GAZETA SANTA CÂNDIDA JULHO 2013

371 visualizações

Publicada em

10 MIL EXEMPLARES COM DISTRIBUIÇÃO GRATUITA NA REGIÃO NORTE DE CURITIBA

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
371
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

GAZETA SANTA CÂNDIDA JULHO 2013

  1. 1. 2 O Conselho Municipal de Assis- tência Social ( CMAS) e a Funda- ção de Ação Social realizaram no dia 14 de junho , na sede da Associação ACRIDAS, bairro Bacacheri, a pré- conferência Regional de Assistência Social, da Regional Boa vista (13 bairros ), homologaram os delegados representantes das comunidades e servidores do serviço Público, para a Conferência Municipal que reali- zará nos dias 11 e 12 de julho. Foram debatidos e aprofundados as deliberações desde 2005 a 2011 com o período executado, e os moti- PRÉ- CONFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DA REGIONAL BOA VISTA E CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CURITIBA vos de não executado e cumpridos, as deliberações de conferências an- teriores. Os eixos temáticos: Vigilância Sociassistencial, Planejamento, Monitoramento e Avaliação; Confinamento obrigatório da assis- tência social; A Gestão dos benefíci- os do SUAS; Gestão do Trabalho; Regionalização; Gestão de Serviços, Programas e Projetos; tiveram vari- as recomendações em especial. Ter mais divulgação das reuniões e con- ferências para a participação do ci- dadão junto aos encontros locais e municipal. Dos trabalhos de grupo foram priorizadas duas propostas principais que, com as outras 8 regionais terão como conteúdo nos dias 11 e 12 de Julho. A 10ª Conferência Municipal deAssistência Social de Curitiba terá como tema: “A Gestão e o Financia- mento na Efetivação do SUAS”( SIS- TEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL) Segundo a Resolução 12 do Con- selho Municipal, em reunião extra- ordinária do dia 04 de Junho foi apre- sentado que: de 302 entidades Terão 45 delegados para a Conferência Mu- nicipal, sendo na Regional Boa Vista de 38 entidades, 5 delegados foram homologados. No encontro regional tivemos a presença do Presidente do Conselho Municipal, José Araújo da Silva, Supervisora Joséli Cristina Gonsalves de Mello da FAS Regional Boa Vis- ta, José Cândido, Marlene Chagas da Associação de Proteção aos Idosos Ana Rosa, Antônio Guedes, Senhora Nilza, Cleisiesse representando a Es- cola de Educação especial São Camilo (IHOPAR) demais entidades. Denúncia de superfaturamento na Câmara Municipal O vereador Chicarelli pediu ao presidente da Câmara, Paulo Salamuni (PV), a suspensão da compra dos 38 notebooks devido a suspeita de superfaturamento. Segundo a Lei de Licitações, o órgão público é obrigado a fazer no mínimo 3 orçamentos, e o setor de licitação tem que achar meios de descobrir o preço praticado pelo mercado, que é o princípio da economicidade estabelecida em Lei. Nos dias atuais basta procurar em sites pela internet para encontrar valores de mercado. Entretanto, o vereador José Carlos Chicarelli (PSDC) denunciou o processo de licitação para a compra de 38 novos notebooks, da marca Lenovo E430, que serão distribuídos a cada um de seus colegas na Câmara Municipal de Curitiba. Segundo o parlamentar, cada um vai custar aos cofres municipais R$ 3.263,00, num total de R$ 123.994,00. Porém, denuncia ele, numa rápida pesquisa no Google, o mesmo notebook Lenovo E430 pode ser encontrado aos montes por menos de R$ 2 mil reais a unidade e até ser parcelado em 10 vezes sem juros. Chicarelli disse que pediu informações do por que da licitação ter colocado o preço limite de quase R$ 4 mil para um produto que não é muito difícil encontrar pela metade do valor na internet. “Tenho a certeza que muitas vezes a falta de fornecedores, que tenham interesse em participar de uma concorrência pública, acaba por elevar os preços de produtos e serviços, porém isto não pode fazer com que aceitemos esses descasos com o dinheiro público”, se indigna o vereador do PSDC. O presidente da Câmara, Paulo Salamuni (PV) e José Carlos Chicarelli (PSDC) chegaram a bater boca ontem na sessão da Câmara de Vereadores de Curitiba. A intervenção de Chicarelli irritou o presidente Salamuni. “Não aceito colocar uma história sobre algo tão pequeno, tão mesquinho. Ou vossa excelência é inexperiente ou tem outras intenções. Não estamos aqui para destruir a reputação de ninguém”, disse. Para Chicarelli, não há motivo para discussão.”No final da licitação, o bem adquirido está com valor bem acima do praticado no mercado. O meu funcionário está comprando o mesmo notebook em 10 vezes de R$ 179".
  2. 2. 3 EXPEDIENTE Diretor: Adilson da Costa Moreira Fones 8433-7462 e 3328-0176 Dep. comerciail: Sharon Simão Zunino Rua Canadá, 2108 - Ap. 31 - Bloco A9 - Bacacheri - Curitiba E-mail: gazetasantacandida@gmail.com Tiragem: 10.000 exemplares www.gazetasantacandida.com.br / www.santacandida.blogspot.com As matérias assinadas não refletem necessariamente a opinião do jornal. Anuncie aqui Quem anuncia, vende mais! 8433-7462 3328-0176 www.santacandida.blogspot.com Os Deputados Federais rejeita- ram no dia (25), em decisão quase unânime, o Projeto de Emenda Constitucional número 37/2011, conhecido como PEC 37, de auto- ria do Deputado Federal e Delega- do Lourival Mendes (PT do B- MA).A matéria era uma das propos- tas polêmicas em tramitação no Congresso Nacional que motivou protestos e manifestações pelo Bra- sil. Ao todo, foram 430 votos pela não aprovação da PEC 37, nove fa- voráveis à proposta e duas absten- ções. Com o resultado, a proposta será arquivada. A PEC 37 era defendida por de- legados das Polícias Civil e Fede- ral, que entendiam ter a exclusivi- dade da investigação criminal. A OAB também defendeu a retirada dos poderes de investigação do Mi- nistério Público. Mas o apelo da população, simpática às investiga- ções contra a corrupção movidas pelo Ministério Público, forçou uma mudança de opiniões. Promotores Até a 1ª quinzena de Junho a Copel teria sido chamada várias vezes ao Colégio Esta- dual Cruzeiro do Sul O namoro de alguns casais do bairro Santa Cândida, em Curitiba, estaria dando trabalho à Copel. De acordo com as in- formações do portal da Rádio Banda B, os namorados de al- gumas alunas matriculadas no A voz do povo nas ruas cala a PEC 37 e Procuradores de Justiça do órgão de controle poderão continuar in- vestigando e participando dos júris, um dos focos de crítica da rejeitada PEC 37. Antes de iniciar a votação nomi- nal, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB- RN), fez um apelo para que a pro- posta que limita o MP fosse rejeita- da por unanimidade. Logo após a rejeição da PEC, as centenas de pessoas que acompa- nharam a sessão das galerias canta- ram um trecho do Hino Nacional. Os presentes, em sua maioria inte- grantes do Ministério Público e agentes da Polícia Federal, aplaudi- ram todos os encaminhamentos fa- voráveis à rejeição da proposta. De acordo com o Procurador- Geral de Justiça de Sergipe, Dr. Orlando Rochadel, a derrubada da PEC 37 é uma vitória não só do MP mas da sociedade brasileira. O Mi- nistério Público sempre fez um es- forço coletivo para combater a criminalidade. O povo sabe que proibir o MP de investigar é incen- tivar a corrupção e a criminalidade e foi para as ruas protestar contra a temerária proposta. A vitória é do Brasil, assegurou Dr. Rochadel. Santa Cândida sofre apagão provocado por curto circuito de apaixonados Colégio Estadual Cruzeiro do Sul estariam provocando, deliberadamente, curto circuito nos postes para tirar as namo- radas mais cedo da sala de aula. O grupo teria usado até bar- ras de ferro e guarda-chuvas à fiação elétrica dos postes da RuaAyrton Luciano Franco para interromper a energia do Colé- gio e fazer com que as aulas sejam canceladas.Ainda segun- do o relato, a ação ocorria qua- se que diariamente por volta das 21 horas, horário que os alunos retornam do intervalo. A Copel já foi chamada mais de 10 vezes pra restabelecer a energia. A unidade informa que todas as vezes que foi acionada para ir ao local, ao chegarem não foi possível identificar os res- ponsáveis, pois já não estavam mais e não existem câmeras nas proximidades para identificá-los. O comandante da 1ª Companhia relata que na úl- tima semana os policiais reali- zaram, por três vezes, somen- te no Colégio Cruzeiro do Sul, o policiamento presença no horário do intervalo.
  3. 3. 4 Espaço da Poesia Antonio Pedro Flores Amaral TRANSCEDER VOU CAMINHANDO NAS VERDE MATAS! AO LONGO AVISTO UMA FONTE DE ÁGUA BEBO-A COM AS MÃOS! SACIO A SEDE E SENTO-ME NAS SOMBRAS DAS ÁRVORES FICO A MEDITAR... LOGO VEM IMAGENS! NA MENTE PENSANTE, NAQUELE RECANTO, VERDE E DESERTO UM PENSAMENTO FLORIDO PENSAMENTO FIXO PENSAMENTO VAGO PENSAMENTO DE OUTRO PENSAMENTO PENSAMENTO SEM DONO PENSAMENTO VAZIO PENSAMENTO SEM PENSAMENTO E DAQUI A POUCO TRANSCENTO AO INFINITO... a maioria das cidades brasileiras o transporte coletivo é uma forma que os políticos e empresário do setor têm de desviar dinheiro público, ou para financiar campanhas eleitorais milionárias. Algumas denúncias mostram que empresas de transporte de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo se especializaram nesse tipo de atuação criminosa, passando aganhar concorrências fraudadas em diversas cidades de Estados muitas vezes longínquos. Algumascidadesbuscamaopção da“tarifazero”,ideiaconsideradaem São Paulo em 1990, na gestão de Luiza Erundina (PT) como prefeita. Para custear o sistema, seria implantadoo“FundodeTransporte”, que reservaria parte do dinheiro coletado no IPTU. Dessa forma, o custo do transporte coletivo para os cidadãosseriamproporcionaisaseus ganhos salariais. Por apresentar um aumento no IPTU, o projeto sofreu resistência e não foi aplicado. Atualmente, o Movimento Passe Livre luta pela gratuidade no transporte coletivo, encarando a mobilidade dentro da cidade como inerente ao direito humano de acesso à cultura e a serviços públicos. Algumas cidades, entretandom conseguiram implantar essa ideia: Talinn, Estônia - Em 2013 a cidade de Talinn, capital da Estônia, implementou o esquema de transporte coletivo gratuito para Diversas cidades oferecem transporte público gratuito habitantes, se tornando a primeira grande cidade europeia a adotar o esquema. Para fazer uso da rede completa, que inclui trens, ônibus e bondes, basta que o usuário apresente um cartão registrado na prefeitura (pode ser obtido com uma taxa de 2 euros). A cidade chinesa de Chengdu já sinalizou interesse em estudar o modelo de Talinn para oferecer transporte gratuito para seus próprios habitantes – a ideia seria diminuir a quantidade de veículos em suas ruas e melhorar o trânsito. Em Sydney, na Austrália, algumas linhas centrais da cidade são gratuitas. A primeira percorre um trajeto no Central Business District, o coração da cidade, que conta com uma grande concentração comercial, assim como opções de programas culturais. Outra linha cruza a região de Kogarah, região que possui muitos hospitais e escolas. Esses percursos são financiados, também, com o dinheiro público – direto dos cofres da prefeitura. A cidade de Changning, China, oferece transporte gratuito desde 2008, para visitantes e habitantes da cidade que fica na província de Hunan, na China. Todos podem usar gratuitamente as três linhas de transporte coletivo.Ainiciativa, que custou US$ 1 milhão aos cofres públicos, foi a primeira no país – em outros municípios, o transporte é controlado por empresas privadas que recebem um subsídio das prefeituras. Os custos de manutenção das linhas seriam cobertos por publicidade dentro dos ônibus e subsídios do governo. Logo de início, o uso de ônibus aumentou em dois terços. Seguindo o modelo de Changning, a cidade industrial de Changzhi também adotou o de transporte coletivo gratuito em 2009. Em Baltimore, nos Estados Unidos, cidade de cerca de 600 mil habitantes localizada no estado de Maryland, os ônibus são gratuitos e, além de tudo, híbridos – o que significa que o impacto ambiental é reduzido (não há emissões de gases em 40% do tempo de seu funcionamento). São três linhas conectadas a outras opções de transporte, como metrôs e trens. Brasil Até no Brasil já existem cidades pequenas que usam os cofres públicos para financiar completamente seu sistema de transporte. Porto Real, no Rio de Janeiro, não apenas aboliu a tarifa de R$ 0,50 por trajeto, em 2011, como aumentou as linhas de ônibus que atendem o município. Outra cidade brasileira a adotar o sistema é Agudos, no interior de São Paulo, próxima a Bauru. A gratuidade também foi implantada em 2011, quando se extinguiu a tarifa de R$ 2,40 e, desde então, o uso dos ônibus aumentou em mais de 60%. Conheça outras cidades que aderiram ao transporte coletivo gratuito no site Free Public Transport. De acordo com uma pesquisa da Universidade de Alberta (Canadá), a tradicional tacinha d e v i n h o q u e acompanha o jantar de muitos pode ser equivalente a cerca de30 minutos de atividade física. Com isso, são minimizados os efeitos do sedentarismo, ajudando a evitar que os músculos envelheçam. Além disso, aumenta a densidade dos ossos, como já e melhora a circulação do sangue. Uma taça de vinho é equivalente a 30 minutos de atividade física O responsável por isso é o resveratrol, componente do vinho que também traz vários outros benefícios já conhecidos, como ajudar na prevenção do mal de Alzheimer. Mas, claro, essa substância não substitui os exercícios físicos; ela apenas é uma auxiliar no processo. Um estilo de vidasaudávelcombinado com o consumo adequado de vinho é perfeito!
  4. 4. 5 O Brasil em estado de choqueManifestações pipocam em todo o país. Em Curitiba, mais de 10 mil manifestantes ocuparam o centro para pedir redução na tarifa de ônibus a segunda-feira passada mais de 10.000 manifestantes des- filaram pela Rua XV de No- vembro e Boca Maldita, pedindo a re- dução no valor das passagens do transporte coletivo de Curitiba. Mesmo sem divulgação ou notícia de alguns grandes meios de comuni- cação, os manifestantes foram mobi- lizados pelas redes sociais na internet. A passeata transcorreu na maior tranquilidade e foi marcada a próxi- ma manifestação para o dia 21 deste mês, sexta-feira, saindo da Praça Rui Barbosa em direção a Rua XV de Novembro. Segundo a estudante Camila Kowalski, “na sexta-feira vamos reu- nir mais de 10 mil pessoas porque a organização está sendo feita com an- tecedência. Precisamos reduzir a ta- rifa das passagens em Curitiba por- que os valores são abusivos, são fei- tos com planilhas de custos secretas e não favorecem a população”. Para o comerciante Mauro da Sil- va Moreira, “a população curitibana está despertando, está saindo às ruas para exigir melhorias nos transportes, saúde, educação e segurança. Temos que seguir aumentando essas mobili- zações para para conquistar melho- res condições de vida para todos”. O corretorAramis Hatbach diz que “precisamos combater a corrupção, exigir que as leis deste país sejam mudadas, para que os ´mensaleiros´ sejam punidos. A corrupção é gene- ralizada no Brasil. O que aconteceu com os ladrões da Câmara Munici- pal de Curitiba? Nada! somente o povo na rua pode mudar essa sensa- ção de impunidade que aumenta a in- segurança de todos nós.” Apasseata seguiu da praça Rui Bar- bosa até o terminal do Guadalupe, pra- ça SantosAndrade e Centro Cívico. No final da passeata que saiu da Boca Maldita em direção ao Centro Cívico, um grupo de 20 baderneiros depredou alguns prédios públicos, e 7 dos arruaceiros foram detidos pela Polícia Militar. 5 MOTIVOS PARA REESTRUTURAR A POLÍCIA FEDERAL 1 - MELHORAR A SEGURANÇA PÚBLICA: Não é o tamanho da pena que inibe o criminoso, mas a falta de punição. A redução da impunidade passa, necessariamente, pela rapidez e eficiência na investigação policial. É fundamental que os AGENTES, ESCRIVÃES e PAPILOSCOPISTAS FEDERAIS possam trabalhar diretamente com o Ministério Público para dar maior celeridade e objetividade ao trabalho investigativo. 2 - RAPIDEZ E EFICIÊNCIA NA INVESTIGAÇÃO POLICIAL: Os AGENTES, ESCRIVÃES e PAPILOSCOPISTAS da Polícia Federal, policiais especialistas na ciência da investigação são subaproveitados em suas funções em razão do modelo brasileiro que centraliza a investigação nas mãos de quem não investiga, através do Inquérito Policial que tem uma eficiência de apenas 8% na esfera Federal e cerca de 3% na esfera estadual em média em todos os Estados brasileiros. O ideal seria um modelo mais rápido que produza as provas e entregue diretamente ao Ministério Público. 3 - REDUZIR A VIOLÊNCIA: Atualmente são cometidos cerca de 50 mil homicídios por ano no Brasil. É quase o equivalente de soldados americanos mortos ao longo dos 14 anos de guerra no Vietnã. Muitas (talvez a maioria) dessas mortes estão associadas ao tráfico de drogas e de armas, competências da Polícia Federal. Uma Polícia Federal mais eficiente poderá prevenir muitas dessas mortes. 4 - MELHORAR O CONTROLE DAS FRONTEIRAS: Uma das formas de reduzir a violência é a melhoria dos controles na fronteira. Drogas e armas entram no país pelas fronteiras. Um passo importante foi dado com a Indenização de Fronteira aprovada no Plenário ontem, porque estimula o servidor lotado na fronteira a lá permanecer, diminuindo a rotatividade dos postos de fronteira. 5 - AUMENTAR O COMBATE A CORRUPÇÃO: Incentivar os Agentes Escrivães e Papiloscopistas da Polícia Federal em sua especialidade como operadores do sistema investigativo, dando condições para que o serviço de inteligência da Polícia Federal realmente funcione reduzindo assim o desvio de verbas. Polícia Federal entra em estado de greve Na última sexta-feira, diretores de jornais de bairros de Curitiba e Colombo se reuniram com diretores do Sindicato dos Policiais Federais no Paraná para discutir o lançamento da Campanha Sa- larial de 2013. Na pauta, a luta da PF contra a corrupção, descaso das autoridades, ine- ficiência do sistema de persecução pe- nal, mudanças no modelo de persecução no pós greve, evasão de policiais fede- rais e desperdício do dinheiro público. A Polícia Federal está em Estado de Greve. No dia 10 de julho fará panfletagem nacional. No dia 16 orga- niza a Marcha à Brasília para o lança- mento da Frente Parlamentar para Reestruturação da Polícia Federal. Dias 15, 16 e 17 haverá a paralisação. Na foto, Maurício Grabowski do Jor- nal Centro Cívico, José Gil do Jornal Água Verde,Alberto Domingues vice-pre- sidente do Sindicato da PF, Zoleide dos Santos do Jornal de Colombo, Fernando Vicentine presidente do Sindicato da PF no Paraná, Adilson Moreira diretor da Gazeta Santa Cândida e Josinei dos San- tos, do Jornal de Colombo.
  5. 5. 6 Na tarde do dia 25 de Junho foi realizada uma reunião na Prefeitura Municipal de Colombo para a assi- natura do acordo que selou a doa- ção do terreno para o Instituto Fe- deral do Paraná (IFPR), que irá ins- talar um campus na cidade, na re- gião do Roça Grande, antiga asso- ciação Banestado. A escritura foi assinada pela prefeita Beti Pavin, pela secretária de Desenvolvimento Urbano e Ha- bitação, Tânia Mara Tosin, pelo rei- tor do IFPR, professor Irineu Ma- rio Colombo, pela professora Zita de Castro Machado, assessora de Expansão do Instituto e pelo dire- tor, já empossado, do campus IFPR Colombo, professor Vicente Sandeski. “Este momento representa a chegada de desenvolvimento e de uma educação de qualidade para a nossa população, seja ela para inici- ar a sua formação profissional ou para se qualificar e enriquecer o seu currículo se preparando cada vez mais para o mercado de trabalho, tão competitivo nos dias de hoje”, des- tacou a prefeita. A assinatura da doação do terre- no de 55 mil m² foi o segundo passo que a prefeitura deu para a instala- ção do instituto na cidade, proces- PREFEITURA DE COLOMBO DOA TERRENO PARA INS- TALAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ Prefeita assina escritura de doação para instalação do instituto no municí- pio que oferecerá cursos profissionalizantes. Fotos: Bruno do Carmo/PMC so que começou com a compra da área, na rua Antônio Chemin, pró- ximo a Rodovia da Uva.Apartir de agora, acontecerá um processo licitatório para contratação da em- presa que construirá o primeiro pré- dio do campus, um BlocoAdminis- trativo composto por salas de aula multi-uso e ambientes administrati- vos, como secretaria, coordenações de curso e espaços de convivência para professores e estudantes. Porém o zoneamento do campus prevê a existência de seis setores: um administrativo (com 2.800 m²); um didático (3.500 m²); um setor de apoio didático (que consistirá em laboratórios técnicos e terá cerca de 600 m²); um setor de convivência, com refeitório e espaços de lazer (1.300 m²); espaços de uso múlti- plo, com auditório e centro de con- venções, além de um núcleo espor- tivo, com quadra coberta poliesportiva e ginásio. No local, está estimado a oferta de cursos de nível médio profissionalizante, cursos de gradu- ação e pós-graduação, para aproxi- madamente 1200 alunos. Atividades começam com cursos do Pronatec As atividades do IFPR no muni- cípio de Colombo serão iniciadas com a oferta de seis cursos de for- mação inicial e continuada (FIC) nas áreas de Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Pessoal, Recepcionista, Vendedor, Inglês Básico e Cuidador de Idoso. Enquanto a sede definiti- va do campus não fica pronta, os cursos acontecerão na Escola Mu- nicipal Nossa Senhora de Fátima.As inscrições já se encontram abertas. A previsão é de que os cursos te- nham início no dia 5 de agosto. Mais informações 41-3666.6066 / 3666.4150. Uma campanha dos jornais Gazeta Santa Cândida e Água Verde
  6. 6. 7 RECEBE O GOVERNADOR VISITA A ESCOLA PADRE JOÃO WISLINSKI NO JARDIM ALIANÇA E ASSINA REFORMA E AMPLIAÇÃO O governador Beto Richa assi- nou dia 17 de Junho, em Curitiba, a ordem de serviço para a ampliação da Escola Estadual Padre João Wislinski, no bairro Santa Cândida. Serão investidos R$ 700 mil na construção de mais quatro salas de aula, dois banheiros, reforma das redes elétricas e hidráulicas e ade- quação das instalações para pesso- as com deficiências. Essa será a pri- meira obra de reforma desde a inau- guração do colégio, em 1990. “Apopulação do JardimAliança tem aumentado e a reforma dessa unidade era prioridade do Estado e da comunidade”, afirmou Richa. Em todo o Paraná, são 2.500 obras e mais de R$ 600 milhões investidos em reformas e ampliações de esco- las estaduais. “A garantia de uma educação de qualidade é um com- promisso do nosso governo. Inves- timos para que as escolas tenham condições de educar os jovens paranaenses”, disse o governador. VALORIZAÇÃO Richa citou outros investimentos que têm garantido a melhoria do ensino no Paraná como a valoriza- ção dos servidores e a contratação de professores. “Em dois anos de- mos aumento real de 44% aos pro- fessores e nomeamos 17 mil novos professores. Esse reforço na educa- ção demonstra que a área é priori- dade absoluta do nosso governo”, afirmou o governador. Richa anun- ciou que ainda neste ano será construída uma quadra coberta na escola João Wislinski. O Governo do Estado descentra- lizou a aplicação de recursos para melhoria da infraestrutura da rede estadual de ensino. “Uma escola tem que ser bonita, aconchegante e pe- dagogicamente competente. São pequenas e grandes obras que o governo realiza”, disse o secretário da Educação, Flávio Arns. ESCOLA Com cerca de 400 alunos, do 6.º ao 9.º ano, o colégio João Wislinski é uma das principais escolas do bair- ro Santa Cândida. A diretora Ana Lucia Nichimoro agradeceu o apoio do governo estadual. “É uma reivin- dicação que foi prontamente aten- dida pelo governo estadual. Fizemos uma audiência pública para melhor aplicar os recursos”, disse a direto- ra. “Hoje é um dia muito importan- te, pois nunca recebemos uma obra desse porte em toda história do João Wislinski”, contouAna Lucia.
  7. 7. 8
  8. 8. 9 No dia 8 de junho foi realizado a Conferência de Saúde da USB Fernando de Noronha com mais de 80 pessoas, teve como tema Acesso e Vínculo do Dependente Químico pela psicóloga Adriane Wollmann – Técnica da Coordenação de Acesso e vínculo do departamento de Atenção Primária à Saúde de Curitiba. Inicia com um pouco de história, lembrando que os “indivíduos ‘indesejáveis’ à sociedade eram colocados, sem critério, em lugares de exclusão social, ficando em estado de reclusão e abandono. O dependente químico também é considerado um doente, com transtorno mental, comportamental. Inicia-se a partir da década de 80 uma mudança ao modelo de tratamento: do isolamento ao convívio na família e na comunidade (reforma psiquiátrica). Em 2001 a lei 10.216 promove os direitos humanos dos portadores de transtornos mentais, com tratamento preferencialmente em serviço extra-hospitalar, visando como finalidade permanente à reabilitação e reinserção social. Surgiram então os CAPS como principal estratégia do processo de reforma psiquiátrica”. “No Brasil estima-se que 11% da população é dependente de álcool, e 3% é dependente de crack. O tratamento antes era visto apenas sob a ótica médica, com diretrizes clínicas exclusivamente voltadas à internação psiquiátrica, com exigência da abstinência total. Precisamos hoje de uma mudança de paradigma: o dependente precisa ter um projeto de vida, uma mudança de perspectiva, com o tratamento bem focado, e a “ACESSO E VÍNCULO DO DEPENDENTE QUÍMICO”, FOI TEMA EM CONFERÊNCIA DE SAÚDE DA USB FERNANDO DE NORONHA comunidade participando como cuidadora dos pacientes com transtorno mental”. PRINCIPAIS PROPOSTAS DA CONFERÊNCIA Reativar o Conselho (Associação) Comunitário de Saúde Mental; Mapear recursos e casas de recuperação na comunidade; Ampliar o quadro de Profissionais do NASF e ACS;Facilitar a articulação entre ( FAS ) e demais serviços que compõe a rede de saúde mental,bem como implantar o “projeto comunidade” que de forma intersetorial fará orientação e fortalecimento das famílias com enfoque na prevenção; Assegurar educação permanente e continua ás equipes garantindo um acolhimento integral e imediato ao dependente químico,aliando a isso,identificando pessoas de referência na Unidade e Comunidade. DIRETORIA EXECUTIVA Presidente Ivanei Silva Jesus,Vice-Presidente Newton Pytagoras Gusso Junior, 1º Secretário José Carlos A.dos Santos, 2º Secretário Fernanda de Assis. Composição do Conselho Usuarios: Clube de Mães Antonia K. Spisla - Olga Fidunho;Assembléia de Deus Melquizedeque - Ivanei Silva Jesus; 50ª Igreja do Evangelho Quadrangular - Maria da paz Camargo; Capela Nossa do Senhora de Monte claro - Deonilda Machado; Casa de Recuperação Água da Vida - Geralda Cordeiro; Associação Fernando de Noronha - Newton Pytagoras Gusso Junior. Trabalhadores: Ondna R. Macedo, José Carlos A. dos Santos, Fernanda da Costa Gestor: Coordenadora Us Fernando de Noronha,Fernanda deAssis; Vânia Demoglski Buba ; Gisele Dutra da Silva PRÓXIMAS CONFERÊNCIAS NA REGIÃO NORTE Unidade de Saúde Vila Esperança dia 06 de Julho: US BairroAlto,Atuba e Santa Cândida dia 13 de Julho
  9. 9. 11 Um espaço para debater ideias e fomentar a cidadania. Este é o objetivo do Território da Juventude, novo portal lançado pelo governador Beto Richa nesta segunda-feira (01), no Palácio Iguaçu, em Curitiba. Além de apresentar os principais programas voltados aos jovens, o portal traz informações sobre vagas de estágio, cursos de profissionalização disponíveis e eventos promovidos pelo governo. É mais uma opção para aproximar os jovens das políticas públicas do Estado. “Esse novo espaço demonstra, mais uma vez, que estamos sintonizados e que cumprimos nosso compromisso com os jovens, que esperam da administração pública mais proximidade e espaço para debater idéias e políticas públicas que atendam realmente seus anseios”, afirmou o governador. O site (www.juventude.pr.gov.br) foi idealizado pelaAssessoria Especial de Juventude (AEJ) e começou a ser desenvolvido em fevereiro deste ano. “Muito antes das manifestações populares já discutíamos de forma transparente, ampla e clara este espaço de cidadania”, completou Richa O Território da Juventude foi um dos compromissos de campanha assumidos pelo governador Beto Richa. O público alvo é composto por pessoas de 15 a 29 anos que, de acordo com o Censo Demográfico 2010 do IBGE, representam 2,7 milhões de jovens, ou seja, quase um quarto da população paranaense. “O jovem é o futuro da sociedade e está clamando por um país e um Estado melhores para se viver. Esta é mais uma ferramenta para que eles possam contribuir com a gestão pública”, destacou Richa. “Neste momento em que os jovens estão nas ruas cobrando do poder público mudanças e melhorias, o Território da Juventude surge como um espaço de debate, onde eles podem ter voz e um canal direto com o governo, Jovens ganham portal para acessar serviços e debater políticas públicas seja pelo portal ou através das redes sociais”, disse o assessor especial da Juventude, Edson Lau Filho. Ele acrescenta que os jovens poderão dar a opinião deles, fazer sugestões e saber o que o governo está promovendo na área de juventude. Também participaram da solenidade de lançamento do portal o vice-governador Flávio Arns, o subchefe da Casa Civil, Guto Silva, o secretário de relações com a Comunidade, Ubirajara Schreiber, o deputado federal Fernando Francisquini, representantes de secretarias e mais de 50 jovens de grêmios estudantis da rede estadual de educação. COMO FUNCIONA O Território da Juventude é um site dinâmico e de fácil acessibilidade. No canto esquerdo da tela o usuário encontrará os principais programas promovidos pelo Governo, que foram divididos em 5 áreas - Divirta-se, Estude, Trabalhe, Viva com Saúde e Faça Política. São mais de 40 programas de governo voltados aos jovens. Também há espaço para inscrição a vagas de estágio e cursos profissionalizantes promovidos pelo governo e informações sobre a juventude de todo Paraná. Do lado direito da tela há um calendário de eventos e ações estaduais e municipais que serão realizadas para os jovens nas mais diversas regiões do Paraná. O portal ainda terá interatividade com as redes sociais. As informações do site serão compartilhadas no Facebook (facebook.com/AEJPR ) e Twitter (@AEJPR). “O jovem está nas redes sociais. Vamos interagir no ambiente e na linguagem deles”, acrescentou Edson Lau Filho. Para o estudante Luiz Felipe Gamarra, de 18 anos, membro do grêmio estudantil do Colégio Costa Viana, em São José dos Pinhais, o site será de extrema importância para participar da criação de políticas públicas e acompanhar o desenvolvimento das ações de governo. “Havia um grande distanciamento do governo com os jovens. Vamos fazer a divulgação desse portal para que o jovem tenha consciência do que é feito para ele”, afirmou o estudante. Kylbert Souza, de 16 anos, é vice-presidente do grêmio estudantil do Colégio São Pedro Apóstolo, em Curitiba. Ele também apoiou a iniciativa do Território da Juventude e defendeu a aproximação dos grêmios estudantis. “Um espaço para trabalharmos todos juntos, num local onde há contato com o Governo do Estado”, avaliou. JUVENTUDE Instituída em janeiro de 2013, aAssessoria Especial de Juventude é uma estrutura voltada exclusivamente aos interesses dos jovens paranaenses e tem a missão de articular e garantir o acesso aos programas e projetos das secretarias e órgãos do governo destinados ao público jovem. A AEJ trabalha também na discussão direta com jovens em todas as regiões do Estado por meio de audiências públicas - serão realizadas oito até o final do ano. A primeira foi no último final de semana em Tunas do Paraná, com a participação de mais de 200 jovens.
  10. 10. 12 Um homem de 66 anos que foi a um hospital de Hong Kong afli- to com um inchaço no abdômen recebeu uma impactante notícia: ao passar por um check-up, o di- agnóstico apontou que se tratava de um cisto no ovário, já que, bio- logicamente, ele é uma mulher. Segundo publicação do jornal local South China Morning Post (SCMP), a confusão se deve a uma condição muito rara que é a com- binação de dois distúrbios genéti- cos: a síndrome de Turner e a hiperplasia congênita adrenal (CAH). A síndrome de Turner leva mu- lheres a terem algumas deficiênci- as, entre elas, perdem a capacida- de de engravidar, e, embora os portadores costumem ter aspecto feminino, nesse caso específico o portador do distúrbio também so- fria de CAH, que provoca um au- mento dos hormônios masculinos e gera uma aparência masculina. HOMEM DESCOBRE AOS 66 ANOS QUE BIOLOGICAMENTE É MULHER Com barba, um pequeno pênis, mas sem testículos, o paciente, um chinês órfão nascido no Vietnã, havia considerado duran- te toda a vida ser um homem, re- lata a revista médica Hong Kong Medical Journal. “É um caso muito interessante e muito raro de duas síndromes combinadas. É provável que não surja outro semelhante em um fu- turo próximo”,conta à publicação o professor em pediatria Ellis Hon Kam-lun. Depois de descobrir sua condi- ção no hospital Queen Elizabeth da ilha, o paciente, que prefere manter anonimato, decidiu conti- nuar sua vida como homem e co- meçar um tratamento de hormônios masculinos. Apenas outros seis casos como esse foram registrados na história médica mundial, mas os diagnós- ticos foram fornecidos antes. Condição rara A síndrome de Turner tem uma prevalência estimada de uma em cada 2.500 ou 3 mil mulheres, e implica ter só um cromossomo “x”, em vez dois, que é o normal. Seu diagnóstico costuma ser possível inclusive em testes pré- natais, mas a combinação dessa síndrome com o CAH levou o pa- ciente a desconhecer seu gênero biológico até uma idade inédita na literatura médica. Brecha de segurança no Facebook expôs informação de 6 milhões de usuários. Segundo empresa, acesso à informação pessoal acontecia quando um usuário utilizava a ferra- menta de download de informação. Uma brecha de segurança na rede social Facebook ativa durante um ano provocou a exposição dos nú- meros de telefone de contato e dos endereços de e-mail de seis milhões FACEBOOK EXPÔS DADOS DE 6 MILHÕES DE USUÁRIOS de usuários de todo o mundo. A empresa fundada por Mark Zuckerberg garantiu em seu blog de segurança que já solucionou esta falha, mas que a brecha deixou o Facebook “zangado e envergonha- do”. O acesso à informação pessoal acontecia quando um usuário utili- zava a ferramenta de download de informação: ao fazê-lo, podia acessar endereços de e-mail e números de telefone de alguns contatos. Essa ferramenta utiliza as lis- tas de contatos e agenda de en- dereços dos usuários para suge- rir amizade entre diferentes pes- soas e evitar replicações e redun- dâncias. Segundo o Facebook, apenas os contatos dos usuários afetados tiveram acesso a essa informação confidencial, nem desconhecidos nem anunciantes. “Não temos provas que este erro tenha sido aproveitado com fins ma- liciosos e não recebemos queixas dos usuários nem detectamos um comportamento anômalo da ferra- menta”, declarou a empresa no blog. Os responsáveis do Facebook co- municaram esta brecha de segurança aos reguladores de Estados Unidos, Canadá e Europa e estão informando os usuários afetados por e-mail.
  11. 11. 13 Representantes do Comitê Gestor do Registro Nacional de Identificação Civil (RIC), do governo federal, elogiaram o sistema biométrico utilizado pelo Paraná, durante a solenidade de abertura do “Encontro sobre o uso da tecnologia biométrica no Estado do Paraná”, nesta quarta-feira (03), em Curitiba. Durante o evento, o sistema de biometria utilizado pelo Instituto de Identificação do Paraná foi apresentado como ferramenta de gestão pública. A tecnologia utilizada no Estado foi desenvolvida em parceria com a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) e é referência nacional, principalmente pela integração que permite com outros órgãos, como o Departamento de Trânsito (Detran) e a Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos. De acordo com o secretário da Segurança Pública, Cid Vasques, o governo federal veio conhecer a tecnologia na área da identificação biométrica para elaborar um projeto piloto para o país. “Eles vieram ao Paraná para ver como conseguimos fazer esta integração da identificação biométrica e sua expansão para os demais órgãos e, com isso, levar a experiência para Brasília para que ela sirva também como referência ao trabalho que eles querem fazer”, explicou. Vasques comentou que o sistema é pioneiro no Brasil e traz diversos benefícios à população. “O cadastramento biométrico é de essencial na identificação das pessoas por ser uma tecnologia que Comissão do governo federal aprova sistema biométrico do Paraná garante segurança de praticamente 100% em relação a esses dados e contribui com os outros órgãos que trabalham com o sistema de identificação em geral, como o Detran e o Depen (Departamento de Execução Penal), além de ser implantado na gestão penitenciária do Estado”, disse. O evento foi realizado na sede da Celepar e teve palestra do coordenador do Comitê Gestor do Registro Nacional de Identificação Civil, do Ministério da Justiça, Hélvio Pereira Peixoto, que afirmou que o RIC passa por uma fase de remodelação e vai permitir que o cidadão se identifique de forma mais segura pelo uso da biometria. De acordo com Peixoto, além de participar desta reunião técnica, ele veio conhecer mais detalhadamente o que ele classificou de “experiência exitosa do Estado” na prestação de serviços ao cidadão a partir de uma identificação mais segura. “Quando se compartilha dados, é possível ter uma visão geral, e isto o Paraná está fazendo com a integração das informações públicas”, observou ele. GESTÃO PÚBLICA - O diretor do Instituto de Identificação do Paraná, Newton Tadeu Rocha, explica que a tecnologia utilizada no Estado é pioneira no País, justamente pela integração permitida com outros órgãos. Rocha afirma que a ideia do projeto é unificar as informações dos órgãos relacionados para que os serviços possam melhorar e o cidadão seja atendido com maior qualidade. “Para nós é motivo de orgulho e responsabilidade o governo federal estar aqui analisando nosso projeto.ACelepar tem sido fundamental neste processo, fazendo com que o banco de dados do Instituto de Identificação seja uma ferramenta de gestão muito importante”, comentou. O presidente da Celepar, Jacson Carvalho Leite, explicou que a unidade centraliza as informações da Secretaria de Segurança Pública, do Instituto de Identificação e do Detran, organismos do Governo do Estado diretamente envolvidos no processo da biometria. “Trabalhamos de forma integrada para levar a solução da biometria à totalidade da população paranaense”, disse. Uma das propostas, de acordo com Leite, é ampliar o número de locais de atendimento à população para o registro biométrico.Além dos postos do Instituto de Identificação, poderá ser utilizada também a infraestrutura de outros organismos públicos instalados no interior do Estado. “A biometria veio para melhorar a vida do cidadão paranaense, na medida em que traz maior segurança e racionaliza os processos administrativos, a começar pela redução da quantidade de papéis”. No caso do Detran, a biometria é utilizada nos processos de primeira habilitação, renovação de Carteira Nacional de Habilitação, mudança de categoria, cursos de reciclagem, exames práticos e teóricos, além dos Centros de Formação de Condutores e clínicas médicas credenciadas. “Até 2014, todos os motoristas do Paraná estarão no banco de dados do Detran, em conjunto com o Instituto de Identificação do Paraná, e as imagens e biometria poderão ser reaproveitadas por ambos os órgãos. Com isso, alguns serviços serão feitos completamente online e outros terão o tempo de atendimento reduzido de 30 a 50%” afirmou o diretor-geral do Detran, Marcos Traad. A secretária da Justiça, Maria Tereza Uille Gomes, destacou que o sistema biométrico no Paraná colaborou para a unificação do sistema prisional com o Business Intelligence (BI). Pelo sistema, os presos receberam carteiras de identidade e os gestores do sistema prisional têm acesso completo às informações de detentos do Paraná em estabelecimentos penitenciários e delegacias de polícia. “O BI do sistema prisional é um instrumento tecnológico e gerencial inovador, que permite o monitoramento da lotação dos estabelecimentos penais, a porta de entrada e saída das prisões, conhecer o perfil dos encarcerados e interagir com o Sistema do Judiciário para obter informações sobre benefícios e término da pena”, explica. Ainda de acordo com Maria Tereza, o sistema desenvolvido no Paraná serve de modelo para o sistema nacional de informações do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br
  12. 12. 14 A MÍDIA E A POLITÍCA ESTÃO DOMINADAS PELO DINHEIRO DE MANEIRA AVASSALADORA “Em entrevista ao 'Brasil Econômico', Paulo Nogueira Batista Jr., diretor-execu- tivo do Brasil e de mais dez países no Fun- do Monetário Internacional (FMI), ainda atribuiu a atual insatisfação dos jovens a uma combinação de fatores, como o de- sencanto com a política, as deficiências crônicas no transporte urbano, na educa- ção e na saúde, e o momento desfavorável pelo qual passa a economia. Diretor-executivo do Brasil e de mais dez países no Fundo Monetário Internaci- onal (FMI), o economista Paulo Nogueira Batista Jr. vive em Washington desde 2007 e, de seu posto, tem uma visão privilegia- da da cena mundial. Na semana passada, ao desembarcar no país, mostrou-se sur- preso com a dimensão da onda de protes- tos. Em entrevista ao Brasil Econômico, além de destacar o poder de mobilização das redes sociais, atribuiu a insatisfação dos jovens a uma combinação de fatores, como o desencanto com a política, as de- ficiências crônicas no transporte urbano, na educação e na saúde, e o momento des- favorável pelo qual passa a economia. Quanto ao último ponto, é otimista. "Se o PIB crescer 3%, o mercado de trabalho se mantiver forte e o governo conseguir estabilizar a inflação, creio que o quadro de ânimo em relação à economia vai me- lhorar gradualmente". O que mais o preocupa é a extrema volatilidade dos mercados financeiros. A especulação, adverte ele, está desenfreada e os países podem sofrer com a livre mo- vimentação de capitais. "É preciso caute- la. O mundo continua à mercê da turma da bufunfa, que tem poder de fogo extra- ordinário". Leia a entrevista: Apergunta é inevitável: como o senhor avalia a onda recente de protestos no Bra- sil? A escala das manifestações foi surpre- endente e agora começa uma temporada de busca de justificações, explicações. Pro- vavelmente isso é uma combinação de fa- tores, alguns conjunturais - como o desem- penho menos favorável da economia, o crescimento baixo, a inflação alta - e ou- tros mais estruturais - como problemas sociais ainda não resolvidos no Brasil, deficiências crônicas no sistema de trans- porte público (nas grandes cidades prin- cipalmente), as deficiências na saúde e na educação. Essas coisas foram se combinan- do e avolumando. A internet também ajuda na mobilização, não? Sem dúvida. Temos um fenômeno tecnológico e de comunicação que é a ca- pacidade de mobilização das redes sociais que já se fez sentir em outras situações, em outros países, como na Primavera Ára- be, mas também recentemente na Turquia, nos Estados Unidos, com o movimento Occupy Wall Street e antes disso em Seattle, na famosa Batalha de Seattle, con- tra a OMC (Organização Mundial do Co- mércio). Esse movimento tem revelado uma capacidade convocatória das redes sociais gigantesca, que é muito maior do que se poderia pensar há cinco, dez anos atrás. Há outra explicação para a adesão tão rápida e surpreendente dos jovens? Além desses fatores, no campo políti- co, não podemos perder de vista, no meu entender, um desencanto cada vez mais profundo com a política e com a democra- cia, que está meio perdida hoje no mun- do. Os jovens, a população em geral, não se sentem representados pelas classes po- líticas. Essa é uma realidade que tem a ver com várias coisas, dentre elas, a percep- ção, que em grande parte é justa, de que o dinheiro dominou a política. Mesmo nos países que tem tradição democrática, como os Estados Unidos e os países europeus, a colonização da polí- tica pelo dinheiro se tornou um fenômeno que deformou a democracia e que leva a população e os jovens a entender que de- vem buscar canais de ação direta, como essas manifestações que estamos vendo hoje e que se expressam como a rejeição de todos partidos políticos e da mídia tra- dicional. A que o senhor atribui este comporta- mento? Tanto a mídia quanto a política estão dominadas pelo dinheiro de maneira avassaladora. A percepção de que a con- juntura atual tende a transformar demo- cracias em plutocracias gera um movimen- to de rejeição, pois as pessoas já não se sentem representadas nem pela política, nem pelos partidos e nem pela mídia. En- tão buscam a expressão nas redes sociais, onde a população sente que tem mais voz e na rua. Os protestos aumentam o Risco-Brasil e a desconfiança internacional no país? Essa notícia (dos protestos) se junta às notícias que já vinham tendo destaque na imprensa internacional, de uma desaceleração da economia brasileira. A visão economicista mais simples é fazer uma ligação direta entre as manifestações e o desempenho econômico, que é uma parte da verdade. Por outro lado, dependendo da reação das autoridades brasileiras, isso pode mos- trar um ponto forte da democracia brasi- leira. Que é mostrar que os brasileiros têm o direito de se manifestar. Temos que evi- tar a armadilha em que caiu, por exem- plo, o governo turco, que é a de ser perce- bido como intolerante, autoritário e fecha- do ao diálogo. Cabe ao governo brasileiro demonstrar sua capacidade de diálogo. O senhor diria que é o que está aconte- cendo agora? Acho que o governo já está caminhan- do nessa direção. Mas essa é uma pergun- ta difícil. Ainda é cedo para dizer qual vai ser o desdobramento desse processo e dis- so vai depender a repercussão internacio- nal para o país e para a economia brasilei- ra. Até que ponto a situação atual da eco- nomia brasileira contribuiu para acirrar os ânimos? A conjuntura dos últimos dois, três anos, contribuiu para gerar mais insatis- fação, porque não é só o desempenho mais fraco, o crescimento muito baixo, a infla- ção mais alta do que a esperada. É um desempenho que frustra as expectativas, porque nós vínhamos de uma fase de cres- cimento forte, até 2011, onde o Brasil era considerado um pólo dinâmico da econo- mia mundial, uma economia bem sucedi- da, e essa reversão da conjuntura,que foi bastante inesperada, acabou alimentando também essa insatisfação que se traduz de várias maneiras, dentre outras, nessas manifestações. Agora, há uma ressalva a se fazer, que é conhecida, mas que convém sublinhar: é que essa deterioração da economia bra- sileira não atingiu o mercado de trabalho ainda. Temos hoje altas taxas de geração de emprego, inclusive do emprego formal, e acima do que poderíamos esperar. O Brasil tem hoje taxas de desempre- go próximas do que poderíamos conside- rar pleno emprego. Apesar da inflação re- cente crescendo em termos reais nos últi- mos anos, essa combinação de desempre- go forte e salário real evoluindo ainda mantém a popularidade alta do governo. Esse apoio ao governo, pelo menos nas camadas de renda mais baixa, é bastante visível. Ao mesmo tempo, essa grande in- satisfação da classe média é um quadro preocupante. Não adianta tapar o sol com a peneira. O senhor acha que o caminho de au- mento da taxa de juros pode levar a eco- nomia de volta ao eixo? As indicações e a maior parte das pro- jeções ainda apontam para uma recupera- ção da economia, embora as projeções te- nham sido revistas para baixo. Ainda se espera que a economia cresça em torno de 3% nesse ano, um pouco menos talvez. E se esse quadro se confirmar, com a econo- mia voltando a crescer um pouco mais e com os investimentos mais fortes, como foi no primeiro trimestre, e o mercado de trabalho se mantiver forte, como esteve nesses últimos anos, e o governo conse- guir estabilizar a inflação, eu creio que o quadro de ânimo em relação à economia vai melhorar gradualmente.
  13. 13. 15 O QUE AS MULHERES DIZEM DEPOIS AS ADOLESCENTES - Ai, será que vou engravidar? AS NAMORADEIRAS - Qual é o seu nome mesmo? AS TARADAS - Por que parou ? Parou por quê? AS MODERNINHAS - Você é bem melhor que meu marido! AS DONAS-DE-CASA - Terminou? Posso fazer o jantar? AS EXIGENTES - Isso é o melhor que você pode fazer? AS INGRATAS - Só isso? AS INSEGURAS - E agora ? O que as minhas amigas vão pensar de mim? AS MENTIROSAS - Você é o primeiro que me faz sentir isso. AS INSACIÁVEIS - As preliminares foram ótimas. Agora vamos fazer pra valer. AS PROFISSIONAIS - São 100 reais. A SUA - Pô, broxou de novo? -o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o- O segredo da minhoca O avô observa o neto brincando no quintal e vai perguntar o que ele está fazendo. O neto diz: - Enfiando as minhocas de volta para a toca delas... - E como é que você consegue, meu neto, o bicho é todo molenguento? - É segredo vovô! - Te dou dez reais para você me ensinar a fazer isso. - Bem, eu passo laquê, espero secar esticando a minhoca... aí é só colocar no buraco. - Toma os dez reais... No dia seguinte O avô chega para o neto, tira cem reais do bolso e dá pro neto... - Tá ficando esquecido, vô? O senhor já me deu os 10 reais. - Eu sei. Esses 100 foi a tua avó quem mandou. Como é que se faz um monte de velhinhas gritar “Merda”? R: É só gritar “Bingo”! -o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o- No meio da missa, todos ouvindo o padre e nesse instante o diabo aparece no altar. Todos saem correndo, até o padre, mas fica um velhinho.. - E o senhor? – o diabo pergunta – O senhor não tem medo de mim? - Imagina! – responde o velhinho – Eu já fiquei 40 anos casado com sua irmã! CORAGEM DE BÊBADO Um homem chega a um bar e vê um vaso cheio de dinheiro no canto. É claro que ele pergunta: - Por que este vaso está cheio de dinheiro? E o barman: - Bem, você paga R$10,00 e, se passar por três testes, então terá todo o dinheiro do vaso. - Quais são os testes? - Primeiro pague.. Esta é a regra. Então o homem pagou ao barman os R$ 10,00 e este o colocou a nota no vaso, com as demais. - Ok. Aqui está o que você deve fazer: - Primeiro: você tem de beber toda esta garrafa de tequila apimentada, tudo de uma vez só e sem fazer nenhuma careta. - Segundo: há um Pitbull lá fora, com um dente estragado que dói muito. Você tem que arrancar o tal dente com as próprias mãos. - Terceiro: Há uma senhora de 90 anos, no segundo andar, que nunca teve um orgasmo na vida. Você terá que fazer com que ela finalmente o tenha. - Não posso fazer tudo isso... é impossível! Depois de algum tempo e de várias biritas, o homem perguntou: - Caadêe aaz tequillaah? O garçom deu a ele a garrafa. O homem a segurou com as duas mãos e entornou-a inteira, sem fazer nenhuma careta, apesar das lágrimas que banhavam seu rosto. Depois, levantou-se com dificuldade, olhou para todos, com cara de valente, e saiu do bar em direção ao Pitbull. Todos escutaram os latidos do cão, os gritos do homem, uma confusão infernal, até que o Pitbull uivou longamente, por 3 minutos, e, de repente, um silêncio imenso pairou no ar... Todos pensaram que o homem havia morrido. Repentinamente, ele entra no bar, todo arranhado, e pergunta: - E agora, cadê a velha do dente estragado? Mulher desconfiada Apesar de viverem na abundância, as coisas não corriam bem entre o marido e sua jovem mulher. Na verdade, ela estava convencida de que ele andava metido com a bonita empregada da casa. Então resolveu preparar uma armadilha pra pegar o marido no flagra. Dispensou a empregada no fim de semana e não contou ao marido. A noite, quando iam pra cama, o marido contou a mesma velha história: - Desculpe, minha querida, mas estou mal do me u estomago outra vez. Vou tomar um ar e já volto. Ele então rumou em direção ao banheiro. A mulher saiu rápido pelo corredor, subiu as escadas e deitou-se na cama da empregada. Mal ela tinha apagado a luz, veio ele, em silêncio. E , sem perda de tempo, saltou para a cama e fez amor com ela com toda a fogosidade. Ambos gemiam de prazer. Quando terminaram, a mulher disse, ainda ofegante: - Você não esperava me encontrar nesta cama, não é querido? E ligou a luz. - Sinceramente, não, minha senhora, disse o jardineiro.
  14. 14. 16 Jornais de Bairros homenageiam o presidente do TRE-PR iretores de quatro jornais de bairros de Curitiba prestaram homenagem ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, desembargador Rogério Coelho, com a entrega do Diploma Destaque Estadual, em re- conhecimento à eficiência do Tribu- nal na apuração de votos nas últi- mas eleições e no cadastramento biométrico dos eleitores curitibanos. A entrega do diploma foi feita na presidência do TRE, durante visita de diretores de jornais de bairros de Curitiba: José Gil, do Jornal Água Verde;Adilson da Costa Moreira, da Gazeta do Santa Cândida; Rafael Rosa, do jornal O Portão e Maurí- cio Grabowski, do Jornal do Cen- tro Cívico. Ao receber o diploma, o presidente do TRE-PR, desembargador Rogério Coelho, fez questão de destacar que a eficiência do tribunal se deve ao trabalho con- junto dos juízes da Corte daquele tribunal e ao trabalho do funciona- lismo. Segundo o diretor do Jornal San- ta Cândida, Adilson da Costa Moreira, esta homenagem é “um re- conhecimento à agilidade e eficiên- cia dos serviços prestados por esse tribunal à democracia brasileira”. Para José Gil, diretor do Jornal Água Verde, “o TRE do Paraná é um exemplo a ser seguido não ape- nas pelos demais tribunais eleitorais do país, mas por todo os países do nosso continente latino-americano”. Para Rafael Rosa, diretor do Jor- nal O Portão, "a imprensa comuni- tária, como os jornais de bairros, está atenta aos serviços prestados pelos órgãos públicos, e ficamos fe- lizes em constatar uma prestação de serviços exemplar e elogiável por parte do TRE do Paraná". Segundo o diretor do jornal do Centro Cívico, Maurício Grabowski, “existe uma filosofia de trabalho sé- rio e eficiente de algumas décadas na adoção de práticas em gestão de qua- lidade, que apresenta os melhores resultados em todo o país”. Em 1991 Rogério Coelho foi convocado para ser juiz substituto no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) e foi promovido ao cargo de desembargador em dezembro de 2004. Quatro anos depois, entrou na corregedoria do TJ-PR. Em 2010, após atuar como corregedor e vice-presidente, foi eleito presi- dente do Tribunal Regional Eleito- ral do Paraná (TRE-PR). foto Everton B. Grabski O morador Elias da Silva do bairro Boa Vista indignado com os danos causados em sua casa e de seus vizinhos por uma lombada, e com os recapes constantes do asfalto sem a definição de um pavimentação de qualidade na rua Delegado Miguel Zacarias, comunicou os moradores nestas ultimas 3 semanas de que haveria um protesto para sensibilizar não somente aos moradores mas as autoridades administrativa da Prefeitura de Curitiba. Em toda a rua foi colocado cartazes e faixas e no dia 28, com mais alguns moradores fizeram o bloqueio da Rua Fernando de Noronha e Rua Delegado Miguel Zacarias. Por volta da 17 horas, com cartazes pedindo desculpas pelos transtornos e levando a mensagem da reivindicação, pouco mais de 20 moradores assistiam e vibravam o “ato” em torcida organizada e outros 25 moradores ficaram mais distante tímidos, como mero espectadores incentivando o movimento mas, na frente de suas casas da rua Delegado Miguel Zacarias. Herança dos anos 70, quando a técnica foi amplamente usada como solução econômica para eliminar a poeira e a lama nas ruas sem pavimento definitivo. O antípo, BAIRRO BOA VISTA FOI PALCO DE PROTESTO E BLOQUEIO DE RUAS formado por uma fina camada de asfalto sobre o saibro é alvo de criticas de moradores de diversas áreas da Regional Boa Vista (13 bairros). Mais de 40% da malha viária da cidade tem esse revestimento, que não resiste à ação da chuva e do tráfego e exige constantes serviços de reparos “operação tapa-buraco”. “A Rua Delegado Miguel Zacarias passou a ser um corredor de veiculos para cortar caminho para quem vai para a linha verde ou centro de curitiba’’ disse Marilene Padilha. “Duas linhas de ônibus, Abaeté e Fernando de Noronha trafegam em 300 metros desta rua, Elias e outros moradores vem reclamando e protocolando reclamações desde 2003 por estragos causados nas construções e a má qualidade do asfalto que constantemente vem sendo “remendado” e, em promessas da prefeitura de que onde houvesse linhas de ônibus teriam asfalto definitivo” afirma.

×