Redações nota 10 enem

306 visualizações

Publicada em

redações

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
306
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Redações nota 10 enem

  1. 1. Redação1 Tema:“Desenvolvimentoe preservaçãoambiental:comoconciliarosinteressesemconflito?” (Enem2001) Neodarwinismo Em prol da sobrevivência,hámilharesde anos,acaça e a pescaerampraticadas pelohomem. Hoje,emnome do Neoliberalismo,na atual conjunturade perdadossentimentosholísticos, desmatamose poluímosanaturezana incessante buscadolucro,em detrimentodobem-estar da humanidade.Todavia,ohomemparece teresquecidoque anaturezanãoé apenasmais um instrumentode alcance dodesenvolvimento,masagarantia de que é possível alcançá-lo. Primeiramente,é importante ressaltaropapel domeio-ambiente paraodesenvolvimento econômicode umasociedade.Énotórioque a extraçãode recursosmineraise de combustíveisfósseisé fundamentalparaa atração de indústriase conseqüentemente paraa solidezdosetorprodutivodaeconomia.Noentanto,ousoindiscriminadodessesbens naturaispelagrande maioriadasempresasnãopode maiscontinuar.Cabe aosgovernantese à própriapopulaçãoexigiremdasmesmasaaplicaçãode parte do lucroobtidona manutenção de suas áreasde exploraçãoe nãopermitiro“nomadismo”dessasindústrias. Nesse sentido,vale lembrarque ospoderespolíticoe econômicoencontram-se intimamente ligadosemumarelaçãodesarmônica,que favorece ocapital emdetrimentodoplanetaem que vivemos.De fato,percebe-seque naatual conjunturaexcludente,opoderdoEstado Mínimo é medidode acordocom sua capacidade de atrair investimentos.Umexemplodissoé o grande númerode incentivosfiscaise leisambientaisbrandasadotadospelamaioriados paísesperiféricosbuscandoatrairasindústriasdospaísespoluídoscentrais.Enquantoisso,a populaçãopermanece alienadae inerte,nãoexigindoapráticada democracia,que deveria atuar para o povo e não para os macrogruposneoliberais. Alémdisso,cumpre questionaropapel dasociedade nesseparadoxodesenvolvimento- destruiçãoambiental.Éfatoque a maioriadapopulaçãose mantémà margemdas questões ambientais,porabsorver,erroneamente,afaláciade que a tecnologiapode substituira natureza.Desse modo,osconsumidorestecnológicospassamaexigirmaisdosetorprodutivo, que,por suavez,passa a exauriromeio-ambiente.Estabelece-se,assim, umcírculovicioso que temcomo eloprincipal umbemfinito,que,se quebrado,teráconseqüências desconhecidase catastróficasparaa humanidade. Torna-se evidente,portanto,que oque vemocorrendonahumanidade é apenasuma sucessãode conquistase avançosna área tecnológica.Oreal desenvolvimentosóserá alcançadoquandoo homemutilizaranaturezade forma responsável e inteligente.Paratanto, é precisoque sejamcriadosmecanismoseficazesde fiscalização,sejamelesgovernamentais ou não.Alémdisso,deve haverporparte damídia maiordivulgaçãodasquestõesambientais, para que a populaçãopossase mobilizare agirexercendoseusdireitos.Assim, estaremosde
  2. 2. acordo com a teoriada seleçãonatural,emque omeioselecionaosmaisaptose não o contrário. Redação2 Tema:“O direitode votar:comofazerdessaconquistaummeiopara promoveras transformaçõessociaisde que oBrasil necessita?”(Enem2002) A equaçãoda democracia Comíciosestudantis.Diretasjá!“Caras-pintadas.”Oque se percebe de comumnesses movimentosé amaciça participaçãodopúblicojovem.A lutapara adquiriraliberdade e os direitospolíticosfoi muitobemrepresentada,masseráque acabou?É precisoalertara sociedade de que somente comoesforçocomume o ímpetode bravurade nossosjovens poderemosconcretizaraconquistaalcançada,e verdadeiramentepromoveras transformaçõessociaisde que opaís necessita. O direitode escolher,poreleiçõesdiretas,oprópriogovernante representouumagrande vitórianoquadro político-socialdoBrasil.OmovimentodasDiretasJáfoi oprimeiropasso,e apesarde nãoter alcançadode imediatoseuobjetivo,conseguiuacendernasociedade uma chama muitoforte:a da necessidadede buscapelaparticipaçãopolíticaareivindicaçãode melhoriassociais. Nessaperspectiva,oque se observaé que ovoto é um instrumentomuitovaliosoque foi dado ao eleitorbrasileiro.Éa nítida certezade que algopode ser mudadose as pessoasbuscarem sua própriaconsciênciapolítica.Seria,noentanto,utópicopensarem conscientizaçãose antes não fordada ao povoa noção dosseusprópriosdireitos.Énecessárioimplantarnas instituiçõeseducacionaisdisciplinasque promovamjustamenteoensinodacidadania,dos deverese direitos,e de comolutar,de forma inteligente,pormelhorescondiçõessociais, políticas,econômicase até afetivas. Diante de um povomaisconsciente de suasignificâncianapolíticanacional,ainérciae a imparcialidadedasociedade serãodeixadasde lado.Comapromoçãode tais mudanças,o povoestará maisalertapara escolherseuscandidatose exigir,tantoantesquantodepoisdas eleições,arealizaçãodaspromessasfeitasdurante operíodoeleitoral.A populaçãonãofi cará maismíope,e conseguiráenxergarque aluta pelointeresse comumdeve suplementaras
  3. 3. vontadespessoaise partidárias,e que aparticipaçãopopular,novoto e nos projetos,é de extremanecessidadee grandiosaresponsabilidade. O ensinodosdireitospolíticos,portanto,torna-seumadisciplinaindispensável naeducaçãodo cidadãobrasileiro.Educarbaseando-se naequação“conteúdo+conscientização”irá,comtoda certeza,promoveroenriquecimentodoquadrohistóriconacional.Casomudançascomoessa sejamalcançadas,e se tornemumanova conquista,assimcomoodireitode votarfoi,não haverámaisdúvidasquantoao votoser facultativoouobrigatório.Surgiráumanova perspectivade prosperidade dentrodasociedade,aparticipaçãoseráemmassa e homogênea, e o povorealmente entenderáoverdadeirosignificadodapalavrademocracia. Redação3 Tema:“A violêncianasociedade brasileira:comomudaras regrasdesse jogo?”(Enem2003) As facesda violêncianoBrasil Muito se temdiscutidoacercada violênciaque aflige asociedade brasileirade ummodogeral. Antesvistacomo característica dos grandesconglomeradosurbanos,hoje elase fazpresente no cotidianode cadacidadão e se manifestade diversasformas,desdeafísicaaté a moral. Todavia,a sociedade temencontradováriosentravesnocaminhorumoà soluçãodeste panorama,barreirasestasimpostasporum modode pensardeterministae,muitasvezes, preconceituoso. De fato,muitosacreditamsera violênciafrutodaprofundadesigualdade social de nossopaíse baseiamseupensamentoemumsofismasimplista,afirmandoque opobre praticaa violência por serprivadodo atendimentode suasnecessidadesmaisbásicas.Nessesentido,eles desculpamgrande parte dasociedade peloproblemae partemde umapremissa,que,se verdadeira,fariade todososmiseráveisbrasileirospessoasviolentasempotencial.Atrelara problemáticadaviolênciaaoestadode pobrezae misériaé dizerque elaé característica de uma únicafatiada populaçãoe negar seucunhocultural tão profundo. Verdade é que a violênciaé tãopresente emnossodia-a-diaque jánãoapresentaumaface definida,e jánãosomoscapaz de identificá-latãofacilmente.A mídiatemcontribuído,nesse sentido,comsuabanalização,vistoque divulgaproduçõesartísticasemgeral,nasquaiso “bem”vence o “mau” por meiode batalhafísica.Vence quemformaisforte fisicamente,
  4. 4. aquele que melhorsaibautilizaraforçacomo forma de alcançar a vitória.Deste modo, passamosa vera violênciacomoformade resolverconflitos,mesmoque ofaçamos inconscientemente,e passamosaignorara importânciadodiálogoe dodebate civilizado. Pode-se,portanto,afirmarque asoluçãodo problemanãoé de fácil alcance,vistoque envolve questõesideológicase culturaismuitoarraigadasnopensamentodasociedade.Contudo,uma medidaeficienteseriaaaplicaçãode penasmaisrígidaspara quemfizesseusodaviolênciaem qualquerumadas formasque elaé capaz de assumir,devidoaofatode que a impunidade encoraja,muitasvezes,apráticade atosviolentos.Outrasoluçãoseriadifundir,ainda nas escolas,aimportânciadodiálogoe as implicaçõesdaviolência,contribuindoparaa formação de indivíduosmaisconscientesquantoaoassunto. Tudo isso,noentanto,nãoserá verdadeiramente eficazenquantoasociedade encarara violênciacomdeterminismose preconceitos,mesmosabendoque é difícil nãonosrendermos à facilidade de culparapobrezae assumirmosumavisãosimplistadoassunto,assimcomoé difícil identificarmoscomclarezaaquiloque noslevaaagira de forma violentamuitasvezes. Somente se adotarmosumaposturarealmente objetivaseremoscapazesde encontrar soluçõespráticase funcionais.OproblemadaviolêncianoBrasil se fazaindamaisurgente, poiso capital utilizadoemseucombate poderiaserutilizadoparasuprirasnecessidadesda população.Enquantonãoconseguirmosresolvereste quadro,opaíscontinuarásofrendocom a violênciadafome,damiséria,dafaltade educaçãoe da insalubridade;violênciasaindamais marcantes. Redação4 Tema:“Como garantira liberdade de informaçãoe evitarabusosnosmeiosde comunicação?” (Enem2004) Coleirainvisível Em uma épocamarcada por uma coberturaostensivadamídia,não são poucosos casosde abusos,comoinvasõesde privacidade e reportagenstendenciosas.Diantedesse quadro, muitossugeremumretrocessoperigoso,commecanismosde controleque se remetema épocassombriasda históriabrasileira.Entretanto,essamesmahistóriamostraque soluções radicaiscostumamserperigosas,porissoé precisoter cuidadocompropostasprecipitadas: nada justificaumcerceamentodotrabalhodosmeiosde comunicação.Nessecontexto,em
  5. 5. um palcoocupadopor atoresque extrapolamemseuspapéise umpúblicoacrítico,a solução parece depender,emessência,de algotãosimplesquantoraro:bom senso.Semradicalismos. O caminhopara solucionaroconflitoenfrentaseuprimeiroobstáculonaidentificaçãodo problema,afinal é imprecisaafronteiraentre odireitode imprensae odireitoindividual:o que é um“abuso”? Nesse sentido,asoluçãoparece serumaatuação mais presente,veloze rigorosado sistemajudiciário.Comisso,nãose impõemrestriçõespréviasaqualquer conteúdo,aomesmotempoemque se inibemabusospelapossibilidadeconcretade multas. Basta, para isso,reduzirosentraves burocráticosnoacessoà justiçae na definiçãode sentenças. Apesarde eficientes,essaspenasrareariamosabusosnaimprensade formaapenas superficial,poisnãoatacariamcausas profundasdoproblema.Umaanálise cuidadosarevela que a má atuação dos veículosde comunicaçãoé frutode uma crise de valorestantode profissionais,que,muitasvezes,agemsabendoque estãoerrados,quantodasempresas,que permiteme até estimulampráticasimorais.Nessecontexto,é necessáriaumamudançade postura:de umlado,as faculdadesde comunicaçãopoderiamdarmaiorimportânciaàéticano trabalhopara formar jornalistasconscientes;de outro,asempresasdeveriamfazervalerem seuscódigode ética,emuma espécie de auto-regulação.Nemtudovale emnome da audiência. O papel efetivodajustiçae a conduta moral dosprofissionaisde imprensa,contudo,podemse tornar poucorelevantesse aprópriasociedade adotarumaposturadiferente.Oraciocínioé simples:se asociedade nãoassistiraosabusos,elesdesaparecerão.Éevidenteque essalógica, emcertos casos,esbarraem um desejocontemporâneode assistiraconteúdos“proibidos”, como a intimidade de pessoasfamosas.Entretanto,comumaformaçãohumana maissólida, essaaparente utopiapode sertornar real.Dessaforma,a liberdade irrestritade informação seriagarantida,e excessose distorçõesacabariameliminadospeloprópriomercado. Assim,é possível imaginarousufrutodaliberdade de imprensasemabusos,desde que impere o bom sensonopoderpúblico,namídiae na própriapopulação.Comisso,osveículosde comunicaçãopodemdeixarseusatuaisroteirosexageradosnocamarimpara assumiroutro papel:ode “cão-de-guarda”dasociedade.Comcritérionadivulgaçãode notícias,denúncias, críticas e análises,esse importanteagente social podeagirsemestaracorrentadapor mecanismosde censura,sendo“presa”apenaspeloreconhecimentode suafunção. Redação5
  6. 6. Tema:“Trabalho infantil noBrasil”(Enem2005) O futebol e olivro Trocando o campode futebol pelocanavial,olivropelaenxada.Essaé a realidade de muitas crianças brasileirasatualmente.Otrabalhoinfantil,que é constitucionalmenteproibido,é uma realidade brasileiraque se tornougritante e insustentável.Docontextode miséria,faltade soluçãoe jogo de interesses,ainfâncianoBrasil parece estardiminuindosignificativamente. A necessidadedesseamadurecimentoprecoce estádiretamenteligadaàpobrezadasfamílias brasileiras.Cercade 14,5% da populaçãovive namaisabsolutamiséria,principalmente no Nordeste,fatoesse que explicaaconcentraçãode criançastrabalhadorasnessaregião.Tendo necessidadede aumentarasua renda,as famíliascolocamosseusfilhosparatrabalhar.O que se precisaé de uma melhordistribuiçãode renda nopaís, que é comprometidadesde que o Brasil temesse nome. Essa misériase estende aocampodaeducação.Como causa,a faltade escolaridade fazcom que o trabalhosejao únicomeiode se ascendersocialmente.Ecomoconseqüência,a necessidadede trabalhofazcomque as crianças não tenhamtempode irpara a escola. DevemserfeitosprogramascomoBolsa-escola,que garantemeducaçãoparaa criança e maiorrendapara a família. O problemadessasoluçãoé a dificuldade que osempregadorescriam.Nãohá mão-de-obra maisbarata do que a infantil.Ointeressenamanutençãodesse sistemaé grande e difícil de serquebrado,vistoque hámuitaspessoaspoderosase todauma herançahistóricaenvolvidas. Apesarde antigo,o costume dasvantagensque a escravidãotraziaaindase vê presente.Com o fimdessa,a mão-de-obramaislucrativase tornouainfantil.Deve-se fazervalera Constituiçãoe punirosenvolvidosnessecrime de exploração. Não há dúvida,portanto,de que asoluçãopara se acabar com o trabalho infantil é constituída de várias etapas,mastodas elasnecessitamdaparticipaçãodogoverno.Oauxílioque esse deve daràs famíliasé fundamental paraaexploraçãoinfantilnãosejamaisnecessária.Assim, tudose resume àmiséria,e a soluçãose torna uma só:o fimdela.
  7. 7. Redação6 Tema:“Poderde transformaçãoda leitura”(Enem2006) A químicada leitura A chegadaao séculoXXIrepresenta,emmuitosaspectos,umaespéciede retornoàépocadas cavernas.Aomesmotempoemque se repetemcenasde violênciabárbarae as relações humanasse tornam semelhantesàsde animais,alinguagemescritavai sendosubstituída pelasimagens.Nessecontexto,maisdoque nunca,é precisorevalorizaracapacidade transformadorada palavraescrita,especialmente noque dizrespeitoàleitura. De umponto de vistapragmático,maisdo que informar,aleituradesenvolve ainteligência crítica. Em um mundoglobalizado,emque aRevoluçãoTecnológicatornaqualquer informaçãoobsoletaacada minuto,osmais“adaptados”não serãoos “tele-informados”,mas aquelescapazesde reaprendersempre,que sãoosacostumadosaler.Por essarazão, subsídiosgovernamentaisaobarateamentodoslivrose àconstrução de bibliotecaspúblicas são imprescindíveis. Na dimensãopsicológica,acatarse diante de umanarrativa ajudaa construirpersonalidades. Quantomais(e melhor) umapessoativerlido,maisricae complexaserásua“psique”. Sentimentos,linguagem,comportamentos –oque está noslivrosnosamadurece e transforma.Para isso,a valorizaçãode professorespode serútil nosentidode engajá-losem projetosde dramatizaçãode romancesque incentivemaleiturade ficção. Essa transformaçãoduplaacaba por criar outro tipode mudança,do indivíduoparao mundo que o cerca. Issoocorre porque oato de lerdesenvolve umacompetênciacríticae reflexiva nos leitores,capazde torná-losagentessociaisde muitastransformações.Comodisse Drummond,maisdoque conquistaruniversosexternos,cabe aohomemhumanizar-se.Ea leitura,comoato solitárioe concentrado,pode permitiressadescoberta,desde que ospais dêemoexemploe criemumambiente familiarfavorávelaessaatividade. Por tudoisso,ficaevidente que aleituratemmesmoumpapel transformador.Depoisde ter sidoinventada,desenvolvidae difundida,apalavraescritatemsidoabandonadapormuitos.
  8. 8. Não é de estranharque prefiramse comunicarporsocos e pontapés.Porisso,governantes, professorese paisdevemassumirseuspapéisnosentidode fazerdaleituraumaprática possível.Bastaissopara a “reação química” doconhecimentoocorrer. Redação7 Tema:“O desafiode se convivercomadiferença”(Enem2007) Um novo molde Na primeirametade doséculoXX,omundoconheceuoshorroresdonazismo quandoa AlemanhalideradaporAdolf Hitlerperseguiue massacroujudeus.Essatriste históriase torna aindapiorao se perceberque hoje,décadasdepois,amesmaessênciapermanecepresente:a intolerânciaàsdiferenças.Nacontemporaneidade,esse sentimentomesquinhoe egoísta causa exclusãosocial,discriminaçãoe até morte,porissoé deverdopoderpúblico,das instituiçõesde ensinoe dafamíliapromoverorespeito. Há dez anos,adolescentesdaclasse médiade Brasíliaincendiaramumíndioque dormiana rua. Noentanto,osmesmosse encontramemliberdade.Poucosmesesatrás,umadoméstica foi espancadapor jovensnaBarra da Tijuca,bairro nobre doRio de Janeiro.Paraque tais atrocidadesnãocontinuemse repetindo,osmecanismosde julgamentose atribuiçõesde penasprecisamsermaiseficazese nãopodempermitircasosde impunidade,especialmente emrelaçãoàs classesmaisaltas,que desfrutamde privilégiostácitosna(in)Justiçabrasileira. Injustatambémé a faltade reconhecimentodaimportânciadasdiferençasculturaisparao progressodahumanidade.Osnúmerosromanose osensinamentosde Dalai Lama,por exemplo,sãoconhecidosporquase todos.A tecnologiadosmeiosde comunicaçãofacilitaesse acesso,porémissoestálonge de bastarpara acabar com o preconceitoexistente na sociedade.Osprofessores,juntoàsescolase faculdades,têmopodere o deverde transformara mentalidade de seusalunos.Incentivarpesquisassobre avidadapopulaçãoem diversospaísesé umótimocomeço. No entanto,nãoé apenasresponsabilidade doEstadoe dos profissionaisdaeducação transmitirvalores.Épapel tambémdafamíliafazê-lo.Desdecriança,ocidadãotemque aprendera respeitarosvaloreshumanos,e oexemplo,nessaidade,estáemcasa.Assim, é necessárioque,desdecedo,osjovensaprendamnãosóa valorizarsuaprópria
  9. 9. individualidade,mastambémarespeitarasdosoutros.Nesse sentido,conversase histórias sobre os antepassadosfamiliarespodemajudaramostrarao jovemde hoje que as diferenças étnicase culturaissão bemmenosprofundase distantesdoque podempareceremuma análise inicial. Torna-se evidente,portanto,aimportânciade se respeitaraindividualidade alheia.A criação de leise puniçõesmaisseverase otrabalhode um governoque valorize asdiferenças existentesemseupaíssãocaminhospara que geraçõesfuturassoframmenosdiscriminações. Dessaforma,pequenasmudançascomoa inclusão,noprogramado ensinomédio,de aulasde cidadaniae de valoreshumanos,e a promoção de campanhasque estimulembonsexemplos emcasa parecemcapazesde ajudara mudara mentalidade dahumanidade.Afinal,na mudançado presente,molda-se ofuturo. Redação8 Tema:“A máquinade chuva da Amazônicae sua relevânciaambiental e econômicaparao Brasil”(Enem2008) Homeostase ecológica Um estudofeitopelorespeitadocientistabrasileiroEnéasSalati concluiuque aAmazôniatem importante papel namanutençãodociclohidrológicodaáreaentre o oceanoAtlânticoe o Peru.A excessivaexploraçãosofridapelaflorestaatualmente,portanto,pode degradarociclo e prejudicarsafrasagroindustriais,bemcomoageraçãode energiahidrelétricanaregião.Seja pelosprejuízossocioeconômicosouporpura consciênciaambiental,ofatoé que já passamos da hora de agir. Nesse contexto,paragarantiro equilíbriofinanceiroe ecológicodopaís,são necessáriosoaumentodafiscalizaçãoe aaplicaçãode multasseverasaosdesmatamentos ilegais. A importânciaecológicadaAmazôniaparao Brasil e para o mundoé reconhecidaportodos, leigosouespecialistas.Faunae floralocaiscontêmespéciestãodiversificadasquantoraras, elementosfundamentaisemumsistemaque,afetado,temcomoconseqüênciadiretao desequilíbriodociclohidrológicode umaregiãode milharesde quilômetros –e milhõesde sereshumanos.Semdúvida,amanutençãode importantesatividadeseconômicas,comoo agronegócioe a geração de energiahidrelétrica,sóserápossível se aflorestaformais respeitada,jáque alteraçõesnoperíodode precipitaçõesprejudicamasplantaçõesde sojae cana-de-açúcarpresentesnolocal,alémde alteraremofuncionamentodasusinas.
  10. 10. Tendoemvistatais perdas,é precisoelaborarmedidasque garantamaproteçãoambiental e o benefíciohumano.Umasoluçãoé o aumentoda fiscalizaçãosobre aregiãodamata. Para isso, as forças armadasbrasileiraspodemexercerimportante papel,tantopelaocupaçãode certas áreas quantopor meiode sobrevôos,que permitiriamumavisãoampla.Damesmaforma,o poderpúblicodeve fazercontrole severonaregulamentaçãode empresasinstaladasnolocal, evitandoaextraçãoindevidadosrecursosnaturais.Nessecontexto,aaplicaçãode multas severasaosque promoverem odesmatamentoilegalseriaimprescindível paraa preservação da floresta. Por maiorque sejao esforçodespendidonessasfiscalizaçõese punições,porém, seusefeitos seriamlimitadosdevidoànecessidadede coberturade umaárea tão extensae densa.Nessa perspectiva,fazsentidopensarque olongocaminhoparapreservaro maiorpatrimônio brasileiroprecisade soluçõescomplementares,comoacriação de selosde qualidade para objetosfeitoscommadeiraextraídalegalmente dafloresta.Issopode propiciarumaespécie de boicote consciente dapopulaçãoamadeireirasilegaise,assim,tornarmaisjustificadaa desejávelaceleraçãodoprocessode reflorestamento,outramedidaimprescindível. A questãododesequilíbriodociclohidrológicoamazônico,portanto,precisaserencarada como prioritáriapelopoderpúblicoe pelaprópriasociedade.Nesse enquadre,realmente eficienteseriapromoverumaprofundareeducaçãodapopulação,ensinandoacriançase adultososimpactosprovocadospeladestruiçãodafloresta.Campanhasnaimprensae projetosnasescolaspoderiamajudarnacriação dessaconsciênciaambiental,que jáfazparte do discursocotidiano,masaindaprecisase inserirde verdade noshábitose nasposturasde cada cidadão.Eis o nossocaminhopara a homeostase ecológica. Redação9 Tema:“O indivíduofrenteàéticanacional”(Enem2009) Lágrimasde crocodilo O Brasil temenfrentado,comfreqüência,problemassériose até constrangedores,comoos elevadosíndicesde violência,pobrezae corrupção – trêsmazelasfundamentaisque servem para ilustraruma listabemmaislonga.Porém, mesmodiante dessatriste realidade,boaparte dos brasileirosparece nãose constranger – e,talvez,nemse incomodar –, preferindofingir que nada estáocorrendo.Em umcenáriomarcado pelapassividade,é precisoque asociedade
  11. 11. se posicione frente àéticanacional,de formaahonrar seusdireitose valoreshumanose, assim,evitaropior. Na épocada ditaduramilitar,grande parte dapopulaçãoviviainconformadacoma atuação de um governoopressor,afinal,comasrestriçõesà liberdade de expressão,nãoerapossível emitiropiniõessemmedirosriscosde violentasrepressões.Apesarde umaconjunturatão desfavorávelparamanifestações,muitosforamosmovimentospopularesembuscade mudanças,mesmocomas limitaçõesnaatuação da mídia.Talveza sensaçãode um Brasil melhorhoje ajude aexplicarainérciadasociedade diante daatual crise de valoresnapolítica e emtodasas camadas da população. Muitosnão percebem,masesse panoramacriaum paradoxoperverso:depoisde tantosangue derramadopelodiretode expressaropiniõese participardasdecisõespolíticas,oindivíduose cala diante dacrise moral contemporânea.Nesse contexto,protestosse transformamem lamúrias,lamentaçõesemvozbaixa,que ninguémouve –e talveznemqueiraouvir.Ouentão empiadas,“ótimo”recursocultural para sorrir e se alienarfrente àfaltade uma postura virtuosa.Assim,apesarde viveremumpaísdemocrático,o brasileiroguardaseus direitos –e os dosoutros – no bolsoda calça,pelomenosquandotemumapara vestir. Para que o indivíduonãose dispade sua cidadania,é precisohonraro sistemademocráticodo país. Nesse contexto,opovodeve iràsruas,de modopacífico,para exigirumamudançade posturado poderpúblico.Alémdisso,amobilizaçãodeveagirnadireçãode quemmais necessita,ajudando,educandoe oferecendooportunidadesparaexcluídos,que vivemà margemda vidasocial,abaixodalinhada humanidade.Paratudoisso,entretanto,é preciso uma mudançapréviade mentalidade,umaretomadade valoreshumanosesquecidos,que só será possível coma ajudada família,dasescolase até mesmodamídia. Por tudoisso,ficaclaro que o brasileirodevepararde negare de rir do evidente problema éticoque enfrenta.Trata-se de questõessérias,cujassoluçõessãodifíceise demoradas,mas não impossíveis.Se asociedade nãose mobilizarimediatamente,chegaráodiaem que as piadasalienadase alienantesresultarão,paraamaioria,emrisadasde hiena.E,para a minoria privilegiada,imune –oubeneficiada? –à crise ética,restarãoapenasolhosmarejados.

×