Vivendo Entre Lobos

26.122 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.122
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13.152
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
141
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vivendo Entre Lobos

  1. 1. Vivendo entre lobos A HISTÓRIA DE AMALA E KAMALA
  2. 2. Em 1920 o reverendo Joseph Amrito Lal Singh , um missionário anglicano que administrava um orfanato e escola eclesiástica, ouviu que os camponeses das aldeias de Godamuri e Midnapore, do estado de Bengala Ocidental contavam sobre os “espíritos do bosque” que costumavam aparecer perto de suas cabanas e viviam na selva. Eram os Manush-baghas, ou “homens-feras”, vistos entre os lobos daquelas regiões. J. A. L. Singh, sua esposa Raquel e seu filho Preeti Lota, quando era professor em Midnapore (1906) .
  3. 3. Seguindo as indicações dos camponeses, Singh foi até a floresta e encontrou duas criaturas, com corpo humano mas com a cabeça coberta de pelos e que andavam de quatro. Quando capturadas pelos camponeses que acompanhavam Singh, viu-se que as criaturas eram duas meninas com idades presumidas de 4 e 8 anos Amala e Kamala, horas depois de terem chegado ao orfanato
  4. 4. Pela diferença de idade e de físico elas não pareciam ser irmãs. Provavelmente teriam sido acolhidas pelos lobos em tempos diferentes. O reverendo Singh levou as duas crianças para o orfanato, onde elas apresentaram comportamento igual ao dos lobos. Comendo sem usar as mãos
  5. 5. Cheiravam tudo o que passava pela frente, tinham medo da luz, do fogo e dos humanos. Gostavam de comer carne. Dormiam de dia e andavam de noite . Acordavam ao sair da lua, não dormiam depois da meia-noite e estavam em constante movimento. Tinham passado tanto tempo andando de quatro que seus tendões as palmas das mão estavam atrofiados e não permitiam que ficassem de pé. A mais nova foi chamada de Amala (uma flor amarela) e a mais velha de Kamala (flor de lotus) Bebendo água como os animais Marcha quadrúpede
  6. 6. Tinham grandes calos nos cotovelos e nos joelhos. Tinha juntas muito fortes principalmente nos punhos e nos joelhos. Os esforços para civilizá-las foi inútil, acabaram se acostumando à uma vida de animais domésticos, como os cachorros que viviam no orfanato. Utilizando as mãos Subindo em árvores
  7. 7. Singh conseguiu que Kamala ficasse de pé colocando a comida sempre em um plano mais alto. A sequência fotográfica da experiência é um documento impressionante Foto 1 Foto 2 Foto 3 Foto 4
  8. 8. No dia 10 de junho de 1923 Kamala ficou completamente erguida pela primeira vez. Kamala e o reverendo Singh
  9. 9. Amala morreu em 21 de setembro de 1921 e Kamala em 1929. Nunca descobriram suas verdadeiras origens. Sabe-se que os lobos da região costumavam roubar crianças para alimentar seus filhotes, presume-se que as duas meninas conseguiram sobreviver de alguma forma. As fotos foram retiradas da revista “Illustrated Weekly of India”, que publicou uma série de artigos sobre Amala e Kamala em 1937

×