SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
CEMPI –
FACULDADES
ANTROPOLOGIA CULTURAL
Prof. Adailson Regis de Oliveira
 DISCPLINA : ANTROPOLOGIA CULTURAL
 Carga horária: 32h
 Datas: 16, 23 e 30 de novembro
 OBJETIVO: Socializar com os alunos conceitos iniciais da
antropologia de forma introdutória, perceber como se insere no
debate das Ciências Sociais, o estudo do homem em sua
totalidade, a noção de cultura e diversidade. “Os outros em nós”.
 Metodologia : Aulas expositivas e dialogadas , debates e pesquisa
em sala de aula.
 Avaliação: são três avaliações , todas em sala de aula , sendo um
Estudo dirigido, e duas avaliações escritas individuais, todavia a
participação em sala durante os debates serão levados em
consideração no somatório final da disciplina.
A divisão da disciplina
Dia 16 de Novembro - Apreendendo Antropologia.
 Introdução a antropologia
 O que é ?
 Qual o contexto que se insere;
 Suas divisões ;
 Principais representantes.
Texto Base: LAPLANTINE, François. “Aprender
Antropologia” Brasiliense , São Paulo 2003.
Leitura complementar: BOAS, Frans. “Antropologia
Cultural” , Jorge Zahar, RJ. 2004.
Alteridade
 Texto para discussão em sala: “O ritual do corpo entre
os Sonacirema”
 Quem é o outro
 Quem somos nós ?
 Qual a relação que alteridade tem com o fazer do
profissional da educação?
 Quem são os Sonacirema?
 Leitura complementar :VELHO, Gilberto, “Observando
O famíliar”.
 DAMATTA, Roberto . Relativizando, Introdução a
antropologia social.
 DIA 23 DE NOVEMBRO DE 2014.
 ANTROPOLOGIA CULTURAL
 Introdução ao conceito de cultura .
 O Conceito de cultura para compreensão da humanidade ;
 Existe uma cultura ou várias culturas?
 1ª Avaliação
 Textos:
 A interpretação das Cultura –GEERTZ , CLIFORD
 O QUE É CULTURA COLEÇÃO PRIMEIROS PASSOS , Brasiliense
DIA 30 DE NOVEMBRO
2ª AVALIAÇÃO .
A ANTROPOLOGIA E A EDUCAÇÃO – Uma relação
possível ?!
 Elementos para construção de um debate .
Antropologia no contexto das
descobertas.
 O início de um pensamento sobre a antropologia está
inscrito em um contexto de mudanças na sociedade,
seu surgimento ocorre em meio a “descobertas”
Europeias à outros continentes. (Século XIV,
 Grandes navegações;
 Cronistas e viajantes ;
 O papel da Igreja – no registro;
 As questões sobre os povos “descobertos” – tão iguais
porém, tão diferentes.
 A expansão da Europa sobre outros continentes, formam o
cenário do surgimento da antropologia como ciência.
 Primeiro Espanha e Portugal
 Logo em seguida: França , Inglaterra com o neocolonialismo
– no século XVIII (dominação indireta).
1ª A revolução industrial
Mudança de paradigma
 No final do século XVIII inicio do século XIX – a
antropologia começa a se estabelecer como ciência –
desta forma , segue as mudanças que também
incorrem neste período:
 Inicio da 1ª revolução industrial -
A constituição de um saber cientifico
O homem passa então a está nos centro do debate
científico;
O domínio da natureza pelo homem ;
E a antropologia ?
O homem como objeto
 Mas o projeto de fundar uma ciência do homem – uma
antropologia – é ao contrário , muito recente . De fato ,
apenas no final do século XVIII é que começa a se
constituir um saber cientifico (ou pretensamente
cientifico ) que torna no homem como objeto de
conhecimento , e não mais a natureza; ( LAPLANTINE ,
p.13)
 Métodos de outras ciências aplicados ao estudo do
homem ( biologia , física , geografia ).
 Na segunda metade do século XIX – a antropologia atribui
objetos empíricos autônomos : Sociedades ditas primitivas,
exteriores as sociedades europeias e norte americana.
 Dualidade da ciência – observador/objeto.
 Não existe experimentação em laboratório - biologia ;física.
 Nem observação ao longo do tempo a exemplo da história .
 Sociedades longínquas
Que tipo de sociedades eram essas
 As sociedades estudadas pelos antropólogos são
sociedades longínquas , as quais são atribuídas as
seguintes características: Sociedades de dimensões
restritas ; que tiveram poucos contatos com os grupos
vizinhos ; cuja tecnologia é pouco desenvolvida em
relação à nossa; e nas quais há uma menor
especialização das atividades e funções sociais . São
também qualificadas como “simples”; (LAPLANTINE ,
p.14)
SOCIEDADE “PRIMITIVAS”
A morte do objeto
 Com a chegada do século XX a antropologia passa por uma crise
de identidade, impulsionado pelo desenvolvimento capitalista que
chegou até a população ditas “primitivas” .
 Existiram três perspectivas :
 1.Aceitar a morte do objeto e se voltar para outras ciências;
 2. Buscar uma nova área de investigação: tomando para si o
estudo sobre o camponês tratando-o como “selvagem”;
 3. E por último algo que não exclui o anterior , mas que assume
uma nova perspectiva de olhar o todo e não mais a parte
 a) O estudo do homem inteiro;
 b) O estudo do homem em todas as sociedades , sob todos
os seus estados e todas épocas;
O estudo do Homem por inteiro.
O que caracteriza a antropologia.
Aquilo que, de fato
caracteriza a unidade
do homem , de que a
antropologia , como já
dissemos e voltaremos
a dizer ,... Formas de
organização social
extremamente diversos.
O projeto antropológico
consiste , portanto, no
reconhecimento ,
conhecimento ,
juntamente com a
compreensão de uma
humanidade plural .
 A base do conhecimento antropológico, é entender
que para conhecer a nossa cultura, precisamos
conhecer outras “ e devemos essencialmente
reconhecer que somos uma cultura possível entre
tantas outras, mas não a única” (LAPLANTINE , p.21)
Tipos de antropologia
Antropologia
biológica
Antropologia
Cultural
/Social
Antropologia
Linguística
Antropologia
Pré-histórica
Antropologia
Psicologica
Tipos de antropologia
Antropologia biológica – Busca estuda a relação
dos aspectos genéticos e o meio em que o homem
vive .
Antropologia pré-histórica – manter relação com a
arqueologia porém vai além das descobertas e
vestígios deixados pelos antepassados, concentra-
se no estudo das organizações desses povos;
Antropologia linguística
Só através
Como
pensam
da língua os
homens
Como se
expressam
podem
compreender
Como eles
interpretam
seu próprio
saber
•Compreende os
aspectos psicológico
dos indivíduos , uma
vez que não lidamos
apenas com
processos sociais ,
mas com indivíduos
Antropologia
Psicológica
•Abrange tudo que
constitui uma sociedade
: seus modos de
produção econômica ,
suas técnicas , sua
organização política e
jurídica , seus sistemas
de parentesco; crenças
religiosas ; língua etc.
Antropologia
cultural e
social.
Lévi- Strauss, - os antropólogos estudam aquilo
que não encontra-se registrado nem na pedra
nem no papel, mas nos gestos, costumes , nas
trocas simbólicas , os menores detalhes do
comportamento humano (adaptado)
Estudo do Homem em sua diversidade
 A Antropologia nasce estudando apenas o exótico, as
sociedades extra-europeias.
 Produz um tipo de conhecimento especifico para
contribuir nas ciências humanas, a partir do tipo de
observação direta e dos métodos utilizados;
 O distanciamento dessas sociedades observadas, é a
chave de leitura da própria sociedade, onde o que
antes era percebido como natural passa a ser
reconhecido como cultural.
Observar sociedades distantes
possibilitou a antropologia criar a ideia
de estranhamento, que é “ a
perplexidade provocada pelo encontro
vai levar a uma modificação do olhar
que se tinha sobre si mesmo.”
(LAPLANTINE , p.21)
ALGUNS AUTORES REPRESENTANTES DA
ANTROPOLOGIA
Edwar R. Taylor 1832-1917
Pensava a cultura como evolução.
TARDE
ALTERIDADE
 A palavra alteridade possui o prefixo latino alter, que significa
outro, colocar-se no lugar de outro na relação interpessoal, com
valorização, consideração, identificação, e diálogo com o outro. A
prática da alteridade se conecta tanto entre indivíduos, quanto entre
grupos, bem ainda entre indivíduo e a natureza. A prática alteritária leva
em conta sempre os fenômenos da complementaridade e da
interdependência, no modo de pensar, de sentir, de agir, sem a
preocupação com a sobreposição, assimilação ou destruição do outro
com o qual nos relacionamos.
 A prática da alteridade pretende conduzir da diferença à soma nas
relações interpessoais entre os seres humanos, na medida em que
propõe estabelecer uma relação pacífica e construtiva com os
diferentes, na medida em que se identifique, entenda e aprenda a
aprender com o contrário.
Leia mais: http://jus.com.br/artigos/10241/alteridade-categoria-fundamental-da-etica-
ambiental/2#ixzz3JAewx1yz
Quem é o outro?
 “ A descoberta da alteridade é a de uma relação que
nos permite deixar de identificar nossa pequena
província de humanidade, e correlativamente deixar
de rejeitar o presumido “selvagem” fora de nós
mesmos.” (LAPLANTINE , p.23)
Questões para o debate
Quem somos nós ?
Qual o nosso papel como educador ?
Como podemos estimular a alteridade?
Quem são os Sonacirema ?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
Jorgelgl
 
Cap 2 antropologia
Cap 2 antropologiaCap 2 antropologia
Cap 2 antropologia
Joao Balbi
 
Surgimento sociologia
Surgimento sociologiaSurgimento sociologia
Surgimento sociologia
paramore146
 
Cap 1 introdução
Cap 1 introduçãoCap 1 introdução
Cap 1 introdução
Joao Balbi
 

Mais procurados (20)

Aula 4-sociologia-aula-4-antropologia
Aula 4-sociologia-aula-4-antropologiaAula 4-sociologia-aula-4-antropologia
Aula 4-sociologia-aula-4-antropologia
 
Antropologia introdução
Antropologia introduçãoAntropologia introdução
Antropologia introdução
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Cap 2 antropologia
Cap 2 antropologiaCap 2 antropologia
Cap 2 antropologia
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
 
Capítulo 4 - Antropologia Brasileira
Capítulo 4 - Antropologia BrasileiraCapítulo 4 - Antropologia Brasileira
Capítulo 4 - Antropologia Brasileira
 
Cultura um conceito antropológico Roque Laraia
Cultura um conceito antropológico  Roque LaraiaCultura um conceito antropológico  Roque Laraia
Cultura um conceito antropológico Roque Laraia
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Antropologia e educação2223
Antropologia e educação2223Antropologia e educação2223
Antropologia e educação2223
 
Antropologia.
Antropologia.Antropologia.
Antropologia.
 
O QUE É SOCIOLOGIA?
O QUE É SOCIOLOGIA?O QUE É SOCIOLOGIA?
O QUE É SOCIOLOGIA?
 
Surgimento sociologia
Surgimento sociologiaSurgimento sociologia
Surgimento sociologia
 
Etnocentrismo
EtnocentrismoEtnocentrismo
Etnocentrismo
 
Aprender antropologia
Aprender antropologiaAprender antropologia
Aprender antropologia
 
Cap 1 introdução
Cap 1 introduçãoCap 1 introdução
Cap 1 introdução
 
Aula 1 antropologia
Aula 1   antropologiaAula 1   antropologia
Aula 1 antropologia
 
O que é etnocentrismo
O que é etnocentrismoO que é etnocentrismo
O que é etnocentrismo
 
Teoria Crítica
Teoria CríticaTeoria Crítica
Teoria Crítica
 
Antropologia e Evolucionismo Social
Antropologia e Evolucionismo SocialAntropologia e Evolucionismo Social
Antropologia e Evolucionismo Social
 

Destaque

Estudo sobre o homem
Estudo sobre o homemEstudo sobre o homem
Estudo sobre o homem
prjosealencar
 
Laplantine.françoise. aprender antropologia
Laplantine.françoise. aprender antropologiaLaplantine.françoise. aprender antropologia
Laplantine.françoise. aprender antropologia
FelipeMiguel12
 
A Construção do Social
A Construção do SocialA Construção do Social
A Construção do Social
Jorge Barbosa
 
Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]
Dell Sales
 

Destaque (14)

Antropologia cultural
Antropologia culturalAntropologia cultural
Antropologia cultural
 
Estudo sobre o homem
Estudo sobre o homemEstudo sobre o homem
Estudo sobre o homem
 
O coração do Baobá - sequência didática
O coração do Baobá - sequência didáticaO coração do Baobá - sequência didática
O coração do Baobá - sequência didática
 
Aprender Antropologia - François Laplantine
Aprender Antropologia - François LaplantineAprender Antropologia - François Laplantine
Aprender Antropologia - François Laplantine
 
Antropologia cultural
Antropologia culturalAntropologia cultural
Antropologia cultural
 
Laplantine.françoise. aprender antropologia
Laplantine.françoise. aprender antropologiaLaplantine.françoise. aprender antropologia
Laplantine.françoise. aprender antropologia
 
Atividades de ensino religioso perseverança
Atividades de ensino religioso perseverançaAtividades de ensino religioso perseverança
Atividades de ensino religioso perseverança
 
Slide de antropologia
Slide de antropologiaSlide de antropologia
Slide de antropologia
 
Antropologia alteridade
Antropologia alteridadeAntropologia alteridade
Antropologia alteridade
 
Antropologia slides
Antropologia slidesAntropologia slides
Antropologia slides
 
A Construção do Social
A Construção do SocialA Construção do Social
A Construção do Social
 
Cultura um conceito antropológico
Cultura  um conceito antropológicoCultura  um conceito antropológico
Cultura um conceito antropológico
 
Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]
 
Antropologia cultural
Antropologia culturalAntropologia cultural
Antropologia cultural
 

Semelhante a Cempi – aula antropologia cultural 1

Slide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
Slide de Antropologia - Antropologia da AlimentaçãoSlide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
Slide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
SilviaSales6
 
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências HumanasAntropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
danielaleite59
 
Contribuições metodológicas para a antropologia cideria
Contribuições metodológicas para a antropologia   cideriaContribuições metodológicas para a antropologia   cideria
Contribuições metodológicas para a antropologia cideria
Cidéria Moreira
 
Cap 1 introdução
Cap 1 introduçãoCap 1 introdução
Cap 1 introdução
Joao Balbi
 

Semelhante a Cempi – aula antropologia cultural 1 (20)

introdução a antropologia, histórico.pptx
introdução a antropologia, histórico.pptxintrodução a antropologia, histórico.pptx
introdução a antropologia, histórico.pptx
 
Antropologia e cultura
Antropologia e culturaAntropologia e cultura
Antropologia e cultura
 
Slide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
Slide de Antropologia - Antropologia da AlimentaçãoSlide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
Slide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
 
4 antropologia missionária
4 antropologia missionária4 antropologia missionária
4 antropologia missionária
 
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdfSlides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
 
Estudos culturais e antropologicos
Estudos culturais e antropologicosEstudos culturais e antropologicos
Estudos culturais e antropologicos
 
Antropologia (1).ppt
Antropologia (1).pptAntropologia (1).ppt
Antropologia (1).ppt
 
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências HumanasAntropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
 
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
 
Contribuições metodológicas para a antropologia cideria
Contribuições metodológicas para a antropologia   cideriaContribuições metodológicas para a antropologia   cideria
Contribuições metodológicas para a antropologia cideria
 
CiênciasSociais_Antropologia1.pdf
CiênciasSociais_Antropologia1.pdfCiênciasSociais_Antropologia1.pdf
CiênciasSociais_Antropologia1.pdf
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Atropologia e cultura pricila farfan barroso
Atropologia e cultura   pricila farfan barrosoAtropologia e cultura   pricila farfan barroso
Atropologia e cultura pricila farfan barroso
 
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 02
 
Antropologia 1.pptx
Antropologia 1.pptxAntropologia 1.pptx
Antropologia 1.pptx
 
Modulo de Antropologia em Apresentacao.pptx
Modulo de Antropologia em Apresentacao.pptxModulo de Antropologia em Apresentacao.pptx
Modulo de Antropologia em Apresentacao.pptx
 
Apostila estudos antropológicos e políticos
Apostila estudos antropológicos e políticosApostila estudos antropológicos e políticos
Apostila estudos antropológicos e políticos
 
Antropologia da religião 2
Antropologia da religião 2Antropologia da religião 2
Antropologia da religião 2
 
Cap 1 introdução
Cap 1 introduçãoCap 1 introdução
Cap 1 introdução
 

Mais de Geani Pedrosa

Didatica jose-carlos-libaneo
Didatica jose-carlos-libaneoDidatica jose-carlos-libaneo
Didatica jose-carlos-libaneo
Geani Pedrosa
 

Mais de Geani Pedrosa (6)

Didatica jose-carlos-libaneo
Didatica jose-carlos-libaneoDidatica jose-carlos-libaneo
Didatica jose-carlos-libaneo
 
História Social da Criança Abandonada- Autora: Maria Luíza Marcílio
História Social da Criança Abandonada- Autora: Maria Luíza MarcílioHistória Social da Criança Abandonada- Autora: Maria Luíza Marcílio
História Social da Criança Abandonada- Autora: Maria Luíza Marcílio
 
Livro formação de professores relexões atuais do atual cenário sobre-o-ensino...
Livro formação de professores relexões atuais do atual cenário sobre-o-ensino...Livro formação de professores relexões atuais do atual cenário sobre-o-ensino...
Livro formação de professores relexões atuais do atual cenário sobre-o-ensino...
 
Educação Infantil coordenadora Claudene
Educação Infantil coordenadora ClaudeneEducação Infantil coordenadora Claudene
Educação Infantil coordenadora Claudene
 
O desaparecimento-da-infância---Neil-Postman
O desaparecimento-da-infância---Neil-PostmanO desaparecimento-da-infância---Neil-Postman
O desaparecimento-da-infância---Neil-Postman
 
Aprender antropologia (françois laplantine)
Aprender antropologia (françois laplantine)Aprender antropologia (françois laplantine)
Aprender antropologia (françois laplantine)
 

Cempi – aula antropologia cultural 1

  • 2.  DISCPLINA : ANTROPOLOGIA CULTURAL  Carga horária: 32h  Datas: 16, 23 e 30 de novembro  OBJETIVO: Socializar com os alunos conceitos iniciais da antropologia de forma introdutória, perceber como se insere no debate das Ciências Sociais, o estudo do homem em sua totalidade, a noção de cultura e diversidade. “Os outros em nós”.  Metodologia : Aulas expositivas e dialogadas , debates e pesquisa em sala de aula.  Avaliação: são três avaliações , todas em sala de aula , sendo um Estudo dirigido, e duas avaliações escritas individuais, todavia a participação em sala durante os debates serão levados em consideração no somatório final da disciplina.
  • 3. A divisão da disciplina Dia 16 de Novembro - Apreendendo Antropologia.  Introdução a antropologia  O que é ?  Qual o contexto que se insere;  Suas divisões ;  Principais representantes. Texto Base: LAPLANTINE, François. “Aprender Antropologia” Brasiliense , São Paulo 2003. Leitura complementar: BOAS, Frans. “Antropologia Cultural” , Jorge Zahar, RJ. 2004.
  • 4. Alteridade  Texto para discussão em sala: “O ritual do corpo entre os Sonacirema”  Quem é o outro  Quem somos nós ?  Qual a relação que alteridade tem com o fazer do profissional da educação?  Quem são os Sonacirema?  Leitura complementar :VELHO, Gilberto, “Observando O famíliar”.  DAMATTA, Roberto . Relativizando, Introdução a antropologia social.
  • 5.  DIA 23 DE NOVEMBRO DE 2014.  ANTROPOLOGIA CULTURAL  Introdução ao conceito de cultura .  O Conceito de cultura para compreensão da humanidade ;  Existe uma cultura ou várias culturas?  1ª Avaliação  Textos:  A interpretação das Cultura –GEERTZ , CLIFORD  O QUE É CULTURA COLEÇÃO PRIMEIROS PASSOS , Brasiliense
  • 6. DIA 30 DE NOVEMBRO 2ª AVALIAÇÃO . A ANTROPOLOGIA E A EDUCAÇÃO – Uma relação possível ?!  Elementos para construção de um debate .
  • 7. Antropologia no contexto das descobertas.  O início de um pensamento sobre a antropologia está inscrito em um contexto de mudanças na sociedade, seu surgimento ocorre em meio a “descobertas” Europeias à outros continentes. (Século XIV,  Grandes navegações;  Cronistas e viajantes ;  O papel da Igreja – no registro;  As questões sobre os povos “descobertos” – tão iguais porém, tão diferentes.
  • 8.  A expansão da Europa sobre outros continentes, formam o cenário do surgimento da antropologia como ciência.  Primeiro Espanha e Portugal  Logo em seguida: França , Inglaterra com o neocolonialismo – no século XVIII (dominação indireta).
  • 9. 1ª A revolução industrial
  • 10. Mudança de paradigma  No final do século XVIII inicio do século XIX – a antropologia começa a se estabelecer como ciência – desta forma , segue as mudanças que também incorrem neste período:  Inicio da 1ª revolução industrial - A constituição de um saber cientifico O homem passa então a está nos centro do debate científico; O domínio da natureza pelo homem ; E a antropologia ?
  • 11. O homem como objeto  Mas o projeto de fundar uma ciência do homem – uma antropologia – é ao contrário , muito recente . De fato , apenas no final do século XVIII é que começa a se constituir um saber cientifico (ou pretensamente cientifico ) que torna no homem como objeto de conhecimento , e não mais a natureza; ( LAPLANTINE , p.13)  Métodos de outras ciências aplicados ao estudo do homem ( biologia , física , geografia ).
  • 12.  Na segunda metade do século XIX – a antropologia atribui objetos empíricos autônomos : Sociedades ditas primitivas, exteriores as sociedades europeias e norte americana.  Dualidade da ciência – observador/objeto.  Não existe experimentação em laboratório - biologia ;física.  Nem observação ao longo do tempo a exemplo da história .  Sociedades longínquas
  • 13. Que tipo de sociedades eram essas  As sociedades estudadas pelos antropólogos são sociedades longínquas , as quais são atribuídas as seguintes características: Sociedades de dimensões restritas ; que tiveram poucos contatos com os grupos vizinhos ; cuja tecnologia é pouco desenvolvida em relação à nossa; e nas quais há uma menor especialização das atividades e funções sociais . São também qualificadas como “simples”; (LAPLANTINE , p.14)
  • 15. A morte do objeto  Com a chegada do século XX a antropologia passa por uma crise de identidade, impulsionado pelo desenvolvimento capitalista que chegou até a população ditas “primitivas” .  Existiram três perspectivas :  1.Aceitar a morte do objeto e se voltar para outras ciências;  2. Buscar uma nova área de investigação: tomando para si o estudo sobre o camponês tratando-o como “selvagem”;  3. E por último algo que não exclui o anterior , mas que assume uma nova perspectiva de olhar o todo e não mais a parte  a) O estudo do homem inteiro;  b) O estudo do homem em todas as sociedades , sob todos os seus estados e todas épocas;
  • 16. O estudo do Homem por inteiro.
  • 17. O que caracteriza a antropologia. Aquilo que, de fato caracteriza a unidade do homem , de que a antropologia , como já dissemos e voltaremos a dizer ,... Formas de organização social extremamente diversos.
  • 18. O projeto antropológico consiste , portanto, no reconhecimento , conhecimento , juntamente com a compreensão de uma humanidade plural .
  • 19.  A base do conhecimento antropológico, é entender que para conhecer a nossa cultura, precisamos conhecer outras “ e devemos essencialmente reconhecer que somos uma cultura possível entre tantas outras, mas não a única” (LAPLANTINE , p.21)
  • 21. Tipos de antropologia Antropologia biológica – Busca estuda a relação dos aspectos genéticos e o meio em que o homem vive . Antropologia pré-histórica – manter relação com a arqueologia porém vai além das descobertas e vestígios deixados pelos antepassados, concentra- se no estudo das organizações desses povos;
  • 22. Antropologia linguística Só através Como pensam da língua os homens Como se expressam podem compreender Como eles interpretam seu próprio saber
  • 23. •Compreende os aspectos psicológico dos indivíduos , uma vez que não lidamos apenas com processos sociais , mas com indivíduos Antropologia Psicológica
  • 24. •Abrange tudo que constitui uma sociedade : seus modos de produção econômica , suas técnicas , sua organização política e jurídica , seus sistemas de parentesco; crenças religiosas ; língua etc. Antropologia cultural e social.
  • 25. Lévi- Strauss, - os antropólogos estudam aquilo que não encontra-se registrado nem na pedra nem no papel, mas nos gestos, costumes , nas trocas simbólicas , os menores detalhes do comportamento humano (adaptado)
  • 26. Estudo do Homem em sua diversidade  A Antropologia nasce estudando apenas o exótico, as sociedades extra-europeias.  Produz um tipo de conhecimento especifico para contribuir nas ciências humanas, a partir do tipo de observação direta e dos métodos utilizados;  O distanciamento dessas sociedades observadas, é a chave de leitura da própria sociedade, onde o que antes era percebido como natural passa a ser reconhecido como cultural.
  • 27. Observar sociedades distantes possibilitou a antropologia criar a ideia de estranhamento, que é “ a perplexidade provocada pelo encontro vai levar a uma modificação do olhar que se tinha sobre si mesmo.” (LAPLANTINE , p.21)
  • 28. ALGUNS AUTORES REPRESENTANTES DA ANTROPOLOGIA
  • 29. Edwar R. Taylor 1832-1917 Pensava a cultura como evolução.
  • 30.
  • 31.
  • 32. TARDE
  • 33. ALTERIDADE  A palavra alteridade possui o prefixo latino alter, que significa outro, colocar-se no lugar de outro na relação interpessoal, com valorização, consideração, identificação, e diálogo com o outro. A prática da alteridade se conecta tanto entre indivíduos, quanto entre grupos, bem ainda entre indivíduo e a natureza. A prática alteritária leva em conta sempre os fenômenos da complementaridade e da interdependência, no modo de pensar, de sentir, de agir, sem a preocupação com a sobreposição, assimilação ou destruição do outro com o qual nos relacionamos.  A prática da alteridade pretende conduzir da diferença à soma nas relações interpessoais entre os seres humanos, na medida em que propõe estabelecer uma relação pacífica e construtiva com os diferentes, na medida em que se identifique, entenda e aprenda a aprender com o contrário. Leia mais: http://jus.com.br/artigos/10241/alteridade-categoria-fundamental-da-etica- ambiental/2#ixzz3JAewx1yz
  • 34. Quem é o outro?
  • 35.
  • 36.  “ A descoberta da alteridade é a de uma relação que nos permite deixar de identificar nossa pequena província de humanidade, e correlativamente deixar de rejeitar o presumido “selvagem” fora de nós mesmos.” (LAPLANTINE , p.23)
  • 37. Questões para o debate Quem somos nós ? Qual o nosso papel como educador ? Como podemos estimular a alteridade? Quem são os Sonacirema ?