Em 1750, firma-se o Tratado de Madri, em que a Espanha reconhece o direito português sobre essas terras. A partir desse tratado os limites do território colonial ficam iguais aos nossos.<br />
  23. 23.
  24. 24. Formação do território nacional – construção da identidade e exploração<br />Dessa forma, a ocupação do território se deu pela vontade portuguesa de ter uma colônia de exploração no Sul, através de atividades econômicas como mineração e cultivo de cana.<br />
  25. 25. Relacione a questão da formação da identidade nacional com a vinda dos grupos étnicos africanos para o Brasil e o fator que resultaram na sua vinda fazendo uma relação comparativa com os grupos indígenas. <br />
  26. 26. Questão étnica no Brasil: situação dos negros - abolição<br />O Brasil sofreu durante décadas pressão britânica defendendo o tráfico de escravos. Depois do recuo, com a Lei Eusébio de Queiróz, sustentou a escravidão até 1888.<br />A Lei Áurea não foi um ato de vontade do governo, mas um reconhecimento de uma derrota históricapara a elite brasileira.<br />
  27. 27.
  28. 28. Na década anterior, a campanha abolicionista, mobilizara intelectuais, jornalistas, etc. na primeira luta popular de âmbito nacional.<br />Quando a Lei Áurea foi assinada 90% dos escravos tinha sido libertado. Pouco mais de um ano depois a Monarquia brasileira desabou.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros - abolição<br />
  29. 29. A elite dirigente do Império do Brasil tinha um programa de civilização européia nos trópicos. Na hora da Abolição os negros representavam 13% da população e os mestiços 40%.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros - abolição<br />
  30. 30.
  31. 31. Sob a influência das teorias racistas da época, as elites brasileiras queriam o “branqueamento” do país – e essa meta representou uma das motivações à imigrações européias.<br />No início do séc. XX, a noção racista de inferioridade dos negros começou a sofrer a critica de intelectuais que procuravam redefinir a identidade nacional.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros – origem da segregação social<br />
  32. 32. Um marco nessa revolução das idéias foi a publicação, em 1933, de Casa Grande & Senzala, a obra célebre de Gilberto Freire, que convertia a mestiçagem em um valor positivo.<br />Freire escreveu que “todo brasileiro, mesmo o alvo, de cabelo louro, trás na alma e no corpo a sombra, ou pelo menos a pinta do indígena e do negro”. <br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros – diversidade étnica brasileira<br />
  33. 33. Essas palavras traduzem o duplo sentido de miscigenação. Geneticamente, a miscigenação é uma realidade dupla e difusa, que atravessa os limites inventados pelas categorias de cor da pele dos censos.<br />Culturalmente, o Brasil é misturado, pois as crenças e os ritmos produzidos na senzala transformaram-se em valores nacionais compartilhados por toda a sociedade.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros – diversidade étnica brasileira<br />
  34. 34.
  35. 35. O Brasil foi o ultimo país ocidental a abolir a escravidão, o que ocorreu a pouco mais de um século, em 1888. Apesar de libertos, os ex-escravos, deixados à própria sorte, continuavam em uma situação desfavorável.<br />Nessa época, estimulava-se a imigração no país, e os postos de trabalho eram ocupados principalmente por europeus,<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros – origem da segregação e da desigualdade social<br />
  36. 36. Questão étnica no Brasil: situação dos negros – origem da segregação e da desigualdade social<br />que em geral já desenvolviam em seus países de origem atividades na lavoura, no comércio e na indústria. <br />Após a abolição da escravidão, 1888 os afro-brasileiros enfrentaram grandes obstáculos, competindo em desigualdade com os imigrantes da Europa, que detinham mais conhecimentos técnicos, os afro-brasileiros e pardos ex-escravizados e seus descendentes não puderam incorporar-se ao modelo de desenvolvimento urbano-industrial.<br />
  37. 37. Em 1893, os imigrantes já representavam 79% do pessoal ocupado nas atividades manufatureiras.<br />O Brasil foi a região que mais recebeu africanos durante o período da escravidão. Atualmente, é o país que abriga a maior população negra fora da África.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros – origem da segregação e da desigualdade social<br />
  38. 38. Os negros eram maioria da população até por volta de 1800, 90 anos depois os negros estavam reduzidos a menos de 15% do total do país.<br />Para isso contribuíram, principalmente, a proibição do tráfico negreiro, a miscigenação, a elevada mortalidade dos afro-brasileiros e a imigração europeia. Em 1999, eles compunham 5,4% da população.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros – origem da desigualdade social - Indicadores de Renda<br />
  39. 39. Com base nas aulas de Matrizes Culturais I e II, relacionando conceitos de raça, povo, etnia, identidade cultural, qual a idéia que a elite brasileira tinha em relação a formação da nossa população?<br />
  40. 40. Excluídos do processo de desenvolvimento socioeconômico do país, desempregados, sem acesso à boa escola e ao mercado de trabalho e com poucas oportunidades, os afro-brasileiros, ao lado de outros grupos (índios e mulatos), engrossaram a imensa parcela de marginalizados.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros – Desigualdade Social e Econômica<br />
  41. 41. Na economia globalizada, a situação agravou-se: o mercado de trabalho exige mão-de-obra sofisticada e qualificada, afastando ainda mais os afro-brasileiros dos processos produtivos. <br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros – Desigualdade Social e Econômica<br />
  42. 42. Questão étnica no Brasil: situação dos negros – mito da democracia racial<br />No Brasil, perdurou por muito tempo a ideia de que o país era um melhor exemplo de harmonia e “democracia racial”.<br />“Democracia racial”: expressão empregada para expressar a idéia de que, na sociedade brasileira, não existem preconceitos e discriminações raciais.<br />
  43. 43. A discriminação ocorre não apenas com a questão da cor, mas, principalmente, ao nível social, à qualidade de vida e à classe social.<br />Segundo o Censo 2000, a renda da população negra é menor que a da branca: a mais negros (14,6%) e pardos (8,4%) no emprego doméstico do que brancos (6,1%), e há mais brancos (5,7%) entre os empregadores do que negros e pardos.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros – desigualdade social e Indicadores de Renda<br />
  44. 44. Na escala do IDH da ONU/Pnud o Brasil ocupava o 74. lugar em 1999.<br />Aplicando esse indicador para a população branca o país ocuparia a 49. posição, ao passo que, considerada apenas a população afro-descendentes, estaria na 108. posição.<br />A expectativa de vida hoje da população branca é de 70 anos enquanto a dos negros não ultrapassa 64 anos.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros - IDH<br />
  45. 45. Questão étnica no Brasil: situação dos negros - Mercado de trabalho e preconceito <br />Quebrando a idéia de “democracia racial”, os indicadores sociais, demonstram que, ainda hoje, negros e pardos ganham menos que os brancos e têm menor grau de escolaridade.<br />Além disso, a origem étnica dificulta a colocação do indivíduo no mercado de trabalho. Negros e pardos também são os grupos mais atingidos pelo desemprego e a maioria dos que conseguem trabalho<br />
  46. 46. Questão étnica no Brasil: situação dos negros - Mercado de Trabalho e preconceito <br /> e exercem atividades de baixa qualificação e prestígio social. Por esta razão, moram em lugar mais pobre e distantes do local de trabalho, e muitas vezes não contam com os serviços básicos (saúde, educação, saneamento, etc.) e dispõem de poucas opções de lazer, sendo dessa forma caracterizada a segregação espacial motivada pela desigualdade sócio-econômica de nosso país.<br />
  47. 47.
  48. 48. Pesquise sobre o que é o IDH.<br />Para explicar a situação do negro relacione os indicadores sociais (apresentados no texto), grau de escolaridade, nível de renda e a questão da segregação espacial.<br />
  49. 49. Questão étnica no Brasil: situação dos negros – discriminação racial<br />Segundo a atual Constituição brasileira, são punidos por lei, os crimes resultantes de discriminação e preconceito de raça, etnia, cor, religião ou procedência nacional, mas a punição às atitudes racistas dependem do testemunho de uma terceira pessoa e de registro de ocorrência policial. <br />Todavia, muitas vezes, o racismo não é manifestado abertamente. É difícil, por exemplo, comprovar que um emprego foi negado a uma pessoa por ela ser negra ou mestiça. A situação dessa forma complica-se.<br />
  50. 50. Ao negro e ao pardo é negado o princípio básico das sociedades democráticas, que é a igualdade de oportunidades.<br />Propostas conhecidas por ações afirmativas, empregadas na África do Sul pós apartheid e nos Estados Unidos no combate à discriminação racial e na melhoria das condições de vida da população negra, estão sendo discutidas no Brasil,<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros - questão do racismo/políticas afirmativas<br />
  51. 51. e algumas começam a ser aplicadas, como, por exemplo, o estabelecimento de cotas para negros nas Universidades e nos serviços públicos.<br />Apartheid: separação. Na África do Sul, transformou-se em lei que segregava oficialmente brancos e negros. Os negros não podiam frequentar ambientes nem morar em lugares ocupados<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros - questão do racismo/políticas afirmativas<br />
  52. 52. pelos brancos, sendo confinados a bairros mais miseráveis da periferias das grandes cidades.<br />Não podiam também compartilhar os mesmo serviços públicos que o restante da população.<br />Essa lei, que vigorou na África do Sul por 42 anos (de 1948 a 1990), proibia, inclusive, o casamento inter-racial.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros - questão do racismo/políticas afirmativas<br />
  53. 53.
  54. 54. Políticas de não discriminação ativa: propõem medidas de preferência eletiva a grupos minoritários visando eliminar as desigualdades. Um exemplo é a adoção de incentivos à empresas que contratam mão de obra afro-brasileiros ou de outros grupos desfavorecidos.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros - questão do racismo/políticas afirmativas<br />
  55. 55. Em 1991, foi aprovada a Lei de Cotas, que reserva de 2% a 5% por cento de cotas ou vagas para deficientes físicos, de acordo com o número de funcionários de uma empresa.<br />Questão étnica no Brasil: situação dos negros - políticas afirmativas<br />
  56. 56. Explique o motivo de ser tão importante para nosso país as políticas afirmativas, faça isso com base nos indicadores sociais nacionais, as informações de IDH relatadas no texto e conceitos de desigualdade econômico-social e democracia.<br />Pesquise sobre o apartheid na África do Sul e sobre Nelson Mandela, sua atuação e a importância de sua pessoa.<br />
  57. 57. Distribuição geográfica dos afro-brasileiros<br />Geograficamente, os afro-brasileiros estão mais concentrados nas regiões Nordeste e Sudeste. Essa concentração decorre principalmente das atividades econômicas que empregaram a mão-de-obra escravista em maior escala (cana-de-açúcar, algodão e fumo, no Nordeste; mineração e cafeicultura, no Sudeste)<br />Hoje é difícil falar em etnia afro, considerando que o intenso processo de aculturação praticamente acabou com as línguas africanas. <br />
  58. 58. Além disso, a ideologia do “branqueamento” foi decisiva no processo de descaracterização e no esvaziamento da consciência étnica dos afro-brasileiros.<br />Apesar de tudo, ainda existem no Brasil 843 comunidades remanescentes dos Quilombos, em que a população descende de escravos fugitivos. Estão principalmente, no estado da Bahia, Pará e Maranhão.<br />Distribuição geográfica dos afro-brasileiros<br />
  59. 59. A Constituição Federal reconhece os direitos étnicos e territoriais das comunidades quilombolas, assegurando-lhes a posse das terras.<br />Distribuição geográfica dos afro-brasileiros<br />
  60. 60.
  61. 61.
  62. 62. Pesquise o que é quilombo e faça uma comparação com a situação das reservas indígenas visto na aula de matrizes II.<br />

×