Direitos Dos Animais 
Trabalho realizado por: 
André Lopes nº 
Diogo Palmeira nº 
Francisco Cruz nº 
Nuno Oliveira nº
Especismo
Prespectiva contemporânea
Sofrimento
Animais no 
Circo
Os elefantes
Os ursos
Os tigres
Tourada
Cinco autarquias
Espanha
Não faças aos touros o que não gostas 
que os touros façam a ti.
CAÇA
Caça dos primeiros povos
Caça do coelho e do javali
A pesca
Caça ao rinoceronte
OS DIREITOS DOS ANIMAIS
Todos os animais nascem iguais perante 
a vida e têm os mesmos direitos à 
existência.
Todo o animal tem o direito de ser 
respeitado.
O homem, enquanto espécie animal, não pode 
atribuir-se o direito de exterminar os outros 
animais ou de os explorar, viol...
Todos os animais têm direito à atenção, 
aos cuidados e à proteção do homem.
Nenhum animal será submetido a 
maus tratos nem a atos cruéis.
Se a morte de um animal é necessária, 
esta deve ser instantânea, indolor e 
não geradora de angústia.
Todo o animal pertencente a uma espécie 
selvagem tem o direito de viver livre no seu 
próprio ambiente natural, terrestre...
Toda a privação de liberdade, incluindo 
aquela que tenha fins educativos, é 
contrária a este direito.
Todo o animal pertencente a uma espécie que 
viva tradicionalmente em contacto com o 
homem, tem o direito a viver e a cre...
Toda a modificação do dito ritmo ou das 
ditas condições, que seja imposta pelo 
homem com fins comerciais, é contrária ao...
Todo o animal que o homem tenha escolhido por 
companheiro, tem direito a que a duração da sua vida 
seja conforme à sua l...
O abandono de um animal é um ato 
cruel e degradante.
Todo o animal de trabalho tem direito a um 
limite razoável de tempo e intensidade de 
trabalho, a uma alimentação reparad...
A experimentação animal que implique um 
sofrimento físico e psicológico é incompatível 
com os direitos do animal, quer s...
Quando um animal é criado para a alimentação 
humana, deve ser nutrido, instalado e 
transportado, assim como sacrificado ...
Todo o ato que implique a morte de um 
animal, sem necessidade, é um biocídio, ou 
seja, um crime contra a vida.
Os organismos de proteção e 
salvaguarda dos animais devem ser 
representados a nível governamental.
Os direitos dos animais devem ser 
defendidos pela Lei, assim como o são 
os direitos do homem.
Brinque muito com o seu animal
•O que acontecerá se os 
animais se revoltarem 
contra nós?
Estou pronto 
para a 
tosquia
Conclusão 
• A realização deste trabalho não foi difícil pois para 
além de possuir excelentes meios de informação 
(Inter...
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Direitos dos animais E SEU sofrimento
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Direitos dos animais E SEU sofrimento

349 visualizações

Publicada em

1. Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.


Artigo 2º
1. Todo o animal tem o direito de ser respeitado.
2. O homem, enquanto espécie animal, não pode atribuir-se o direito de exterminar os outros animais ou de os explorar, violando esse direito. Tem a obrigação de empregar os seus conhecimentos ao serviço dos animais.
3. Todos os animais têm direito à atenção, aos cuidados e à protecção do homem.


Artigo 3º
1. Nenhum animal será submetido a maus tratos nem a actos cruéis.
2. Se a morte de um animal é necessária, esta deve ser instantânea, indolor e não geradora de angústia.


Artigo 4º
1. Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático, e a reproduzir-se.
2. Toda a privação de liberdade, incluindo aquela que tenha fins educativos, é contrária a este direito.


Artigo 5º
1. Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente em contacto com o homem, tem o direito a viver e a crescer ao ritmo das condições de vida e liberdade que sejam próprias da sua espécie.
2. Toda a modificação do dito ritmo ou das ditas condições, que seja imposta pelo homem com fins comerciais, é contrária ao referido direito.


Artigo 6º
1. Todo o animal que o homem tenha escolhido por companheiro, tem direito a que a duração da sua vida seja conforme à sua longevidade natural.
2. O abandono de um animal é um acto cruel e degradante.


Artigo 7º
1. Todo o animal de trabalho tem direito a um limite razoável de tempo e intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.


Artigo 8º
1. A experimentação animal que implique um sofrimento físico e psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de experimentações médicas, cientificas, comerciais ou qualquer outra forma de experimentação.
2. As técnicas experimentais alternativas devem ser utilizadas e desenvolvidas.


Artigo 9º
1. Quando um animal é criado para a alimentação humana, deve ser nutrido, instalado e transportado, assim como sacrificado sem que desses actos resulte para ele motivo de ansiedade ou de dor.


Artigo 10º
1. Nenhum animal deve ser explorado para entretenimento do homem.
2. As exibições de animais e os espectáculos que se sirvam de animais, são incompatíveis com a dignidade do animal.


Artigo 11º
1. Todo o acto que implique a morte de um animal, sem necessidade, é um biocídio, ou seja, um crime contra a vida.


Artigo 12º
1. Todo o acto que implique a morte de um grande número de animais selvagens é um genocídio, ou seja, um crime contra a espécie.
2. A contaminação e destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio.


Artigo 13º
1. Um animal morto deve ser tratado com respeito.
2. As cenas de violência nas quais os animais são vítimas, devem ser proibidas no

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
349
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Direitos dos animais E SEU sofrimento

  1. 1. Direitos Dos Animais Trabalho realizado por: André Lopes nº Diogo Palmeira nº Francisco Cruz nº Nuno Oliveira nº
  2. 2. Especismo
  3. 3. Prespectiva contemporânea
  4. 4. Sofrimento
  5. 5. Animais no Circo
  6. 6. Os elefantes
  7. 7. Os ursos
  8. 8. Os tigres
  9. 9. Tourada
  10. 10. Cinco autarquias
  11. 11. Espanha
  12. 12. Não faças aos touros o que não gostas que os touros façam a ti.
  13. 13. CAÇA
  14. 14. Caça dos primeiros povos
  15. 15. Caça do coelho e do javali
  16. 16. A pesca
  17. 17. Caça ao rinoceronte
  18. 18. OS DIREITOS DOS ANIMAIS
  19. 19. Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.
  20. 20. Todo o animal tem o direito de ser respeitado.
  21. 21. O homem, enquanto espécie animal, não pode atribuir-se o direito de exterminar os outros animais ou de os explorar, violando esse direito. Tem a obrigação de empregar os seus conhecimentos ao serviço dos animais.
  22. 22. Todos os animais têm direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem.
  23. 23. Nenhum animal será submetido a maus tratos nem a atos cruéis.
  24. 24. Se a morte de um animal é necessária, esta deve ser instantânea, indolor e não geradora de angústia.
  25. 25. Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático, e a reproduzir-se.
  26. 26. Toda a privação de liberdade, incluindo aquela que tenha fins educativos, é contrária a este direito.
  27. 27. Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente em contacto com o homem, tem o direito a viver e a crescer ao ritmo das condições de vida e liberdade que sejam próprias da sua espécie.
  28. 28. Toda a modificação do dito ritmo ou das ditas condições, que seja imposta pelo homem com fins comerciais, é contrária ao referido direito.
  29. 29. Todo o animal que o homem tenha escolhido por companheiro, tem direito a que a duração da sua vida seja conforme à sua longevidade natural. Eu não mordo!
  30. 30. O abandono de um animal é um ato cruel e degradante.
  31. 31. Todo o animal de trabalho tem direito a um limite razoável de tempo e intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.
  32. 32. A experimentação animal que implique um sofrimento físico e psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de experimentações médicas, cientificas, comerciais ou qualquer outra forma de experimentação.
  33. 33. Quando um animal é criado para a alimentação humana, deve ser nutrido, instalado e transportado, assim como sacrificado sem que desses atos resulte para ele motivo de ansiedade ou de dor.
  34. 34. Todo o ato que implique a morte de um animal, sem necessidade, é um biocídio, ou seja, um crime contra a vida.
  35. 35. Os organismos de proteção e salvaguarda dos animais devem ser representados a nível governamental.
  36. 36. Os direitos dos animais devem ser defendidos pela Lei, assim como o são os direitos do homem.
  37. 37. Brinque muito com o seu animal
  38. 38. •O que acontecerá se os animais se revoltarem contra nós?
  39. 39. Estou pronto para a tosquia
  40. 40. Conclusão • A realização deste trabalho não foi difícil pois para além de possuir excelentes meios de informação (Internet e manual da disciplina) tivemos uma grande força de vontade e empenho para o realizar. É um tema que nos interessa pois para nós o sofrimento que proporcionamos aos animais é desnecessário visto existir alternativas para as peles, alimentação e divertimento e pelo facto de estes sentirem como nós. • Espero que a leitura do mesmo tenha servido para vos fazer pensar e concluir se vale mesmo a pena continuar com todo este sofrimento e para constatar que os animais tem tanto direito como nós à vida. Não os vamos descriminar por serem de uma espécie inferior, sejamos humanos uma vez na vida.

×