Temas

846 visualizações

Publicada em

O I Fórum Internacional de Gestão Cultural, organizado pelo CELACC (Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação), núcleo de pesquisas da Escola de Comunicação e Artes (ECA) da USP em parceria com a Livraria Cultura (SP) é um evento que irá reunir agentes culturais, autoridades, artistas, estudantes, profissionais e estudiosos da área para refletir questões muito presentes no dia a dia daqueles que atuam junto ao universo da cultura.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
846
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
427
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Temas

  1. 1. Temas
  2. 2. Políticas de incentivo à cultura Como pensar o papel do Estado e agentes públicos na promoção da cultura e da diversidade cultural, articulando forças distintas, tais como os interesses mercadológicos, os grupos socioculturais subalternizados.
  3. 3. Geopolítica da cultura A intensificação das articulações supranacionais iniciada no final do século passado foi protagonizada pelas grandes forças do mercado. Ao mesmo tempo, essas articulações trouxeram consigo a ampliação dos contatos interculturais, deslocando o campo da diversidade cultural para a disputa geopolítica. Nesse cenário, com a consolidação de economias e indústrias criativas (em perspectivas mundializantes) a geopolítica da cultura desponta como uma questão estratégica para todos os agentes públicos e os produtores culturais.
  4. 4. O papel do gestor cultural na promoção dadiversidade cultural A promoção da diversidade cultural e do diálogo intercultural é uma das grandes metas da Unesco e dos países signatários da Convenção de Defesa e da Promoção da Diversidade Cultural, entre eles o Brasil. O gestor cultural, profissional responsável pela elaboração, proposição e gestão dos projetos culturais tem papel importante a desempenhar neste processo, uma vez que sua situação privilegiada no funcionamento do circuito produtivo cultural cria condições favoráveis para que sua atuação tenha um compromisso ético com a promoção da diversidade cultural.
  5. 5. O gestor e as políticas públicas e privadas de promoçãoà cultura Como o gestor de projetos culturais se coloca diante das políticas públicas e privadas de incentivo à cultura. As relações do gestor com os produtores culturais e os financiadores. Aspectos éticos na gestão dos projetos: compromissos sociais com os produtores, a sociedade e os financiadores.
  6. 6. Cultura e economias criativas O conceito de economia da cultura, cadeias produtivas e seus aspectos relevantes para o desenvolvimento socioeconômico. Diagnóstico e potencialidades deste segmento na sociedade contemporânea.
  7. 7. Cidades, economias criativas e Agenda 21 da cultura A situação atual das economias criativas no Brasil. Grau de impacto na sociedade brasileira, possibilidades de crescimento com os mega eventos internacionais. Gargalos existentes e a serem superados para um maior desenvolvimento.
  8. 8. Culturas periféricas Abordar os fenômenos culturais que ocorrem nas periferias da sociedade e que demandam políticas de apoio que não se subordinam exclusivamente ao mercado. Os arranjos produtivos locais destas experiências culturais.

×