Apresentação PNPG (Margarida)

3.136 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.136
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
77
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação PNPG (Margarida)

  1. 1. Natural Treasures of Europe Direção Regional de Educação do Norte Escola Secundária c/ 3.º Ciclo D. Maria II Código 401341 PARQUE NACIONAL DA PENEDA-GERÊS (PNPG)
  2. 2. Natural Treasures of Europe Localização  Noroeste de Portugal.  Área – cerca de 70000 hectares.  Engloba as serras da Peneda, do Soajo, da Amarela e do Gerês.
  3. 3. Natural Treasures of Europe Localização  Criado em 1971.  Única área protegida nacional que possui a categoria de Parque Nacional. Prolonga-se para Espanha pelo Parque Natural da Baixa Limia-Serra do Xurés, formando, no conjunto, o Parque Transfronteiriço do Gerês/Xurés.
  4. 4. Natural Treasures of Europe Geologia O granito é a rocha predominante. Observam-se afloramentos com aspetos muito variados, desde grandes bolas até blocos mais trabalhados, resultantes da erosão.
  5. 5. Natural Treasures of Europe Geologia Fenda da Calcedónia – Entrando na base do afloramento rochoso atinge-se o topo do mesmo, através de uma fenda.Cabeço da Calcedónia(999m) Entrada da fenda
  6. 6. Natural Treasures of Europe Geologia Todo o Parque é recortado por linhas de água que contribuem para a riqueza da flora e fauna.
  7. 7. Natural Treasures of Europe Geologia
  8. 8. Natural Treasures of Europe Flora A diversidade de condições do PNPG, nomeadamente de relevo, altitude e clima (atlântico, mediterrânico e continental) permitem a existência de espécies de zonas mediterrânicas, subtropicais, euro-siberianas e alpinas. Nas zonas mais baixas (até aos 900 m), com clima de influência atlântica, predomina o carvalho-alvarinho (Quercus robur).
  9. 9. Natural Treasures of Europe Flora Associado ao carvalho-alvarinho surge o azevinho, o medronheiro, o azereiro e a gilbardeira. Medronheiro (Arbutus unedo) Azevinho (Ilex aquifolium) Gilbardeira (Ruscus aculeatus) Azereiro (Prunus lusitanica)
  10. 10. Natural Treasures of Europe Flora Acima dos 900 m, o carvalho-alvarinho (Quercus robur) é substituído pelo carvalho-negral (Quercus pyrenaica). Associado ao carvalho-negral, novas espécies euro- siberianas surgem, tal como o pinheiro-de-casquinha (Pinus Carvalho-negral sylvestris), a bétula ou vidoeiro (Betula sp.) e o teixo (Taxus (Quercus pyrenaica) baccata). Bétula (Betula sp.) Teixo (Taxus baccata) Pinheiro-de-casquinha (Pinus sylvestris)
  11. 11. Natural Treasures of Europe Flora Acima dos 1400 m surge uma vegetação rasteira constituindo os matos - urze, giesta, tojo e carqueja - associados a uma espécie alpina, o zimbro. Matos Zimbro Carqueja (Juniperus communis) (Chamaespartium tridendantum) Giesta (Cytisus sp.) Tojo Ulex sp.) Urze (Erica sp.)
  12. 12. Natural Treasures of Europe Flora Nas vertentes mais abrigadas e quentes, com clima de influência mediterrânica, surgem os sobreirais. Sobreiro (Quercus suber)
  13. 13. Natural Treasures of Europe Flora - Carvalho-alvarinho  O carvalho-alvarinho (Quercus robur) é a árvore autóctone mais abundante no PNPG.  Suporta uma imensa biodiversidade: • fungos, líquenes, musgos e a hera;• insetos que vivem e se alimentam da madeira do carvalho;• vespas indutoras de bugalhos;• esquilos e gaios que se alimentam das bolotas;• aves que fazem o ninho;• outras espécies que se alimentam de insetos que existem nos carvalhos ou das folhas mortas que caem no chão…
  14. 14. Natural Treasures of Europe Fauna A diversidade e riqueza de espécies vegetais suporta uma fauna também rica e variada. Para além de um elevado número de espécies de invertebrados conhecem-se cerca de 235 espécies de vertebrados. Entre as espécies de mamíferos que vagueiam nas serras do Parque salienta-se a cabra-do-gerês (Capra pyrenaica ), … Cabra-do-gerês
  15. 15. Natural Treasures of Europe Fauna… o lobo ibérico (Canis lupus signatus ),o corço (Capreolus capreolus), ogarrano (Equus caballus) , o esquilo-vermelho (Sciurus vulgaris), o javali(Sus scrofa castillianus) e a lontra(Lutra lutra). Garrano Lobo ibérico Esquilo-vermelho Corço
  16. 16. Natural Treasures of Europe Fauna No que diz respeito a aves, podem ver-se ainda, para além da águia-real (Aquila chrysaetus), o bufo-real (Bubo bubo), o falcão-abelheiro (Pernis apivorus), a gralha-de-bico-vermelho (Pyrrhocorax pyrrhocorax)… Falcão-abelheiro Águia-real Bufo-real Gralha-de-bico-vermelho
  17. 17. Natural Treasures of Europe Fauna Quanto a répteis e anfíbios, subsistem a víbora-negra (Vipera seoanei), a víbora-cornuda (Vipera latasti), o lagarto-de-água (Lacerta schereiberi), a rã-ibérica (Rana iberica), a cobra-de-água (Natrix natrix) e a salamandra- lusitânica (Chioglossa lusitanica),… Lagarto-de-água Rã-ibérica Víbora-cornuda Víbora-negra
  18. 18. Natural Treasures of Europe Cogumelos A elevada humidade e riqueza vegetal permite uma elevada quantidade e diversidade de cogumelos.
  19. 19. Natural Treasures of Europe Ocupação pelo Homem Os abundantes monumentos megalíticos existentes no Parque demonstram a presença de sociedades pré-históricas. O Núcleo Megalítico do Mezio incorpora cerca de uma dezena de monumentos, nos quais se incluem mamoas, datados com mais de 5000 anos.  Mamoa - montículo artificial de terra e pedras miúdas que cobrem um monumento funerário pré-histórico - dólmen ou anta (incorpora uma câmara funerária). Mamoa Anta
  20. 20. Natural Treasures of Europe Ocupação pelo Homem Geira romana- rede viária romana (séc I d.C.) que ligava Bracara Augusta (atual Braga) a Asturica Augusta (atual Astorga, Espanha). A geira era assinalada por marcos miliários, colocados milha a milha (1418 metros). Marco miliário  Ao longo da geira, existem vários grupos de marcos miliários.
  21. 21. Natural Treasures of Europe Ocupação pelo Homem  Castelo de Castro Laboreiro  Construído provavelmente no séc. XI e reconstruído no séc. XIV.
  22. 22. Natural Treasures of Europe Ocupação pelo Homem  Mosteiro de Santa Maria de Pitões das Júnias  Séc. XII
  23. 23. Natural Treasures of Europe Ocupação pelo Homem  Castelo do Lindoso  Construído provavelmente no séc. XIII e restaurado no séc. XVII.
  24. 24. Natural Treasures of Europe Ocupação pelo Homem  Espigueiros do Soajo  24 espigueiros assentes num afloramento de granito que é utilizado como eira coletiva.  O mais antigo data de 1782.
  25. 25. Natural Treasures of Europe Ocupação pelo Homem Ao longo do século XX foram construídas várias barragens para aproveitamento hidroelétrico, gerando grandes albufeiras. Albufeira da Caniçada  Na construção da barragem de Vilarinho das Furnas foi submersa a aldeia comunitária de Vilarinho das Furnas.
  26. 26. Natural Treasures of Europe Ocupação pelo Homem 3 1 5 6 4 2 7
  27. 27. Natural Treasures of Europe Trilhos No PNPG existem vários trilhos pedestres devidamente identificados e assinalados.Caminho certo Caminho erradoVirar à esquerda Virar à direita  Mariola - para sinalizar os caminhos e orientar pastores e caminheiros.
  28. 28. Natural Treasures of Europe Trilhos Trilhos dias 22 Almoço dia 22 Trilho dia 23
  29. 29. Natural Treasures of Europe Trilhos Trilhos dias 22 – Cascata do Arado e Mata de Albergaria Almoço dia 22 – Vila do Gerês Dormida dia 22 – Pousada de Vilarinho das Furnas Trilho dia 23 – Águia do Sarilhão
  30. 30. Natural Treasures of Europe Museu Etnográfico de Vilarinho das Furnas  Foi edificado com pedras de casas da aldeia que foi submersa (1972) após a construção da barragem. Está patente no museu uma exposição do espólio peculiar da vida e cultura da comunidade de Vilarinho das Furnas.
  31. 31. Natural Treasures of Europe Trilho da Águia do Sarilhão Percurso com particular destaque para os aspetos históricos e culturais. Extensão do trilho - 9 Km. Trilho da Águia do Sarilhão
  32. 32. Natural Treasures of Europe Trilho da Águia do Sarilhão Inicia no Museu Etnográfico de Vilarinho das Furnas e, depois de percorrer o aglomerado rural, penetra no bosque. Ao longo do percurso há áreas de mato e pinhal, de vegetação ribeirinha (salgueiro), de medronhal e de carvalhal (carvalho- alvarinho). Predomina o carvalho-alvarinho, o vidoeiro, o salgueiro, o medronheiro e a gilbardeira. Avista-se a fraga do Sarilhão, onde a águia-real construía os seus ninhos.
  33. 33. Natural Treasures of Europe Trilho da Águia do Sarilhão O trilho inicia uma descida acentuada em direção à Geira romana.
  34. 34. Natural Treasures of Europe Trilho da Águia do Sarilhão Na Geira observa-se um núcleo de marcos miliários. O trilho prossegue na margem esquerda da albufeira de Vilarinho das Furnas.
  35. 35. Natural Treasures of Europe Trilho da Águia do Sarilhão Chegando à povoação de Campo do Gerês podem-se admirar elementos de arquitetura tradicional. No final do trilho passa-se pela Ponte Medieval de Eixões, sobre a Ribeira de Rodas.
  36. 36. Natural Treasures of EuropeAPROVEITE O PARQUE NACIONAL DA PENEDA-GERÊS
  37. 37. Natural Treasures of Europe Elaborado com base em publicações do Parque Nacional da Peneda-Gerês. This project has been funded with support from the European Commission. This publication reflects the views only of the authors. The Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained herein.

×