Pequeno dicionário geográfico

2.414 visualizações

Publicada em

Dicionário com algumas rochas e minerais.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.414
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pequeno dicionário geográfico

  1. 1. PetrografiaPEQUENO DICIONÁRIO GEOGRÁFICO Francesco Torres
  2. 2. MINERAL•É uma substância química natural, sólida, homogênea, geralmente resultante de processos inorgânicos, apresentando estrutura interna ordenada, composição química e propriedades físicas próprias e constantes dentro de certos limites que permitem a sua identificação como espécie mineral.•É a ciência que estuda os minerais, suas propriedades físicas e químicas, a sua origem e as suas características.•O mineral mais duros é o Diamante.•Determinados minerais tem sabor e odor, como por exemplo a Halita (salgada) e Enxofre respectivamente.
  3. 3. ROCHAS•É um conjunto de minerais de qualquer tamanho. Uma rocha que é constituída por apenas um mineral denominamos de homogênea, quando é constituída de mais de um mineral chamamos de heterogênea.•Popularmente chamados de “pedra” um pedaço de rocha solta da crosta terrestre, podendo ser de pequeno ou médio porte.•Geologia é a ciência que estuda a Terra, sua composição, estrutura, propriedades físicas e a história de suas formas.•Petrografia é uma parte das geociências que estuda as rochas, seus elementos químicos e físicos.
  4. 4. TIPOS DE ROCHAS• São as rochas que se formaram pelo resfriamento de magma em grandes profundidades ou na superfície terrestre. As que solidificaram em grandes profundidades são denominadas de plutônicas, as que solidificaram em pouca profundidade ou diretamente na crosta são chamadas de vulcânicas.• Também conhecidas por sedimentos, as rochas sedimentares são encontradas geralmente na superfície terrestre, podendo ser encontrada também em bacias interiores (dentro do continente) ou nas margens dos continentes. As rochas sedimentares são formadas a partir do intemperismo (destruição) das rochas.• São as rochas que sofrem ação da pressão e temperatura para se formarem. As rochas formadas a partir da alteração de rochas sedimentares são chamadas de parametamórficas, as que se formam através da alteração das ígneas são denominadas de ortometamórficas.
  5. 5. ÍGNEAS OU MAGMÁTICAS
  6. 6. SEDIMENTARES
  7. 7. METAMÓRFICAS
  8. 8. FORMAÇÃO DAS ROCHAS
  9. 9. TERMOS COMUNS• Mineral que ocorre em uma rocha ígnea, mas que não é essencial para a classificação da mesma.• Textura micro ou criptocristalina de uma rocha em que os componentes minerais são tão pequenos que não podem ser reconhecidos macroscopicamente.• Rocha sedimentar clástica composta por fragmentos com mais de 2mm de diâmetro (grânulos, seixos etc), misturados em maior ou menor quantidade com matriz arenosa e/ou mais fina, síltica e/ou argilosa e cimentada por carbonato, óxido ou hidróxido de ferro, sílica e/ou por argila ressecada comumente.• Estrutura originada pela acumulação progressiva de qualquer material (partículas clásticas, precipitação química, cristais em suspensão no magma.), tendendo a formar estratos ou camadas definidas por descontinuidades físicas e/ou por passagens bruscas ou transicionais de mudanças de textura. Esta estrutura é mais típica de rochas sedimentares na forma de camadas, lâminas, lentes ou cunhas.• Textura de uma rocha em que os componentes minerais apresentam granulação suficientemente grossa para serem reconhecidos macroscopicamente.
  10. 10. TERMOS COMUNS• Rocha ou textura totalmente cristalina sem partes vítreas.• Rocha clara com predominância de minerais claros.• A propriedade de uma rocha, ou qualquer outro material, de permitir a passagem de água ou outro líquido, em maior ou menor vazão por unidade de área.• Percentagem de interstícios vazios ou preenchidos por fases líquidas e/ou gasosas com relação ao volume da rocha.• A textura de uma rocha refere-se ao tamanho, forma, disposição, contatos e arranjo ou organização de seus componentes minerais.• Cavidade decorrente da retenção de bolhas gasosas de líquido(s) separado do magma que se solidifica em rochas vulcânicas e intrusivas de baixa profundidade.
  11. 11. ROCHAS ÍGNEAS OU MAGMÁTICAS
  12. 12. GRANITO • Desordenada, granulação média e grossa. • Normalmente de cor clara, varia sua tonalidade de acordo Sem fonte. com o feldspato formado, podendo ter tons esbranquiçados, rosados e cinzas. • Essenciais: Quartzo, feldspato, mica, anfibólio. Acessórios: Zircônia, Turmalina, apatita, fluorita, rutilo, hematita etc. • Plutônica • Granito é um rocha de grande valor comercial, muito utilizado na construção civil. O município de Bom Jardim(PE) possui um reserva de um belo granito o chamado “Marrom Imperial”.Granito Morrinhos – Guaíba,RS
  13. 13. PEGMATITO • Desordenada, granulação muito grossa. • Clara • Essenciais: Quartzo, feldspato, mica. Acessórios: turmalina, berilo, espodumênio, lepidolita, cassiterrita, tantalita etc. • PlutônicaPegmatito com cristais azuis de coríndon - Maciço alcalino de Canaã, RJ • O pegmatito é de grande valor econômico, na sua exploração as rochas acessórios têm grande valor de mercado, como a turmalina e o espodumênio (fontes de lítio)
  14. 14. SIENITO • Desordenada, granulação grossa. • Clara • Grande quantidade de feldspato alcalino, anfibólios, piroxênios e biotitas. • PlutônicaSem fonte. • É uma importante rocha ornamental, em Pernambuco podem ser encontrada na região de Triunfo.
  15. 15. DIORITO • Desordenada, granulação grossa. • Escura • Grande quantidade de feldspato plagioclásios associados a hornblenda, biotita e quartzo. • PlutônicaLeiria, Portugal. • Geralmente encontrado junto a granitos, tem uma grande ocorrência no açude do Totoró, Currais Novos (RN).
  16. 16. GABRO • Desordenada, granulação grossa. • Escura, podendo chegar a preto. • Essenciais: Grande quantidade de feldspato, augita e hornblenda. Acessórios: olivina, apatita e outras. • PlutônicaSierra Nevada, Califórnia, EUA. • É uma importante rocha ornamental, pode contrair uma cor esverdeada de acordo com a organização dos feldspatos.
  17. 17. BASALTOSunset Crater, Arizona. USA • Desordenada, granulação muito fina, com forma vesículas (com preenchimento de outras rochas como ametista, zeólitos etc), com aspecto vítreo nas obsidianas . • Geralmente preta. • Feldspato, augita, olivina, obsidiana, magnetita etc. • Vulcânica • É uma rocha testemunho de derrames vulcânicos, podendo ser encontrada no Brasil em várias regiões, como Cabo de Santos Agostinho (90milhões de anos), Fernando de Noronha (11,8 milhões de anos), Bacia do Paraná (120 a 130 milhões de anos). A cidade de Nova Prata(RS) é a capital nacional do basalto. Calçada do Gigante, Irlanda.
  18. 18. RIOLITO • Desordenada, granulação fina. • Clara • Quartzo, feldspato, anfibólios, sanidina etc. • Vulcânica • O riolito é um rocha que pode ser utilizada na indústria para a melhoria acústica, em países como a França utiliza-se nas vias de alta férreas de velocidade. No estado de Pernambuco é encontrada no neck (boca) do vulcão de Ipojuca.Sem fonte.
  19. 19. TRAQUITO • Desordenada, granulação fina e traquitóide. • Cinza, podendo ser avermelhadas. • Feldspato, biotita, anfibólio, piroxênio etc. • VulcânicaSem fonte. • Em Pernambuco é encontrado na região vulcânica do Cabo de Santo Agostinho. Essa rocha é utilizada em concretos de alta resistência.
  20. 20. ROCHAS SEDIMENTARES
  21. 21. ORIGEM DAS ROCHAS SEDIMENTARES•São as rochas provindas do intemperismo mecânico, podendo ser classificadas em coerentes, quando os grãos estão aglomerados ou incoerentes tendo os grãos soltos.•São provenientes principalmente da precipitação. São exemplos dessas rochas calcário, dolomitas, limonitas etc.•São as rochas que provém da ação de restos de organismos vegetais ou animais. São exemplos dessas rochas a hulha, o antracito, o guano etc.
  22. 22. SEIXOS • Geralmente rolamento de quartzos, mas podendo ser originados também de sílex, calcedônias, ágata etc. • Clástica • São rochas utilizadas no ornamentação de ruas ou na construção civil. Sua ocorrência é bastante verificada em vales fluviais. A norma da ABNT, a NBR 6502Sem fonte. regulamenta que o tamanho dos seixos devem variar entre 2,0 mm até 60 mm quando arredondados ou semi- arredondados
  23. 23. AREIAS • Geralmente composto de grãos de quartzos, associados a argila, moscovita, monazita etc. • Clástica • São comuns em vales e terraços fluviais e marinhos, regiões desérticas e restingas. O tamanho dos grãos variam entre 0,2 e 2 mm. Areia que contem diamante e ouro são denominadas auríferas e diamantíferas respectivamente.Areia de uma praia de Vancouver.
  24. 24. ARCÓSIOS • Composto de grãos de quartzos, argila, feldspato (~25%), mica e óxido de ferro. • Clástica • Facilmente diferenciamos a areia de arcósios pela coloração avermelhada e a quantidade de feldspatos, emSem fonte. Ponte dos Carvalhos (PE) podemos encontrar depósitos dessa rocha.
  25. 25. ARENITOS • Resultado da consolidação de areias, pode conter quartzos, óxidos de ferro, argilas etc. • Clástica • Os arenitos podem conter fósseis, são excelentes reservatório para petróleo, gás e água. São utilizando como rochas ornamentais quando em formação de conglomerados. A formação de arenito mais famosa é a Botucatu.Foto: Mario Sergio de Melo, Vila Velha (PR).
  26. 26. SILTITOS • Resultado da consolidação de silte. Compostos predominantemente por quartzos, argila, óxido de ferro e mica. • Clástica • Os siltes são importantes economicamente, pois são base na fabricação da cerâmica. Ocorre geralmente na transbordamento eCampo Largo (PR). inundação de rios.
  27. 27. ARGILAS • Composto basicamente por caulinita,quartzo, óxido de ferro, mica e matéria orgânica. Sua granulação é extremamente fina. • Clástica • Base na fabricação da cerâmica. São facilmente reconhecidas pelo odor e plasticidade (quando umedecidas), se forem muito arenosas são utilizadas para aterro, sendo conhecidas popularmente por “barro”. Ocorrem em todo litoralSem fonte. Nordestino, constituindo a chamada formação Barreiras.
  28. 28. CALCÁRIOS • Apresentam cristais de calcita(predominantemente), quartzo, matéria orgânica e óxido de ferro. Podendo ser encontrado pirita(sulfetos) e barita(sulfatos). • Química • E chamado de “Marga” o calcário que contém muita argila. Sua origem geralmente é marinha, formado pela precipitação de carbonatos como cálcio e magnésio. Quando em contato com ácido clorídrico efervescem. Desse rocha se origina o giz utilizado em salas de aula. As pirâmides do Egito na sua grande maioria foram construídas por blocos de rochas calcárias.Segóvia,Espanha.
  29. 29. ROCHAS METAMÓRFICAS
  30. 30. ORIGEM DAS ROCHAS METAMÓRFICAS• São as rochas provindas do metamorfismo de rochas sedimentares.• São as rochas provindas do metamorfismo de rochas ígneas.
  31. 31. TIPOS DE ROCHAS METAMÓRFICAS• É resultante da intrusão do magma em rochas preexistentes. Isso ocorre principalmente quando o magma preenche fraturas ou se deposita ao redor dos corpos ígneos.• Ocorre quando a rocha sofre alta pressão e elevadíssima temperatura associado a um intenso tectonismo.
  32. 32. GNAISSE • Bem ordenada e grossa. • Cinza, rósea ou quase preta. • Feldspato, quartzo (minerais claros), anfibólios, biotita, granada(minerais escuros) etc. • OrtometamórficaVila Nova do Sul,RS. • Bastante presente no Nordeste brasileiro, em terrenos de embasamento cristalino.
  33. 33. ARDÓSIAS • Ordenada de granulação fina. • Cinza, preta e rósea. • Sericita mais argilo-minerais. • ParametamórficasSem fonte. • É bastante utilizada em telhados, revestimento de paredes, podendo ser encontradas nos estados do Piauí, Bahia e Minas Gerais.
  34. 34. XISTOS • Macrocristalina e xistosa (orientada). • Clara(moscovita-xisto), Esverdeada(clorita-xisto) e presta (biotita-xisto), sua cor vai varia de acordo com a quantidade de mica presente. • Mica, quartzo, granada etc. • Ortometamórficas • Em alguns países europeus, como Portugal o xisto é muito utilizado para construção de casas. A umaSem fonte grande ocorrência em granatíferos, encontrados na região do Seridó (RN).
  35. 35. QUARTZITOS • Desordenada (incomum a rochas metamórficas), granulação fina. • Róseas, avermelhadas ou brancas, variando de acordo com a mica presente. • Quartzo mica e feldspato etc. • Parametamórficas • Essa rocha é utilizada na construção civil para revestimento de pisos e paredes, sua ocorrência seSem fonte. dá na região do Seridó (RN). Pode se confundir quartzitos com arenitos, porém a presença da mica na sua formação permite um grau de dureza diferenciado do arenito.
  36. 36. MILONITOS • Desordenada, granulação fina. • Geralmente escura. • Difícil de ser determinada • Ortometamórficas • Provém do atrito de blocosMilonito - Retiro dos Padres/Bombinhas(SC) falhados(metamorfismo dinâmico). Entre os municípios de Pombos e Gravatá é notável o afloramentos de milonitos no decorrer da BR 232.
  37. 37. MÁRMORE • Desordenada, granulação grossa, pode ser fina com aspecto sacaróide ou bandeada. • Branca, rósea, esverdeada ou preta. • Calcita, mica, clorita etc. • Parametamórfica • Os mármores apresentam um baixa dureza, por isso se permite uma facilidade no corte, sendo de grandeCaçapava do Sul,RS. utilização em esculturas, revestimento etc. Ocorre na regiões da Bahia, Espírito Santo (maior produtor), Rio Grande do Norte e Pernambuco.
  38. 38. BIBLIOGRAFIA CASTRO, Cláudio de. JATOBÁ, Lucivânio. Litosfera- Minerais, rochas e relevo. Recife. Editora Universitária da UFPE, 2004. Glossário geológico ilustrado. Disponível em http://www.unb.br/ig/glossario/. Geobases - Bases de Dados de Colecções do Museu Geológico. Disponível em http://e- geo.ineti.pt/bds/geobases/. Wikipédia – a enciclopédia livre. Disponível em http://pt.wikipedia.org/. Laboratório de Geologia e Mineralogia da ULBRA. Disponível em http://www.ulbra.br/mineralogia/.  Imagens de algumas rochas contidas neste trabalho foram encontradas na internet, as que não puderam ter sua fonte identificada na foram retiradas da Wikipédia.  As imagens de fundo foram retiradas do site deviantart.com, sendo de domínio público.

×