3ª SessãO Power Point

634 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
634
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3ª SessãO Power Point

  1. 1. O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares -Integração no Contexto da Escola – Gabriel Ruivo Crespo Novembro de 2009
  2. 2. Longe, simbolicamente longe da sala de aula, há outra escola. Livros bem arrumados em prateleiras, CDs e vídeos, jornais, alguns computadores. O problema é que não existe qualquer ligação entre os dois mundos… . Daniel Sampaio 19 de Março de 2005. Público. Revista XIS
  3. 3. O Modelo de Auto-Avaliação da BE é um instrumento, produzido pela RBE, que vai permitir à Direcção da Escola e ao Professor Bibliotecário avaliar: O impacto do trabalho da BE no funcionamento da Escola e nas aprendizagens dos alunos. A AVALIAÇÃO Deve enquadrar-se no É um processo que Não é um fim em si contexto da escola e deverá conduzir à mesma; é um ter em conta as reflexão e deve instrumento de diferentes estruturas regulação e de melhoria originar mudanças com as quais é concretas na prática. necessário interagir – Direcção, professores, alunos, pais e outros agentes intervenientes
  4. 4. A Auto-Avaliação da BE é um processo que Implica a recolha de Evidências Conduz à Reflexão Origina Mudanças INFORMATIVO Como tal, deverá ter um FORMATIVO Papel TRANSFORMATIVO
  5. 5. Facultar um instrumento pedagógico e de melhoria contínua que permita avaliar o trabalho Identificar áreas de sucesso (pontos fortes) e áreas mais fracas (pontos menos desenvolvidos ) na BE e investir nestes a fim de obter melhores resultados Sendo um processo que deve facultar informação de qualidade, a avaliação serve de apoio às tomadas de decisão A auto avaliação da BE implica um planeamento e uma estratégia clara e exequível, concretizada em objectivos, acções e metodologias de monitorização do processo que permitam proceder a reajustamentos.
  6. 6. Avaliar o trabalho da BE e o seu impacto no funcionamento da escola e nas aprendizagens Repensar práticas Redefinir metas Comunicar e envolver a Escola Os objectivos e actividades da BE devem estar intimamente articulados com o Projecto Educativo
  7. 7. Obter evidências (informações consistentes) que validem o trabalho da BE e sustentem o trabalho a desenvolver Aferir a eficácia dos serviços prestados Saber o grau de satisfação dos seus utilizadores Determinar até que ponto a sua missão e objectivos estão a ser alcançados Saber que “mais Valia” acrescenta à comunidade educativa
  8. 8. “Medir” o impacto que as práticas da BE têm nas aprendizagens dos alunos, nas suas atitudes, valores e competências. Avaliar o trabalho colaborativo entre a BE e os professores. Identificar práticas que têm sucessos e pontos fracos a melhorar e, posteriormente, elaborar Planos de Melhoria. Planificar estrategicamente o trabalho, tendo em conta o Projecto Educativo da Escola. Obter informação mais formalizada que permita integrar a auto-avaliação da BE na avaliação interna e externa da Escola.
  9. 9. Permite PROPORCIONANDO
  10. 10. São quatro os domínios a avaliar Projectos, Parcerias Apoio ao e Actividades Livres Leitura e Desenvolviment e de Abertura à Gestão da BE Literacias Comunidade o Curricular Educativa Existe um conjunto de indicadores sobre os quais assenta o trabalho da Biblioteca Escolar
  11. 11. Requer Uma aproximação à realidade por etapas, atendendo ao contexto interno e externo da BE Deve Levar o professor coordenador a seleccionar o domínio a aplicar
  12. 12. O MODELO O Documento está A escolha do domínio faseado para ser prioritário a ser avaliado aplicado durante 4 anos deve resultar de uma de forma a fornecer decisão fundamentada uma visão holística da equipa da BE junto da da BE Direcção da Escola
  13. 13. Etapas do Processo 1. Identificação de um problema ou de um desafio 5. 2. Elaboração de uma síntese para Recolha de constar no Evidências relatório da Escola Como processo, a A.A. Da BE pressupõe diferentes Etapas e cada uma delas compreende um ciclo 4. Realização das 3. mudanças Interpretação da necessárias e informação apresentação de um recolhida relatório no CP
  14. 14. A Escolha do Domínio a Avaliar Iniciativa Coordenador/Equipa Discutir com a Apresentar ao Contexto Direcção da Escola Conselho Pedagógico da Escola
  15. 15. B Estabelecer Prioridades C Aplicação de Instrumentos de Medida Questionários Grelhas de Observação
  16. 16. D Gestão das Evidências Recolha de Informação
  17. 17. E Comunicação de Resultados Fase de Comunicação à…
  18. 18. Como tal…
  19. 19. Na aquisição de diferentes aprendizagens/dif erentes Literacias No No apoio a desenvolvimento projectos de actividades curriculares culturais e de integração A BE ajuda na Na transversalidade Na integração das integração dos conteúdos diferentes áreas de toda a curriculares curriculares Escola Na melhoria da No aprendizagem e no desenvolvimento Na aquisição do sucesso educativo Pedagógico de toda conhecimento a Escola através da informação orientada
  20. 20. Com a Implementação do Modelo de Auto-Avaliação da BE espera-se que… Haja uma tomada de consciência da importância da BE nos resultados da aprendizagem por parte dos professores e dos alunos Haja um estreitar da comunicação entre os docentes e a Biblioteca Escolar Haja um melhor conhecimento, por parte de todos os membros da comunidade educativa, dos recursos disponibilizados pela BE e, consequentemente, uma maior rentabilização destes As acções de melhoria se reflictam nos resultados escolares
  21. 21. A Implementação do Modelo na BE implica , pois Redefinição de práticas e O Aluno como Valorização da de processos agente/activador do seu Biblioteca Escolar pedagógicos próprio conhecimento Elaboração de um plano de A Biblioteca Escolar de hoje desenvolvimento orientado torna-se um centro de para as literacias e para o apoio aquisição e de melhoria do ao currículo com impacto na conhecimento aprendizagem dos alunos.
  22. 22. PRESSUPÕE Uma liderança Pensar forte Gerir estrategicamente estrategicamente, De acordo com as prioridades da Escola Promover uma Comunicar cultura de avaliação permanentemente Articular prioridades
  23. 23. A Avaliação da BE deve ser integrada Na Auto-Avaliação da Escola Tendo em vista uma melhoria contínua da BE e da Escola
  24. 24. À apresentação e discussão dos resultados da Auto-Avaliação da BE segue-se…
  25. 25. Em jeito de conclusão, há que reafirmar a necessidade absoluta de envolver toda a comunidade escolar, ao implementarmos um processo como o Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares self- “It is important that any structure for the self-evaluation of the library is linked to the whole school evaluation process in order to secure the suport of teaching staff, managers and other stakeholders.” Sarah McNicol, In “Incorporating library provision in school self-evaluation”

×