Contabilidade geral i cap 09 slides - dre

7.277 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
43
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
178
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Contabilidade geral i cap 09 slides - dre

  1. 1. Exercício 1 (página 43) Quais são as regras básicas que orientam a distribuição de contas no Balanço Patrimonial? No Ativo, as contas são dispostas em ordem decrescente de grau de liquidez e, no Passivo, em ordem decrescente de exigibilidade. 1
  2. 2. Exercício 2 (página 43) O que significa o termo liquidez A liquidez de um ativo é a rapidez com que ele pode ser transformado em dinheiro. Exercício 3 (página 43) O que você entende por Ciclo Operacional Ciclo Operacional é o período de tempo que a empresa leva para produzir, vender e receber (no caso de uma indústria) ou comprar, revender e receber (no caso de um comércio) Exercício 4 (página 43) O grupo de contas do Ativo que se divide em Investimentos, Imobilizado, Intangível e Diferido é conhecido por: a) Ativo Circulante b) Ativo Realizável a Longo Prazo c) Ativo Exigível a Longo Prazo d) Ativo Permanente e) N.d.a. 2
  3. 3. Exercício 5 (página 43) O Ativo Permanente é ativo que: a) Será pago no ano seguinte b) Será transformado em dinheiro no ano subseqüente c) São classificados, por exemplo, os empréstimos a acionistas d) Tem como características itens que serão usados por muitos anos e) N.d.a. Exercício 6 (página 44) A empresa MF concedeu empréstimo a seus diretores em 01/05/05 para pagamento em 60 dias. Qual a classificação correta? a) Ativo Circulante b) Ativo Exigível a Longo Prazo c) Ativo Permanente d) Passivo Circulante e) N.d.a Estrutura do Balanço Patrimonial Ativo Passivo Ativo Circulante Passivo Circulante Ativo Realizável a Longo Passivo Exigível a Longo Prazo Prazo Ativo Permanente Patrimônio Líquido 3
  4. 4. Exercício 7 (página 44) Uma duplicata emitida pela empresa em Dezembro/2000 com vencimento para Janeiro/2001 constou do Balanço Patrimonial levantado em 31.12.2000, no Ativo: a) Ativo Circulante b) Ativo Realizável a Longo Prazo c) Ativo Exigível a Longo Prazo d) Ativo Permanente e) N.d.a. Curto e Longo Prazo 31-12-2000 31-12-2001 2001 2002 Término do Exercício Exercício 8 (página 44) Um empréstimo obtido pela empresa para ser quitado em 2 anos será classificado como: a) Passivo Realizável a Longo Prazo b) Passivo Circulante c) Passivo Exigível a Longo Prazo d) Patrimônio Líquido e) N.d.a. 4
  5. 5. Exercício 9 (página 44) Curto Prazo significa: a) Período até um ano b) Período até um ano ou ciclo operacional, valendo o maior c) Período de seis meses d) Período até um ano ou ciclo operacional, valendo o menor e) N.d.a. Exercício 9 (página 44) Limite do 12 meses Curto Prazo Ciclo 6 meses 12 meses Limite do Ciclo Curto Prazo 18 meses Exercício 10 (página 45) A Cia. Perdida apresentou o seguinte balanço em 31/12/2004 ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Obras de Arte 10.000 Duplicatas a Receber 85.000 Máquinas e Equipamentos 40.000 Reservas de Lucros 55.000 Imóveis (em uso) 100.000 Contas a Pagar 15.000 Realizável a Longo Prazo Exigível a Longo Prazo Fornecedores 100.000 Capital 200.000 Gastos pré-operacionais 50.000 Impostos a Recolher 10.000 Móveis e Utensílios 30.000 Permanente Patrimônio Líquido Caixa 70.000 Salários a Pagar 40.000 Veículos 80.000 Empréstimos a Pagar (1,5 ano) 45.000 Total do Ativo 480.000 Total do Passivo 450.000 5
  6. 6. Exercício 10 (página 45) Apresentar o Balanço de forma correta em 31/12/2004: ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Caixa 70.000 Fornecedores 100.000 Duplicatas a Receber 85.000 Salários a Pagar 40.000 Impostos a Recolher 10.000 Permanente Contas a Pagar 15.000 Investimentos Obras de Arte 10.000 Imobilizado Exigível a Longo Prazo Veículos 80.000 Empréstimos a Pagar 45.000 Máquinas e Equipamentos 40.000 Móveis e Utensílios 30.000 Patrimônio Líquido Imóveis 100.000 Capital 200.000 Diferido Reservas de Lucros 55.000 Gastos Pré-Operacionais 50.000 Total do Ativo 465.000 Total do Passivo 465.000 Exercício 11 (página 46) Estruturar o Balanço da Cia. Brasileira em 31/12/2004: Contas Valor Caixa R$ 400.000 Fornecedores Nacionais R$ 160.000 Financiamentos Bancários R$ 2.000.000 Mercadorias para Revenda R$ 1.000.000 Móveis e Utensílios R$ 3.000.000 3 000 000 Outras Participações Societárias R$ 4.000.000 Capital Social R$ 10.000.000 Reservas de Lucros R$ 5.700.000 Duplicatas a Receber R$ 600.000 ICMS a Recolher R$ 160.000 Duplicatas a Receber (Longo Prazo) R$ 5.120.000 Gastos Pré-operacionais R$ 3.000.000 Marcas e Patentes R$ 2.000.000 Contas a Pagar R$ 100.000 Títulos a Pagar (Longo Prazo) R$ 1.000.000 Exercício 11 (página 46) (em R$ mil) ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Caixa 400 Fornecedores Nacionais 160 Duplicatas a Receber 600 Financiamentos Bancários 2.000 Mercadorias p/ Revenda 1.000 ICMS a Recolher 160 Contas a Pagar 100 Realizável a Longo Prazo Exigível a Longo Prazo Duplicatas a Receber 5.120 Títulos a Pagar 1.000 Permanente Patrimônio Líquido Investimentos Capital Social 10.000 Outras Participações 4.000 Reserva de Lucros 5.700 Imobilizado Móveis e Utensílios 3.000 Intangível Marcas e Patentes 2.000 Diferido Gastos Pré-operacionais 3.000 Total do Ativo 19.120 Total do Passivo 19.120 6
  7. 7. Exercício 12 (página 47) Estruturar o Balanço da Cia. Preguiça em 31/12/2005: Contas Valor Caixa R$ 1.000.000 Fornecedores Nacionais R$ 1.000.000 Mercadorias para Revenda R$ 500.000 Máquinas, Equipamentos e Ferramentas R$ 800.000 Capital Subscrito R$ 500.000 Reservas de Lucros R$ 1.000.000 Duplicatas a Receber R$ 900.000 Salários e Ordenados a Pagar R$ 900.000 Móveis e Utensílios R$ 1.000.000 Contas a Pagar R$ 800.000 Exercício 12 (página 47) (em R$ mil) ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Caixa 1.000 Fornecedores Nacionais 1.000 Duplicatas a Receber 900 Salários a Pagar 900 Mercadorias p/ Revenda 500 Contas a Pagar 800 Realizável a Longo Prazo g Exigível a Longo Prazo g g Permanente Patrimônio Líquido Investimentos Capital Social 500 Reserva de Lucros 1.000 Imobilizado Máquinas, Equip. e Ferr. 800 Móveis e Utensílios 1.000 Intangível Diferido Total do Ativo 4.200 Total do Passivo 4.200 Exercício 13 (página 48) A Cia. Fantasia (fabricante de patins) recém-constituída, apresenta os seguintes dados referentes a sua fase pré- operacional: Os acionistas contribuem com uma quantia inicial (Capital) de R$ 280.000.000, 280 000 000 que serão aplicados d seguinte maneira: ã li d da i t i Contas Valor Bancos conta Movimento R$ 100.000.000 Caixa R$ 10.000.000 Máquinas e Equipamentos R$ 70.000.000 Gastos Pré-Operacionais Propaganda Institucional R$ 50.000.000 Treinamento de Pessoal R$ 20.000.000 Abertura de Firmas e Outros R$ 30.000.000 7
  8. 8. Exercício 13 (página 48) (em R$ mil) ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Caixa 10.000 Bancos c/ Movimento 100.000 Realizável a Longo Prazo g Exigível a Longo Prazo g g Permanente Patrimônio Líquido Investimentos Capital Social 280.000 Imobilizado Máquinas e Equip. 70.000 Intangível Diferido Gastos Pré-Operacional 100.000 Total do Ativo 280.000 Total do Passivo 280.000 Exercício 13 (página 48) A empresa adquire um Financiamento a Longo Prazo do Banco de Desenvolvimento do Estado de São Paulo S.A., no valor de R$ 200.000.000,00, para providenciar as instalações necessárias e adquirir móveis e utensílios. Houve uma sobra de R$ 20.000.000,00 que a empresa aplica em ações da Cia. Boa Sorte, que será sua coligada: Contas Valor Instalações R$ 170.000.000 Ações R$ 20.000.000 Móveis e Utensílios R$ 10.000.000 Exercício 13 (página 48) (em R$ mil) ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Caixa 10.000 Bancos c/ Movimento 100.000 Realizável a Longo Prazo Exigível a Longo Prazo Financiamento 200.000 200 000 Permanente Patrimônio Líquido Investimentos Capital Social 280.000 Ações 20.000 Imobilizado Máquinas e Equip. 70.000 Instalações 170.000 Móveis e Utensílios 10.000 Intangível Diferido Gastos Pré-Operacional 100.000 Total do Ativo 480.000 Total do Passivo 480.000 8
  9. 9. Exercício 13 (página 48) A empresa adquire matéria-prima, a prazo, no valor de R$ 260.000.000,00, para iniciar a produção de patins. Com isso: Contas Valor Estoques R$ 260.000.000 Exercício 13 (página 48) (em R$ mil) ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Caixa 10.000 Fornecedores 260.000 Bancos c/ Movimento 100.000 Estoques 260.000 Realizável a Longo Prazo Exigível a Longo Prazo Financiamento 200.000 200 000 Permanente Patrimônio Líquido Investimentos Capital Social 280.000 Ações 20.000 Imobilizado Máquinas e Equip. 70.000 Instalações 170.000 Móveis e Utensílios 10.000 Intangível Diferido Gastos Pré-Operacional 100.000 Total do Ativo 740.000 Total do Passivo 740.000 Exercício 14 (página 49) O Ativo da Cia. Gestante apresentava as seguintes contas em 31/12/2003: Contas Valor Contas Valor Caixa R$ 100.000 Imóveis a Venda R$ 1.000.000 Estoque de Produtos Acabados R$ 200.000 Imóveis (em uso) R$ 1.500.000 Duplicatas a Receber (10 meses) R$ 1.000.000 Participações em Outras Cias. R$ 900.000 Estoque de Matérias-Primas R$ 5.000.000 Títulos a Receber (10 meses) R$ 550.000 Estoque de Prod. em Elaboração R$ 40.000 Aplicações em RF (11 meses) R$ 600.000 Marcas e Patentes R$ 4.000.000 Títulos a Receber (1,5 ano) R$ 228.000 Aplicações Prazo Fixo (2 anos) R$ 600.000 Imóveis Alugados para Terceiros R$ 468.000 Gastos Pré-Operacionais R$ 321.000 Terrenos em Valorização R$ 1.800.000 Obras de Arte R$ 500.000 Ações (serão vendidas) R$ 400.000 Instalações R$ 200.000 Máquinas e Equipamentos R$ 600.000 Veículos R$ 230.000 Bancos conta Movimento R$ 250.000 Contas a Receber (3 anos) R$ 260.000 Móveis e Utensílios R$ 200.000 9
  10. 10. Exercício 13 (página 48) ATIVO Circulante Caixa 100.000 Bancos c/ Movimento 250.000 Duplicatas a Receber 1.000.000 Estoque de Produtos Acabados 200.000 Estoque Produtos em Elaboração q ç 40.000 Estoque Matéria-prima 5.000.000 Títulos a Receber 550.000 Aplicações em Renda Fixa 600.000 Realizável a Longo Prazo Contas a Receber 260.000 Ações a Venda 400.000 Imóveis a Venda (demora-se para vender) 1.000.000 Aplicações em Prazo Fixo 600.000 Títulos a Receber 228.000 Exercício 13 (página 48) ATIVO Permanente Investimentos Participações em Outras Cias. 900.000 Imóveis Alugados para Terceiros 468.000 Terrenos em Valorização 1.800.000 Obras de Arte 500.000 Imobilizado Veículos 230.000 Imóveis 1.500.000 Móveis e Utensílios 200.000 Instalações 200.000 Máquinas e Equipamentos 600.000 Intangível Marcas e Patentes 4.000.000 Diferido Gastos Pré-Operacionais 321.000 Total do Ativo 20.947.000 10
  11. 11. Demonstração do Resultado do Exercício A Demonstração do Resultado do Exercício é uma demonstração contábil obrigatória para todas as empresas, independente de sua natureza jurídica. OBRIGATÓRIA Demonstração do Resultado do Exercício Possui como objetivo básico fornecer aos usuários da Contabilidade os dados essenciais para formação do resultado do exercício. Portanto, basicamente a DRE é uma forma organizada de confrontar receitas com g despesas para obter o resultado do período. Demonstração do Resultado do Exercício Sua função é evidenciar a situação econômica da empresa 11
  12. 12. Demonstração do Resultado do Exercício É apresentada de forma dedutiva (vertical), ou seja, das receitas subtraem-se os custos e as despesas, e em seguida, indica-se o resultado (lucro ou prejuízo): DRE (Simples) DRE (Completa) Receitas Receitas D E ( – ) Despesas ( – ) Custos D U Lucro/Prejuízo ( – ) Despesas T I ( – ) ...... V ( – ) ...... A Lucro/Prejuízo Efeito do Lucro no Balanço D.R.E Receita (-) Despesa/Custo Lucro Líquido Balanço Patrimonial ATIVO PASSIVO Dividendos P. Líquido Reserva Investidores Efeito do Lucro no Balanço ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Caixa e Bancos 10.000 Empréstimo 15.000 Mercadorias 200.000 Contas a Pagar 5.000 Permanente Patrimônio Líquido Imobilizado Capital Social 200.000 Móveis e Utensílios 40.000 40 000 Total do Ativo 250.000 Total do Passivo 220.000 DESPESAS RECEITAS Custo Merc. Vendidas 50.000 Vendas de Mercadorias 99.000 Salários 19.000 Rendimentos de Aplicações 1.000 Energia Elétrica 1.000 Total das Despesas 70.000 Total das Receitas 100.000 ATIVO + DESPESAS 320.000 PASSIVO + RECEITAS 320.000 12
  13. 13. Efeito do Lucro no Balanço ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Caixa e Bancos 10.000 Empréstimo 15.000 Mercadorias 200.000 Contas a Pagar 5.000 Permanente Patrimônio Líquido Imobilizado Capital Social 200.000 200 000 Móveis e Utensílios 40.000 Reserva de Lucros 30.000 Total do Ativo 250.000 Total do Passivo 250.000 APURAÇÃO DO RESULTADO Receitas 100.000 ( – ) Despesas (70.000) ( = ) Lucro 30.000 DRE Completa Faturamento Bruto ( − ) IPI Receita Bruta ( − ) Impostos sobre Vendas ( − ) Devoluções ( − ) Abatimentos e Descontos Incondicionais Receita Líquida ( − ) Custo das Vendas Lucro Bruto ( − ) Despesas Comerciais ( − ) Despesas Administrativas ( ± ) Despesa Financeira Líquida Resultado Operacional ( − ) Despesas não Operacionais ( + ) Receitas não Operacionais Resultado Antes do IR e CS ( − ) Provisão para IR ( − ) Provisão para Contribuição Social Resultado Antes das Participações ( − ) Participações Resultado Líquido Como apurar a Receita Bruta 13
  14. 14. Como apurar a Receita Bruta Faturamento Bruto ( − ) IPI Receita Bruta “Informação Gerencial” Como apurar a Receita Líquida Receita Bruta ( − ) Impostos sobre Vendas p ( − ) Devoluções ( − ) Abatimentos e Descontos Incondicionais Receita Líquida Deduções da Receita Bruta ICMS ISS Impostos sobre Vendas PIS Deduções Devoluções COFINS Abatimentos e Descontos Incondicionais 14
  15. 15. Devoluções e Abatimentos A Cia. Fracasso vendeu R$ 10.000,00 de mercadorias de má qualidade, metade para o comprador A e metade para o comprador B. O comprador A devolveu 20% do lote e a empresa B aceitou a proposta da Cia. Fracasso de 10% de abatimento para evitar devolução. Devoluções e Abatimentos Como apurar o Lucro Bruto Receita Líquida (−) Custo das Vendas Lucro Bruto 15
  16. 16. Custo das Vendas Industriais CPV Empresas Comerciais CMV De Serviços CSP Custo das Vendas numa Indústria Gastos da fábrica (produção): matéria-prima, mão- de-obra, energia elétrica, manutenção, embalagem Custo das Vendas num Comércio Gasto de aquisição da mercadoria a ser revendida: 16
  17. 17. Custo das Vendas numa Emp. Serviços Mão-de-obra aplicada no serviço prestado mais o material utilizado: Como apurar o Resultado Operacional Lucro Bruto ( − ) Despesas Comerciais ( − ) Despesas Administrativas ( ± ) Despesa Financeira Líquida Resultado Operacional Despesas de Vendas Salários do pessoal da área de vendas Comissões de Vendas Propaganda e Publicidade Fretes e Carretos 17
  18. 18. Despesas Administrativas Salário do pessoal administrativo Aluguel de Escritórios Materiais de Escritório Seguros do Escritório Assinatura de Jornais e Revistas Água, Luz e Energia Elétrica Despesas Financeiras Juros de empréstimos e financiamentos Juros de mora Descontos Condicionais Receitas Financeiras Rendimentos de Aplicações Financeiras Juros de Mora recebidos Descontos Obtidos 18
  19. 19. Despesa Financeira Líquida Despesa Financeira > Receita Financeira Despesa Financeira < Receita Financeira Despesas Financeiras 280.000 Despesas Financeiras 280.000 Receitas Financeiras (80.000) Receitas Financeiras (390.000) Despesa Financeira Líquida 200.000 Despesa Financeira Líquida (110.000) Despesas Operacionais Despesas Operacionais Despesas de Vendas 300.000 Despesas de Vendas 300.000 Despesas Administrativas 400.000 Despesas Administrativas 400.000 Despesa Financeira Líquida 200.000 Despesa Financeira Líquida (110.000) 900.000 590.000 Diferença entre Custo e Despesa CUSTO DESPESA Como apurar o Resultado antes do IR Resultado Operacional ( − ) Despesas não Operacionais p p ( + ) Receitas não Operacionais Resultado Antes do IR e CS 19
  20. 20. Despesas e Receitas não Operacionais Venda de Bens de Uso Resultado antes das Participações Resultado Antes do IR e CS ( − ) Provisão para IR ( − ) Provisão para Contribuição Social Resultado antes das Participações Cálculo do Imposto de Renda 15% sobre o Resultado antes do IR (LAIR) 10% de adicional sobre a parte do LAIR que exceder a R$ 240.000,00 no ano. 20
  21. 21. Cálculo do Imposto de Renda Lucro Antes do Imposto de Renda 500.000,00 Cálculo do Imposto: Alíquota 15% s/ 500.000,00 75.000,00 Alíquota 10% s/ (500.000,00 – 240.000,00) 26.000,00 Total do Imposto de Renda 101.000,00 Cálculo da Contribuição Social 9% sobre o Resultado antes do IR e CS (LAIR) Lucro Antes do IR e Contribuição Social 500.000,00 Cálculo do Imposto: Alíquota 9% s/ 500.000,00 45.000,00 Total da Contribuição Social 45.000,00 Como apurar o Resultado Líquido É a sobra líquida à disposição dos proprietários da empresa. Resultado antes das Participações ( − ) Participações Resultado Líquido 21
  22. 22. DRE Completa Faturamento Bruto (−) IPI Receita Bruta (−) Impostos sobre Vendas (−) Devoluções (−) Abatimentos e Descontos Incondicionais Receita Líquida (−) Custo das Vendas Lucro Bruto (−) Despesas Comerciais (−) Despesas Administrativas (±) Despesa Financeira Líquida Resultado Operacional (−) Despesas não Operacionais (+) Receitas não Operacionais Resultado Antes do IR e CS (−) Provisão para IR (−) Provisão para Contribuição Social Resultado Antes das Participações (−) Participações Resultado Líquido Deliberação CVM 488/2005 Demonstração do Resultado do Exercício Demonstração do Resultado Deliberação CVM 488/2005 Lei 6.404/76 CVM 488/05 Receitas Financeiras Despesas Financeiras Líquida Despesas Financeiras 22
  23. 23. Publicação da DRE A DRE deve ser publicada com a indicação dos valores correspondentes do exercício anterior: 2007 2006 Receita Bruta R it B t (−) Impostos sobre Vendas (−) Devoluções (−) Abatimentos e Descontos Receita Líquida (−) Custo das Vendas Lucro Bruto Notas Explicativas A DRE será complementada por notas explicativas necessárias para o esclarecimento da situação dos resultados. Nota 2007 2006 Receita Bruta (−) Impostos sobre Vendas (−) Devoluções (−) Abatimentos e Descontos Receita Líquida (−) Custo das Vendas 10 Lucro Bruto 23

×