SlideShare uma empresa Scribd logo
Sistemas de amortização sac sacre e price
R OTEIRO
I NTRODUÇÃO
I NTRODUÇÃO
Saldo devedor
• Representa o valor principal da dívida, em determinado
momento, após a dedução do valor já pago ao credor a título de
amortização. Em síntese, é a soma dos juros ao saldo anterior.
Prestação
• É composta do valor da amortização mais os encargos
financeiros devidos em determinado período de tempo.

Saldo atual
• É a diferença entre o saldo devedor e a prestação.
I NTRODUÇÃO
S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO FRANCÊS (SAF)
S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO FRANCÊS (SAF)
S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO FRANCÊS (SAF)
S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO FRANCÊS (SAF)
S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO FRANCÊS (SAF)
TABELA PRICE
Concebida pelo matemático, filósofo e teólogo
inglês Richard Price, que viveu no século XVIII e
que incorporou a teoria dos juros compostos às
amortizações de empréstimos e financiamentos.

Consiste na utilização do próprio Sistema Francês,
com a seguinte diferença: a taxa de juros é
cobrada em termos nominais, normalmente ao
ano, e as prestações são expressas em períodos
menores do que a taxa de juros, normalmente ao
mês.
TABELA PRICE
Como deve-se compatibilizar a taxa de juros em relação ao
período, utiliza-se a taxa proporcional simples em vez de
taxa equivalente composta, o que implica em uma taxa de
juros efetivamente maior para todo o horizonte financeiro.

Assim, o cálculo de uma taxa de juros de 12% ao ano, no
Sistema de Amortização com a Tabela Price, resulta em:
TABELA PRICE
Com o cálculo da mesma taxa nominal de 12% ao
ano, para uma amortização no Sistema Francês, a
taxa efetiva de cálculo é encontrada da seguinte
forma:

Com os dois cálculos descritos, percebe-se a
diferença entre as taxas para a construção da Tabela
Price e do Sistema de Amortização Francês (SAF).
S ISTEMA

DE

A MORTIZAÇÃO C ONSTANTE (SAC)
S ISTEMA

DE

A MORTIZAÇÃO C ONSTANTE (SAC)

Valor do empréstimo
Amortização 
Número de prestações
S ISTEMA

DE

A MORTIZAÇÃO C ONSTANTE (SAC)
S ISTEMA

DE

A MORTIZAÇÃO C ONSTANTE (SAC)
S ISTEMA

DE

A MORTIZAÇÃO C ONSTANTE (SAC)
S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO M ISTO (SAM)
S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO M ISTO (SAM)
Prestação SAF  Prestação SAC
Prestação SAM 
2
Amortização SAF  Amortização SAC
Amortização SAM 
2
Saldo devedor SAF  Saldo devedor SAC
Saldo devedor SAM 
2

Juros SAF  Juros SAC
Juros SAM 
2
S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO M ISTO (SAM)
S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO M ISTO (SAM)
S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO M ISTO (SAM)
S ISTEMA

DE

A MORTIZAÇÃO A MERICANO (SAA)
S ISTEMA

DE

A MORTIZAÇÃO A MERICANO (SAA)
S ISTEMA

DE

A MORTIZAÇÃO A MERICANO (SAA)
S ISTEMA

DE

A MORTIZAÇÃO A MERICANO (SAA)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Matemática financeira - Juros Simples e Compostos
Matemática financeira - Juros Simples e CompostosMatemática financeira - Juros Simples e Compostos
Matemática financeira - Juros Simples e Compostos
Isabela Coelho Malaquias
 
Educação Financeira para Jovens
Educação Financeira para JovensEducação Financeira para Jovens
Educação Financeira para Jovens
Marden Rodrigues
 
Matematica Financeira
Matematica FinanceiraMatematica Financeira
Matematica Financeira
Superprovas Software
 
educação financeira
educação financeiraeducação financeira
Depreciação e Métodos
Depreciação e Métodos Depreciação e Métodos
Depreciação e Métodos
Ricardo Nóbrega
 
1 financas pessoais
1 financas pessoais1 financas pessoais
1 financas pessoais
Faculdade Pitagoras
 
Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
Milton Henrique do Couto Neto
 
Exercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoExercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e crédito
Raimundo Filho
 
Exemplo. plano de aula
Exemplo. plano de aulaExemplo. plano de aula
Exemplo. plano de aula
Bárbara Caldeira
 
Exercícios Administração da Produção
Exercícios Administração da ProduçãoExercícios Administração da Produção
Exercícios Administração da Produção
Fernanda Paola Butarelli
 
Juros simples e compostos
Juros simples e compostosJuros simples e compostos
Juros simples e compostos
Rodrigo Carvalho
 
2017: Tópicos em Educação Financeira
2017: Tópicos em Educação Financeira2017: Tópicos em Educação Financeira
2017: Tópicos em Educação Financeira
Leandro de Castro
 
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
Luciano Pires
 
Educação financeira
Educação financeiraEducação financeira
Educação financeira
Rodrigo Da Silva Girio
 
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Rafael Gonçalves
 
2 - 2014 introdução matemática financeira
2  - 2014 introdução matemática financeira2  - 2014 introdução matemática financeira
2 - 2014 introdução matemática financeira
Milton Henrique do Couto Neto
 
Custos básicos
Custos básicosCustos básicos
Custos básicos
Universidade Pedagogica
 
Educação Financeira
Educação FinanceiraEducação Financeira
Educação Financeira
Kenneth Corrêa
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
Cadernos PPT
 
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
Nelson Namm
 

Mais procurados (20)

Matemática financeira - Juros Simples e Compostos
Matemática financeira - Juros Simples e CompostosMatemática financeira - Juros Simples e Compostos
Matemática financeira - Juros Simples e Compostos
 
Educação Financeira para Jovens
Educação Financeira para JovensEducação Financeira para Jovens
Educação Financeira para Jovens
 
Matematica Financeira
Matematica FinanceiraMatematica Financeira
Matematica Financeira
 
educação financeira
educação financeiraeducação financeira
educação financeira
 
Depreciação e Métodos
Depreciação e Métodos Depreciação e Métodos
Depreciação e Métodos
 
1 financas pessoais
1 financas pessoais1 financas pessoais
1 financas pessoais
 
Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
 
Exercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoExercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e crédito
 
Exemplo. plano de aula
Exemplo. plano de aulaExemplo. plano de aula
Exemplo. plano de aula
 
Exercícios Administração da Produção
Exercícios Administração da ProduçãoExercícios Administração da Produção
Exercícios Administração da Produção
 
Juros simples e compostos
Juros simples e compostosJuros simples e compostos
Juros simples e compostos
 
2017: Tópicos em Educação Financeira
2017: Tópicos em Educação Financeira2017: Tópicos em Educação Financeira
2017: Tópicos em Educação Financeira
 
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
 
Educação financeira
Educação financeiraEducação financeira
Educação financeira
 
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
 
2 - 2014 introdução matemática financeira
2  - 2014 introdução matemática financeira2  - 2014 introdução matemática financeira
2 - 2014 introdução matemática financeira
 
Custos básicos
Custos básicosCustos básicos
Custos básicos
 
Educação Financeira
Educação FinanceiraEducação Financeira
Educação Financeira
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
 
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
 

Destaque

Matemática Financeira - Empréstimos
Matemática Financeira - EmpréstimosMatemática Financeira - Empréstimos
Matemática Financeira - Empréstimos
guest20a5fb
 
Aulas de matematica financeira (sistemas de amortizacao)
Aulas de matematica financeira (sistemas de amortizacao)Aulas de matematica financeira (sistemas de amortizacao)
Aulas de matematica financeira (sistemas de amortizacao)
Adriano Bruni
 
Financiamentos matematica hp
Financiamentos matematica hpFinanciamentos matematica hp
Financiamentos matematica hp
Tony Balbino
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
Girlene Medeiros
 
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre PereiraTaxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
Alexandre Pereira
 
Matemática Financeira
Matemática FinanceiraMatemática Financeira
Matemática Financeira
elliando dias
 
Viabilidade de Projetos
Viabilidade de ProjetosViabilidade de Projetos
Viabilidade de Projetos
Vinícius Luiz
 
A aprendizagem na perspectiva humanista: Carl R. Rogers - Ferreira.
A aprendizagem na perspectiva humanista: Carl R. Rogers - Ferreira.A aprendizagem na perspectiva humanista: Carl R. Rogers - Ferreira.
A aprendizagem na perspectiva humanista: Carl R. Rogers - Ferreira.
Gabriel De Oliveira Soares
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
Thassi
 
Matemática Financeira - Juros Compostos
Matemática Financeira - Juros CompostosMatemática Financeira - Juros Compostos
Matemática Financeira - Juros Compostos
guest20a5fb
 
31 exercícios de matemática financeira
31 exercícios de matemática financeira31 exercícios de matemática financeira
31 exercícios de matemática financeira
arpetry
 
Exercícios resolvidos juros compostos
Exercícios resolvidos juros compostosExercícios resolvidos juros compostos
Exercícios resolvidos juros compostos
zeramento contabil
 

Destaque (12)

Matemática Financeira - Empréstimos
Matemática Financeira - EmpréstimosMatemática Financeira - Empréstimos
Matemática Financeira - Empréstimos
 
Aulas de matematica financeira (sistemas de amortizacao)
Aulas de matematica financeira (sistemas de amortizacao)Aulas de matematica financeira (sistemas de amortizacao)
Aulas de matematica financeira (sistemas de amortizacao)
 
Financiamentos matematica hp
Financiamentos matematica hpFinanciamentos matematica hp
Financiamentos matematica hp
 
Matematica financeira
Matematica financeiraMatematica financeira
Matematica financeira
 
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre PereiraTaxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
Taxas de juros e avaliação de titulos rf - Professor Alexandre Pereira
 
Matemática Financeira
Matemática FinanceiraMatemática Financeira
Matemática Financeira
 
Viabilidade de Projetos
Viabilidade de ProjetosViabilidade de Projetos
Viabilidade de Projetos
 
A aprendizagem na perspectiva humanista: Carl R. Rogers - Ferreira.
A aprendizagem na perspectiva humanista: Carl R. Rogers - Ferreira.A aprendizagem na perspectiva humanista: Carl R. Rogers - Ferreira.
A aprendizagem na perspectiva humanista: Carl R. Rogers - Ferreira.
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Matemática Financeira - Juros Compostos
Matemática Financeira - Juros CompostosMatemática Financeira - Juros Compostos
Matemática Financeira - Juros Compostos
 
31 exercícios de matemática financeira
31 exercícios de matemática financeira31 exercícios de matemática financeira
31 exercícios de matemática financeira
 
Exercícios resolvidos juros compostos
Exercícios resolvidos juros compostosExercícios resolvidos juros compostos
Exercícios resolvidos juros compostos
 

Semelhante a Sistemas de amortização sac sacre e price

Slider
SliderSlider
Slider
Miguel Gomes
 
Aula 6
Aula 6Aula 6
Aula 6
Cleber Renan
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
Cleber Renan
 
Sistema de Amortização Constante (SAC)--Matemática Financeira_un6_Edit.pdf
Sistema de Amortização Constante (SAC)--Matemática Financeira_un6_Edit.pdfSistema de Amortização Constante (SAC)--Matemática Financeira_un6_Edit.pdf
Sistema de Amortização Constante (SAC)--Matemática Financeira_un6_Edit.pdf
Luiz Avelar
 
GN302 - Mat Fin By Thiago Caldas
GN302 - Mat Fin By Thiago CaldasGN302 - Mat Fin By Thiago Caldas
GN302 - Mat Fin By Thiago Caldas
Thiago Caldas
 
Mat fin
Mat finMat fin
Liderança financ
Liderança financLiderança financ
Liderança financ
FABRÍCIO SANTOS
 
Dicas de Excel - 08 (REVISADA) - Função Financeira - ÉPGTO (ISPMT)
Dicas de Excel - 08 (REVISADA) - Função Financeira - ÉPGTO (ISPMT)Dicas de Excel - 08 (REVISADA) - Função Financeira - ÉPGTO (ISPMT)
Dicas de Excel - 08 (REVISADA) - Função Financeira - ÉPGTO (ISPMT)
Daniel Avelino
 
MOdulo IVSistema de Amortização.pptx
MOdulo IVSistema de Amortização.pptxMOdulo IVSistema de Amortização.pptx
MOdulo IVSistema de Amortização.pptx
thiago barbosa da silva
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
Cleber Renan
 
matematica financeira.pptx
matematica financeira.pptxmatematica financeira.pptx
matematica financeira.pptx
RafaellaSantos62
 
Matemática Financeira
Matemática FinanceiraMatemática Financeira
Matemática Financeira
lucasjatem
 
Valor do dinheiro no tempo pfo
Valor do dinheiro no tempo   pfoValor do dinheiro no tempo   pfo
Valor do dinheiro no tempo pfo
Douglas Franco
 
Curso matemática financeira
Curso matemática financeira Curso matemática financeira
Curso matemática financeira
Cleo de Sousa Batista
 
Bizcool matemática financeira
Bizcool   matemática financeiraBizcool   matemática financeira
Bizcool matemática financeira
Bizcool | Escola Aceleradora
 
14 - Sistema de amortização de financiamento.pdf
14 - Sistema de amortização de financiamento.pdf14 - Sistema de amortização de financiamento.pdf
14 - Sistema de amortização de financiamento.pdf
Luiz Avelar
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
Cleber Renan
 
Mat financeira
Mat financeiraMat financeira
Mat financeira
prsimon
 
Mat Financeira
Mat FinanceiraMat Financeira
Mat Financeira
Carlos Castro
 
Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeira
mailala
 

Semelhante a Sistemas de amortização sac sacre e price (20)

Slider
SliderSlider
Slider
 
Aula 6
Aula 6Aula 6
Aula 6
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
 
Sistema de Amortização Constante (SAC)--Matemática Financeira_un6_Edit.pdf
Sistema de Amortização Constante (SAC)--Matemática Financeira_un6_Edit.pdfSistema de Amortização Constante (SAC)--Matemática Financeira_un6_Edit.pdf
Sistema de Amortização Constante (SAC)--Matemática Financeira_un6_Edit.pdf
 
GN302 - Mat Fin By Thiago Caldas
GN302 - Mat Fin By Thiago CaldasGN302 - Mat Fin By Thiago Caldas
GN302 - Mat Fin By Thiago Caldas
 
Mat fin
Mat finMat fin
Mat fin
 
Liderança financ
Liderança financLiderança financ
Liderança financ
 
Dicas de Excel - 08 (REVISADA) - Função Financeira - ÉPGTO (ISPMT)
Dicas de Excel - 08 (REVISADA) - Função Financeira - ÉPGTO (ISPMT)Dicas de Excel - 08 (REVISADA) - Função Financeira - ÉPGTO (ISPMT)
Dicas de Excel - 08 (REVISADA) - Função Financeira - ÉPGTO (ISPMT)
 
MOdulo IVSistema de Amortização.pptx
MOdulo IVSistema de Amortização.pptxMOdulo IVSistema de Amortização.pptx
MOdulo IVSistema de Amortização.pptx
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
matematica financeira.pptx
matematica financeira.pptxmatematica financeira.pptx
matematica financeira.pptx
 
Matemática Financeira
Matemática FinanceiraMatemática Financeira
Matemática Financeira
 
Valor do dinheiro no tempo pfo
Valor do dinheiro no tempo   pfoValor do dinheiro no tempo   pfo
Valor do dinheiro no tempo pfo
 
Curso matemática financeira
Curso matemática financeira Curso matemática financeira
Curso matemática financeira
 
Bizcool matemática financeira
Bizcool   matemática financeiraBizcool   matemática financeira
Bizcool matemática financeira
 
14 - Sistema de amortização de financiamento.pdf
14 - Sistema de amortização de financiamento.pdf14 - Sistema de amortização de financiamento.pdf
14 - Sistema de amortização de financiamento.pdf
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
Mat financeira
Mat financeiraMat financeira
Mat financeira
 
Mat Financeira
Mat FinanceiraMat Financeira
Mat Financeira
 
Matemática financeira
Matemática financeiraMatemática financeira
Matemática financeira
 

Mais de fpv_transilvania

As Energias Renováveis no Brasil entre o Mercado e a Universidade 2011
As Energias Renováveis no Brasil entre o Mercado e a Universidade 2011As Energias Renováveis no Brasil entre o Mercado e a Universidade 2011
As Energias Renováveis no Brasil entre o Mercado e a Universidade 2011
fpv_transilvania
 
Biodigestor 12 passos para construir um biodigestor
Biodigestor 12 passos para construir um biodigestorBiodigestor 12 passos para construir um biodigestor
Biodigestor 12 passos para construir um biodigestor
fpv_transilvania
 
Biodigestor sertanejo recife diaconia_2011_excelente
Biodigestor sertanejo recife diaconia_2011_excelenteBiodigestor sertanejo recife diaconia_2011_excelente
Biodigestor sertanejo recife diaconia_2011_excelente
fpv_transilvania
 
Biodigestor modelo da costa rica de facil construcao
Biodigestor modelo da costa rica de facil construcaoBiodigestor modelo da costa rica de facil construcao
Biodigestor modelo da costa rica de facil construcao
fpv_transilvania
 
Eletronica basica vol 01_lr de oliveira
Eletronica basica vol 01_lr de oliveiraEletronica basica vol 01_lr de oliveira
Eletronica basica vol 01_lr de oliveira
fpv_transilvania
 
Evte logistica reversa equipamentos eletroeletrônicos MDIC
Evte logistica reversa equipamentos eletroeletrônicos MDICEvte logistica reversa equipamentos eletroeletrônicos MDIC
Evte logistica reversa equipamentos eletroeletrônicos MDIC
fpv_transilvania
 
Evte logistica reversa equip eletroeletronicos abrelpe
Evte logistica reversa equip eletroeletronicos abrelpeEvte logistica reversa equip eletroeletronicos abrelpe
Evte logistica reversa equip eletroeletronicos abrelpe
fpv_transilvania
 
Logística Reversa o cenário do lixo eletroeletrônico no brasil
Logística Reversa o cenário do lixo eletroeletrônico no brasilLogística Reversa o cenário do lixo eletroeletrônico no brasil
Logística Reversa o cenário do lixo eletroeletrônico no brasil
fpv_transilvania
 
Energia eólica perguntas frequentes pucrs
Energia eólica perguntas frequentes pucrsEnergia eólica perguntas frequentes pucrs
Energia eólica perguntas frequentes pucrs
fpv_transilvania
 
Energia eolica no brasil e no mundo folder mme 2014
Energia eolica no brasil e no mundo folder mme 2014Energia eolica no brasil e no mundo folder mme 2014
Energia eolica no brasil e no mundo folder mme 2014
fpv_transilvania
 
As Energias Solar e Eólica casasolar 2013
As Energias Solar e Eólica casasolar 2013As Energias Solar e Eólica casasolar 2013
As Energias Solar e Eólica casasolar 2013
fpv_transilvania
 
Guia didático de energia solar 08 construção e avaliação de desempenho de mod...
Guia didático de energia solar 08 construção e avaliação de desempenho de mod...Guia didático de energia solar 08 construção e avaliação de desempenho de mod...
Guia didático de energia solar 08 construção e avaliação de desempenho de mod...
fpv_transilvania
 
Guia didático de energia solar 07 fornos solares
Guia didático de energia solar 07 fornos solaresGuia didático de energia solar 07 fornos solares
Guia didático de energia solar 07 fornos solares
fpv_transilvania
 
Guia didático de energia solar 06 colectores solares térmicos
Guia didático de energia solar 06 colectores solares térmicosGuia didático de energia solar 06 colectores solares térmicos
Guia didático de energia solar 06 colectores solares térmicos
fpv_transilvania
 
Guia didático de energia solar 05 relógios de sol
Guia didático de energia solar 05 relógios de solGuia didático de energia solar 05 relógios de sol
Guia didático de energia solar 05 relógios de sol
fpv_transilvania
 
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solarGuia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
fpv_transilvania
 
Guia didático de energia solar 03 conversão térmica da energia solar
Guia didático de energia solar 03 conversão térmica da energia solarGuia didático de energia solar 03 conversão térmica da energia solar
Guia didático de energia solar 03 conversão térmica da energia solar
fpv_transilvania
 
Guia didático de energia solar 02 conceitos gerais de heliotecnia
Guia didático de energia solar 02 conceitos gerais de heliotecniaGuia didático de energia solar 02 conceitos gerais de heliotecnia
Guia didático de energia solar 02 conceitos gerais de heliotecnia
fpv_transilvania
 
Guia didático de energia solar 01 o aproveitamento da energia solar
Guia didático de energia solar 01 o aproveitamento da energia solarGuia didático de energia solar 01 o aproveitamento da energia solar
Guia didático de energia solar 01 o aproveitamento da energia solar
fpv_transilvania
 
Guia didático de energia solar
Guia didático de energia solarGuia didático de energia solar
Guia didático de energia solar
fpv_transilvania
 

Mais de fpv_transilvania (20)

As Energias Renováveis no Brasil entre o Mercado e a Universidade 2011
As Energias Renováveis no Brasil entre o Mercado e a Universidade 2011As Energias Renováveis no Brasil entre o Mercado e a Universidade 2011
As Energias Renováveis no Brasil entre o Mercado e a Universidade 2011
 
Biodigestor 12 passos para construir um biodigestor
Biodigestor 12 passos para construir um biodigestorBiodigestor 12 passos para construir um biodigestor
Biodigestor 12 passos para construir um biodigestor
 
Biodigestor sertanejo recife diaconia_2011_excelente
Biodigestor sertanejo recife diaconia_2011_excelenteBiodigestor sertanejo recife diaconia_2011_excelente
Biodigestor sertanejo recife diaconia_2011_excelente
 
Biodigestor modelo da costa rica de facil construcao
Biodigestor modelo da costa rica de facil construcaoBiodigestor modelo da costa rica de facil construcao
Biodigestor modelo da costa rica de facil construcao
 
Eletronica basica vol 01_lr de oliveira
Eletronica basica vol 01_lr de oliveiraEletronica basica vol 01_lr de oliveira
Eletronica basica vol 01_lr de oliveira
 
Evte logistica reversa equipamentos eletroeletrônicos MDIC
Evte logistica reversa equipamentos eletroeletrônicos MDICEvte logistica reversa equipamentos eletroeletrônicos MDIC
Evte logistica reversa equipamentos eletroeletrônicos MDIC
 
Evte logistica reversa equip eletroeletronicos abrelpe
Evte logistica reversa equip eletroeletronicos abrelpeEvte logistica reversa equip eletroeletronicos abrelpe
Evte logistica reversa equip eletroeletronicos abrelpe
 
Logística Reversa o cenário do lixo eletroeletrônico no brasil
Logística Reversa o cenário do lixo eletroeletrônico no brasilLogística Reversa o cenário do lixo eletroeletrônico no brasil
Logística Reversa o cenário do lixo eletroeletrônico no brasil
 
Energia eólica perguntas frequentes pucrs
Energia eólica perguntas frequentes pucrsEnergia eólica perguntas frequentes pucrs
Energia eólica perguntas frequentes pucrs
 
Energia eolica no brasil e no mundo folder mme 2014
Energia eolica no brasil e no mundo folder mme 2014Energia eolica no brasil e no mundo folder mme 2014
Energia eolica no brasil e no mundo folder mme 2014
 
As Energias Solar e Eólica casasolar 2013
As Energias Solar e Eólica casasolar 2013As Energias Solar e Eólica casasolar 2013
As Energias Solar e Eólica casasolar 2013
 
Guia didático de energia solar 08 construção e avaliação de desempenho de mod...
Guia didático de energia solar 08 construção e avaliação de desempenho de mod...Guia didático de energia solar 08 construção e avaliação de desempenho de mod...
Guia didático de energia solar 08 construção e avaliação de desempenho de mod...
 
Guia didático de energia solar 07 fornos solares
Guia didático de energia solar 07 fornos solaresGuia didático de energia solar 07 fornos solares
Guia didático de energia solar 07 fornos solares
 
Guia didático de energia solar 06 colectores solares térmicos
Guia didático de energia solar 06 colectores solares térmicosGuia didático de energia solar 06 colectores solares térmicos
Guia didático de energia solar 06 colectores solares térmicos
 
Guia didático de energia solar 05 relógios de sol
Guia didático de energia solar 05 relógios de solGuia didático de energia solar 05 relógios de sol
Guia didático de energia solar 05 relógios de sol
 
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solarGuia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
Guia didático de energia solar 04 conversão fotovoltaica da energia solar
 
Guia didático de energia solar 03 conversão térmica da energia solar
Guia didático de energia solar 03 conversão térmica da energia solarGuia didático de energia solar 03 conversão térmica da energia solar
Guia didático de energia solar 03 conversão térmica da energia solar
 
Guia didático de energia solar 02 conceitos gerais de heliotecnia
Guia didático de energia solar 02 conceitos gerais de heliotecniaGuia didático de energia solar 02 conceitos gerais de heliotecnia
Guia didático de energia solar 02 conceitos gerais de heliotecnia
 
Guia didático de energia solar 01 o aproveitamento da energia solar
Guia didático de energia solar 01 o aproveitamento da energia solarGuia didático de energia solar 01 o aproveitamento da energia solar
Guia didático de energia solar 01 o aproveitamento da energia solar
 
Guia didático de energia solar
Guia didático de energia solarGuia didático de energia solar
Guia didático de energia solar
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 

Sistemas de amortização sac sacre e price

  • 4. I NTRODUÇÃO Saldo devedor • Representa o valor principal da dívida, em determinado momento, após a dedução do valor já pago ao credor a título de amortização. Em síntese, é a soma dos juros ao saldo anterior. Prestação • É composta do valor da amortização mais os encargos financeiros devidos em determinado período de tempo. Saldo atual • É a diferença entre o saldo devedor e a prestação.
  • 6. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO FRANCÊS (SAF)
  • 7. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO FRANCÊS (SAF)
  • 8. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO FRANCÊS (SAF)
  • 9. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO FRANCÊS (SAF)
  • 10. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO FRANCÊS (SAF)
  • 11. TABELA PRICE Concebida pelo matemático, filósofo e teólogo inglês Richard Price, que viveu no século XVIII e que incorporou a teoria dos juros compostos às amortizações de empréstimos e financiamentos. Consiste na utilização do próprio Sistema Francês, com a seguinte diferença: a taxa de juros é cobrada em termos nominais, normalmente ao ano, e as prestações são expressas em períodos menores do que a taxa de juros, normalmente ao mês.
  • 12. TABELA PRICE Como deve-se compatibilizar a taxa de juros em relação ao período, utiliza-se a taxa proporcional simples em vez de taxa equivalente composta, o que implica em uma taxa de juros efetivamente maior para todo o horizonte financeiro. Assim, o cálculo de uma taxa de juros de 12% ao ano, no Sistema de Amortização com a Tabela Price, resulta em:
  • 13. TABELA PRICE Com o cálculo da mesma taxa nominal de 12% ao ano, para uma amortização no Sistema Francês, a taxa efetiva de cálculo é encontrada da seguinte forma: Com os dois cálculos descritos, percebe-se a diferença entre as taxas para a construção da Tabela Price e do Sistema de Amortização Francês (SAF).
  • 14. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO C ONSTANTE (SAC)
  • 15. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO C ONSTANTE (SAC) Valor do empréstimo Amortização  Número de prestações
  • 16. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO C ONSTANTE (SAC)
  • 17. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO C ONSTANTE (SAC)
  • 18. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO C ONSTANTE (SAC)
  • 19. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO M ISTO (SAM)
  • 20. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO M ISTO (SAM) Prestação SAF  Prestação SAC Prestação SAM  2 Amortização SAF  Amortização SAC Amortização SAM  2 Saldo devedor SAF  Saldo devedor SAC Saldo devedor SAM  2 Juros SAF  Juros SAC Juros SAM  2
  • 21. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO M ISTO (SAM)
  • 22. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO M ISTO (SAM)
  • 23. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO M ISTO (SAM)
  • 24. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO A MERICANO (SAA)
  • 25. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO A MERICANO (SAA)
  • 26. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO A MERICANO (SAA)
  • 27. S ISTEMA DE A MORTIZAÇÃO A MERICANO (SAA)