GAZETA SANTA CÂNDIDA JUNHO 2013

295 visualizações

Publicada em

Distribuição mensal gratuita na região Norte de Curitba

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
295
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

GAZETA SANTA CÂNDIDA JUNHO 2013

  1. 1. 2 O Conselho Municipal de Assis- tência Social ( CMAS) e a Funda- ção de Ação Social realizaram no dia 14 de junho , na sede da Associação ACRIDAS, bairro Bacacheri, a pré- conferência Regional de Assistência Social, da Regional Boa vista (13 bairros ), homologaram os delegados representantes das comunidades e servidores do serviço Público, para a Conferência Municipal que reali- zará nos dias 11 e 12 de julho. Foram debatidos e aprofundados as deliberações desde 2005 a 2011 com o período executado, e os moti- PRÉ- CONFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DA REGIONAL BOA VISTA E CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CURITIBA vos de não executado e cumpridos, as deliberações de conferências an- teriores. Os eixos temáticos: Vigilância Sociassistencial, Planejamento, Monitoramento e Avaliação; Confinamento obrigatório da assis- tência social; A Gestão dos benefíci- os do SUAS; Gestão do Trabalho; Regionalização; Gestão de Serviços, Programas e Projetos; tiveram vari- as recomendações em especial. Ter mais divulgação das reuniões e con- ferências para a participação do ci- dadão junto aos encontros locais e municipal. Dos trabalhos de grupo foram priorizadas duas propostas principais que, com as outras 8 regionais terão como conteúdo nos dias 11 e 12 de Julho. A 10ª Conferência Municipal deAssistência Social de Curitiba terá como tema: “A Gestão e o Financia- mento na Efetivação do SUAS”( SIS- TEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL) Segundo a Resolução 12 do Con- selho Municipal, em reunião extra- ordinária do dia 04 de Junho foi apre- sentado que: de 302 entidades Terão 45 delegados para a Conferência Mu- nicipal, sendo na Regional Boa Vista de 38 entidades, 5 delegados foram homologados. No encontro regional tivemos a presença do Presidente do Conselho Municipal, José Araújo da Silva, Supervisora Joséli Cristina Gonsalves de Mello da FAS Regional Boa Vis- ta, José Cândido, Marlene Chagas da Associação de Proteção aos Idosos Ana Rosa, Antônio Guedes, Senhora Nilza, Cleisiesse representando a Es- cola de Educação especial São Camilo (IHOPAR) demais entidades. Denúncia de superfaturamento na Câmara Municipal O vereador Chicarelli pediu ao presidente da Câmara, Paulo Salamuni (PV), a suspensão da compra dos 38 notebooks devido a suspeita de superfaturamento. Segundo a Lei de Licitações, o órgão público é obrigado a fazer no mínimo 3 orçamentos, e o setor de licitação tem que achar meios de descobrir o preço praticado pelo mercado, que é o princípio da economicidade estabelecida em Lei. Nos dias atuais basta procurar em sites pela internet para encontrar valores de mercado. Entretanto, o vereador José Carlos Chicarelli (PSDC) denunciou o processo de licitação para a compra de 38 novos notebooks, da marca Lenovo E430, que serão distribuídos a cada um de seus colegas na Câmara Municipal de Curitiba. Segundo o parlamentar, cada um vai custar aos cofres municipais R$ 3.263,00, num total de R$ 123.994,00. Porém, denuncia ele, numa rápida pesquisa no Google, o mesmo notebook Lenovo E430 pode ser encontrado aos montes por menos de R$ 2 mil reais a unidade e até ser parcelado em 10 vezes sem juros. Chicarelli disse que pediu informações do por que da licitação ter colocado o preço limite de quase R$ 4 mil para um produto que não é muito difícil encontrar pela metade do valor na internet. “Tenho a certeza que muitas vezes a falta de fornecedores, que tenham interesse em participar de uma concorrência pública, acaba por elevar os preços de produtos e serviços, porém isto não pode fazer com que aceitemos esses descasos com o dinheiro público”, se indigna o vereador do PSDC. O presidente da Câmara, Paulo Salamuni (PV) e José Carlos Chicarelli (PSDC) chegaram a bater boca ontem na sessão da Câmara de Vereadores de Curitiba. A intervenção de Chicarelli irritou o presidente Salamuni. “Não aceito colocar uma história sobre algo tão pequeno, tão mesquinho. Ou vossa excelência é inexperiente ou tem outras intenções. Não estamos aqui para destruir a reputação de ninguém”, disse. Para Chicarelli, não há motivo para discussão.”No final da licitação, o bem adquirido está com valor bem acima do praticado no mercado. O meu funcionário está comprando o mesmo notebook em 10 vezes de R$ 179".
  2. 2. 3 EXPEDIENTE Diretor: Adilson da Costa Moreira Fones 8433-7462 e 3328-0176 Dep. comerciail: Sharon Simão Zunino Rua Canadá, 2108 - Ap. 31 - Bloco A9 - Bacacheri - Curitiba E-mail: gazetasantacandida@gmail.com Tiragem: 10.000 exemplares www.gazetasantacandida.com.br / www.santacandida.blogspot.com As matérias assinadas não refletem necessariamente a opinião do jornal. Anuncie aqui Quem anuncia, vende mais! 8433-7462 3328-0176 www.santacandida.blogspot.com Os Deputados Federais rejeita- ram no dia (25), em decisão quase unânime, o Projeto de Emenda Constitucional número 37/2011, conhecido como PEC 37, de auto- ria do Deputado Federal e Delega- do Lourival Mendes (PT do B- MA).A matéria era uma das propos- tas polêmicas em tramitação no Congresso Nacional que motivou protestos e manifestações pelo Bra- sil. Ao todo, foram 430 votos pela não aprovação da PEC 37, nove fa- voráveis à proposta e duas absten- ções. Com o resultado, a proposta será arquivada. A PEC 37 era defendida por de- legados das Polícias Civil e Fede- ral, que entendiam ter a exclusivi- dade da investigação criminal. A OAB também defendeu a retirada dos poderes de investigação do Mi- nistério Público. Mas o apelo da população, simpática às investiga- ções contra a corrupção movidas pelo Ministério Público, forçou uma mudança de opiniões. Promotores Até a 1ª quinzena de Junho a Copel teria sido chamada várias vezes ao Colégio Esta- dual Cruzeiro do Sul O namoro de alguns casais do bairro Santa Cândida, em Curitiba, estaria dando trabalho à Copel. De acordo com as in- formações do portal da Rádio Banda B, os namorados de al- gumas alunas matriculadas no A voz do povo nas ruas cala a PEC 37 e Procuradores de Justiça do órgão de controle poderão continuar in- vestigando e participando dos júris, um dos focos de crítica da rejeitada PEC 37. Antes de iniciar a votação nomi- nal, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB- RN), fez um apelo para que a pro- posta que limita o MP fosse rejeita- da por unanimidade. Logo após a rejeição da PEC, as centenas de pessoas que acompa- nharam a sessão das galerias canta- ram um trecho do Hino Nacional. Os presentes, em sua maioria inte- grantes do Ministério Público e agentes da Polícia Federal, aplaudi- ram todos os encaminhamentos fa- voráveis à rejeição da proposta. De acordo com o Procurador- Geral de Justiça de Sergipe, Dr. Orlando Rochadel, a derrubada da PEC 37 é uma vitória não só do MP mas da sociedade brasileira. O Mi- nistério Público sempre fez um es- forço coletivo para combater a criminalidade. O povo sabe que proibir o MP de investigar é incen- tivar a corrupção e a criminalidade e foi para as ruas protestar contra a temerária proposta. A vitória é do Brasil, assegurou Dr. Rochadel. Santa Cândida sofre apagão provocado por curto circuito de apaixonados Colégio Estadual Cruzeiro do Sul estariam provocando, deliberadamente, curto circuito nos postes para tirar as namo- radas mais cedo da sala de aula. O grupo teria usado até bar- ras de ferro e guarda-chuvas à fiação elétrica dos postes da RuaAyrton Luciano Franco para interromper a energia do Colé- gio e fazer com que as aulas sejam canceladas.Ainda segun- do o relato, a ação ocorria qua- se que diariamente por volta das 21 horas, horário que os alunos retornam do intervalo. A Copel já foi chamada mais de 10 vezes pra restabelecer a energia. A unidade informa que todas as vezes que foi acionada para ir ao local, ao chegarem não foi possível identificar os res- ponsáveis, pois já não estavam mais e não existem câmeras nas proximidades para identificá-los. O comandante da 1ª Companhia relata que na úl- tima semana os policiais reali- zaram, por três vezes, somen- te no Colégio Cruzeiro do Sul, o policiamento presença no horário do intervalo.
  3. 3. 4 Espaço da Poesia Antonio Pedro Flores Amaral TRANSCEDER VOU CAMINHANDO NAS VERDE MATAS! AO LONGO AVISTO UMA FONTE DE ÁGUA BEBO-A COM AS MÃOS! SACIO A SEDE E SENTO-ME NAS SOMBRAS DAS ÁRVORES FICO A MEDITAR... LOGO VEM IMAGENS! NA MENTE PENSANTE, NAQUELE RECANTO, VERDE E DESERTO UM PENSAMENTO FLORIDO PENSAMENTO FIXO PENSAMENTO VAGO PENSAMENTO DE OUTRO PENSAMENTO PENSAMENTO SEM DONO PENSAMENTO VAZIO PENSAMENTO SEM PENSAMENTO E DAQUI A POUCO TRANSCENTO AO INFINITO... a maioria das cidades brasileiras o transporte coletivo é uma forma que os políticos e empresário do setor têm de desviar dinheiro público, ou para financiar campanhas eleitorais milionárias. Algumas denúncias mostram que empresas de transporte de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo se especializaram nesse tipo de atuação criminosa, passando aganhar concorrências fraudadas em diversas cidades de Estados muitas vezes longínquos. Algumascidadesbuscamaopção da“tarifazero”,ideiaconsideradaem São Paulo em 1990, na gestão de Luiza Erundina (PT) como prefeita. Para custear o sistema, seria implantadoo“FundodeTransporte”, que reservaria parte do dinheiro coletado no IPTU. Dessa forma, o custo do transporte coletivo para os cidadãosseriamproporcionaisaseus ganhos salariais. Por apresentar um aumento no IPTU, o projeto sofreu resistência e não foi aplicado. Atualmente, o Movimento Passe Livre luta pela gratuidade no transporte coletivo, encarando a mobilidade dentro da cidade como inerente ao direito humano de acesso à cultura e a serviços públicos. Algumas cidades, entretandom conseguiram implantar essa ideia: Talinn, Estônia - Em 2013 a cidade de Talinn, capital da Estônia, implementou o esquema de transporte coletivo gratuito para Diversas cidades oferecem transporte público gratuito habitantes, se tornando a primeira grande cidade europeia a adotar o esquema. Para fazer uso da rede completa, que inclui trens, ônibus e bondes, basta que o usuário apresente um cartão registrado na prefeitura (pode ser obtido com uma taxa de 2 euros). A cidade chinesa de Chengdu já sinalizou interesse em estudar o modelo de Talinn para oferecer transporte gratuito para seus próprios habitantes – a ideia seria diminuir a quantidade de veículos em suas ruas e melhorar o trânsito. Em Sydney, na Austrália, algumas linhas centrais da cidade são gratuitas. A primeira percorre um trajeto no Central Business District, o coração da cidade, que conta com uma grande concentração comercial, assim como opções de programas culturais. Outra linha cruza a região de Kogarah, região que possui muitos hospitais e escolas. Esses percursos são financiados, também, com o dinheiro público – direto dos cofres da prefeitura. A cidade de Changning, China, oferece transporte gratuito desde 2008, para visitantes e habitantes da cidade que fica na província de Hunan, na China. Todos podem usar gratuitamente as três linhas de transporte coletivo.Ainiciativa, que custou US$ 1 milhão aos cofres públicos, foi a primeira no país – em outros municípios, o transporte é controlado por empresas privadas que recebem um subsídio das prefeituras. Os custos de manutenção das linhas seriam cobertos por publicidade dentro dos ônibus e subsídios do governo. Logo de início, o uso de ônibus aumentou em dois terços. Seguindo o modelo de Changning, a cidade industrial de Changzhi também adotou o de transporte coletivo gratuito em 2009. Em Baltimore, nos Estados Unidos, cidade de cerca de 600 mil habitantes localizada no estado de Maryland, os ônibus são gratuitos e, além de tudo, híbridos – o que significa que o impacto ambiental é reduzido (não há emissões de gases em 40% do tempo de seu funcionamento). São três linhas conectadas a outras opções de transporte, como metrôs e trens. Brasil Até no Brasil já existem cidades pequenas que usam os cofres públicos para financiar completamente seu sistema de transporte. Porto Real, no Rio de Janeiro, não apenas aboliu a tarifa de R$ 0,50 por trajeto, em 2011, como aumentou as linhas de ônibus que atendem o município. Outra cidade brasileira a adotar o sistema é Agudos, no interior de São Paulo, próxima a Bauru. A gratuidade também foi implantada em 2011, quando se extinguiu a tarifa de R$ 2,40 e, desde então, o uso dos ônibus aumentou em mais de 60%. Conheça outras cidades que aderiram ao transporte coletivo gratuito no site Free Public Transport. De acordo com uma pesquisa da Universidade de Alberta (Canadá), a tradicional tacinha d e v i n h o q u e acompanha o jantar de muitos pode ser equivalente a cerca de30 minutos de atividade física. Com isso, são minimizados os efeitos do sedentarismo, ajudando a evitar que os músculos envelheçam. Além disso, aumenta a densidade dos ossos, como já e melhora a circulação do sangue. Uma taça de vinho é equivalente a 30 minutos de atividade física O responsável por isso é o resveratrol, componente do vinho que também traz vários outros benefícios já conhecidos, como ajudar na prevenção do mal de Alzheimer. Mas, claro, essa substância não substitui os exercícios físicos; ela apenas é uma auxiliar no processo. Um estilo de vidasaudávelcombinado com o consumo adequado de vinho é perfeito!
  4. 4. 5 O Brasil em estado de choqueManifestações pipocam em todo o país. Em Curitiba, mais de 10 mil manifestantes ocuparam o centro para pedir redução na tarifa de ônibus a segunda-feira passada mais de 10.000 manifestantes des- filaram pela Rua XV de No- vembro e Boca Maldita, pedindo a re- dução no valor das passagens do transporte coletivo de Curitiba. Mesmo sem divulgação ou notícia de alguns grandes meios de comuni- cação, os manifestantes foram mobi- lizados pelas redes sociais na internet. A passeata transcorreu na maior tranquilidade e foi marcada a próxi- ma manifestação para o dia 21 deste mês, sexta-feira, saindo da Praça Rui Barbosa em direção a Rua XV de Novembro. Segundo a estudante Camila Kowalski, “na sexta-feira vamos reu- nir mais de 10 mil pessoas porque a organização está sendo feita com an- tecedência. Precisamos reduzir a ta- rifa das passagens em Curitiba por- que os valores são abusivos, são fei- tos com planilhas de custos secretas e não favorecem a população”. Para o comerciante Mauro da Sil- va Moreira, “a população curitibana está despertando, está saindo às ruas para exigir melhorias nos transportes, saúde, educação e segurança. Temos que seguir aumentando essas mobili- zações para para conquistar melho- res condições de vida para todos”. O corretorAramis Hatbach diz que “precisamos combater a corrupção, exigir que as leis deste país sejam mudadas, para que os ´mensaleiros´ sejam punidos. A corrupção é gene- ralizada no Brasil. O que aconteceu com os ladrões da Câmara Munici- pal de Curitiba? Nada! somente o povo na rua pode mudar essa sensa- ção de impunidade que aumenta a in- segurança de todos nós.” Apasseata seguiu da praça Rui Bar- bosa até o terminal do Guadalupe, pra- ça SantosAndrade e Centro Cívico. No final da passeata que saiu da Boca Maldita em direção ao Centro Cívico, um grupo de 20 baderneiros depredou alguns prédios públicos, e 7 dos arruaceiros foram detidos pela Polícia Militar. 5 MOTIVOS PARA REESTRUTURAR A POLÍCIA FEDERAL 1 - MELHORAR A SEGURANÇA PÚBLICA: Não é o tamanho da pena que inibe o criminoso, mas a falta de punição. A redução da impunidade passa, necessariamente, pela rapidez e eficiência na investigação policial. É fundamental que os AGENTES, ESCRIVÃES e PAPILOSCOPISTAS FEDERAIS possam trabalhar diretamente com o Ministério Público para dar maior celeridade e objetividade ao trabalho investigativo. 2 - RAPIDEZ E EFICIÊNCIA NA INVESTIGAÇÃO POLICIAL: Os AGENTES, ESCRIVÃES e PAPILOSCOPISTAS da Polícia Federal, policiais especialistas na ciência da investigação são subaproveitados em suas funções em razão do modelo brasileiro que centraliza a investigação nas mãos de quem não investiga, através do Inquérito Policial que tem uma eficiência de apenas 8% na esfera Federal e cerca de 3% na esfera estadual em média em todos os Estados brasileiros. O ideal seria um modelo mais rápido que produza as provas e entregue diretamente ao Ministério Público. 3 - REDUZIR A VIOLÊNCIA: Atualmente são cometidos cerca de 50 mil homicídios por ano no Brasil. É quase o equivalente de soldados americanos mortos ao longo dos 14 anos de guerra no Vietnã. Muitas (talvez a maioria) dessas mortes estão associadas ao tráfico de drogas e de armas, competências da Polícia Federal. Uma Polícia Federal mais eficiente poderá prevenir muitas dessas mortes. 4 - MELHORAR O CONTROLE DAS FRONTEIRAS: Uma das formas de reduzir a violência é a melhoria dos controles na fronteira. Drogas e armas entram no país pelas fronteiras. Um passo importante foi dado com a Indenização de Fronteira aprovada no Plenário ontem, porque estimula o servidor lotado na fronteira a lá permanecer, diminuindo a rotatividade dos postos de fronteira. 5 - AUMENTAR O COMBATE A CORRUPÇÃO: Incentivar os Agentes Escrivães e Papiloscopistas da Polícia Federal em sua especialidade como operadores do sistema investigativo, dando condições para que o serviço de inteligência da Polícia Federal realmente funcione reduzindo assim o desvio de verbas. Polícia Federal entra em estado de greve Na última sexta-feira, diretores de jornais de bairros de Curitiba e Colombo se reuniram com diretores do Sindicato dos Policiais Federais no Paraná para discutir o lançamento da Campanha Sa- larial de 2013. Na pauta, a luta da PF contra a corrupção, descaso das autoridades, ine- ficiência do sistema de persecução pe- nal, mudanças no modelo de persecução no pós greve, evasão de policiais fede- rais e desperdício do dinheiro público. A Polícia Federal está em Estado de Greve. No dia 10 de julho fará panfletagem nacional. No dia 16 orga- niza a Marcha à Brasília para o lança- mento da Frente Parlamentar para Reestruturação da Polícia Federal. Dias 15, 16 e 17 haverá a paralisação. Na foto, Maurício Grabowski do Jor- nal Centro Cívico, José Gil do Jornal Água Verde,Alberto Domingues vice-pre- sidente do Sindicato da PF, Zoleide dos Santos do Jornal de Colombo, Fernando Vicentine presidente do Sindicato da PF no Paraná, Adilson Moreira diretor da Gazeta Santa Cândida e Josinei dos San- tos, do Jornal de Colombo.
  5. 5. 6 Na tarde do dia 25 de Junho foi realizada uma reunião na Prefeitura Municipal de Colombo para a assi- natura do acordo que selou a doa- ção do terreno para o Instituto Fe- deral do Paraná (IFPR), que irá ins- talar um campus na cidade, na re- gião do Roça Grande, antiga asso- ciação Banestado. A escritura foi assinada pela prefeita Beti Pavin, pela secretária de Desenvolvimento Urbano e Ha- bitação, Tânia Mara Tosin, pelo rei- tor do IFPR, professor Irineu Ma- rio Colombo, pela professora Zita de Castro Machado, assessora de Expansão do Instituto e pelo dire- tor, já empossado, do campus IFPR Colombo, professor Vicente Sandeski. “Este momento representa a chegada de desenvolvimento e de uma educação de qualidade para a nossa população, seja ela para inici- ar a sua formação profissional ou para se qualificar e enriquecer o seu currículo se preparando cada vez mais para o mercado de trabalho, tão competitivo nos dias de hoje”, des- tacou a prefeita. A assinatura da doação do terre- no de 55 mil m² foi o segundo passo que a prefeitura deu para a instala- ção do instituto na cidade, proces- PREFEITURA DE COLOMBO DOA TERRENO PARA INS- TALAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ Prefeita assina escritura de doação para instalação do instituto no municí- pio que oferecerá cursos profissionalizantes. Fotos: Bruno do Carmo/PMC so que começou com a compra da área, na rua Antônio Chemin, pró- ximo a Rodovia da Uva.Apartir de agora, acontecerá um processo licitatório para contratação da em- presa que construirá o primeiro pré- dio do campus, um BlocoAdminis- trativo composto por salas de aula multi-uso e ambientes administrati- vos, como secretaria, coordenações de curso e espaços de convivência para professores e estudantes. Porém o zoneamento do campus prevê a existência de seis setores: um administrativo (com 2.800 m²); um didático (3.500 m²); um setor de apoio didático (que consistirá em laboratórios técnicos e terá cerca de 600 m²); um setor de convivência, com refeitório e espaços de lazer (1.300 m²); espaços de uso múlti- plo, com auditório e centro de con- venções, além de um núcleo espor- tivo, com quadra coberta poliesportiva e ginásio. No local, está estimado a oferta de cursos de nível médio profissionalizante, cursos de gradu- ação e pós-graduação, para aproxi- madamente 1200 alunos. Atividades começam com cursos do Pronatec As atividades do IFPR no muni- cípio de Colombo serão iniciadas com a oferta de seis cursos de for- mação inicial e continuada (FIC) nas áreas de Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Pessoal, Recepcionista, Vendedor, Inglês Básico e Cuidador de Idoso. Enquanto a sede definiti- va do campus não fica pronta, os cursos acontecerão na Escola Mu- nicipal Nossa Senhora de Fátima.As inscrições já se encontram abertas. A previsão é de que os cursos te- nham início no dia 5 de agosto. Mais informações 41-3666.6066 / 3666.4150. Uma campanha dos jornais Gazeta Santa Cândida e Água Verde
  6. 6. 7 RECEBE O GOVERNADOR VISITA A ESCOLA PADRE JOÃO WISLINSKI NO JARDIM ALIANÇA E ASSINA REFORMA E AMPLIAÇÃO O governador Beto Richa assi- nou dia 17 de Junho, em Curitiba, a ordem de serviço para a ampliação da Escola Estadual Padre João Wislinski, no bairro Santa Cândida. Serão investidos R$ 700 mil na construção de mais quatro salas de aula, dois banheiros, reforma das redes elétricas e hidráulicas e ade- quação das instalações para pesso- as com deficiências. Essa será a pri- meira obra de reforma desde a inau- guração do colégio, em 1990. “Apopulação do JardimAliança tem aumentado e a reforma dessa unidade era prioridade do Estado e da comunidade”, afirmou Richa. Em todo o Paraná, são 2.500 obras e mais de R$ 600 milhões investidos em reformas e ampliações de esco- las estaduais. “A garantia de uma educação de qualidade é um com- promisso do nosso governo. Inves- timos para que as escolas tenham condições de educar os jovens paranaenses”, disse o governador. VALORIZAÇÃO Richa citou outros investimentos que têm garantido a melhoria do ensino no Paraná como a valoriza- ção dos servidores e a contratação de professores. “Em dois anos de- mos aumento real de 44% aos pro- fessores e nomeamos 17 mil novos professores. Esse reforço na educa- ção demonstra que a área é priori- dade absoluta do nosso governo”, afirmou o governador. Richa anun- ciou que ainda neste ano será construída uma quadra coberta na escola João Wislinski. O Governo do Estado descentra- lizou a aplicação de recursos para melhoria da infraestrutura da rede estadual de ensino. “Uma escola tem que ser bonita, aconchegante e pe- dagogicamente competente. São pequenas e grandes obras que o governo realiza”, disse o secretário da Educação, Flávio Arns. ESCOLA Com cerca de 400 alunos, do 6.º ao 9.º ano, o colégio João Wislinski é uma das principais escolas do bair- ro Santa Cândida. A diretora Ana Lucia Nichimoro agradeceu o apoio do governo estadual. “É uma reivin- dicação que foi prontamente aten- dida pelo governo estadual. Fizemos uma audiência pública para melhor aplicar os recursos”, disse a direto- ra. “Hoje é um dia muito importan- te, pois nunca recebemos uma obra desse porte em toda história do João Wislinski”, contouAna Lucia.
  7. 7. 8

×