ANÁLISE DOS 6 PONTOS 
CASA 53 –MÁRCIO KOGAN
O Arquiteto –Márcio Kogan 
Nasceu na cidade de São Paulo e é formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 1977; 
...
Casa 53 
Construída em 2009 na cidade de São Paulo –SP, em um bairro residencial, onde o contexto urbano já está consolida...
1. Composição 
Composto por 2 blocos, sendo que no pavimento térreo tem ocorrência de subtrações na entrada da residência...
Subtrações Pavimento Térreo
Adição Terceiro Pavimento
2. Implantação e Acessos 
A casa está implantada sobre uma das divisas, deixando à outra extremidade do lote uma área abe...
Veículos 
Pedestres 
Serviço 
Limite do Terreno com Área Construída
Acessos 
Por causa do fechamento usado pelo arquiteto, não percebemos claramente as entradas da casa. 
Na imagem conseguim...
3. Zoneamento e Circulação 
O zoneamento é feito em Níveis. 
A ligação entre os blocos é feita através de escadas situad...
Zona Social 
Zona de Serviço
Zona Íntima
Zona de Lazer
Zoneamento em Níveis 
Área de Lazer 
Área Íntima 
Área de Serviço (Garagem) 
Área Social
4. Malhas e Modulações 
A estrutura da casa é toda oculta, tanto vigas como pilares, apenas no 3°pavimento podemos ver os...
Modulação Estrutural 
A modulação se dá pelas vigas da casa, porém estas estão sendo ocultadas por forros.
5. Aberturas e Fechamentos 
As aberturas da área social é feita por planos de vidro, deixando um grande vão aberto que va...
Fenestração por Perfuração 
Nas áreas de serviço as aberturas são perfurações pequenas e marcam a horizontalidade.
6. Público X Privado 
Pelo fato do muro ser do mesmo material utilizado nos brises, desde o passeio público podemos perce...
Vista do Interior 
O arquiteto cria um muro que fecha totalmente a visão da rua, porém deixa um grande vão livre no pavime...
Por fim... 
A casa tem sua materialidade formada por concreto, alvenaria e madeira. 
E tem uma forte marcação em elementos...
Análise dos Pontos Arquitetônicos - Arquiteto Márcio Kogan
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Análise dos Pontos Arquitetônicos - Arquiteto Márcio Kogan

835 visualizações

Publicada em

Análise dos 6 pontos arquitetônicos da Casa 53 do Arquiteto Márcio Kogan, localizada em São Paulo - Brasil.
Projeto referência para a disciplina de Atelier de Projeto II do curso de Arquitetura e Urbanismo - Unisinos/RS.

Publicada em: Engenharia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
835
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise dos Pontos Arquitetônicos - Arquiteto Márcio Kogan

  1. 1. ANÁLISE DOS 6 PONTOS CASA 53 –MÁRCIO KOGAN
  2. 2. O Arquiteto –Márcio Kogan Nasceu na cidade de São Paulo e é formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 1977; É filho do engenheiro Aron Kogan, que projetou e construiu o maior arranha-céu brasileiro, o Edifício Mirante do Vale (170 metros); Em 2001 o escritório liderado por Marcio Koganpassou a se chamar StudioMK27, onde cada arquiteto responsável é co-autorde seus projetos, acompanhando praticamente todas as etapas do projeto.
  3. 3. Casa 53 Construída em 2009 na cidade de São Paulo –SP, em um bairro residencial, onde o contexto urbano já está consolidado.
  4. 4. 1. Composição Composto por 2 blocos, sendo que no pavimento térreo tem ocorrência de subtrações na entrada da residência e no acesso ao pátio. O 3°pavimento se dá por uma caixa de vidro com cobertura de concreto adicionado à estrutura principal da casa.
  5. 5. Subtrações Pavimento Térreo
  6. 6. Adição Terceiro Pavimento
  7. 7. 2. Implantação e Acessos A casa está implantada sobre uma das divisas, deixando à outra extremidade do lote uma área aberta para circulação e ventilação. Isso se dá pelo fato de que o terreno possui um lote de aproximadamente 10 metros de frente e 30 metros de comprimento. Conforme a legislação da cidade de São Paulo, um 3°pavimento só poderia ser construído se estivesse respeitando os recuos laterais
  8. 8. Veículos Pedestres Serviço Limite do Terreno com Área Construída
  9. 9. Acessos Por causa do fechamento usado pelo arquiteto, não percebemos claramente as entradas da casa. Na imagem conseguimos ver a entrada dos pedestres, dos veículos e uma espécie de armário usado como casa de gás.
  10. 10. 3. Zoneamento e Circulação O zoneamento é feito em Níveis. A ligação entre os blocos é feita através de escadas situadas no centro da edificação. Entre os ambientes a comunicação se dá por meio de corredores centralizados. Quanto à posição solar, a cozinha e a suíte principal ficam para Noroeste, já os outros dormitórios ficam para Leste.
  11. 11. Zona Social Zona de Serviço
  12. 12. Zona Íntima
  13. 13. Zona de Lazer
  14. 14. Zoneamento em Níveis Área de Lazer Área Íntima Área de Serviço (Garagem) Área Social
  15. 15. 4. Malhas e Modulações A estrutura da casa é toda oculta, tanto vigas como pilares, apenas no 3°pavimento podemos ver os pilares metálicos que sustentam a cobertura de concreto. Porém sua modulação é estrutural.
  16. 16. Modulação Estrutural A modulação se dá pelas vigas da casa, porém estas estão sendo ocultadas por forros.
  17. 17. 5. Aberturas e Fechamentos As aberturas da área social é feita por planos de vidro, deixando um grande vão aberto que vai até o jardim, dando grande permeabilidade de luz. Nos dormitórios as aberturas também são feitas por planos de vidro, onde grandes brises de madeira mantem o controle solar. Nos banheiros do 2°pavimento as aberturas são feitas com perfurações zenitais, deixando as fachadas limpas e dando maior luminosidade ao ambiente.
  18. 18. Fenestração por Perfuração Nas áreas de serviço as aberturas são perfurações pequenas e marcam a horizontalidade.
  19. 19. 6. Público X Privado Pelo fato do muro ser do mesmo material utilizado nos brises, desde o passeio público podemos perceber a unidade arquitetônica que o arquiteto cria. Esse aspecto deixa bem claro o nível de privacidade que se queria chegar. Porém existe a possibilidade de controlar esse nível abrindo os brises no pavimento superior. Já no interior da casa, a área social tem seu fechamento apenas em vidro, dando maior visão, desde sua entrada até o pátio nos fundos.
  20. 20. Vista do Interior O arquiteto cria um muro que fecha totalmente a visão da rua, porém deixa um grande vão livre no pavimento térreo.
  21. 21. Por fim... A casa tem sua materialidade formada por concreto, alvenaria e madeira. E tem uma forte marcação em elementos horizontais, que já é uma característica própria do arquiteto Marcio Kogan. GABRIELI H. RASCHE E ODILON GHELLER

×