Formação - Planos de Ação de Melhoria

1.474 visualizações

Publicada em

Formação relativa a Planos de Ação de Melhoria prestada pela empresa Another Step ao Agrupamento de Escolas de Montenegro

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Formação - Planos de Ação de Melhoria

  1. 1. Formação Plano de Acções de Melhoria Hugo Caldeira hcaldeira@anotherstep.pt www.anotherstep.pt
  2. 2. 2 Sumário Ponto de situação Plano de Acções de Melhoria • Fundamentos • Estrutura do PAM • Recomendações
  3. 3. 3
  4. 4. Dimensão da intervenção 1.º Ano Diagnóstico 2.º Ano Acção 3.º Ano 4.º Ano Consolidação Prestação de Contas Sensibilização Acção (ano anterior) Dimensão Pedagógica Avaliação Intermédia Avaliação Final
  5. 5. Cronograma
  6. 6. Ponto de situação do trabalho anterior Agrupamento de Escolas de Montenegro • Avaliação Externa em Abril 2010 (5º Domínio Bom) • Relatório AA de 2009/2010. Elaboraram PAM. Não implementaram AM. Agrupamento Vertical de Escolas de Estoi • Avaliação Externa em Janeiro 2009 (5º Domínio Bom) • Relatório AA de 2007/ 2008. Emitiram recomendações . Elaboraram PAM. Estão a implementaram AM. Agrupamento de Escolas da Sé • Avaliação Externa em Abril 2008 (5º Domínio Suficiente) • Não têm Relatório AA. Elaboraram PAM. Não implementaram AM. Tem PE (não está no site)? Agrupamento Vertical de Escolas Padre João Coelho Cabanita • Avaliação Externa em Fevereiro 2010 (5º Domínio Suficiente) • Relatório AA de 2009/2010. Elaboraram PAM. Estão a implementar AM.
  7. 7. Prosseguimento de trabalhos Agrupamento de Escolas de Montenegro Agrupamento Vertical de Escolas de Estoi Agrupamento de Escolas da Sé Agrupamento Vertical de Escolas Padre João Coelho Cabanita • Relatório AA recente . Boa identificação das áreas de melhoria. • Definir as AM e elaborar o PAM a partir daqui. • Relatório AA desactualizado. Fizeram recentemente uma boa análise Swot e têm um novo PE. • Identificar AM e elaborar o PAM com base nestes novos documentos. • Análise recente, mas baseada em que relatório? Identificá-lo. • Partir desta análise para definição de AM e elaborar PAM. • Relatório AA recente e PAM correcto (baseado no modelo da DGAEP). • Necessidade de clarificação entre os objectivos das AM e os resultados a alcançar. Necessária quantificação no estabelecimento de metas.
  8. 8. 8 Enquadramento
  9. 9. 9 Ciclo da melhoria CAF visa retroacção Acções de Melhoria Autoavaliação origina operacionalizado Plano de Melhoria
  10. 10. 10 Fundamentos do PAM Autoavaliação O PAM é um dos principais objectivos da auto-avaliação Estratégia Deve ser integrado no planeamento estratégico da organização Melhoria Deve conduzir efectivamente à melhoria do desempenho da Escola IGE A existência e o nível de execução do PAM é um dos parâmetros fundamentais que a IGE tem em conta na sua acção inspectiva
  11. 11. 11 Fases do PAM Identificar e prioritizar as acções de melhoria (AM) Constituir os grupos das AM e nomear os coordenadores de cada uma delas Preencher as fichas de AM Integrar o PAM no planeamento estratégico da Escola Implementar as AM Monitorizar regularmente a implementação, avaliando os resultados e impactos (revisão do PAM)
  12. 12. 12 Estrutura do PAM Fichas para cada AM (planeamento) Lista de aspectos a melhorar agregadas por áreas de melhoria e de acções de melhoria relevantes 1. 2. Identificação da Escola/Agrupame nto • • • Designação e Contactos da Organização Nome e contactos do Coordenador Período da Auto-avaliação Acções de Melhoria 3. Matriz de prioritização das Acções de Melhoria Critérios de prioritização das AM e tabela de ranking 4. 5. Visão global do PAM Fichas de Acções de Melhoria Quadro geral que permite visualizar todo o PAM
  13. 13. 13 1ª Parte Selecção das acções de melhoria
  14. 14. 14 1.Identificação das Acções de Melhoria (exemplo)
  15. 15. 15 3.Critérios de prioritização das Acções de Melhoria Projecto Educativo de Escola/Agrupamento Projecto Curricular Projecto de Intervenção do Director Relatório da Avaliação Externa Visão, Missão e Valores estratégicos Organização e gestão curricular Liderança e gestão estratégica Pontos fracos e Oportunidades de Melhoria
  16. 16. 16 4.Pontuação a usar na prioritização das Acções de Melhoria Nível Médio (3 pontos) Nível Elevado (5 pontos) Impacto É improvável que tenha impacto em qualquer objectivo da organização ou indicador de desempenho Terá um impacto em pelo menos um objectivo da organização ou indicadores de desempenho Capacidade Improvável de ser implementada no curto prazo; requer um número significativo de recursos que a organização não possui É possível implementar no curto prazo; requer um número razoável de recursos Satisfação Improvável impacto na satisfação da comunidade escolar A acção tem impacto indirecto na melhoria da satisfação da comunidade escolar Terá um impacto significativo em mais do que um objectivo da organização ou indicadores de desempenho Pode ser implementada no curto prazo; requer recursos que a organização possui ou irá possuir a curto prazo A acção tem impacto directo na satisfação da comunidade escolar Níveis a usar para pontuar cada AM Nível Baixo (0 pontos)
  17. 17. 17 Exemplo de prioritização
  18. 18. 18 2ª Parte Fichas das acções de melhoria
  19. 19. 19 Cronograma (exemplo)
  20. 20. 20 Estrutura da Ficha da Acção de Melhoria 1. Designação da Acção de Melhoria 2. Coordenado r da Acção e Equipa Operacional Pessoa responsável pela acção e as pessoas identificadas para desenvolver e implementar a acção 3. Critério dominante da CAF 4. Estado actual em Data de revisão da AM 5. Descrição da acção de melhoria 6. Objectivo(s) da acção de melhoria O que se pretende efectivamente obter com a aplicação da AM
  21. 21. 21 Estrutura da Ficha da Acção de Melhoria 7. Actividades a realizar Descrição da forma como a AM será implementada, indicando as acções/actividades a realizar neste âmbito 8. Resultado(s) a alcançar 9. 10. Factores críticos de sucesso e Constrangime ntos As metas e indicadores de medida Datas de início e conclusão As condições necessárias e suficientes para que os objectivos sejam atingidos e O que pode influenciar negativamente a concretização dos objectivos estabelecidos 11. Recursos humanos envolvidos e Custos estimados 12. Revisão e avaliação da acção Os mecanismos/suportes e as datas para monitorização do progresso da AM de forma a assegurar a implementação da Acção conforme previsto e, se necessário, efectuar correcções
  22. 22. 22 Avaliar uma Acção de melhoria A Acção Nível de cumprimento do planificado (operacional) Resultados Cumprimento das metas da acção (objectivos) Impacto Contribuição da AM na melhoria global da organização
  23. 23. 23 Exemplo da Ficha da Acção de Melhoria
  24. 24. Próxima reunião (após entrega do PAM novo) Ponto de situação PAM + Grelha AA Duração: 2h00 Local: Agr. Escolas da Sé Data: 20/MAI; Hora: 10h30 Coordenador + 1 elemento da EAA
  25. 25. Questões?
  26. 26. FIM Um pequeno passo para um grande desafio www.anotherstep.pt

×