Fullinteractive Buzz

743 visualizações

Publicada em

Apresentacao Completa Full Interactive

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
743
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fullinteractive Buzz

  1. 1. 100% interativa, 100% social e 100% Inovadora . Entregamos soluções. Ativamos parceiros. Focamos em resultados. Somos abertos, livres e sociais.
  2. 2. índice Internet e as mídias sociais 2 A Full Interactive 1 O que é Marketing Viral | Mídias Sociais 3 O que fazemos 4
  3. 3. A Full Interactive Midias Sociais Buzz // Campanha Assessoria de Imprensa Digital // War Room Seeding // Engajamento Agência especializada em Mídias Sociais com mais de 01 ano de experiência de mercado. Clientes Atuais: Mobile // Out of home
  4. 4. A internet 42 milhões de internautas brasileiros 21,4 milhões de usuários residenciais ativos 15,4 milhões em banda larga 22h e 59m em tempo de navegação por pessoa O internauta pesquisa, reclama, opina, recomenda, apóia, sugere, busca, experimenta . O ser humano tornou-se um sujeito de criação de conteúdo e informação.
  5. 5. Tráfego de dados marketing publicidade CRM desenvolvimento de produto O site é o hub das atividades de comunicação da marca Análise e processamento rádio outdoor print tv promo direct marketing mobile mídia online WEBSITE É o centro de todas ações da empresa...
  6. 6. Pré-experiência: brand awareness Experiência: brand interaction BRAND-LED CONSUMER-LED Pós-experiência: brand loyalty BRAND ADOPTERS BRAND ADVOCATES BRAND ADORERS ATL E BTL blitz tv online banner youtube PDV site: product demo site convidar um amigo customer service customer review mala direita Presente durante todo ciclo de vida do consumidor...
  7. 7. Presença Receptiva Recebe o usuário. Nela se desenvolve o relacionamento, a informação, a prestação de serviços e a conversão em vendas. <ul><li>Portais </li></ul><ul><li>Sites </li></ul><ul><li>Hot-Sites </li></ul>É aquela que impacta o usuário e o traz para a presença reativa. <ul><li>Peças de publicidade on-line </li></ul><ul><li>E-mail marketing </li></ul><ul><li>Ações em comunidades e redes sociais </li></ul>Presença Ativa Ativo, Receptivo e Interativo...
  8. 8. “ Google Golden Triangle” Enquiro Eye Tracking Study 60% 40% iProspect, Search Engine User Attitudes, 05/2004 Marketing Sherpa, Search Engine Metrics Guide 2004 mecanismos de buscas cada vez mais relevantes...
  9. 9. Resultados Naturais Estratégia Links Patrocinados Tática mecanismos de buscas cada vez mais relevantes...
  10. 10. músicas virtual P2P blogs imagens mobile Redes sociais E-groups sons Mash ups vídeos Salas bate papo microblogs orkut 3d fóruns crowdsourcing a internet não é mais a mesma...
  11. 11. Ambiente WEB A tendência cada vez mais presente no meio on-line é o da web 2.0 . Nela as ferramentas de produção de conteúdo são cada vez mais comuns. Blogs, grupos de discussão, sites de crowdsourcing, fóruns, entre outros são construídos a partir de informações publicadas pelo próprio usuário. Ele se torna o principal personagem* e decisor de qual assunto estará em voga no meio on-line. Com mais acesso e formas alternativas para se obter informação, estes usuários possuem um canal direto de conhecimento da companhia (em alguns casos pelos próprios funcionários da empresa em redes sociais), e o site corporativo fica em segundo opção*. É necessário, portanto, as empresas estarem atentas a esta movimentação através do monitoramento dos comentários para assim identificarem um ruído a ser contornado ou uma oportunidade a ser explorada.
  12. 12. Cenário Sites mais acessados do país também já contemplam elementos de CGM (consumer generated media ) e comunidades: Blogs como Kibe Loco já atraem 125 mil visitantes únicos / dia. Interney.net tem 110 mil visitantes / dia.
  13. 13. Cenário A Internet está evoluindo. Usuários assumem controle da produção de conteúdo e se organizam em nichos / comunidades. Publicidade deve quebrar velho modelo “interruptivo” (anúncios TV, Rádio, etc) e se integrar a esse conteúdo e redes sociais de forma relevante, criando experiências de marca.
  14. 14. Cenário Fonte: Marplan Consolidado 2006. Target: Classes AB, AS, 18 a 24. Jovens possuem grande afinidade com ferramentas de comunicação, como instant messengers e bate papo. Além disso a procura por redes sociais e programação de lazer (inclui visitas a blogs e fotologs) é crescente. Comportamento na web:
  15. 15. Porque é importante manter atuações de estímulos nas comunidades web: Público Jovem e Adulto das classes A e B possui o seguinte comportamento na internet Fonte: Ipsus Marplan Consolidado 2006 Target: Classe A/B - HM Instant Messenger ocasionalmente 8% freqüentemente 24% muito freqüentemente 68%
  16. 16. Perfil dos internautas: Público-alvo de 13 a 39 anos, pertencentes à classe AB gostam de acessar à Internet para participar de comunidades / e-groups, conversar no Messenger e baixar MP3
  17. 17. Cenário: Fonte: Estudo Brand Advocates – Yahoo – março / 2007 Comparativo: Brand advocates X Consumidores comuns Número de vezes que indicou produto / serviço Brand adovactes indicam, em média, duas vezes mais uma marca do que consumidores comuns. Retorno financeiro proveniente das indicações de Advocates é maior. Consumidores comuns
  18. 18. O Que é Marketing Viral Marketing Viral é um planejamento estratégico com o foco de estimular uma comunicação boca a boca nas redes sociais. Os consumidores modernos já estão vacinados com propagandas tradicionais devido ao grande impacto diário que ele sofre com publicidade. Isso faz com que o consumidor valorize ambientes sociais onde encontra a liberdade de informar-se sobre determinados produtos através de sua rede social, valorizando-a cada vez mais.
  19. 19. O Que é Marketing Viral Para o planejamento de marketing viral ser eficiente, é preciso focar nas variáveis: <ul><li>Quais ferramentas e meios de comunicação será usado? </li></ul><ul><li> Qual será a mensagem projetada para cada perfil do Internauta? </li></ul><ul><li>Quais são as pessoas formadoras de opinião e que passarão a </li></ul><ul><li>mensagem adiante? </li></ul>
  20. 20. O Que é Marketing Viral Formadores de opinião: onde se encontram, o que pensam Quais ferramentas usar para inciar a viralização Como o viral está se espalhando pelos formadores de opinião até a massa representativa? Crowdsourcing Blogs Redes sociais Fóruns vídeos
  21. 21. o que fazemos Existem várias empresas que trabalham na forma de gerar BUZZ Nosso trabalho é mapeamento digital da marca -É acompanhar os níveis de informações que os internautas transmitem na web2.0 -Identificamos essas interações e transformamos em assuntos interessantes e qualitativos -Nossa missão é gerar credibilidade no assunto Esta maneira pode ser perigosa para a empresa, pois os internautas podem criar uma má impressão da marca e da empresa Impor no grito Pode ser perigoso Identificação de brand advocates com impactos positivos
  22. 22. Marketing viral Marketing de contexto Neste aspecto não pensamos na simples tarefa de gerar BUZZ, atuamos estrategicamente na ação de BRANDING Informação Novidades Relevância Interatividade Colaboração EXPERIÊNCIA Assessoria de Imprensa Digital Assessoria de Imprensa Digital
  23. 23. Nossos métodos: Identificamos comunidades interessantes nas redes sociais Identificamos e contatamos pessoas interessantes Identificamos tópicos interessantes sobre a marca e o tema Transformamos esses tópicos em assuntos interessantes no ambiente web2.0 Etapas de impactação através de interações com internautas Conversas pessoais Bate papos com amigos O assunto se torna popular Assessoria de Imprensa Digital
  24. 24. Ferramentas de pesquisa em comunidades Ações estratégicas Existem maneiras de utilizar o Marketing de Contexto para dar apoio a reputação da marca Iniciativas Gerenciamento de reputação e crise instantânea. (War Room) Ciclo de informação que se espalha espontaneamente Assessoria de Imprensa Digital
  25. 25. Ferramentas de pesquisa em comunidades O Blogger, formador de opinião, opina para gerar conteúdo e relevância em seu site. Sua opinião muitas vezes é distorcida para dar mais impacto na notícia, buscando sempre agradar ao seu público fiel O que leva a opinar? Assessoria de Imprensa Digital
  26. 26. Ferramentas de pesquisa em comunidades Consiste em: monitorar, mensurar e atuar sobre fontes formadoras de opinião. Visando incrementar a reputação da marca e também inibir ataques Gerenciamento de reputação Como se forma uma opinião? Assessoria de Imprensa Digital
  27. 27. Ferramentas de pesquisa em comunidades Com o ferramental ViralSense é possível mapear a reputação de certa marca ou serviço na comunidade. É possível também as forças de formadores de opinião frente as variáveis-chave Monitoramento da reputação Awareness não é tudo Assessoria de Imprensa Digital
  28. 28. <ul><li>Prevenção e controle </li></ul><ul><li>É possível prevenir e controlar possíveis crises e “epidemias” através do constante monitoramento, avaliação, formação de um comitê de crise e atuação. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Prevenção (Antecipação de Crises) </li></ul><ul><li>Ações fora do meio eletrônico também impactam a opinião pública </li></ul><ul><ul><li>  Entender a real e sincera opinião geral (ViralSense e Pesquisa Quali / Quant); </li></ul></ul><ul><ul><li>  Mapear o “networking” estabelecido, que forneceu a reputação original; </li></ul></ul><ul><ul><li>  Mapear os “temas-chave”, mais sensíveis a opinião pública; </li></ul></ul><ul><ul><li>  Evitar tocar nos “temas-chave” na comunicação geral </li></ul></ul>Assessoria de Imprensa Digital
  29. 29. <ul><li>Ações de controle </li></ul><ul><li>É possível reverter a situação através de ações virais </li></ul><ul><ul><li>Somente comunidades e formadores de opinião tem poder sobre a reputação já instalada; </li></ul></ul><ul><ul><li>É mais eficaz neutralizar uma opinião negativa do que torna-la positiva; </li></ul></ul><ul><ul><li>Formar um ‘comitê de gerenciamento de crises’ envolvendo os responsáveis por: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>RP </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Comunicação institucional </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Publicidade </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Ações virais </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Desenhar ações especificas e objetivas, em núcleos de formadores de opinião </li></ul></ul><ul><li>Uma percepção negativa tem 3 vezes mais chances de ser repassada e disseminada do que uma percepção positiva. A percepção neutra quase nunca é compartilhada na comunidade, pelo seu baixo impacto </li></ul>Assessoria de Imprensa Digital
  30. 30. Por que usar o marketig viral? <ul><li>Comportamento do Consumidor </li></ul><ul><li>João, 25 anos, classe A, quer comprar uma televisão de plasma </li></ul><ul><li>Ele já viu a propaganda na Tv, conhece todas as marcas que oferecem esse produto no mercado mas tem dúvidas quanto a qualidade do produto, preço e durabilidade </li></ul><ul><li>Tem um amigo que trabalha na SAMSUNG e um outro amigo que trabalha na Info – Ed. Abril -. Ele pega o telefone e conversa com os dois. E ambos deram opiniões totalmente diferentes, sendo que o seu amigo da Info, aconselhou a comprar Tv de LCD, o que complicou ainda mais a decisão. </li></ul><ul><li>Ele entra na internet, navega pelos sites institucionais e de produtos de cada uma das marcas. Entra também em sites especializados de tecnologia e, principalmente, blogs especializados sobre o assunto. </li></ul><ul><li>Após ter uma série de informações sobre o produto, ele entra em um fórum de tecnologia para discutir um pouco mais sobre a melhor compra custo x benefício. </li></ul><ul><li>Finalmente, ele entra no site de e-commerce da empresa escolhida e efetua a compra. </li></ul>
  31. 31. Por que usar o marketig viral? <ul><li>Fato: </li></ul><ul><ul><li>Estamos sendo cada vez mais “bombardeados” por informações </li></ul></ul><ul><ul><li>Criamos uma resistência natural às informações e só damos atenção aquilo que realmente </li></ul></ul><ul><ul><li>nos interessa </li></ul></ul><ul><li>Solução: </li></ul><ul><ul><li>Fazemos cada vez mais uso de nossa rede de relacionamento para obter informações </li></ul></ul><ul><ul><li>específicas sobre um determinado produto ou serviço </li></ul></ul><ul><ul><li>Identificamos em nossa rede social, formadores de opinião para diversos assuntos </li></ul></ul><ul><li>Resultado: </li></ul><ul><ul><li>Consumidor cada vez mais pró-ativo e difícil de enganar </li></ul></ul><ul><ul><li>Consumidor dá credibilidade para os especialistas de sua rede </li></ul></ul><ul><ul><li>Consumidor se torna formador de opinião </li></ul></ul><ul><ul><li>Consumidor se torna mídia </li></ul></ul><ul><ul><li>Consumidor se utiliza das ferramentas de mídia online – web 2.0 – para disseminar opiniões, </li></ul></ul><ul><ul><li>atitudes, serviços, produtos, críticas etc </li></ul></ul><ul><li>Através do marketing viral pode-se obter um resultado de 80% sob um esforço de 20% - a famosa regra de pareto -. Presume-se isso já que o marketing viral funciona em progressão geométrica, uma vez que um núcleo dissemina para outro que dissemina para outro e assim por diante. </li></ul>
  32. 32. Recursos de Ativação <ul><li>Contatos em IM </li></ul><ul><li>Divulgadores on-line </li></ul><ul><li>Ícones do Messenger </li></ul><ul><li>Salas de Chat </li></ul><ul><li>Skype </li></ul><ul><li>Blogs / redes de blogs </li></ul><ul><li>Fotologs </li></ul><ul><li>Flickr </li></ul><ul><li>Sites pessoais </li></ul><ul><li>Webcasts </li></ul><ul><li>Podcasts </li></ul><ul><li>Downloads </li></ul><ul><li>Fóruns </li></ul><ul><li>Listas de discussão </li></ul><ul><li>Newsletters </li></ul><ul><li>Configuração de rádios on-line </li></ul><ul><li>Sites de bookmarks sociais </li></ul><ul><li>Animações em Power-Point </li></ul><ul><li>Interveções em games multiplayer </li></ul><ul><li>Animações em Flash com humor </li></ul><ul><li>Jogos </li></ul><ul><li>Vídeos no You Tube / Edições de vídeos </li></ul><ul><li>Uso de redes P2P ( Kazaa, Limewire, etc) </li></ul><ul><li>Promoções </li></ul><ul><li>Sites de Crowdsourcing </li></ul><ul><li>E-groups </li></ul><ul><li>SMS </li></ul><ul><li>Easter eggs ( funcionalidades escondidas ) </li></ul><ul><li>Mash-ups </li></ul><ul><li>Webcards </li></ul><ul><li>Páginas fakes otimizadas pelo Google </li></ul><ul><li>Produção de hot-sites “fake” </li></ul><ul><li>Produção de resenhas / recomendações / comentários em sites de e-commerce e programação </li></ul><ul><li>Redes sociais (Orkut / MySpace / Beltrano ) </li></ul><ul><li>E-mails (anônimos ou não) </li></ul>
  33. 33. ferramentas blogs Nos últimos anos os blogs, que eram considerados páginas pessoais, deixaram de lado o aspecto pessoal e se espalharam pelo mundo, e o internauta dono de um blog, agora um blogueiro, não quer “escrever” para ele mesmo e sim para os outros, os internautas em geral, e o maior reconhecimento é uma pessoa deixar um comentário sobre um post Technorati , maior diretório de blogs, de acordo com seu último relatório, existe mais de 70 milhões de blogs no mundo e 1,5 milhões são blogs em português
  34. 34. ferramentas Outros diretórios de blogs BlogBlogs: maior diretório de blogs brasileiro Google: Apesar de pertencer ao gigante google, seu diretório de blogs não é o mais forte da web
  35. 35. ferramentas A essência do blog TVs, Rádios, Jornais, Revistas, Outdoors Páginas Web, Malas Diretas, Podcasts E-mails, Telemarketing, Chats, Fóruns Blogs Interatividade e Velocidade Personalização e Segmentação Monodirecional Bidirecional com resposta lenta Bidirecional com resposta rápida Bidirecional com resposta rápida Massificado Grandes segmentos, limitados em funcionalidades, padronizados e formais Voltados para audiências específicas, informais
  36. 36. ORKUT: site de relacionamento de maior popularidade, conta com mais de 62 milhões de perfis cadastrados e mais de 1 milhão de comunidades, destes, mais de 20 milhões são brasileiros Redes sociais: sites de relacionamentos ferramentas
  37. 37. gazzag netlog myspace Mais redes sociais ferramentas
  38. 38. Ig MinhaNotícia Site onde o internauta é quem dirige as matérias. Segundo o ig, em média 35 notícias são aceitas por dia e 600 mil visitantes acessam o site por mês, com um crescimento de 10% mensal Sites de crowdsourcing: o usuário dita o conteúdo ferramentas
  39. 39. Rec6 Vc no g1 Quiosque.info Eu curti Mais crowdsourcing: ferramentas
  40. 40. Como os sites de cowdsourcings, os fóruns cresceram desfreadamente nos últimos anos, onde seus usuários criaram uma espécie de vínculo de fidelidade nos seus grupos. Inforun insite: maior diretório de fórum do brasil, possui mais de 30 mil fóruns sobre os mais diversos temas e assuntos Fóruns: ferramentas
  41. 41. ueba Ouvi dizer linkk Mais crowdsourcing digg ferramentas
  42. 42. Terra fórum Fórun now Mais fóruns ferramentas
  43. 43. Yahoo grupos Grupos.com.br Grupos de discussão: segue a tendência dos fóruns, porém reúne pessoas mais “fiéis” ao site ferramentas
  44. 44. YouTube Videolog Sites de armazenamento de vídeos: a febre atual O vídeolog, associado ao UOl desde dezembro, registra 50 mil novos vídeos por mês e exibe 1 milhão de filmes por dia Já no YouTube, calcula-se que seja necessário 2 mil anos para ver todos os vídeos postados ferramentas
  45. 45. joost jumpcut Google videos Sites de armazenamento de vídeos: a febre atual ferramentas
  46. 46. Sites de armazenamento de música -Armazenamento -Estações de rádio -Comunidades -Criação Last fm: escolha a categoria Mp3 tunes: armazene seus mp3 ferramentas
  47. 47. Mais sites de armazenamento de música purevolume jamendo ferramentas
  48. 48. Fotos na web: editores e armazenamento de imagens Flickr: um dos pioneiros da web 2.0 Snipshot: efeitos Picassa: google ferramentas
  49. 49. Mashup: reúna tudo que é mais importante num só lugar openkapow pageflakes netvibes ferramentas
  50. 50. Universo wiki: colabore wetpaint wikipedia ferramentas
  51. 51. Microblog: posts rápidos (a nova onda) twitter: o site que mais cresce no mundo hoje tumlr ferramentas
  52. 52. Mundo 3d: Second Life e Kaneva ferramentas
  53. 53. Mensuração Google analytics: fontes de tráfego.Daqui podemos analisar o feedback das ações virais, onde causou maior curiosidade e de onde vem os links para o site ou blog
  54. 54. Mensuração Cobertura GeoMap: Nesta opção podemos analisar de qual pais, estado e cidade estão vindo os acessos
  55. 55. Mensuração ViralSense Sistema de pesquisa onde podemos definir como um produto / serviço e sua concorrência estão posicionados no mercado e como estão trabalhando em termos de ações estratégicas de marketing Curiosidades Diante de nossas ações virais podemos nos deparar e identificar quais outros produtos ou serviços estão sendo viralizados e espalhados na web, podendo assim analisar seu desempenho perante os internautas
  56. 56. Anexo Cases Divulgar e gerar leads para a promoção. Tornar a campanha viralizavel na web, promoção não contou com TV e possuía investimento reduzido em mídia impressa. Estratégia Trabalho com formadores de opinião para expandir alcance da ação e interação com o target em núcleos virais (blogs, redes sociais, fóruns e egroups). Exemplos da ação Objetivo
  57. 57. Anexo Interação com usuários em redes sociais e sites de crowdsourcing, incentivando a ação. Impactamos 185.526 usuários no primeiro mês da ação, gerando acesso de 30 mil usuários únicos para o site, com conversão de cadastro de aproximadamente 15% (4.5 mil pessoas). Mais de 60 blogs e 40 fóruns divulgaram espontaneamente a promoção, ampliando a mensagem para 40.000 usuários . As ações complementares nas redes sociais (Orkut, Gazzag, Beltrano e UOL K) tiveram alcance total de aproximadamente 9 milhões de usuários. Resultados Cases
  58. 58. Anexo Viralizar a música Eterna Busca, criada pelo Seu Jorge para Sagatiba. Estratégia Divulgar a música em núcleos relacionados ao target, distribuir a música (formato mp3) em redes p2p. Exemplos da ação Objetivo Texto sobre a ação está entre mais lidos de 2005 em sites de crowdsourcing, blogs publicaram a ação, criamos fotolog para o Seu Jorge. Cases
  59. 59. Anexo Exemplos da ação Usuários baixaram espontaneamente a música em programas p2p, comunidade criada por fã da música no Orkut possui mais de 60 membros, letra ficou entre 10 mais procuradas de janeiros em sites de cifras. Resultados Mais de 1000 mp3’s da canção foram passados aos usuários, sendo 45% espontâneos. Seis sites de crowdsourcing publicaram textos sobre a ação e 37 posts foram gerados em blogs (30 deles espontâneos). Portais como BlueBus e Vagalume (área musical do UOL) publicaram notas sobre a ação. Quinze comunidades foram ativadas no Orkut para a ação e uma comunidade foi criada por usuário para discutir e divulgar a música. Cases
  60. 60. Anexo Ação viral: blog do site www.intestinopreguicoso.com.br 80% dos acessos ao site pela ação de viral durante a campanha Cases
  61. 61. Anexo Ações de viral: ferramentas de crowdsourcing e redes sociais Cases
  62. 62. Anexo Ação viral para o hot site www.vocespecial.com.br (chilli beans) Cases
  63. 63. Anexo Ação viral para chilli beans
  64. 64. Anexo Ações de viral presentes em massa no mapeamento: (dulcolax)

×