História e evolução do computador

1.806 visualizações

Publicada em

Como os computadores evoluem bastante

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.806
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História e evolução do computador

  1. 1. T R AB A L H O R E AL I Z A D O P O R : F R A N C I S C O A LV E S Nº37 10ºE PROFESSORA: ELISABETE MORAIS
  2. 2. ÍNDICE • Índice………………………………………………………………… 3 • Introdução………………………………………………………… 4 • Desenvolvimento………………………………………….5 a 8 • Conclusão………………………………………………………….9
  3. 3. INTRODUÇÃO Este trabalho foi escolhido pela professora de Arquitectura de Computadores e o trabalho é feito individual sobre a HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DE COMPUTADORES retirado na Internet.
  4. 4. HISTÓRIA E EVULOÇÃO DO COMPUTADOR No final do século XIX surgiu o relê, um dispositivo electromecânico, formado por um magneto móvel, que se desloca unindo dois contactos metálicos. O Relê foi muito usado no sistema telefónico, aliás algumas centrais analógicas ainda utilizam estes dispositivos até hoje. Os relês podem ser considerados uma espécie de antepassados dos transístores. Suas limitações eram o fato de serem relativamente caros, grandes demais e ao mesmo tempo muito lentos: um relê demora mais de um milésimo de segundo para fechar um circuito, mais de dez milhões de vezes mais lento que um transístor actual. Também no final do século XIX, surgiram as primeiras válvulas. As válvulas foram usadas para criar os primeiros computadores electrónicos, na década de 40.
  5. 5. AS VÁLVULAS As válvulas já eram bem mais rápidas que os relês, atingiam frequências de alguns Megahertz, o problema é que aqueciam muito, consumiam muita electricidade e queimavam-se facilmente. Construir um computador, que usava milhares de válvulas eram extremamente complicadas, e muito caro e muito problemáticas. Mesmo assim, na época a maior parte da indústria continuou trabalhando no aperfeiçoamento das válvulas, obtendo modelos menores e mais confiáveis. Porém, vários pesquisadores, começaram a procurar alternativas menos problemáticas.
  6. 6. Várias destas pesquisas tinha como objectivo a pesquisa de novos materiais, tanto condutores, quanto isolantes. Os pesquisadores começaram então a descobrir que alguns materiais não se enquadravam nem em um grupo nem no outro, pois de acordo com a circunstância, podiam actuar tanto quando isolantes quanto como condutores, formando uma espécie de grupo intermediário que foi logo apelidado de grupo dos semicondutores. Apesar de tudo isso, os primeiros computadores começaram a surgir durante a década de 40, naturalmente com propósitos militares. Os principais usos eram a codificação e descodificação de mensagens e cálculos de artilharia.
  7. 7. A ideia era construir um computador para realizar vários tipos de cálculos de artilharia para ajudar as tropas aliadas durante a segunda Guerra mundial. Porém, o ENIAC acabou sendo terminado exactos 3 meses depois do final da Guerra e acabou sendo usado durante a guerra fria, contribuindo por exemplo no projecto da bomba de Hidrogénio. A segunda geração é marcada pela utilização de transístores, que surgiram com o objectivo de substituir as válvulas, por serem de menores dimensões, mais rápidos e mais duradouros. Já a terceira geração é marcada pelos circuitos integrados, uma nova tecnologia que propiciava a síntese dos transístores e válvulas numa pequena placa de silício, o chip. A utilização do chip trouxe uma série de benefícios como, a redução de tamanho dos computadores, velocidade, baixo custo e baixo consumo de energia. OIBM e o PDP-11 foram os principais modelos que fazem parte dessa geração.
  8. 8. A quarta geração é a dos microprocessadores, dispositivos electrónicos encapsulados num chip possuindo uma unidade de controlo, uma unidade lógico aritmética e uma memória interna. O uso do microprocessador tornou o computador ainda mais rápido, com menor consumo de energia e dotado de memórias cada vez maiores. A Quinta Geração tem aplicações que exigem cada vez mais uma maior capacidade de processamento e armazenamento de dados. Sistemas especialistas, sistemas multimédia (combinação de textos, gráficos, imagens e sons), banco de dados distribuídos e redes neurais, são apenas alguns exemplos dessas necessidades. Uma das principais características dessa geração é a simplificação e miniaturização do computador, além de melhor desempenho e maior capacidade de armazenamento. Tudo isso, com os preços cada vez mais acessíveis.
  9. 9. CONCLUSÃO Depois de acabar este trabalho eu compreendi melhor a Evolução e História do Computador e atingi os meus objectivos que pretendia acabar o trabalho e ficar a saber mais conteúdo sobre o computador.

×