Adequações curriculares

17.461 visualizações

Publicada em

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.461
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
833
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
884
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Adequações curriculares

  1. 1. ADEQUAÇÕES CURRICULARES Humberto Viegas Professor de Educação EspecialAdaptado de:“NO CAMINHO DE UMA EDUCAÇÃO (MAIS) INCLUSIVA –Diferenciação e Adequação Curricular” (Viegas, H., 2003)
  2. 2. Adequações Curriculares• O currículo tem vindo a transformar-se na referência básica da educação especial e, da educação em geral, enquanto promotor das aprendizagens dos alunos e da promoção do seu desenvolvimento integral.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 2
  3. 3. Adequações Curriculares• “o atendimento dos alunos com necessidades educativas especiais no ambiente da escola regular só pode ser levado a bom termo desde que sejam introduzidas no sistema as modificações apropriadas” (Correia, 1997: 15).Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 3
  4. 4. Adequações Curriculares• Adequações curriculares, segundo Landívar (1993: 53), “são as modificações que são necessárias realizar nos diferentes elementos do currículo básico para o adequar às diferentes situações, grupos e pessoas para os quais se aplica”.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 4
  5. 5. Adequações Curriculares• As adequações curriculares são intrínsecas ao novo conceito de currículo. De facto, o currículo deve contar com as modificações necessárias ao atendimento da diversidade existente nas escolas, nas turmas e nos alunos (Landíver, 1993).Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 5
  6. 6. Tipos de Adequações Curriculares• De entre os factores determinantes a ter em conta na adequação curricular, distinguem-se as características do aluno, da própria escola, do seu projecto educativo e dos recursos humanos existentes. É da natureza de cada um destes factores que se vai determinar o grau de especificidade das adequações curriculares que se podem traduzir em “não significativas” ou “significativas”.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 6
  7. 7. Tipos de Adequações Curriculares• Uma adequação curricular “não significativa” afecta especificamente a metodologia, embora possa repercutir-se na avaliação e na prioridade atribuída a certos objectivos e critérios.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 7
  8. 8. Tipos de Adequações Curriculares• As adequações curriculares “significativas”, implicam modificações maiores, que podem consistir na eliminação de conteúdos essenciais e/ou de objectivos gerais, assim como na elaboração e instrumentos de avaliação diferenciados e na modificação de critérios de avaliação.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 8
  9. 9. Tipos de Adequações Curriculares• Os dois tipos de adequações curriculares não se excluem mutuamente, fazendo parte de um mesmo processo, ou seja, o da individualização do currículo perante as necessidades educativas especiais; respondendo às necessidades concretas de um aluno, começamos por adequações pouco significativas, sempre que possível, progredindo, se necessário, para as mais significativas.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 9
  10. 10. ADEQUAÇÕES NÃO SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO Organizativas:• organizar agrupamentos• organizar didacticamente• organizar o espaçoHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 10
  11. 11. ADEQUAÇÕES NÃO SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO Relativas às competências, objectivos e conteúdos:• dar prioridade a áreas ou unidades de conteúdos• dar prioridade a tipos de conteúdos• dar prioridade a competências• dar prioridade a objectivos• sequencializar• eliminar conteúdos secundáriosHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 11
  12. 12. ADEQUAÇÕES NÃO SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO Na avaliação:• adequar técnicas e instrumentos• modificar técnicas e instrumentosHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 12
  13. 13. ADEQUAÇÕES NÃO SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO Nos procedimentos didácticos e nas actividades:• modificar procedimentos• introduzir actividades alternativas às previstas• introduzir actividades complementares às previstas• modificar o nível de complexidade das actividades• eliminar componentes• sequencializar as tarefas• facilitar os planos de acção• adequar os materiais• modificar a selecção dos materiais previstosHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 13
  14. 14. ADEQUAÇÕES NÃO SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO Na temporalidade:• modificar a temporalidade para determinadas competências, objectivos e conteúdos previstosHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 14
  15. 15. ADEQUAÇÕES SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO• As adequações curriculares significativas podem ser as únicas alternativas possíveis para os alunos com necessidades educativas especiais de carácter prolongado/permanente poderem acompanhar o currículo regular.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 15
  16. 16. ADEQUAÇÕES SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO Relativas às competências:• eliminar competências• introduzir competências específicas, complementares e/ou alternativos.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 16
  17. 17. ADEQUAÇÕES SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO Relativas aos conteúdos:• introduzir conteúdos específicos, complementares ou alternativos• eliminar conteúdos básicos do currículoHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 17
  18. 18. ADEQUAÇÕES SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO Na metodologia e na organização didáctica:• introduzir métodos e procedimentos complementares e/ou alternativos de ensino aprendizagem• organizar• introduzir recursos específicos de acesso ao currículoHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 18
  19. 19. ADEQUAÇÕES SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO Na avaliação:• introduzir critérios gerais de avaliação• eliminar critérios gerais de avaliação• adequar critérios regulares de avaliação• modificar os critérios de promoçãoHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 19
  20. 20. ADEQUAÇÕES SIGNIFICATIVAS DO CURRÍCULO Na temporalidade:• prolongar um ano ou mais de permanência do aluno no mesmo ano ou ciclo de escolaridade (retenção)Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 20
  21. 21. Adequações Curriculares• As adequações curriculares também podem ser classificadas de acordo com as características dos alunos a que se destinam. Assim, temos as adequações curriculares gerais, efectuadas para todos os alunos, e as adequações curriculares específicas para os alunos com necessidades educativas especiais, enquanto grupo ou grupos diferenciados, ou, ainda, as adequações curriculares individualizadas, que se referem a casos específicos que necessitam de uma adequação muito particularizada.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 21
  22. 22. Adequações Curriculares• Ao falarmos no ensino e nas planificações dos alunos com necessidades educativas especiais, devemos sublinhar que estas planificações, para além de darem ênfase a adequações curriculares centradas no aluno, devem também considerar adequações centradas nos seus ambientes de aprendizagem.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 22
  23. 23. Níveis de Adequações Curriculares• As adequações curriculares devem estar previstas nos diversos níveis de concretização, implicando a necessidade de adequar competências, objectivos, conteúdos e critérios de avaliação, de forma a atender a diversidade de alunos, nomeadamente aqueles com necessidades educativas especiais de carácter prolongado/permanente.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 23
  24. 24. Níveis de Adequações Curriculares• Podem desenvolver-se a vários níveis, que vão desde o âmbito da escola, através do seu Projecto Curricular - que por sua vez integra e/ou articula com o Projecto Educativo de Escola - até às Adequações Curriculares Individualizadas, passando pelas mais genéricas desenvolvidas ao nível da sala de aula e formalizadas no Projecto Curricular de Turma.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 24
  25. 25. Adequações Curriculares ao nível do PCE e do PCT As adequações curriculares de escola, concretizadas no seu Projecto Curricular, vêm responder às necessidades do conjunto de alunos, desde a organização e recursos da escola, até às orientações de trabalho assumidas por toda a comunidade educativa. Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 25
  26. 26. Adequações Curriculares ao nível do PCE e do PCT • O Projecto Curricular de Escola pode ser considerado um “conjunto de decisões articuladas, partilhadas pela equipa docente de uma escola, tendentes a dotar de maior coerência a sua actuação, concretizando as orientações curriculares de âmbito nacional em propostas globais de intervenção pedagógico-didáctica adequadas a um contexto específico” (Carmen e Zabala, 1991: 16). Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 26
  27. 27. Adequações Curriculares ao nível do PCE e do PCT Podemos enumerar algumas finalidades que se apresentam como fundamentais, quando se procede às adequações curriculares, nomeadamente: • responder à diversidade dos alunos; • facilitar um maior nível de integração e participação dos alunos com necessidades educativas especiais na dinâmica geral da escola e das aulas; • responsabilizar todos os professores pelas respostas educativas aos alunos com necessidades educativas especiais; • prevenir o aparecimento ou intensificação das necessidades educativas especiais, que podem surgir como consequência de um currículo menos adequado; • fazer com que as adequações individualizadas necessárias sejam o menos frequentes e significativas possível. Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 27
  28. 28. Adequações Curriculares ao nível do PCE e do PCT • Para que estas finalidades sejam concretizadas no Projecto Curricular de Escola, devemos ter em consideração algumas medidas relacionadas com a adequação de objectivos e de conteúdos, assim como no que se refere à metodologia, às actividades e ao processo de avaliação. Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 28
  29. 29. Adequações Curriculares no PCEAdequação de objectivos e de conteúdos• definir objectivos gerais, tendo em atenção os alunos com NEE• proceder da mesma forma quanto à sua sequencialização• introduzir competências/objectivos/conteúdos específicos em função de tais alunos• dar prioridade a objectivos e conteúdos, definindo os mínimosHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 29
  30. 30. Adequações Curriculares no PCEAdequação na metodologia e nas actividades• estabelecer critérios comuns para a etapa, que facilitem a resposta normalizada perante as NEE• estabelecer opções metodológicas de ciclo com o mesmo fim• definir critérios para a selecção de técnicas e estratégias• definir critérios para a elaboração de actividades• desenhar actividades comuns para toda a escola e para cada ciclo• definir critérios para a adequação de actividades para as diferentes NEEHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 30
  31. 31. Adequações Curriculares no PCEAdequação do processo de avaliação• estabelecer critérios de avaliação tendo em conta a diferença• estabelecer critérios de promoção (flexíveis e orientadores)- decidir sobre técnicas e procedimentos tendo em atenção as NEE• incluir critérios e formas de avaliação do contexto• explicitar responsabilidades sobre detecção das NEE e sua avaliação• elaborar e/ou adaptar instrumentos de avaliação• elaborar documentos informativos de avaliação para todos os alunosHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 31
  32. 32. Adequações Curriculares ao nível do PCE e do PCT • Tanto o Projecto Curricular de Escola como o Projecto Curricular de Turma pretendem adequar o currículo nacional à especificidade de escola e dos alunos, embora o nível dessa adequação seja distinto. Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 32
  33. 33. Adequações Curriculares ao nível do PCE e do PCT • O Projecto Curricular de Escola define-se em função do currículo nacional e do Projecto Educativo de Escola, ou seja, ao nível de prioridades da escola, das competências essenciais e transversais em torno das quais se organizará o projecto e que determinarão conteúdos que a ser trabalhados em cada disciplina ou área curricular. Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 33
  34. 34. Adequações Curriculares ao nível do PCE e do PCT • O Projecto Curricular de Turma tem por referência o Projecto Curricular de Escola e deve ser definido de forma a corresponder às especificidades da turma a fim de permitir um nível de articulação, tanto horizontal como vertical, que só as situações reais tornam possível concretizar. Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 34
  35. 35. Adequações Curriculares ao nível do PCT• É ao “nível do P.C.T. que é possível respeitar os alunos reais e articular a acção dos diversos professores dessa turma, por forma a romper com a mera acumulação de conhecimentos e propiciar uma visão interdisciplinar e integrada do saber” (Leite, 2003: 117).Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 35
  36. 36. Adequações Curriculares ao nível do PCT• As adequações curriculares de turma servem, pois, para promover o desenvolvimento dos alunos através de estratégias de ensino-aprendizagem que favoreçam o seu desenvolvimento.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 36
  37. 37. Adequações Curriculares ao nível do PCT• O atendimento às diferenças individuais, no contexto de sala de aula, implica uma flexibilização do currículo e da gestão dos recursos, de forma a proporcionar o nível máximo de desenvolvimento a todos os alunos, de acordo com as suas características e necessidades.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 37
  38. 38. Adequações Curriculares ao nível do PCTAdequações nos elementos pessoais• relação professor-aluno (espontâneas, positivas e atenção às NEE;• relações entre alunos• relação entre professores da turma e restante equipa de apoioHumberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 38
  39. 39. Adequações Curriculares no PCTAdequação do material e da sua organização• organização de espaços e aspecto físico da sala de aula• facilitar a autonomia de todos os alunos• mobiliário e recursos didácticos• organização do tempo.Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 39
  40. 40. Adequações Curriculares no PCTAdequações dos elementos curriculares• adequações na avaliação• adequações na metodologia• adequações nas actividades de ensino-aprendizagem• adequações nos objectivos e nos conteúdos Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 40
  41. 41. Bom trabalho!...Humberto Viegas Seminário de Educação Especial - 10.03.2012 41

×