Cartola

504 visualizações

Publicada em

Publicada em: Dispositivos e hardware
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
504
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cartola

  1. 1. Angenor de Oliveira, mais conhecido como Cartola, (Rio de Janeiro, 11 de outubro de 1908 — Rio de Janeiro, 30 de novembro de 1980)
  2. 2. Nasceu no Rio de Janeiro, em 11 de outubro de 1908, mais precisamente no bairro do Catete, era filho de Sebastião Joaquim de Oliveira e Aida Gomes de Oliveira, o quarto fruto de uma série de sete filhos. Foi batizado como Angenor de Oliveira, que seria mais tarde um dos maiores cantores, compositores e poetas brasileiros.
  3. 3. Na Mangueira, logo conheceu e fez amizade com Carlos Cachaça , seis anos mais velho e outros bambas, e se iniciaria no mundo da boemia, da malandragem e do samba. Com 15 anos, após a morte de sua mãe, abandonou os estudos tendo terminado apenas o primário. Arranjou emprego de servente de obra e passou a usar um chapéu-coco para se proteger do cimento que caía de cima. Por usar esse chapéu, ganhou dos colegas de trabalho o apelido "Cartola".
  4. 4. Seu envolvimento com o Carnaval, desde pequeno, o levou a participar da fundação da escola de samba Estação Primeira da Mangueira, a segunda a ser criada em solo carioca, no ano de 1928. Em 1925, ao lado de seu amigo Carlos Cachaça, ele instituiu o Bloco dos Arengueiros, o qual alguns anos depois, no dia 28 de abril de 1928, foi expandido e se transformou na Mangueira. No início da década de 30 o compositor ficou famoso fora da Mangueira, justamente com a venda de seu primeiro samba, seguido por outros que também foram gravados por Francisco Alves, preservando porém sua autoria. Em 1932, sua composição Tenho um novo amor foi gravada por Carmen Miranda. Logo depois ele realiza uma gravação com Sílvio Caldas, lançada por este, o samba Na floresta.
  5. 5. 1º) "O Mundo É Um Moinho" -, 2º) "Peito Vazio" 3º) "As Rosas Não Falam" 4º) "Cordas de Aço" 5º) "Autonomia" 6º) "Tempos Idos"

×